Início » Minas Gerais » Padre Paraíso


Padre Paraíso - Minas Gerais



Padre Paraíso faz parte do estado de Minas Gerais. Fundado em 1962, a sua população estimada em 2010 é de 19 mil habitantes, tem uma densidade demográfica de 31,28 hab/km² e a sua área de 545,7km².

Localizada na região nordeste do estado de Minas Gerais, no médio vale do rio Jequitinhonha, a 930 metros de altitude, distando 560km da capital do estado, Belo Horizonte,faz divisa com os municípios de Araçuaí, Caraí, Ponto dos Volantes e fica a 100km de Teófilo Otoni.

Na segunda metade do século XIX, o padre Agostinho Francisco de Mendonça Paraíso chega à região empenhado em catequizar os índios botocudos. Posteriormente, estabelece-se como fazendeiro de cacau, às margens do rio Marambaia, iniciando assim o desbravamento e povoamento desta área. Em 1902, forma-se o povoado na confluência dos córregos Água Vermelha e São João, com a denominação de São João da Água Vermelha, alterada em 1948, para Padre Paraíso. Em 1962, é elevado à categoria de município.

História da cidade de O padre Agostinho Francisco de Mendonças Paraíso, que nos idos de 1875, foi o primeiro a visistar a mata como pregador empenhado na catequese dos índios ali existentes. Acrescenta, porém, que esses botocudos eram em grande parte mestiços, circunstância que teria facilitado o trabalho do padre, inclusive recrutando-os para as tarefas de sua já então fazenda de cacau, no local denominado aldeia, nas margens do rio Marambaia.

Os primeiros moradores foram: o Sr. Clemente da Silva, ex-combatente na guerra do Paraguai, que recebeu como legado do governo, por volta de 1890, vasta área de terras naquela região e seu filho João da Silva, que mais tarde se tornou dono dela.

Presume-se que em 1902, já livres de índios, algumas famílias oriundas de Minas Novas, Grão Mogol, Araçuaí, Novo Cruzeiro e Caraí, em busca de melhores terras, foram se agrupando na confluência dos córregos Água Vermelha e São João, terras essas pertencentes a João da Silva, que mais tarde doou uma gleba das terras, dando-se aí o núcleo do povoado, conta Dona Áurea de Figueiredo Maia, filha de um dos pioneiros, Sr. Bonifácio Santos Figueiredo, que juntamente com as famílias Clemente Dias, João de Deus, Basílio Mocaia, Marcionílio Lopes, Emerenciano Pinheiro, Manoel Ferreira (de Inácia), José Cotta e outras, comungavam o lento desenvolvimento da localidade então batizado por "São João da Água Vermelha", cor das águas daqueles córregos em dias chuvosos, graças a constituição do terreno.

Por iniciativa das famílias residentes, começa-se a erguer uma capela em orago à São João Batista, por volta de 1906.

Com a descoberta de pedras semi-preciosas na região, houve um grande afluxo de aventureiros que se estabeleciam aqui e ali em suas toscas e características barracas de pau-a-pique cobertas de palhas de coqueiro, na esperança de um futuro promissor e que não tardou a chegar, pois a comercialização das gemas ali extraídas, já buscavam compradores de várias localidades (como ainda em dias atuais) dando surgimento a um pequeno comércio, ponto de garimpeiros. Segundo descendentes tradicionais, o povoado ia tomando aspecto e já necessitava de um centro comercial para a troca dos produtos locais. Assim em 1912 se deu a construção do primeiro mercado.

Mais tarde um evento marcante acontece, dando maior impulso ao povoado, a rodovia RIO-BAHIA corta-o ao meio mais ou menos em 1945, carreando um grande número de operários para lá e facilitando o intercâmbio comercial.

Em 1948, esse próspero povoado foi elevado à distrito pela Lei n°. 336 de 27 de dezembro e seu topônimo passou a ser Padre Paraíso, em homenagem ao primeiro desbravador, Padre Agostinho Francisco de Mendonça Paraíso. Nessa época o principal produto municipal, calcava-se no café, que se encontrava, quase que em sua totalidade, no território do distrito recém criado, o que lhe dera mais impulso.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: ERNEI BARBOSA SILVA

Código do Município

3146305

Gentílico

padre-paraisense

Prefeito

VALMIR SILVA COSTA

População
População estimada [2018]20.052 pessoas  
População no último censo [2010]18.849 pessoas  
Densidade demográfica [2010]34,63 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.391 pessoas  
População ocupada [2016]6,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]52,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]94,8 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.956 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]985 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]215 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]70 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]23 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]3 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]7.877,63 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]92,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,596  
Total de receitas realizadas [2017]41.907,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]37.192,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]23 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]544,375 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]61,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]49,9 %  
Urbanização de vias públicas [2010]11,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Padre Paraíso: Imagens da cidade e Região

imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-1
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-2
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-3
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-4
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-5
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-6
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-7
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-8
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-9
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-10
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-11
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-12
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-13
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-14
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-15
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-16
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-17
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-18
imagem de Padre+Para%C3%ADso+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Padre Paraíso e arredores.


Você conhece a cidade de Padre Paraíso? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: