Início » Rondônia » Cacoal


Cacoal - Rondônia



Cacoal faz parte do estado de Rondônia. O seringueiro Anísio Serrão de Carvalho nomeou o município de Cacoal devido à grande quantidade de cacau nativo que infestava a área, tendo boa aceitação pelo solo, vindo a se tornar juntamente com a lavoura cafeeira, que fez deste município a Capital do Café, tornando-se a cultura mais importante da região, dando base de sustentação a economia local.

Sua história começou com a chegada da linha telegráfica na região, aberta pelo marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, no ano de 1909. Um dos postos telegráficos foi instalado no local onde atualmente está o município de Pimenta Bueno, sendo necessário a contratação de homens para trabalhar como guarda-fios.

Em torno de 1920 chega à região para trabalhar como guarda-fios o paraibano Anísio Serrão de Carvalho. Este, membro da comissão de Rondon, adquiriu a área de terra às margens do Igarapé Tamarupá e se fixou no local, denominando-o de Cacoal. Porém, o povoamento de Cacoal só teve início na década de 1970, com a chegada de vários imigrantes da região sul e sudeste do país, dando origem ao povoado conhecido como Nova Cassilândia. Nessa mesma época, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) implantou o Projeto Integrado de Colonização, para orientar a sua ocupação, coordenando a distribuição de lotes e o assentamento dos colonos.

História da cidade de Cacoal

O Coronel Rondon sugeriu ao seu guarda-fios Anízio Serrão de Carvalho que construísse uma casa às margens do Rio Machado ou Ji-Paraná, nas proximidades da foz do Igarapé Pirarara, e requeresse o local para instalação de um seringal. No lugar havia muito cacau nativo, o que levou o Sr. Anízio Serrão denominar de Cacoal a sede do seringal que se formava.

Cacoal sede do seringal, às margens do Rio Machado ou Ji-Paraná, passados os tempos áureos da extração da borracha, se transformou em sede da Fazenda Cacoal.

Em 1960, quando abriram a BR-29 (hoje BR-364), um seringueiro construiu às margens da estrada, próximo ao Igarapé Pirarara, um barraco que serviria, no futuro, como ponto de referência para os colonos que migravam para Rondônia.

No dia 05 de junho de 1972 chegou às margens do Igarapé Pirarara, na BR-29, um grupo de migrantes composto dos Srs. Amandio Rodrigues d′ávila, Olívio de Tal, Siriaco do Nascimento, Manoel Gomes dos Santos, Pedro Alves Correa, Jesuíno Rodrigues d′ávila, Colares Pinto Rabelo, Antônio Petroni, Abes Antenor Nunes de Oliveira e Francisco Nominato Fritz e família, juntando-se aos seringueiros e posseiros já residentes na região. Acamparam em torno da pequena venda do seringueiro, enquanto aguardavam a demarcação e distribuição dos seus lotes no Projeto de Colonização Gy-Paraná, criado pelo INCRA para assentar os colonos.

O lugar cresceu tanto que obrigou o INCRA a demarcar, no cruzamento da linha 07 com a BR-364, uma vila, distribuindo lotes urbanos entre os colonos que ocupavam o local.

Gentílico: cacoalense

Formação Administrativa

Com o nome de Cacoal o município foi criado pelo art. 47º da lei nº 6.448, de 11 de outubro de 1977, com área desmembrada do Município de Porto Velho.

Fonte: IBGE Associação Rondoniense de Municípios - AROM

Autor do Histórico: VALTER NICHIO BERTONI

Código do Município

1100049

Gentílico

cacoalense

Prefeito

GLAUCIONE MARIA RODRIGUES NERI

População
População estimada [2018]84.813 pessoas  
População no último censo [2010]78.574 pessoas  
Densidade demográfica [2010]20,72 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]18.811 pessoas  
População ocupada [2016]21,4 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.9  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]12.681 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.584 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]577 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]259 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]44 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]17 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]22.130,78 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]67,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.718  
Total de receitas realizadas [2017]178.701,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]172.805,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]17,6 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]14 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]3.792,948 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]52,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]86,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]11,7 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cacoal: Imagens da cidade e Região

imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-1
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-2
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-3
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-4
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-5
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-6
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-7
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-8
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-9
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-10
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-11
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-12
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-13
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-14
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-15
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-16
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-17
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-18
imagem de Cacoal+Rond%C3%B4nia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Cacoal e arredores.


Você conhece a cidade de Cacoal? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Cleonice F. Campos Barbosa's avatarCleonice F. Campos Barbosa

    Oi,

    Morei em Cacoal por 22 anos. Minha chegada se deu 1972 e minha mudança 1994.

    toda vez que vou a passeio me sinto muito feliz e orgulhosa de ter feito parte da história deste município.

    Abraço.

    Att.

    Cleonice.

    #1 – 06/03/2016 - 13:59

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: