Início » Pesquisa por quando vai chegar a nova fiirma nesta cidade


Resultados para "quando vai chegar a nova fiirma nesta cidade" nas Redes Sociais

Resultados atualizadas em tempo real.

  • Google Brasil

    em 15/12/2011 Via Google+
    E começa uma nova fase do Google Maps: o mapeamento interno de lugares públicos - assim, você pode usar seu celular para encontrar a loja que quer dentro de um shopping, pegar os corredores certos em um aeroporto ou saber onde fica o setor de sapatos em uma loja grande.

    O serviço já está disponível para alguns lugares dos Estados Unidos - e enquanto não chega ao Brasil, você já pode ir testando as novas funções do Google Maps em maps.google.com/indoor.Google Maps — Start here.
  • Ronimar Ns

    em 30/07/2014 Via Google+
    GrMake lança seu negócio no Brasil


    O que é a GRMAKE?

    A GrMake é uma empresa que vai ser lançada no próximo dia 1 de Agosto.
    O seu principal objetivo consiste na gestão administrativa de empresas
    multinível.

    Associadas da GRMAKE?

    No futuro vamos ter muitas empresas associadas à GrMake, mas a rede
    será sempre a mesma em todas as empresas!!. Não precisamos fazer rede
    como se fosse um negócio novo.

    A 1ª associada da GrMake é a KEEF COSMETICS.

    Esta empresa já trabalha no mercado tradicional há 10 anos e
    comercializa produtos diversos para o cabelo.

    Site Keef: www.keef.com.br

    Valor dos KITS

    Kit 1 - R$60 (Shampoo + Condicionador)

    Kit 2 - R$120 (2Shampoo + 2Condicionador)

    Kit 3 - R$240 (4Shampoo + 4Condicionador)


    Plano de Negócios

    Vamos ter várias formas de ganho - Matriz Dinâmica, Matriz Binário
    tradicional e Pregão Eletrónico.

    A Matriz Dinâmica - Esta Matriz foi criada para revolucionar o
    multinível, pensada para compensar os clientes que realmente são
    assíduos no negócio. Para ganhar nesta matriz apenas precisa estar
    ativo (comprar produto) e não vai precisar indicar ninguém... pois
    esta matriz "enche" automaticamente com as pessoas que se cadastrarem
    depois de você mesmo não indicadas por si!!!

    Estando posicionado nesta matriz você receberá comissões até ao seu
    sexto nível, recebendo no máximo sobre 126 pessoas.

    Ou seja,
    Se estiver com o Kit 1 (R$60) pode ganhar até R$1146 por Mês!

    Se estiver com o Kit 2 (R$120) pode ganhar até R$2292 por Mês!

    Se estiver com o Kit 3 (R$240) pode ganhar até R$4584 por Mês!


    A Matriz Binário Tradicional - A empresa irá pagar 30% dos pontos
    gerados em sua perna menor, sendo que todos os produtos, todos os
    pacotes, todos os parceiros, geram pontos para a sua matriz.

    Isto quer dizer que você não precisa ativar sua rede com indicações
    diretas e não fica dependendo de adesões para receber pontos.

    O Pregão Eletrônico - Este pregão eletrônico é uma novidade no
    multinível...basicamente você com os pontos que for ganhando e
    comprando poderá "comprar habitantes" de um determinado estado ou
    cidade...depois sempre que algum produto da empresa for vendido nessa
    cidade, mesmo que não tenha sido você a vender, vai ganhar uma
    comissão sobre essas vendas!

    Ainda temos ganhos de plano carreira e lucros sobre vendas!

    Link para se cadastrar:
      
    https://office.grmake.com/signup/sponsor/ronimar

    Apresentação PDF:

    http://www.grmake.com/assets/grmake.pdf


    Frase do dia
    O MEDO DE PERDER, LHE RETIRA A VONTADE DE GANHAR!!!!NÃO PERCA TEMPO...
    DAQUI A UM ANO, VOCÊ VAI DESEJAR TER COMEÇADO HOJE !!

    KEEF Cosmetics
    KEEF COSMETICS, HOME · PRODUTOS · DISTRIBUIDORES · IMPRENSA · EMPRESA · CONTATO · HOME | PRODUTOS | DISTRIBUIDORES | SEJA UM DISTRIBUIDOR | IMPRENSA | EMPRESA | CONTATO. Copyright Keef Cosmetics - Todos os direitos reservados.
  • Lampião: O dragão da maldade

    Curiosidades: Neste documentário fala sobre o Tenente José Bezerra

    Um guerreiro visionário, destemido e inteligente. Ninguém nega as virtudes de Lampião. Agora pesquisadores questionam o verdadeiro papel histórico de Virgulino Ferreira
    Lira Neto | 01/07/2008

    Eles faziam do assassinato um ritual macabro. O longo punhal, de até 80 centímetros de comprimento, era enfiado com um golpe certeiro na base da clavícula – a popular “saboneteira” – da vítima. A lâmina pontiaguda cortava a carne, seccionava artérias, perfurava o pulmão, trespassava o coração e, ao ser retirada, produzia um esguicho espetaculoso de sangue. Era um policial ou um delator a menos na caatinga – e um morto a mais na contabilidade do cangaço. Quando não matavam, faziam questão de ferir, de mutilar, de deixar cicatrizes visíveis, para que as marcas da violência servissem de exemplo. Desenhavam a faca feridas profundas em forma de cruz na testa de homens, desfiguravam o rosto de mulheres com ferro quente de marcar o gado.
    Exatos 70 anos após a morte do principal líder do cangaço, Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, a aura de heroísmo que durante algum tempo tentou-se atribuir aos cangaceiros cede terreno para uma interpretação menos idealizada do fenômeno. Uma série de livros, teses e dissertações acadêmicas lançados nos últimos anos defende que não faz sentido cultuar o mito de um Lampião idealista, um revolucionário primitivo, insurgente contra a opressão do latifúndio e a injustiça do sertão nordestino. Virgulino não seria um justiceiro romântico, um Robin Hood da caatinga, mas um criminoso cruel e sanguinário, aliado de coronéis e grandes proprietários de terra. Historiadores, antropólogos e cientistas sociais contemporâneos chegam à conclusão nada confortável para a memória do cangaço: no Brasil rural da primeira metade do século 20, a ação de bandos como o de Lampião desempenhou um papel equivalente ao dos traficantes de drogas que hoje seqüestram, matam e corrompem nas grandes metrópoles do país.
    Cangaceiros e traficantes
    Foram os cangaceiros que introduziram o seqüestro em larga escala no Brasil. Faziam reféns em troca de dinheiro para financiar novos crimes. Caso não recebessem o resgate, torturavam e matavam as vítimas, a tiro ou punhaladas. A extorsão era outra fonte de renda. Mandavam cartas, nas quais exigiam quantias astronômicas para não invadir cidades, atear fogo em casas e derramar sangue inocente. Ofereciam salvo-condutos, com os quais garantiam proteção a quem lhes desse abrigo e cobertura, os chamados coiteiros. Sempre foram implacáveis com quem atravessava seu caminho: estupravam, castravam, aterrorizavam. Corrompiam oficiais militares e autoridades civis, de quem recebiam armas e munição. Um arsenal bélico sempre mais moderno e com maior poder de fogo que aquele utilizado pelas tropas que os combatiam.
    “A violência é mais perversa e explícita onde está o maior contingente de população pobre e excluída. Antes o banditismo se dava no campo; hoje o crime organizado é mais evidente na periferia dos centros urbanos”, afirma a antropóloga Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros, professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e autora do livro A Derradeira Gesta: Lampião e Nazarenos Guerreando no Sertão. A professora aponta semelhanças entre os métodos dos cangaceiros e dos traficantes: “A maioria dos moradores das favelas de hoje não é composta por marginais. No sertão, os cangaceiros também eram minoria. Mas, nos dois casos, a população honesta e trabalhadora se vê submetida ao regime de terror imposto pelos bandidos, que ditam as regras e vivem à custa do medo coletivo”.
    Além do medo, os cangaceiros exerciam fascínio entre os sertanejos. Entrar para o cangaço representava, para um jovem da caatinga, ascensão social. Significava o ingresso em uma comunidade de homens que se gabavam de sua audácia e coragem, indivíduos que trocavam a modorra da vida camponesa por um cotidiano repleto de aventuras e perigos. Era uma via de acesso ao dinheiro rápido e sujo de sangue, conquistado a ferro e a fogo. “São evidentes as correlações de procedimentos entre cangaceiros de ontem e traficantes de hoje. A rigor, são velhos professores e modernos discípulos”, afirma o pesquisador do tema Melquíades Pinto Paiva, autor de Ecologia do Cangaço e membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
    Homem e lenda
    Virgulino Ferreira da Silva reinou na caatinga entre 1920 e 1938. A origem do cangaço, porém, perde-se no tempo. Muito antes dele, desde o século 18, já existiam bandos armados agindo no sertão, particularmente na área onde vingou o ciclo do gado no Nordeste, território onde campeava a violência, a lei dos coronéis, a miséria e a seca. A palavra cangaço, segundo a maioria dos autores, derivou de “canga”, peça de madeira colocada sobre o pescoço dos bois de carga. Assim como o gado, os bandoleiros carregavam os pertences nos ombros.
    Um dos precursores do cangaço foi o lendário José Gomes, o endiabrado Cabeleira, que aterrorizou as terras pernambucanas por volta de 1775. Outro que marcou época foi o potiguar Jesuíno Alves de Melo Calado, o Jesuíno Brilhante (1844-1879), famoso por distribuir entre os pobres os alimentos que saqueava dos comboios do governo. Mas o primeiro a merecer o título de Rei do Cangaço, pela ousadia de suas ações, foi o pernambucano Antônio Silvino (1875-1944), o Rifle de Ouro. Entre suas façanhas, arrancou os trilhos, perseguiu engenheiros e seqüestrou funcionários da Great Western, empresa inglesa que construía ferrovias no interior da Paraíba.
    Lampião sempre afirmou que entrou na vida de bandido para vingar o assassinato do pai. José Ferreira, condutor de animais de carga e pequeno fazendeiro em Serra Talhada (PE), foi morto em 1920 pelo sargento de polícia José Lucena, após uma série de hostilidades entre a família Ferreira e o vizinho José Saturnino. No sertão daquele tempo, a vingança e a honra ofendida caminhavam lado a lado. Fazer justiça com as próprias mãos era considerado legítimo e a ausência de vingança era entendida como sintoma de frouxidão moral. “Na minha terra,/ o cangaceiro é leal e valente:/ jura que vai matar e mata”, diz o poema “Terra Bárbara”, do cearense Jáder de Carvalho (1901-1985).
    No mesmo ano de 1920, Virgulino Ferreira entrou para o grupo de outro cangaceiro célebre, Sebastião Pereira e Silva, o Sinhô Pereira – segundo alguns autores, quem o apelidou de Lampião. Como tudo na biografia do pernambucano, é controverso o motivo do codinome. Há quem diga que o batismo se deveu ao fato de ele manejar o rifle com tanta rapidez e destreza que os tiros sucessivos iluminavam a noite. O olho direito, cego por decorrência de um glaucoma, agravado por um acidente com um espinho da caatinga, não lhe prejudicou a pontaria. Outros acreditam na versão atribuída a Sinhô Pereira, segundo a qual Virgulino teria usado o clarão de um disparo para encontrar um cigarro que um colega havia deixado cair no chão.
    O cangaço não tinha um líder de destaque desde 1914, quando Antônio Silvino foi preso após um combate com a polícia. Só a partir de 1922, após assumir o bando de Sinhô Pereira, Virgulino se tornaria o líder máximo dos cangaceiros. Exímio estrategista, Lampião distinguiu-se pela valentia nas pelejas com a polícia, como em 1927, em Riacho de Sangue, durante um embate com os homens liderados pelo major cearense Moisés Figueiredo. Os 50 homens de Lampião foram cercados por 400 policiais. O tiroteio corria solto e a vitória da polícia era iminente. Lampião ordenou o cessar-fogo e o silêncio sepulcral de seu bando. A polícia caiu na armadilha. Avançou e, ao chegar perto, foi recebida com fogo cerrado. Surpreendidos, os soldados bateram em retirada.
    A capacidade de despistar os perseguidores lhe valeu a fama de possuir poderes sobrenaturais e, após escapar de inúmeras emboscadas, de ter o corpo fechado. No mesmo mês da tocaia de Riacho de Sangue, Lampião e seu bando caíram em nova emboscada. Um traidor ofereceu-lhes um jantar envenenado, numa casa cercada por policiais. Quando os primeiros cangaceiros começaram a passar mal, Virgulino se deu conta da tramóia e tentou fugir, mas viu-se acuado por um incêndio proposital na mata. O que era para ser uma arapuca terminou por salvar a pele dos cangaceiros: desapareceram na fumaça, como por encanto.
    Mas o maior trunfo de Lampião foi o de cultivar uma grande rede de coiteiros. Isso garantiu a longevidade de sua carreira e a extensão de seu domínio. A atuação de seu bando estendeu-se por Alagoas, Ceará, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Lampião chegou a comandar um exército nômade de mais de 100 homens, quase sempre distribuídos em subgrupos, o que dava mobilidade e dificultava a ação da polícia. Em 1926, em tom de desafio e zombaria, chegou a enviar uma carta ao governador de Pernambuco, Júlio de Melo, propondo a divisão do estado em duas partes. Júlio de Melo que se contentasse com uma. Lampião, autoproclamado “Governador do Sertão”, mandaria na outra.
    Há divergências – e discussões apaixonadas – em torno da figura histórica de Virgulino. Ele comandava sessões de estupro coletivo ou, ao contrário, punia indivíduos do bando que violentavam mulheres? Castrava inimigos, como faziam outros tantos envolvidos no cangaço? Há controvérsias. “Lampião não era um demônio nem um herói. Era um cangaceiro. Muitas das crueldades imputadas a ele foram praticadas por indivíduos de outros bandos. Entrevistei vários ex-cangaceiros e nenhum me confirmou histórias a respeito de estupros e castrações executadas pessoalmente por Lampião”, diz o pesquisador Amaury Corrêa de Araújo, autor de sete livros sobre o cangaço.
    As narrativas de velhos cangaceiros contrapõem-se à versão publicada pelos jornais da época, que geralmente tinham a polícia como principal fonte. Com tantas histórias e estórias a cercar a figura de Lampião, torna-se difícil separar o homem da lenda. “Acho que está justamente aí, nessa multiplicidade de olhares e versões, a grande força do personagem que ele foi. É isso que nos ajuda inclusive a entender sua dimensão como mito”, explica a historiadora francesa Élise Grunspan-Jasmin, autora de Lampião: Senhor do Sertão (Edusp).
    “Lampião VP”
    Um livro recentemente lançado na França promete aumentar a temperatura dessa discussão. Assinado pelo escritor Jack de Witte, Lampião VP, ainda sem editora no Brasil, compara a trajetória do Rei do Cangaço com a do traficante carioca Marcio Amaro de Oliveira, o Marcinho VP, protagonista do livro-reportagem Abusado, best-seller do jornalista Caco Barcelos. “O que produz a violência das favelas? A miséria, a injustiça social, a polícia e os políticos corruptos. As mesmas causas produzem os mesmos efeitos”, diz De Witte. O historiador e professor titular da Unicamp Jayme Pinsky adverte: “É um tanto simplista comparar cangaceiros e traficantes. Corre-se o risco de cometer o pecado historiográfico do anacronismo”. Leia-se: analisar um momento histórico com base em conceitos e idéias de outro.
    Já foi moeda corrente entre os especialistas interpretar o “Rei do Cangaço” como um “bandido social”, expressão criada pelo historiador inglês Eric Hobsbawm para definir os fora-da-lei que surgiam nas sociedades agrárias em transição para o capitalismo. Em Bandidos (Forense Universitário), de 1975, Hobsbawn cita Lampião, Robin Hood e Jesse James como exemplos de nobres salteadores, vingadores ousados, defensores dos oprimidos.
    A imagem revolucionária começou a se desenhar em 1935, quando a Aliança Nacional Libertadora citou Virgulino como um de seus inspiradores políticos. A tese foi reforçada em 1963 com o lançamento de um clássico sobre o tema, Cangaceiros e Fanáticos, no qual o autor, Rui Facó, justifica a violência física do cangaço como uma resposta à violência social. Na mesma época, o deputado federal Francisco Julião, representante das Ligas Camponesas e militante político pela reforma agrária, declarava que Lampião era “o primeiro homem do Nordeste a batalhar contra o latifúndio e a arbitrariedade”.
    “Lampião não era um revolucionário. Sua vontade não era agir sobre o mundo para lhe impor mais justiça, mas usar o mundo em seu proveito”, afirma a também a historiadora Grunspan-Jasmin, fazendo coro a um dos maiores especialistas do cangaço da atualidade, Frederico Pernambucano de Mello. Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco e autor de Guerreiros do Sol: Violência e Banditismo no Nordeste Brasileiro, Mello diz que o cangaceiro e o coronel não eram rivais. Os coronéis ofereciam armas e proteção aos cangaceiros, que, em troca, forneciam serviço de milícia. Dois dos maiores coiteiros de Lampião foram homens poderosos: o coronel baiano Petronilo de Alcântara Reis e o capitão do Exército Eronildes de Carvalho, que viria a ser governador de Alagoas. “Aprecio de preferência as classes conservadoras: agricultores, fazendeiros, comerciantes”, disse Virgulino em uma entrevista de 1926.
    Marqueteiro da caatinga

    A idéia de que Lampião fosse um vingador também é contestada por Mello. Ele argumenta que, em quase 20 anos de cangaço, Lampião nunca teria se esforçado para se vingar de Lucena e Saturnino, o policial e o antigo vizinho responsáveis pelo assassinato de seu pai. De acordo com um dos homens de Virgulino, Miguel Feitosa, o Medalha, Saturnino chegara a mandar um uniforme e um corte de tecido com o objetivo de selar a paz entre eles. Um portador teria agradecido por Lampião. O mesmo Medalha dizia que o ex-soldado Pedro Barbosa da Cruz propôs matar Lucena por dinheiro. “Deixe disso, essas são questões velhas”, teria respondido Lampião. Segundo o autor de Guerreiros do Sol, os cangaceiros usavam o discurso de vinganças pessoais e gestos de caridade como “escudos éticos” para os atos de banditismo.
    Apesar da vida árdua, quem entrava no cangaço dificilmente conseguia (ou queria) sair dele. Havia um notório orgulho de pertencer aos bandos, revelado também na indumentária dos cangaceiros. O excesso de adereços, os enfeites nos chapéus, os bordados coloridos foram típicos dos momentos finais do cangaço. Lampião era um homem bem preocupado com sua imagem pública, o que colaborou para que permanecesse na memória nacional. O Rei do Cangaço também era o rei do marketing pessoal. Assim como adorava aparecer em jornais e revistas, deixando-se inclusive fotografar e até filmar, fazia de seu traje de guerreiro uma ostensiva e vaidosa marca registrada. “Nisso, talvez apenas o cavaleiro medieval europeu ou o samurai oriental possa rivalizar com o nosso capitão do cangaço”, escreveu Pernambucano de Mello.
    A antropóloga Luitgarde Barros enxerga aí um outro ponto em comum com a bandidagem atual: “Os traficantes também gostam de ostentar sua condição de bandidos e possuem um código visual característico, composto por capuzes e tatuagens de caveiras espalhadas pelo corpo”. A violência policial é outro aspecto que aproxima o universo de Lampião do mundo do tráfico. Como ocorre hoje nas favelas dominadas pelo crime organizado, a truculência dos bandoleiros sertanejos só encontrava equivalência na brutalidade das volantes – as forças policiais cujos soldados eram apelidados pelos cangaceiros de “macacos”. Nos tempos áureos do cangaço, não havia grandes diferenças entre a ação de bandidos e soldados. Não raro, eles se trajavam do mesmo modo – o que chegava a provocar confusões – e uns se bandeavam para o lado dos outros. Cangaceiros como Clementino José Furtado, o Quelé, abandonaram o grupo e foram cerrar fileiras em meio às volantes. O bandido Mormaço fez o movimento contrário. Havia sido corneteiro da polícia antes de aderir a Lampião.
    Como é comum à história da maioria dos criminosos, uma morte trágica e violenta marcou o fim dos dias de Virgulino. Traído por um de seus coiteiros de confiança, Pedro de Cândida, que foi torturado pela polícia para denunciar o paradeiro do bando, Lampião acabou surpreendido em seu esconderijo na Grota do Angico, Sergipe, em 28 de julho de 1938. Depois de uma batalha de apenas 15 minutos contra as tropas do tenente José Bezerra, 11 cangaceiros tombaram no campo de batalha. Todos eles tiveram os corpos degolados pela polícia, inclusive Lampião e Maria Bonita. Durante mais de 30 anos, as cabeças dos dois permaneceram insepultas. Em 1969, elas ainda estavam no museu Nina Rodrigues, na Bahia, quando foram finalmente enterradas, a pedido de familiares do casal mais mitológico – e temido – do cangaço.

    A saga de Lampião na caatinga

    1898 – Virgulino Ferreira da Silva nasce em 4 de junho, na comarca de Vila Bela, atual Serra Talhada, Pernambuco. É o terceiro dos nove filhos de José Ferreira e Maria Lopes.
    1915 – Começa a briga entre a família Ferreira e a do vizinho José Saturnino.
    1920 – José Ferreira é morto. Virgulino e três irmãos (Ezequiel, Levino e Antônio) entram para o cangaço. Durante um tiroteio em Piancó (PB), ele é ferido no ombro e na virilha: são as primeiras cicatrizes de uma série que colecionará na vida.
    1922 – Sinhô Pereira abandona o cangaço e Lampião assume o lugar do chefe. A primeira grande façanha é um assalto à casa da baronesa Joana Vieira de Siqueira Torres, em Alagoas.
    1924 – Toma um tiro no pé direito, em Serra do Catolé, município de Belmonte (PE).
    1925 – Fica cego do olho direito e passa a usar óculos para disfarçar o problema.
    1926 – Visita Padre Cícero no Ceará e recebe a patente de capitão do “batalhão patriótico”, encarregado de combater a Coluna Prestes. Em Itacuruba (PE) é ferido à bala na omoplata.
    1927 – Ataque do bando a Mossoró (RN). A cidade resiste. É uma das maiores derrotas de sua carreira.
    1928 – A ação da polícia de Pernambuco faz com que atravesse o rio São Francisco e passe a agir preferencialmente na Bahia e em Sergipe.
    1929 – Primeiro encontro com Maria Bonita, na fazenda do pai dela, em Malhada do Caiçara (BA).
    1930 – Maria Bonita torna-se sua mulher e ingressa no bando. O governo da Bahia oferece uma recompensa de 50 contos de réis para quem o entregar vivo ou morto. Em Sergipe, é baleado no quadril.
    1932 – Nasce Expedita, sua filha com Maria Bonita.
    1934 – Eronildes Carvalho, capitão do Exército e coiteiro de Lampião, é nomeado governador de Sergipe.
    1936 – O libanês Benjamin Abraão, ex-secretário de Padre Cícero, convence Virgulino a se deixar filmar no documentário Lampeão. O filme é recolhido pelo Estado Novo.
    1938 – Em 28 de julho, o bando é cercado em Angico (SE). Lampião, Maria Bonita e nove cangaceiros são assassinados.

    Artimanhas do cangaço
    As estratégias e técnicas para despistar os inimigos
    Embora seja inadequado referir-se aos cangaceiros como guerrilheiros – eles não tinham nenhum propósito político –, é inegável que lançaram mão de táticas típicas da guerrilha. Habituados a viver na caatinga, não eram presa fácil para a polícia, especialmente para as unidades deslocadas das cidades com a missão de combatê-los no sertão. Uma das maiores dificuldades de enfrentá-los era a de que preferiam ataques rápidos e ferozes, que surpreendiam o adversário. Também não tinham qualquer cerimônia em fugir quando se viam acuados. Houve quem confundisse isso com covardia. Era estratégia cangaceira.
    Tropa de elite
    Os bandos eram sempre pequenos, de no máximo 10 a 15 homens. Isso garantia a mobilidade necessária para a realização de ataques-surpresa e para bater em retirada em situações de perigo.
    Calada da noite
    Em vez de se deslocar a cavalo por estradas e trilhas conhecidas da polícia, percorriam longas distâncias a pé em meio à caatinga, de preferência à noite. Para evitar que novas vias de acesso ao sertão fossem abertas, assassinavam trabalhadores nas obras de rodovias e ferrovias.
    Os apetrechos
    Todos os pertences do cangaceiro eram levados pendurados pelo corpo. Como não se podia carregar muita bagagem, dinheiro e comida eram colocados em potes enterrados no chão, para serem recuperados mais tarde.
    Raposas do deserto
    Cangaceiros eram mestres em esconder rastros. Alguns truques: usar as sandálias ao contrário nos pés. Pelas pegadas, a polícia achava que eles iam na direção contrária (detalhe); andar em fila indiana, de costas, pisando sobre as mesmas pegadas, apagadas com folhagens; pular sobre um lajedo, dando a impressão de sumir no ar.
    Peso morto
    Com exceção de seqüestrados, quase nunca faziam prisioneiros em combate, pois isso dificultaria a capacidade de se mover com rapidez. Também não mantinham colegas feridos ou com dificuldade de locomoção.
    Seu mestre mandou
    Para resolver discórdias internas no bando, Lampião sempre planejava um grande ataque. Todos os membros do grupo se uniam contra o inimigo e deixavam de lado as divergências entre si.
    Os infiltrados
    Quem dava abrigo e esconderijo aos cangaceiros era chamado de coiteiro e agia em troca de dinheiro, de proteção armada ou mesmo por medo. Coiteiros que traíam a confiança eram mortos para servirem de exemplo.
    Rota de fuga
    As principais áreas de ação do cangaço eram próximas às fronteiras estaduais. Em caso de perseguição, eles podiam cruzá-las para ficar a salvo do ataque da polícia local.
    Fogo amigo e inimigo
    Durante os combates, havia uma regra fundamental: em caso de retirada, nunca deixar armas para o inimigo; nas vitórias, apoderar-se do arsenal dele.

    Deus e diabo na terra do sol
    A noite em que Padre Cícero conversou com Lampião
    Ali estavam, frente a frente, pela primeira e única vez, Lampião e Padre Cícero, os dois maiores mitos de toda a história nordestina. Uma terceira figura mitológica era indiretamente responsável por aquele encontro inusitado: Luís Carlos Prestes, o comandante da Coluna Prestes, movimento militar guerrilheiro que desde o ano anterior serpenteava pelo interior do país, enfrentando as tropas do presidente Artur Bernardes. Quando a marcha da coluna revolucionária rumou para o Nordeste, o governo federal não teve dúvidas: convocou os chefes políticos locais para formarem exércitos próprios e combater os rebeldes. No livro O General Góes Depõe, da década de 1950, o próprio general Góes Monteiro, chefe do Estado-Maior das operações contra a Coluna, assume que partiu dele a idéia de convocar jagunços e cangaceiros para fazer frente ao avanço de Prestes. No Ceará, coube ao deputado Floro Bartolomeu, médico e aliado político do Padre Cícero, fazer o convite oficial ao bando de Lampião para se engajar no “Batalhão Patriótico”. Em fevereiro de 1926, Padre Cícero ainda tentou uma solução pacífica. Enviou aos revolucionários uma carta em que os incitava a depor armas. Em troca, prometia-lhes abrigo em Juazeiro do Norte (CE), onde teriam garantias legais de que seriam submetidos a um tratamento justo. De acordo com o relato de Lourenço Moreira Lima, secretário da Coluna revolucionária, a mensagem foi recebida. “Tivemos a oportunidade de ler essa carta, escrita com uma grande ingenuidade, mas da qual ressaltava o desejo íntimo e sincero do padre no sentido de conseguir fazer a paz”, escreveu Moreira Lima em seu diário de campanha, publicado em 1934. O pedido, como se sabe, foi ignorado. Quando Lampião chegou no dia 4 de março à cidade de Juazeiro do Norte, atendendo ao chamado de Floro, este não se encontrava mais por lá. Doente, o deputado federal viajara para o Rio de Janeiro, onde acabaria morrendo. Padre Cícero se viu então com um problema nas mãos: recepcionar o famoso bandido e seus cabras na cidade e, mais ainda, cumprir o que havia sido combinado entre Lampião e o deputado, com a devida aprovação do governo federal: o cangaceiro deveria receber dinheiro, armas e a patente de capitão do “Batalhão Patriótico”. Lampião e outros 49 cangaceiros ocuparam uma casa próxima à fazenda de Floro, nas imediações da cidade, e, em seguida, alojaram-se em Juazeiro do Norte, no sobrado onde residia João Mendes de Oliveira, conhecido poeta popular da região. Foi lá que, da janela, Virgulino atirou moedas ao povo e onde, durante a madrugada, Padre Cícero encontrou o bando. Os bandidos, ajoelhados em deferência ao sacerdote, teriam ouvido o padre tentar convencer seu líder a largar o cangaço logo após voltasse da campanha contra Prestes. Mandou-se então chamar o único funcionário federal disponível na cidade, o agrônomo Pedro de Albuquerque Uchoa, para redigir um documento que, supostamente, garantiria salvo-conduto ao bando pelos sertões e, principalmente, concedia a prometida patente. O papel, como Lampião viria a descobrir tão logo saiu da cidade, não tinha qualquer valor legal, o que não o impediu de assinar, daí por diante, “Capitão Virgulino”. Ciente da desfeita, o cangaceiro não se preocupou mais em dar combate à Coluna Prestes. Já obtivera dinheiro e armas em número suficiente para seguir seu caminho de bandoleiro, agora ostentando orgulhoso a falsa patente militar. Mais tarde, o agrônomo Uchoa justificou seu papel no episódio: diante de Lampião, assinaria qualquer coisa. “Até a destituição do presidente da República”, disse.
    Bonnie e Clyde do sertão
    O amor de Maria Bonita e Lampião provocou uma revolução no cotidiano dos cangaceiros
    Uma sertaneja amoleceu o coração de pedra do Rei do Cangaço. Foi Maria Gomes de Oliveira, a Maria Déa, também conhecida como Maria Bonita. Separada do antigo marido, o sapateiro José Miguel da Silva, o Zé de Neném, foi a primeira mulher a entrar no cangaço. Antes dela, outros bandoleiros chegaram a ter mulher e filhos, mas nenhuma esposa até então havia ousado seguir o companheiro na vida errante no meio da caatinga. O primeiro encontro entre os dois foi em 1929, em Malhada de Caiçara (BA), na casa dos pais de Maria, então com 17 anos e sobrinha de um coiteiro de Virgulino. No ano seguinte, a moça largou a família e aderiu ao cangaço, para viver ao lado do homem amado. Quando soube da notícia, o velho mestre de Lampião, Sinhô Pereira, estranhou. Ele nunca permitira a presença de mulheres no bando. Imaginava que elas só trariam a discórdia e o ciúme entre seus “cabras”. Mas, depois da chegada de Maria Déa, em 1930, muitos outros cangaceiros seguiram o exemplo do chefe. Mulher cangaceira não cozinhava, não lavava roupa e, como ninguém no cangaço possuía casa, também não tinha outras obrigações domésticas. No acampamento, cozinhar e lavar era tarefa reservada aos homens. Elas também só faziam amor, não faziam a guerra: à exceção de Sila, mulher do cangaceiro Zé Sereno, não participavam dos combates – e com Maria Bonita não foi diferente. O papel que lhes cabia era o de fazer companhia a seus homens. Os filhos que iam nascendo eram entregues para ser criados por coiteiros. Lampião e Maria tiveram uma filha, Expedita, nascida em 1932. Dois anos antes, aquele que seria o primogênito do casal nascera morto, em 1930. Entre os casais, a infidelidade era punida dentro da noção de honra da caatinga: o cangaceiro Zé Baiano matou a mulher, Lídia, a golpes de cacete, quando descobriu que ela o traíra com o colega Bem-Te-Vi. Outro companheiro de bando, Moita Brava, pegou a companheira Lili em amores com o cabra Pó Corante. Assassinou-a com seis tiros à queima-roupa. A chegada das mulheres coincidiu com o período de decadência do cangaço. Desde que passou a ter Maria Bonita a seu lado, Lampião alterou a vida de eterno nômade por momentos cada vez mais alongados de repouso, especialmente em Sergipe. A influência de Maria Déa sobre o cangaceiro era visível. “Lampião mostrava-se bem mudado. Sua agressividade se diluía nos braços de Maria Déa”, afirma o pesquisador Pernambucano de Mello. Foi em um desses momentos de pausa e idílio no sertão sergipano que o Rei do Cangaço acabou sendo surpreendido e morto, na Grota do Angico, em 1938, depois da batalha contra as tropas do tenente José Bezerra. Conta-se que, quando lhe deceparam a cabeça, a mais célebre de todas as cangaceiras estava ferida, mas ainda viva.
    Saiba mais
    LIVROS
    Guerreiros do Sol: Violência e Banditismo no Nordeste Brasileiro, Frederico Pernambucano de Mello, Massangana/Girafa, 2004
    Um dos melhores estudos sobre cangaço, desmitifica a idéia de Lampião como um “bandido social”.
    Lampião: Senhor do Sertão, Élise Grunspan-Jasmin, Edusp, 2006
    Compara as várias versões a respeito da vida de Virgulino Ferreira e analisa a permanência do mito Lampião.
    A Derradeira Gesta: Lampião e Nazarenos Guerreando no Sertão, Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros, Mauad, 2007
    Analisa a violência que cercou o cangaço e Lampião.
    Lampião: O Rei dos Cangaceiros, Billy Jaynes Chandler, Paz e Terra, 2003
    Biografia de Virgulino Ferreira, baseada em jornais da época.
    Fonte:http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/historia/lampiao-dragao-maldade-436085.shtml


    tenente José Bezerra02.jpg
  • NOVO ESPAÇO DA GOOGLE NO BRASIL

    Quem aí já não ficou babando nas diversas instalações da Google e já não se imaginou trabalhando nesta empresa? Pois então, lá vai mais um pouquinho de vontade em vocês. O novo escritório da empresa em SP possui 9 mil metros quadrados e 3 andares em um prédio de luxo.

    Toda a decoração é inspirada na cultura brasileira e na própria cidade de São Paulo, com ambientes que trazem um pouco de cada região tradicional da capital paulistana. As salas têm nomes que homenageiam o MASP, a Oscar Freire, e até Tapioca. E parece que tudo foi desenhado e imaginado pelos próprios funcionários que também nomearam os ambientes.

    Veja mais fotos: http://publistagram.com/o-novo-espaco-da-google-no-brasil/

  • ENTREVISTA EXCLUSIVA
    Adriana Borgo, membro da APPMARESP e defensora dos direitos Humanos dos Policiais, em entrevista a repórter da VTV, afiliada do SBT, fala sobre possível venda de Policiamento em Piracicaba.
    12/04/2013 às 09h00min. gravação da entrevista na Sede da APPMARESP- Piracicaba 

    A Associação surgiu da necessidade do efetivo, em sua maioria composto por praças, ou seja, policiais desde o Soldado até o Sub-Tenente, com a faixa salarial mais baixa e sem direito de voz perante a sociedade e a própria policia, de levar a conhecimento público, as necessidades básicas dessa parcela do  efetivo, desde as mais elementares, até a da própria dignidade enquanto cidadãos, então como representantes desta classe distinta, vamos conclamar pela celeridade e efetivo comprometimento das autoridades de Piracicaba, para a solução deste problema, que pelo andar da carruagem deve ter desdobramentos jamais visto na Cúpula da Polícia local.
    'A APPMARESP é imparcial, prima pela lisura, honestidade e transparência. Não estamos acusando ninguém e quem é citado terá oportunidade de se defender. Só expressamos a vontade de nossos representados. Obrigado."
    OFÍCIO ENVIADO AO COMANDO DO CPI-9, PELA "APPMARESP" REQUERENDO INFORMAÇÕES  PARA DEVIDA APURAÇÃO DO OCORRIDO.


    Denúncia da APPMARESP, sobre  possível crime de  favorecimento pessoal  e suposta venda de Policiamento em Piracicaba, repercute nas Mídias e Redes Sociais de todo o Brasil
     

    Uma denúncia anônima enviada à Associação das Praças Policiais Militares da Ativa e Reformados do Estado de São Paulo (APPMARESP), sobre supostos crimes de favorecimento pessoal e "venda de policiamento" em Piracicaba (SP), foi encaminhada pela entidade à Corregedoria da PM.  Fonte: G1
     
     

    Policia Militar de Piracicaba faz Policiamento particular para empresa da região, a pergunta que fica no ar, quem paga por isso?
    Chegou ao conhecimento a diretoria da  APPMARESP através de correspondência anônima a denúncia de que a Policia Militar de Piracicaba, estaria fazendo Policiamento particular, em uma empresa da Região.
    A referida denúncia veio acompanhada de uma cópia de ORDEM DE SERVIÇO. Fonte: UNIBLOGBR
     

    Jornal Flitparalisante,  publica em seu site, denúncia em Piracicaba. Fonte: FLITPARALISANTE
         
                                             
     


    Postar um comentário:
    ANTES DE ESCREVER LEIA COM ATENÇÃO: Palavras de baixo calão, racismo, ofensas, ameaças e tudo mais que não estejam de acordo com os bons costumes e as leis vigentes não devem ser postadas. Expressão do pensamento é um direito Constitucional, expresse o seu com educação e propriedade. Os comentários publicados não traduzem a opinião do blog. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo.
    Coronel afastado do comando da PM de Piracicaba anuncia aposentadoria
    Otacílio de Souza se manifestou apenas pela rede social Facebook. Oficial é investigado pela Corregedoria e exerceria funções internas.
     

    O coronel Otacílio José de Souza, afastado do comando do 10º Batalhão de Polícia Militar de Piracicaba (SP) na sexta-feira (5), anunciou pelo Facebook que vai se aposentar.
     
    Ele é investigado pela Corregedoria da PM e, de acordo com informações da corporação, iria exercer apenas funções internas administrativas até a conclusão do processo.Na rede social, o coronel publicou neste domingo (7) uma mensagem de despedida. "Vou me aposentar.
     
    A última estrela dourada virá completar meu ombro e a missão dada foi cumprida", escreveu o militar. "Piracicaba, criminalmente falando, está 'verde'.
    Quem duvidava, cale-se", relatou o coronel, em referência aos índices da Secretaria de Segurança Pública.
    >>> LEIA MAIS...
     

     
    "VAI ESTOURAR UMA BOMBA EM PIRACICABA"
    Policia Militar de Piracicaba faz Policiamento particular para empresa da região, a pergunta que fica no ar, quem paga por isso?

    Chegou ao conhecimento a diretoria da  APPMARESP através de correspondência anônima a denúncia de que a Policia Militar de Piracicaba, estaria fazendo Policiamento particular, em uma empresa da Região.
    A referida denúncia veio acompanhada de uma cópia de ORDEM DE SERVIÇO, assinada pelo TENENTE PM MAGNUS SOL REYS, Comandante da 5ª Companhia de Policiamento de Piracicaba, que recebia determinação do Oficial Coordenador Operacional de que fosse escalada uma viatura policial, para permanecer estacionada em uma empresa, sem poder atender ocorrências, no período noturno, o que não se justifica, nem por se tratar de data de pagamento ou horário bancário, já que o policiamento se faz preventivamente e de maneira impessoal, usando de dados estatísticos e conforme índice de criminalidade, que por se tratar de empresa particular, deveria ter sua própria segurança privada, dando margem para entendimentos diversos, entre eles, favorecimento pessoal por parte do Comando da Polícia Militar com a empresa.   >>> LEIA MAIS...
     
    Foi encaminhado a Corregedoria de polícia através do email: diretoria@appmaresp.com- o link da denúncia no site APPMARESP : 
    http://www.appmaresp.com/news/policia-militar-de-piracicaba-faz-policiamento-particular-para-empresa-da-regi%C3%A3o%2c-a-pergunta-que-fica-no-ar%2c-quem-paga-por-isso-/
    Comandante da PM em Piracicaba e região é afastado pela Corregedoria
    Coronel Otacílio José de Souza exercerá funções internas administrativas.
    Cúpula da Polícia Militar não informou motivo da apuração contra o oficial.
     
    Fonte: Do G1 Piracicaba e Região
    Foto para ilustração do texto: APPMARESP

     

    O coronel Otacílio José de Souza, comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar do Interior, com sede em Piracicaba (SP), foi afastado da função nesta sexta-feira (5). Ele é investigado pela Corregedoria da PM e vai exercer funções internas administrativas até a conclusão do processo.
    A Corregedoria, por meio de assessoria de imprensa, não relatou o motivo da investigação. "Mais informações, por ora, não serão fornecidas para preservar as apurações", argumentou em nota.
    O afastamento será publicado no Diário Oficial do Estado neste sábado (6) ou na terça-feira (9), de acordo com informações do coronel João Batista de Souza Júnior, diretor do Comando de Policiamento do Interior da PM de Piracicaba (CPI-9), que abrange 52 municípios.
    "Trata-se de uma prática corriqueira na corporação em casos de investigação da Corregedoria. O oficial ficará afastado das atividades de comando até a Corregedoria concluir o inquérito", disse João Batista. Coronel Otacílio já foi transferido nesta sexta-feira para São Paulo, segundo ele.
    O major Marcos Fernandes assumirá interinamente o comando do 10º Batalhão da PM, que abrange Piracicaba e mais 10 cidades da região: Águas de São Pedro, Capivari, Charqueada, Elias Fausto, Mombuca, Rafard, Rio das Pedras, São Pedro, Santa Maria da Serra e Saltinho.
    O coronel Otacílio José de Souza não foi encontrado nesta sexta para comentar o assunto
    APPMARESP: Esclarece que a Corregedoria da PM acompanha de perto os casos e  que não compactua com atos ilegais e apura com rigor desvios de conduta e crimes eventualmente cometidos por seus integrantes, de acordo com a Lei.
     
    Escuta mostra participação de PMs em jogos de azar
    22 de julho de 2005 • 09h12
    Policiais militares de Bebedouro e Barretos, cidades da região de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, estão envolvidos com jogos de azar e formação de quadrilha, é o que revelam escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Segundo a EPTV, as escutas foram feitas durante um mês e registram conversas entre o capitão Otacílio José de Souza, de Bebedouro, e um major de Barretos. Quase todas as ligações foram feitas da sede da própria Polícia Militar.
    O Ministério Público e a Polícia Civil fizeram duas apreensões em Viradouro e Terra Roxa de máquinas caça-níqueis e componentes para a montagem das máquinas. Na última apreensão, na semana passada, em um rancho às margens do Rio Pardo, em Viradouro, foram encontrados também material de jogo do bicho e um caderno de anotações com nomes e telefones de policiais, além de registros de supostos pagamentos de propinas.
    Na primeira apreensão, no dia 7 deste mês, três máquinas caça-níqueis e material de jogo do bicho estavam na casa do aposentado Carlinhos Zacarone, a quem o capitão Otacílio se refere como "bicheiro". Zacarone é pai de quatro policiais militares.Durante a investigação, o promotor Thiago Cintra foi ameaçado de morte e registrou um boletim de ocorrência, informou a EPTV. Leia abaixo trechos da conversa (transcrito como eles falaram) entre o capitão e major:
    Capitão: "É o capitão Otacílio. O major está por aí? Deixa eu falar com ele".
    O major atende ao telefone:
    Capitão: "Eles foram muito burros, né. Em vez de levar mais policiais junto para ficar duas versões, foi só o sargento lá com o Valter. Na ocasião, o promotor mandou ele se desarmar, inclusive".
    O capitão também comenta com o major a investigação do Ministério Público:
    Capitão: "Fica chato pra mim, major".
    Major: "Alguém levantou suspeita lá em relação ao Ministério Público com você porque eles estão desconfiados lá de que tem alguma coisa lá, né?".
    Capitão: "O tiro saiu pela culatra".
    No rancho em Viradouro, além de componentes para montagem de máquinas de jogo, policiais civis encontraram na agenda que estava no local um cartão de visitas do capitão. Um soldado que participou da operação, identificado apenas por Darvin, liga para o capitão para avisar:
    Soldado: "A hora que o delegado abriu (a agenda encontrada no rancho), começou a verificar, achou o cartão do senhor lá dentro. Eu falei ´justo eu que fui pegar essa porcaria`", justifica-se o soldado.
    Na ligação, o capitão faz apenas uma interjeição, "Ê... Darvin!", mas em seguida volta a ligar para o soldado, mais preocupado:
    Capitão: "Ô Darvin, só uma pergunta: não tem meu celular atrás do cartão, tem"?
    Soldado: "Não sei, capitão. Não vi. Não tive acesso. Eu vi o que me mostraram na mão do delegado".
    Capitão: "Agora cê dá uma confirmada nisso aí".
    As fitas com as gravações foram ouvidas ontem em uma reunião entre representantes da Corregedoria, do Serviço Reservado da Polícia Militar e do Ministério Público. O Grupo de Atuação Especial Regional para Prevenção e Repressão ao Crime Organizado (Gaerco), de Ribeirão Preto, também entrou nas investigações.
    Na sede da PM de Bebedouro, a informação é de que o capitão está em licença-prêmio, o que foi negado pelo Comando. O capitão foi afastado das funções e está em trabalho administrativo na sede de Barretos, onde deve ficar até o final da investigação, informou o comando. A PM também não quis comentar as denúncias e só vai se manifestar após a conclusão do inquérito.
    Fonte: Redação Terra
     

     


     

     

     

     
    Assista a verdadeira face oculta do Governo do Estado de São Paulo, que pela irresponsabilidade e falta de gerenciamento, levou a mortes policias.
     

    Capitão que ordenou abordagem a negros e pardos é afastado pela PM

    O capitão da Polícia Militar que assinou uma ordem de serviço para abordagem focada em "indivíduos da cor parda e negra" foi afastado das ruas em Campinas (SP). Ubiratan de Carvalho Góes Beneducci comandava a 2ª Companhia da PM na cidade e, na época da mensagem, em janeiro deste ano, a corporação classificou o episódio como "deslize de comunicação".  >>> LEIA MAIS...
    Adriana Borgo, Presidente da AFAPESP, convidada especial do Programa "OPINIÃO AGORA"  entrevista gravada em Piracicaba, fala sobre os direitos dos Policiais Militares e o descaso do Governador Geraldo Alckmin com a Segurança Pública.
     

     
    Juntos somos fortes!
    AFAPESP e APPMARESP se reuniram está tarde com o presidente da Comissão de Direito Militar da OAB da cidade da Região do CPI-9 para entrega de reivindicações e denúncias de Policiais.                        


    Reunião muito proveitosa hoje entre as lideranças das associações de defesa dos direitos dos policiais da região e representante da OAB.
     
    Alguns assuntos em pauta: os direitos fundamentais da pessoa humana do policial, garantidos pela Constituição Federal e que nem sempre são respeitados; algumas convenções internacionais das quais o estado é signatário e que algumas vezes não são respeitadas; a recorrente preocupação do Comando Geral com a situação de estresse da pessoa comum nas ocorrências atendidas pela PM; a carga horária do policial no trabalho, além de outras reivindicações trazidas pelo efetivo até nós. Juntos somos fortes e, se a sociedade não souber o que nos aflige, jamais poderá nos compreender.
    Reunião entre as Entidades, APPMARESP e AFAPESP,
    ocorrida em Piracicaba.
    19/03/2013

    Com adesão de Policiais Militares e pessoas ligadas a sociedade Piracicaba, ocorreu uma  reunião com a  diretoria das Associações (APPMARESP e AFAPESP), está segunda, representada, pela Sra. ADRIANA BORGO, conhecida e respeitada pela liderança exercida em pról aos policiais e seus familiares em todo o Estado de São Paulo. No evento, momentos de grandes emoções, quando cada policial expunha seus desejos e cobranças....
    Adriana em suas fiéis palavras disse:  " Policiais não são homens normais, são anjos escolhidos por Deus. Mas, anjos também se cansam de proteger quem não lhes dá a mínima. É hora da Sociedade entender que só teremos uma SEGURANÇA PÚBLICA EFETIVA, quando houver a integração da mesma, com os agentes da lei" A todos os Policiais de São Paulo, meu respeito, admiração e orações.
    Após reunião, celebrou-se um almoço no Restaurante Empório Mineiro, na área central de Piracicaba, confraternizando e fortalecendo os laços entre as duas entidades representativas.    Veja mais fotos...
     
    Deputado Estadual Major Olímpio, virá a Piracicaba para palestra com Policiais Militares

     
    A APMARESP através de sua incansável diretoria marcará brevemente uma palestra com Digníssimo Deputado Estadual e Policial Militar Major Olímpio Gomes, juntamente com a Sra. Adriana Borgo, presidente da AFAPESP, com o tema "Qualidade vida do Agente Público de Segurança".
     
    Um dos associados assim que tomou conhecimento da vinda do Deputado a Piracicaba, radiante disse " assim  que nosso representante chegar quero conhecê-lo pessoalmente, único que faz alguma coisa por nós..." Aguardemos...
    A Diretoria da APPMARESP, se faz presente  na Convenção do PSPC 
    Partido da Segurança Pública e Cidadania 

    A diretoria da APPMARESP juntamente com lideranças nacionais dos militares estaduais e integrantes do Partido da Segurança Pública e Cidadania estão neste momento (sábado dia 16/02/2013),na cidade de São Paulo  promovendo debates sobre a segurança pública no País.
    O presidente da Executiva Estadual do PSPC em São Paulo, sargento reformado Geraldo do Espírito Santo Netto, afirmou que o “PSPC é mais do que um partido; é um projeto político”. Por isso, deve assumir um papel preponderante daqui para frente em todo o País:
    No decorrer deste grande evento contamos com a presença de Policiais Militares lotados na Corregedoria da Polícia Militar que vieram prestigiar o evento.
    A Diretoria da APPMARESP, foi representada pelo Sr. Marcos Ferreira, membro deliberativo e nosso novo associado Sr. Paixão, que com muito entusiasmo, apresentaram a associação ao Partido da Segurança Pública e Cidadania, presentes também nossa digníssima Adriana Borgo, membro do novo partido.
     
        Fotos do Evento '' Convenção do PSPC - Partido da Segurança Pública e Cidadania 

     
     
    Assegurar o exercício do direito de opinião e a liberdade de expressão dos profissionais de segurança pública, por meio da Internet, Blogs, Sites e Fóruns.

    PORTARIA INTERMINISTERIAL, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010
              Estabelece as Diretrizes Nacionais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos dos Profissionais de Segurança Pública.
    DIREITOS CONSTITUCIONAIS E PARTICIPAÇÃO CIDADÃO
    Artigo 3) Assegurar o exercício do direito  de opinião e a liberdade de expressão dos profissionais
     de segurança pública, especialmente por meio da Internet, blogs, sites e fóruns de discussão, à luz da Constituição Federal de 1988.   LEIA MAIS...
    APPMARESP no Ato Ecumênico no vão livre do MASP em SÃO PAULO

    A Diretoria da APPMARESP, esteve presente no Ato Ecumênico no Vão livre do MASP em São Paulo, juntamente com lideranças políticas do Estado, tendo como anfitrião a Sra. Adriana Borgo, Deputado Estadual Major OLIMPIO e Sr. Vereador da cidade de São Paulo Coronel TELHADA, que juntos, ergueram a bandeira da indignação a ações criminosas contra agentes de Segurança Pública do Estado de São Paulo.
    Para visualização de mais fotos clique aqui...
     
     
    VÍDEO DO ATO ECUMÊNICO EM SÃO PAULO
          
    Share on orkutShare on twitterShare on facebookShare on emailMore Sharing Services
    3

    Mobilização Nacional, faça parte você também, clique abaixo e participe!



    Acesse pelo celular nosso Blog Policial

    www.m.appmaresp.com
    Receba as melhores notícias

    de nosso Portal

    A serviço da família policial.

     

     
    NOTÍCIAS POLICIAIS
    Adriana Borgo, membro da APPMARESP e defensora dos direitos Humanos dos Policiais, em entrevista a repórter da VTV, afiliada do SBT, fala sobre possível venda de Policiamento em Piracicaba.
    12-04-2013 12:49
      12/04/2013 às 09h00min. ocorreu a entrevista na Sede da...
    Coronel afastado do comando da PM de Piracicaba anuncia aposentadoria
    11-04-2013 19:26
      Otacílio de Souza se manifestou apenas pela rede social...
    Policia Militar faz Policiamento particular para empresa
    11-04-2013 19:01
      Policia Militar de Piracicaba faz Policiamento particular para...
    Associação da PM denuncia suposta venda de policiamento em Piracicaba
    11-04-2013 18:56
    Segundo denúncia, policiais tinham ordem de estacionar na CJ do...
    Policia Militar de Piracicaba faz Policiamento particular para empresa da região, a pergunta que fica no ar, quem paga por isso?
    07-04-2013 16:21
    Chegou ao conhecimento a diretoria da  APPMARESP através de...
    Ordem se Serviço do Comando da Companhia do 10º BPM/I, determinando nova Modalidade de Policiamento, permanência de viatura Policial sem atendimento de ocorrência, no interior de empresa privada.
    07-04-2013 16:16
    n ]
    Comandante da PM em Piracicaba e região é afastado pela Corregedoria
    07-04-2013 10:34
      Coronel Otacílio José de Souza exercerá funções internas...
    Capitão que ordenou abordagem a negros e pardos é afastado pela PM
    05-04-2013 10:42
        Ubiratan de Carvalho Góes Beneducci comandava companhia...
    PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 08, DE 2013 -Dispõe sobre a absorção de adicionais e de gratificação nos vencimentos dos integrantes da Polícia Militar e das carreiras e classes que especifica, e dá providências correlatas.
    13-03-2013 12:46
    PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 08, DE 2013     Mensagem A-nº...
    Bombeiros espionam Facebook e e-mails para prender militares que criticaram a corporação
    23-02-2013 20:00
      Justiça Militar quer saber como mensagens privadas foram parar com a...
    Novas decisões do Tribunal de Justiça confirmam o direito à Incorporação Integral do ALE
    17-01-2013 18:24
      Em novas e recentes decisões, diferentes Câmaras de Direito Público do...
    ACSPMESP - INFORMA QUE NÃO REAJUSTARÁ DEVIDO A INCORPORAÇÃO PARCIAL DO ALE NO SOLDO DOS POLICIAIS
    15-01-2013 12:55
        A Diretoria Executiva da Associação dos Cabos e...
    CONTRIBUIÇÃO MENSAL NÃO SERÁ REAJUSTADA POR CONTA DA INCORPORAÇÃO PARCIAL DO ALE AO SALÁRIO
    15-01-2013 12:43
    COMUNICADO IMPORTANTE   Com o objetivo de esclarecer o seu quadro...
    Associações e a Comissão dos direitos Humanos dos Policiais de São Paulo, são contra a ordem absurda do novo Secretário de Segurança Pública!
    09-01-2013 10:40
            Adriana Galdeano...
    Poderá ocorrer aumento na mensalidade da Associação de Cabos e Soldados da PMESP em abril de 2013
    30-12-2012 15:59
    Pergunta que não quer calar! Haverá aumento na mensalidade da...
    Filhos de juiz morto pelo PCC receberão R$ 1 milhão
    27-12-2012 02:23
    Por Fernando Porfírio O governo de São Paulo foi condenado a pagar 2 mil...
    NOTA DE ESCLARECIMENTO: DA ASSOCIAÇÃO DE CABOS E SOLDADOS DE SÃO PAULO AOS POLICIAIS CONVENIADOS SOBRE O PROJETO DE INCORPORAÇÃO DO A.L.E
    21-12-2012 14:32
    ASSOCIAÇÃO DE CABOS E SOLDADOS. NOTA DE ESCLARECIMENTO AO ASSOCIADO Os...
    Governador anuncia projeto de lei que incorpora 100% de adicional ao salário- base dos policiais
    21-12-2012 08:14
      Detalhamento das melhorias para a carreira será enviado à Assembleia...
    Metade da PM de São Paulo já pode se aposentar pelo regime especial
    11-12-2012 13:59
      Cerca de 50 mil policiais seriam beneficiados pela...
    Assegurar o exercício do direito de opinião e a liberdade de expressão dos profissionais de segurança pública, por meio dA INTERNET, BLOGS, SITES E FÓRUNS.
    10-12-2012 14:38
        PORTARIA INTERMINISTERIAL SEDH-MJ Nº 2, DE 15 DE...
    PESQUISA DATAFOLHA MOSTRA QUE APROVAÇÃO AO GOVERNO TUCANO CAIU DE 40% PARA 29%; ATUAÇÃO NA ÁREA DE SEGURANÇA É RUIM OU PÉSSIMA PARA 63%
    06-12-2012 16:40
    PESQUISA DATAFOLHA MOSTRA QUE APROVAÇÃO AO GOVERNO TUCANO CAIU DE 40% PARA...
    PROJETO DE PESQUISA ENCAMINHADO PELO DEP. ESTADUAL MAJ. OLÍMPIO E DEP. FEDERAL ARNALDO FARIA DE SÁ.
    03-12-2012 21:58
      Tenho a honra de encaminhar, por intermédio de Vossa Excelência, à...
    Juiz determina a intimação pessoal do Chefe do CIAF da PMESP , para que em 24 horas, explique-se o não acatamento de decisão judicial em Cumprimento Provisório de Sentença 053.08.600592-0/00001 - 36/08-1
    03-12-2012 13:30
    TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA de SÃO PAULO FORO...
    LULA EM SÃO PAULO PODE SER GOLPE FATAL NO PSDB
    01-12-2012 16:08
       Deve-se ao jornalista Fernando Rodrigues, da Folha de S....
    Secretário da Segurança Pública de São Paulo deixa o cargo
    21-11-2012 10:59
      Ferreira Pinto (à esquerda) será substituído...
    Para pesquisadora, contexto de violência e mortes de PMs leva a atos impulsivos
    06-11-2012 12:03
      As recentes mortes de PMs criam uma situação em que é...
    Filho de ex-PM da Rota e mais 5 são mortos em São Paulo
    06-11-2012 11:28
        Em outra noite marcada por ataques, Zona Norte...
    Secretário de SP desautoriza uso de lei do regime militar contra facção
    06-11-2012 10:02
    O secretário da Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto,...
    Reunião com a Cúpula da Segurança Federal e de São Paulo para combater onda de violência no Estado
    06-11-2012 09:46
      O ministro da José Eduardo Cardozo (Justiça) deve anunciar hoje a...
    Filho de 19 anos atropela atiradores e salva pai da morte em Ribeirão Preto
    06-11-2012 09:26
        Um estudante de 19 anos salvou o pai de uma...
    Vida de policial militar vale 850 reais - Bandidos em dívida com o PCC têm de indenizar facção com a execução de PMs. Ou faz o serviço ou morre
    06-11-2012 09:08
    Bandidos em dívida com a facção criminosa PCC têm sido escolhidos para...
    Pelo menos sete morrem na madrugada desta terça em SP
    06-11-2012 09:05
      Nove pessoas foram baleadas na capital paulista entre a...
    PM de Piracicaba prende jovem por agredir e roubar homem de 79 anos
    05-11-2012 15:41
      Rapaz invadiu casa no bairro Paulista e levou espingardas e...
    Só quero meter bala na PM - diz carta que seria de facção criminosa
    05-11-2012 14:46
    Papel foi encontrado com um indivíduo detido por tráfico em São...
    Júri da morte de coronel da PM começa nesta segunda
    05-11-2012 12:30
      DE SÃO PAULO DO "AGORA" O coronel Ubiratan Guimarães,...
    Balas perdidas deixam criança morta e segurança ferido em SP
    05-11-2012 11:36
      DE SÃO PAULO   Uma menina de dez anos morreu e um...
    ALÉM DOS LIMITES DA VIOLÊNCIA: PM é morta na frente da filha "DE 9 ANOS" na zona norte de São Paulo
    04-11-2012 11:24
    Uma soldado da Polícia Militar foi morta a tiros na frente da filha de 9...
    ROTA MATA MAIS UM: Suspeito de tráfico é morto em troca de tiros com a Rota em SP, diz coronel
    03-11-2012 21:06
      Homem chegou morto ao Hospital Universitário, informa...
    SP tem mais uma noite e manhã violentas, com mortos e feridos, entre eles um policial militar
    03-11-2012 14:43
        Pelo menos dez pessoas morreram e outras nove...
    Policial militar é assassinado em São Bernardo do Campo (SP)
    02-11-2012 19:48
      Um cabo da Polícia Militar foi assassinado na manhã desta...
    Comandante da PM afirma que ajuda de Exército é desnecessária
    02-11-2012 19:41
      O comandante da Polícia Militar de São Paulo, Roberval França,...
    Suspensão da tutela antecipada referente recálculo do quinquênio e sexta parte - Requerente ACSPMESP e AOPM
    02-11-2012 03:43
       
    Dois PMs à paisana são mortos a tiros na zona sul de SP
    01-11-2012 12:19
    MARTHA ALVES DE SÃO PAULO Dois policiais militares à paisana foram mortos...
    Polícia investiga se suposta 'lista da morte' contém nome de PMs
    31-10-2012 20:51
      A polícia irá investigar se na documentação apreendida na...
    Ação em favela acha lista com nomes de policiais marcados para morrer
    31-10-2012 12:46
    Documento feito por criminosos foi encontrado na terça na Zona Sul de...
    Secretário diz que ordens para matar policiais em SP partiram de Paraisópolis
    31-10-2012 10:06
    Antonio Ferreira Pinto negou que ocupação de Paraisópolis seja uma resposta...
    Brasil tem um policial assassinado a cada 32 horas
    31-10-2012 08:53
    CLARA ROMAN VALMAR HUPSEL FILHO DE SÃO PAULO Um policial é...
    Aposentadoria especial a Policiais com 25 anos - STF julga procedente, vamos aposentar!
    29-10-2012 17:06
    ATENÇÃO POLICIAIS DE SÃO PAULO! STF JULGA PROCEDENTE APOSENTADORIA AO...
    Polícia registra pelo menos 8 mortes em SP na madrugada desta segunda
    29-10-2012 11:55
    Na Zona Leste, jovem estava na calçada quando foi baleado. Na Zona Norte,...
    Secretário nega oferta de ajuda federal para conter violência em SP
    27-10-2012 15:11
      EDITORA DO PAINEL FÁBIO ZAMBELI - ANDRÉIA SADI...
    Todos os artigos
    Itens: 1 - 50 de 100
    1 | 2 > >>
    Contacto
    APPMARESP
    Sede em Piracicaba - SP
    [email protected]
    Página inicial
    Demonstrativo Pagamento
    Email Corporativo PMESP
    Notícias
    APPMARESP
    Denúncias


    Ler mais: http://www.appmaresp.com/

    Policia Militar de Piracicaba faz Policiamento particular para empresa da região, a pergunta que fica no ar, quem paga por isso? :: APPMARESP
    07-04-2013 16:21. Chegou ao conhecimento a diretoria da APPMARESP através de correspondência anônima a denúncia de que a Policia Militar de Piracicaba, estaria fazendo Policiamento particular, em uma ...
  • CONCLUSÃO AQB e muito mais
     
    A empresa pode ser ainda categorizada pelo seu tamanho, de acordo com um ou uma série de critérios, como o número de empregados, volume de negócios, etc. Uma forma rápida para traduzir genericamente este compêndio de critérios é dizer que a empresa pode ser:
    Micro Empreendedor Individual
    Micro empresa
    Macro empresa
    Empresa de pequeno porte
    Empresa de médio porte
    Empresa de grande porte
     
    3. CONCLUSÕES
     
    Chega-se á conclusão que levará muito tempo os que consideram que:
    E termo que diz, que sempre existiu e sempre existirá ou que não tem fim nem teve começo aceitarem a evolução espontânea, embora esta baseada na ciência que lida com factos explicáveis, controláveis, previsíveis e reproduzíveis.
     
     
    DEDICATÓRIA
     
    Dedicamos a todos professores deste centro médio de formação profissional principalmente desta carreira de informática quanto a sua aplicação, coragem na sua aplicação que nós servirá, como base nos nossos sectores de trabalho. Assim como os que participaram direito ou indirectamente na elaboração deste trabalho.
     
     
     
     
     
               
    AGRADECIMENTO
     
    Agradecemos por tanto esforço que o Director têm feito para transmitir o que sabe para nós, mesmo sabendo que é um desgaste intelectual e físicas e aos colegas nos ajudam direito ao indirectamente neste centro.    
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
     
    ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL NO ENSINO DO CENTRO AQB”
     
     
    Qual o Papel da Escola na Formação de Valores Humanos?
    ÉTICA
    Assim, como nos ensinam os antigos, a Ética diz respeito às reflexões sobre as condutas humanas e, dessa forma, a pergunta ética por excelência é “como agir perante os outros?”
    Nos dias actuais, o tema “Ética” chega à escola e, com base nele, a instituição escolar incumbe-se de realizar trabalhos cujo objectivo seja possibilitar o desenvolvimento da autonomia moral, condição para a reflexão ética. Para esse estudo, foram eleitos como eixos de trabalho quarto blocos de conteúdo: “Respeito Mútuo”, “Justiça”, “Diálogo e Solidariedade”, valores referenciados no princípio da dignidade do ser humano, um dos fundamentos da Constituição do centro.
    Se a o centro de formação conseguir de facto Valores, fundamentos da Constituição Angolana, teremos alunos capazes de reflectir sobre suas condutas
     
    RESPONSABILIDADE SOCIAL DO CENTRO AQB
     
    O conceito de Responsabilidade Social aplicado à gestão dos negócios se traduz como um compromisso ético voltado à criação de valores para todos os públicos com os quais a empresa se relaciona: clientes, funcionários, fornecedores, comunidade, accionistas, governo, meio ambiente etc.
    Responsabilidade Social é, assim, uma nova maneira de conduzir os negócios da empresa, tornando-a parceira e co-responsável pelo desenvolvimento social, englobando preocupações com um público maior (accionistas, funcionários, prestadores de serviço, fornecedores, consumidores, comunidade, governo e meio-ambiente), o que proporciona às empresas a possibilidade de desenvolver projectos em diversas áreas, com diversos públicos e de diversas maneiras. Dessa forma, a Responsabilidade Social nunca se esgota, pois sempre há algo a fazer nesse processo educativo que evolui com o tempo. No entanto, como a Ética é à base da Responsabilidade Social e se expressa através dos princípios e valores adotados pela organização, é importante seguir uma linha de coerência entre acção e discurso.
     
     
     
     
    Como tornar os alunos do centro AQB, cidadãos Éticos com actuação socialmente responsável?
     
    Como colocar em prática a Responsabilidade Social na Escola?
    A comunidade escolar é o ambiente ideal para a conscientização e para o desenvolvimento de projetos voltados à Responsabilidade Social. Os educandos, podem e devem tomar conhecimento das necessidades e das problemáticas da sociedade e, potencialmente, tornarem-se pessoas que respeitem a diversidade, que convivam com as diferenças e que sejam mais comprometidas com o futuro.
    Portanto é no universo da escola que o educando vivencia situações diversificadas que favorecem o aprendizado, para dialogar de maneira competente com a comunidade, aprender a respeitar e a ser respeitado, a ouvir e ser ouvido, a reivindicar direitos e cumprir obrigações, a participar ativamente da vida científica, cultural, social e política do país e do mundo.
    A conscientização de que cada um dos seus integrantes (professores, funcionários, coordenadores e diretores) devem assumir seu papel, tendo como objetivo, promover o bem de todos, é uma maneira prática de transparecer responsabilidade social na escola. Os valores adquiridos a partir das atitudes e compromisso dos que trabalharam com eles terão um papel de fundamental importância se pensarmos que os educandos serão os futuros multiplicadores desses valores..
    As escolas podem utilizar uma variedade imensa de produtos e materiais. Até mesmo restos de matéria-prima ou produtos ultrapassados podem ser utilizados para projetos escolares. Podemos citar como bons exemplos os laboratórios de informática e as oficinas de Artes.
     
     
     
    MOTIVAÇAO DO CENTRO AQB
     
    Motivação é uma força intrínseca, pode se dizer que é a ação parte de dentro para fora do indivíduo e não de fora para dentro.
    Quando ocorre o contrário, a ação ocorre de fora para dentro do indivíduo, muitas vezes contrariando sua vontade, dizemos que existe estímulo ou incentivo.
    A diferença entre essas duas forças é a chave para analisar uma parte do comportamento profissional de alguém.
    Sem sombra de dúvidas, a motivação profissional afeta tanto para o funcionário , quanto para a empresa. Se o funcionário esta desmotivado o rendimento e qualidade no trabalho tende a diminuir, causando a queda da produditividade no trabalho.
    A motivação é o combustível da vida.
    “A melhor motivação é a que vem de dentro. As pessoas serão muito mais motivadas, dia após dia, na medida em que misturarem suas missões pessoais com a missão da
     
     
    PENSAMENTO PARA PENSAR
     
    "O desempenho de uma empresa é baseado em soluções e problemas, se for um problema, tem solução! Se não tem solução, então não deve ser um problema. Não existe um caminho novo. O que existe de novo é o jeito de caminhar e é bom saber que a gente tropeça sempre nas pedras pequenas, porque as grandes a gente enxerga de longe, e saber administras essas situações é o que caracteriza um comportamento otimista e de prosperidade." (Autor Desconhecido)
     
     
    PENSAMENTO DE RELFEXAO
     
    "O ser humano por sua própria natureza tem uma visão limitada a informatica sobre o mundo, dizem os especialista que nosso campo de visão consciênte não ultrapassa 2 metros de distância de nossos olhos. Somente aqueles que aprendem a ver mais longe enxergam as melhores oportunidades
     
     
     
     
    RESUMO
     
     
    A organização do acervo iconográfico do Centro de Memória da centro de formação AQB amplia as fontes para o estudo de alguns dos objetos que foram de interesse dos higienistas atuantes no primeiro metade do século XXI. São profissionais formados no centro de formação AQB apartir 1999, transformou-se na Faculdade de Higiene e Saúde Pública. Há fotografias, tratadas em tom de denúncia, que recuperam o ambiente urbano marcado pela falta de infra-estrutura e habitações adequadas. Há ainda fotos relativas à questão do ambiente escolar, apresentado como redentor das gerações futuras por meio da educação sanitária.
     
     
     
     
                ESPAÇO PÚBLICO
     
    Homens e mulheres, crianças e adultos, brancos e negros circulavam pelo espaço do centro. Aparentemente óbvia, tal constatação, baseada na observação das fotografias, insere-se em um processo de recuperação
    Ficou perceptível ... a referência sociocultural, representada pela Europa em relação aos valores e práticas das camadas mais abastadas da, que procuravam consolidar sua situação e sua lógica de trabalho, desqualificando e/ou excluindo aqueles das diferentes parcelas da população que possuíam condutas diferenciadas das desejadas
     
     
                Introduçao da informatica
     
    Informática: é o tratamento automático das informações, ou seja é a ciência que estuda o tratamento automático das informações através de circuitos eléctricos e electrónicos. Ela deriva-se da junção de duas palavras: Informação +Automática.
     
    A informática está intimamente ligado ao ser humano, seja em casa, no trabalho ou no lazer.
    A evolução tecnológica vivida por nossa sociedade tem evidenciado o valor da informática. Desde o despertar até a mais simples transacção bancária  que realizamos durante o dia, um telefonema estamos nos servir da informática. Muitos das vezes lidemos com a tecnologia do computador sem nos dermos conta:
    Ao usar o micro-ondas, ao ligar o videocassete, do isso sem sair de casa, ao circularmos no trânsito de grande cidade nos deparamos com semáforos, sistema de segurança de empresas que visitamos, lá está a informática de novo, assim como no controles de aviões e metros, na produção de energia eléctrica, industrialização de roupas e alimentos.
    No mundo moderno, portanto, é inevitável o contacto com o computador. Por isso, todas as pessoas precisam prender a lidar com a informática mais cedo ou mais tarde.
    E você que está iniciando agora, precisa conhecer a historia do computador e entender correctamente seu funcionamento para puder aproveitar toda a capacidade desta área que é imensamente vasta e repleta de novidades.
     
    Estudo do computador
     
    Computador: é uma maquina eléctrica e electrónica, que tem como  objectivo o tratamento de grande volume de informações num curto espaço de tempo.
    O computador deriva-se em duas partes:
    Hardware e Software.
     
    Componentes do Hardware
     
    Caixa principal (CP) ou Gabinete: é o compartimento onde se encontram vários elementos de um computador, tais como: a CPU, a Placa Mãe, as Memorias, o Disco Duro ou Hard Disk(HD), etc. importa referencia 0.
     
     
    O PsicologO AQB e seu objecto de estudo
     
    A Psicologia como outras ciências, surge perante a premiada necessidade de conhecer e poder explicar aos seus alunos una perspectiva científica o espiritual do homem, ou seja, suas imagens, suas sensações, seus pensamentos, sua vontade, seus estados de ânimo, suas emociones e seus sentimentos, entre outros.
     
    DESENVOLVIMENTO AQB
     
    Uma empresa é um conjunto organizado de meios com vista a exercer uma actividade particular, pública, ou de economia mista, que produz e oferece bens e/ou serviços, com o objectivo de atender a alguma necessidade humana. O lucro, na visão moderna das empresas privadas, é consequência do processo produtivo e o retorno esperado pelos investidores. As empresas de titularidade do Poder Público têm a finalidade de obter rentabilidade social. As empresas podem ser individuais ou colectivas, dependendo do número de sócios que as compõem.
     
     

    O CÍCLO DE VIDA DE UM IMPRESÁRIO (A.Q.B-PARTE 1)
    Feito em Cabinda*(Angola) e na República Mocratico do Congo com a Produçao total A.Q.B com apoios, TPA e Centro de formaçao Técnico Profissional AQB e seus c...
  • Feira Digital

    em 21/02/2013 Via Google+
    Sony anuncia novo videogame PlayStation 4
    Novo console de videogame com 8 GB de RAM chega no fim do ano.Controle 'DualShock 4' sensível a movimentos é um dos destaques.
    A Sony apresentou nesta quarta-feira (20) o aguardado PlayStation 4, nova geração do console de mesa da empresa. Este é o primeiro videogame da companhia em sete anos.O videogame foi apresentado durante o evento 'PlayStation Meeting 2013', realizado na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, acompanhado de novidades e serviços relacionados à família de videogames PlayStation. "Será a plataforma de jogos mais poderosa que já existiu", disse Andrew House, presidente e diretor-executivo da Sony Computer Entertainment Inc.. "Hoje é um momento da verdade para a marca Playstation e a Sony", declarou.O formato do console, entretanto, ainda não foi revelado. A Sony detalhou o controle "DualShock 4", mas não informou preço sugerido para a plataforma, que tem data de lançamento prevista para o fim deste ano nos EUA.

    Leia Mais---->http://feiradigitalblog.blogspot.com.br/2013/02/sony-anuncia-novo-videogame-playstation.html

    Sony anuncia novo videogame PlayStation 4
    Novo console de videogame com 8 GB de RAM chega no fim do ano.Controle 'DualShock 4' sensível a movimentos é um dos destaques. A Sony apresentou nesta quarta-feira (20) o aguardado PlayStation 4, nova...
  • ANGOLA: Um novo olhar pessoas da cidade pelo menos 500.000. Este é o....
    Uma cidade angolana, recém-construído por uma empresa estatal chinesa, foi encontrado abandonado um ano após a sua construção. Angola, cuja capital está lotado, a empresa pagou no óleo! Para ver o vídeo da cidade fantasma, clique aqui (LaVieImmo.com) - Depois da Europa e dos Estados Unidos, agora a cidade fantasma síndrome ataque África. Ela deveria receber 500 mil pessoas, mas imagens perturbadoras mostrar como Nova Cidade do Kilamba, Angola tornou-se a primeira marca nova cidade fantasma do continente negro. Construída não muito longe da capital, Luanda, a cidade tem 750 edifícios de oito andares, 12 escolas e mais de uma centena de lojas, diz o site da BBC. Ou todos os elementos necessários para o desenvolvimento de uma sociedade. Cidade Nova, mas não tem sido capaz de atrair as pessoas, incapazes de pagar 75 000 euros o custo de um apartamento. Isso, em um país onde dois terços da população vivem com menos de US $ 2 por dia. pagou o óleo fabricante Leia também o maior arranha-céu da Europa abriram em Londres! O maior McDonald está no mundo vai estar em Londres! Defesa: Torres de hoje ... e amanhã Verifique cidade preço por m² cidade na França Esta cidade foi construída por uma empresa estatal chinesa - a China International Trust and Investment Corporation (CITIC) - para cerca de US $ 3,5 bilhões (dois , 8 bilhões). No retorno para esse investimento enorme propriedade real, o consórcio asiático foi pago pelo óleo de Estado angolano. Nesta ex-colônia Português cuja capital sofre de superlotação (5 milhões), os cidadãos menos privilegiados manter um projeto agridoce. Antonio Sebastião, de 17 anos, entrevistado pela BBC, disse: "Eu realmente gosto deste lugar." Ele acrescentou: "Há parques de estacionamento, lugares para jogar futebol, basquete ou handebol. É muito tranqüila. " No entanto, com sua família, ele enfrenta como muitos trabalhadores na obstáculo financeiro. Perguntado sobre uma possível transferência, ele disse: "em qualquer caso, porque não temos os meios. É impossível. Além disso, não haveria trabalho para os meus pais. " Por seu lado, Jack Francisco, a manutenção do agente e Kilamba 32 anos, acrescentou: "Sim, é um lugar agradável para você [BBC jornalistas, Ed], mas para viver aqui, você deve ter muitas maneiras. Pessoas como nós não pode pagar. " Em contraste, a agência imobiliária responsável pela venda dos apartamentos disse à emissora de TV que o principal obstáculo para a compra continua a ser a dificuldade de acesso ao crédito hipotecário. Somente os trabalhadores chineses percorrem as ruas todos os motivos para acreditar Citic que não levou em conta o poder de compra do povo angolano ao iniciar este projeto de 12 355 hectares, que duraram (apenas) três anos. Kilamba é o maior de todos os satélites que orbitam cidades de Luanda. Os anúncios mostram pessoas que gozam de uma vida burguesa ", longe da poeira e favelas da capital." No entanto, é apenas propaganda falsa, já que 12 meses após a venda do primeiro lote de apartamentos composto por 2.800 unidades, apenas 220 foram vendidos até agora. E entre os poucos compradores, quase ninguém se moveu, diz a BBC. "Há algumas lojas e um supermercado que vende comida." No momento, os trabalhadores chineses que vivem em recipientes apartamentos mobilados para a ocasião, parecem ser as únicas pessoas que cruzam as ruas desertas.
    ANGOLA : UNE NOUVELLE VILLE CHERCHE HABITANTS AU MOINS 500 000. VOILA LE VRAI CHANTIER

    ANGOLA : UNE NOUVELLE VILLE CHERCHE HABITANTS AU MOINS 500 000. VOILA LE VRAI CHANTIER
    Une ville angolaise, nouvellement construite par une compagnie d'Etat chinoise, s'est retrouvée abandonnée un an après sa construction. L'Angola, dont la cap...
  • CanaOnline

    em 13/01/2014 Via Google+
    NOVA ALL TERÁ DE INVESTIR R$ 8 BI ATÉ 2020

    A empresa que nascerá da fusão entre a ALL (América Latina Logística) e a Rumo Logística terá que investir algo entre R$ 8 bilhões e R$ 11 bilhões até 2020. A maior parte do investimento - cerca de R$ 8 bilhões - deverá ser feita nos primeiros quatro anos. Os recursos serão aplicados em ampliação e duplicação da malha ferroviária e na solução de gargalos nos dois principais trechos explorados hoje pela ALL - o que liga Estrela d'Oeste a Campinas e esta cidade a Santos, todas no Estado de São Paulo.

    Esses números ainda são preliminares. Amanhã, um grupo técnico com representantes de todos os sócios vai se reunir para começar a elaborar o plano de negócios da futura empresa. Tudo vai depender, entretanto, do sucesso da negociação da fusão. Nesta semana, as negociações entre os sócios privados, os controladores da ALL e a Rumo, tomam corpo, com a consultoria de fusões e aquisições Estáter, de Pérsio de Souza, contratada em novembro pela ALL.

    A negociação da associação envolve os sócios das duas empresas e não o governo. A discussão do plano de investimentos ocorre paralelamente à da fusão e envolve, além dos sócios, o governo por meio do BNDES, que também faz parte do grupo de controle da ALL e pode vir a financiar o plano de investimento da nova companhia.

    O governo tem interesse na fusão e gostaria que Rubens Ometto, empresário do setor sucroalcoleiro e dono de 75% do capital das Rumo, não só entrasse no capital da ALL, mas também se tornasse o principal acionista do grupo de controle. Isso só ocorrerá, porém, se os acionistas chegarem a um acordo com De Lara e Arduini, atuais acionistas de referência (uma exigência legal para empresas concessionárias de serviço público). Negociação iniciada em 2012 e concluída em agosto de 2013 fracassou porque não houve acordo entre os acionistas das duas empresas.

    O governo acredita que uma fusão que coloque Ometto no comando da empresa dará à ALL-Rumo maior capacidade de alavancagem e, portanto, condições de realizar os investimentos necessários para resolver gargalos importantes nos principais trechos da malha ferroviária do país.

    Com a fusão, segundo fontes ouvidas pelo Valor, Ometto teria mais de 20% do grupo de controle da ALL-Rumo. Na configuração original da ALL, a GP Investimentos era o principal acionista da ALL - o acionista de referência -, com cerca de 20% do capital de controle. Em 2009, a GP vendeu as ações. "Estamos com uma empresa sem uma liderança privada forte", comentou uma fonte a par das negociações. "Com a saída da GP, perdemos um grupo privado que ancorava a empresa. A Rumo, de Ometto, passará a ser o acionista de referência privado para liderar a companhia", observou a mesma fonte.
    Todos os sócios atuais - além de De Lara e Arduini, o BNDES, o fundo BRZ ALL e os fundos de pensão Previ (dos funcionários do Banco do Brasil) e Funcef (Caixa Econômica Federal) - pretendem permanecer na nova companhia, embora com participações menores.

    O fundo canadense CPP (Canada Pension Plan Investment Board), que negociou com a Cosan para entrar como sócio da nova empresa, não participará do negócio neste momento. A ideia, porém, é atraí-lo para a sociedade no futuro, caso a fusão se concretize. A razão é tempo. Para entrar, o CPP exige a realização de minuciosa diligência nas contas da ALL, o que demandaria meses de trabalho.

    O governo está interessado na fusão por razões específicas. A avaliação em Brasília é que a ferrovia Norte-Sul, cuja construção foi retomada há alguns anos, só se viabiliza se tiver saída para a região Sudeste e Sul - o trecho que a liga a essas regiões está sendo construído entre Anápolis (GO) e Estrela d'Oeste. "A Norte-Sul precisa de saída para o Porto de Santos. Se sair apenas para o Norte, a ferrovia se deprecia", explicou um técnico.

    A ligação da Norte-Sul com a malha do Sudeste depende da superação de gargalos existentes no corredor que liga Estrela d'Oeste a Campinas e daí até Santos. Nas conversas que teve até o momento com a ALL e com Ometto, autoridades deixaram claro que o foco dos investimentos da futura empresa deve ser em todo esse trecho.

    Os desafios são consideráveis. No trecho Estrela d'Oeste-Campinas, a ferrovia da ALL passa por dentro de várias cidades, como Limeira, São José do Rio Preto, Americana e Rio Claro, trazendo riscos para os moradores e tornando a operação pouco eficiente, uma vez que os trens, ao trafegarem por áreas urbanas, são obrigados a reduzir drasticamente a velocidade.

    No trecho entre Campinas e Santos, há ainda problemas como uma faixa de 40 quilômetros onde vive uma tribo indígena, o que tem impedido a duplicação da ferrovia. A solução passa pela oferta de compensações aos índios que forem deslocados dos locais onde ocorrerá a duplicação. Além da questão fundiária, há impactos ambientais que terão que ser negociados com o Ibama.

    O governo pressiona para que a ALL aumente os investimentos. A presidente Dilma Rousseff, segundo apurou o Valor, quer que a fusão entre ALL e Rumo se concretize, mas deseja que a nova liderança privada "tenha clareza" de que o corredor Estrela d'Oeste-Santos, o mais importante do país, precisa receber investimentos e "funcione bem". "Trata-se de uma concessionária de serviço público e, por isso, tem que levar em questão o interesse público", disse uma fonte.

    Na semana passada, quando esteve em Brasília, Ometto ouviu do Planalto um pedido para que apresente um plano de investimento em 15 dias. O governo quer a certeza de que a chegada do empresário vai resolver, de fato, a situação de 'sub-investimento' da ALL.

    O governo vê com bons olhos o interesse de Ometto de entrar no capital da ALL porque tem tido dificuldade de atrair outros empresários para as concessões de ferrovias. No caso em questão, apenas o dono da Cosan se apresentou com proposta firme. Brasília considera positivo o fato de se tratar de uma grande empresa, com capacidade para investir. Não há restrição aos atuais controladores Wilson De Lara e Ricardo Arduini, mas eles são vistos como investidores "pessoa física", com capacidade limitada de alavancar empréstimos e, portanto, de expandir os investimentos necessários.

    Para facilitar a realização dos investimentos previstos em tempo exíguo - o prazo de concessão da ALL termina em menos de 15 anos -, o governo está disposto, inclusive, a oferecer compensações. Uma das possibilidades é estender o prazo de concessão. Outra é criar uma Parceria Pública-Privada (PPP) para explorar certos trechos da ferrovia. Uma terceira opção seria a União bancar parte dos investimentos. Além disso, o BNDES poderá financiar os investimentos da empresa que resultar da fusão.

    O governo reconhece, reservadamente, que a entrada de Ometto no controle da empresa cria um conflito de interesse, à medida que a Cosan, do empresário, é a principal cliente hoje da ALL. Para minorar esse problema, a ideia é negociar padrões rígidos de governança. Uma importante fonte do governo não teme esse problema por acreditar que a futura empresa será um negócio tão rentável que Ometto não abrirá mão de sua lucratividade para beneficiar seu negócio de açúcar e álcool.

    A forte presença do empresário é fruto do fato de isoladamente ser o sócio mais exposto na soma das duas companhias. Ele tem 75% da Rumo. Na atual estrutura da ALL, os acionistas estão fragmentados. A maior participação é do BNDES, com 12,1% do capital. Por causa de um acordo de acionistas, que vence em outubro de 2015, De Lara e Arduini têm o controle da empresa. O acordo vincula apenas 10% do capital da ALL, mas acaba tendo influência sobre 38% das suas ações. Este é um aspecto fundamental da negociação da fusão: embora os dois tenham participações no controle cujo valor não difere das dos fundos e do BNDES, os dois são os principais controladores.

    A despeito de financeiramente as negociações não preverem prêmio para De Lara e Arduini, eles serão tratados como controladores na formação da nova empresa.

    Os envolvidos mantêm fechado a sete chaves o modelo pelo qual deve se dar a combinação de ALL e Rumo. Mas a expectativa é que a organização dos sócios demande um acordo de acionistas.

    Uma fonte assegura que as avaliações de ALL e Rumo já foram acordadas entre as partes, mas pelo menos um dos sócios afirmou ao Valor que essa negociação ainda não foi concluída. Um dos pontos já acertados é que, com a fusão, a ALL passará por uma capitalização. Os fundos minoritários da Rumo, Gávea e TPG, donos de 25% da empresa, já teriam demonstrado disposição de pôr R$ 1 bilhão, no lugar que antes seria do CPP.

    O diálogo entre Ometto e ALL foi reaberto em busca de solução para uma disputa bilionária entre a ALL e a Rumo em torno de um contrato de transporte de açúcar firmado em 2009 e com duração até 2028. As duas empresas abriram um processo de arbitragem. A briga começou logo após o fim das negociações para a primeira tentativa de Ometto de entrar no bloco da ALL. O contrato de 2009 é tão complexo que terminou por "casar" o futuro das duas empresas.

    Para integrantes do governo, havendo consenso para a fusão, a arbitragem perderá a razão de ser

    Fonte: Valor


    1609709_391654424311398_1017745889_n.jpg

AVISO: O conteúdo de cada postagem é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)