Início » Minas Gerais » Caraí


Caraí - Minas Gerais



Caraí faz parte do estado de Minas Gerais. Sua população é de 21530 (Censo 2007).

Na estrada que liga Caraí a Araçuái há um ponto referencial denominado (Pau Das Moças) trata-se de uma reta em um planalto com uma árvore no centro da rodovia secundária, onde antigamente as moças se assentavam para descansar no trajeto a pé, "Penes das Moças", bem na entrada para o Córrego Santo Antonio. Trata-se de uma árvore de "penes do campo", altaneira e vistosa, com uma grossura de aproximadamente 2 metros de diâmetro e que fica bem no meio da estrada. Conta-se que quando construíam a estrada, a árvore deveria ser cortada para continuidade da pista de rolamento. Um dos peões da obra, vendo tão belo espécime de árvore, sugeriu: "Porque não desviarmos a estrada, já que a árvore está aí muito antes de se pensar em fazer a estrada. O direito dela ficar é maior que o direito da abertura da estrada".

Como naquele lugar era ponto de espera de carona da roça para o município, as moças se sentavam ao lado da árvore e ali ficavam aguardando a condução. Daí o nome de "Pau-das-Moças"

História da cidade de Caraí

Entre os elementos coligidos sobre a origem do município, figura como mais antiga a referência a uma expedição que, em princípios do século XIX, teria vindo de Minas Novas com destino ao litoral baiano, passando por Marambaia, a ela se atribuindo o primeiro desbravamento

do território, isto, porém, na parte então considerada como pertencente ao Rio Mucuri.

Na parte do município, pertencente ao Aracuaí, teria sido o Padre Agostinho Francisco Paraíso, o primeiro a visitar a mata em 1875, como pregador empenhado na catequese dos índios ali existentes, o que conseguiu em sua quase totalidade, levando deles grande parte para a sua fazenda de cacau, às

margens do Marambaia, afluentes do Mucuri.

Segundo Frei Samuel, os índios botocudos dominavam com efeito grande parte da região; e uma parte deles, acossada pelas forças do governo, conseguiu escapar e localizar-se no

território, mais ou menos, em 1866. Acrescentam, porém, os informes coligidos que esses índios já eram em grande parte mestiços, circunstância que teria tornado mais fácil a sua catequese pelo Padre Paraíso.

Em 1894, Joaquim Coimbra e Vicente Coimbra, vindos de Grão-Mogol à procura de pedras preciosas, resolveram ficar na região, já a essa época livre de índios, dedicando-se à agricultura.

Iniciada por eles a construção de uma capela em honra a São José, foi surgindo o povoado, onde no princípio do século atual e segundo o mesmo Frei Samuel, não havia ainda 50 famílias.

O seu desenvolvimento deveu-se, principalmente, ao aparecimento de lavras de pedras preciosas, as grandes possibilidades para a agricultura e também as freqüentes visitas de padres vindos de Araçuaí, na pregação de missãoes aos habitantes que se foram fixando no lugar.

A primeira denominação do povoado foi São José do Lagedo, em homenagem ao orago da capela e referência ao local em que fora edificada, mas os moradores e vizinhos também a ele se referiam com o nome de São José dos Coimbras, aludindo assim aos dois irmãos que ergueram a primitiva capela.

Gentílico: caraiense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Caraí, ex-povoado de São José dos Comibras, pela lei estadual n°. 556, de 30-08-1911, subordinado ao município de Arussaí.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Caraí, figura no município de Arassuaí.

Assim permanecendo nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito se denomina São José de Caraí.

Em divisãoes territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito se denomina Caraí.

Pelo decreto-lei estadual n°. 1058, de 31-12-1943, o distrito de Caraí foi desmembrado do município de Arassuaí para entrar na constituição do novo município de Novo Cruzeiro.

No quadro fixado para vigorar nop período de 1944-1948, o distrito de Caraí, figura no município de Novo Cruzeiro.

Elevado à categoria de município com a denominação de Caraí, pela lei estadual n°. 336, de 27-12-1948, desmembrado de Novo Cruzeiro. Sede no antigo distrito de Caraí. Constituído de 3 distritos: Caraí e Marambainha desmembrados de Novo Cruzeiro e Padre Paraíso criado pela mesma lei que criou o município. Instalado em 01-01-1949.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Caraí, Marambainha e Padre Paraíso.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual n°. 2764, de 30-12-1962, desmembra do município de Caraí o distrito de Padre Paraíso. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Caraí e Marambainha.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Pela lei estadual n°. 8285, de 08-10-1982, é criado o distrito de Ponto do Marambaia expovoado, criado com terras desmembradas do distrito de Marambainha e anexado ao município de Caraí.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 3 distritos: Caraí, Marambainha e Ponto do Marambaia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1995.

Pela lei municipal n°. 636, de 03-11-1994, é criado o distrito de Maranhão e anexado ao município de Caraí.

Em divisão territorial datada de 1997, o município é constituído de 4 distritos: Caraí, Marambainha, Maranhão e Ponto do Marambaia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Transferência distrital

Pelo decreto-lei estadual n°. 1058, de 31-12-1943, transfere o distrito de Caraí do município de Arassuaí para o novo município de Novo Cruzeiro.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: DIONEL NOVAES MIRANDA

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Caraí: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Caraí? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: