Início » Minas Gerais » Carmo de Minas


Carmo de Minas - Minas Gerais



Carmo de Minas faz parte do estado de Minas Gerais. De acordo com o censo realizado pelo IBGE em 2010, sua população é de 13.752 habitantes.

Destaca-se na agricultura pelo café que é reconhecido como um dos melhores do Brasil. Em sua praça central encontram-se obras do escultor Francisco da Silva Reis, o "Chico Cascateiro". Ele moldava a sua obra em argamassa. Entre suas obras está o coreto da cidade.

Por causa de seus numerosos estabelecimentos de ensino, o município já foi até chamado de Atenas Sul-Mineira. O café se destaca na economia, e vem seguido do leite e milho. Dispõe de importante malha rodoviária, que liga a sede municipal a vários centros econômicos importantes, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. É Comarca de primeira instância e está distante 275 quilômetros da Capital.

História da cidade de Em 23 de Março de 1812 e 24 de Fevereiro de 1814, foram doados a Nossa Senhora do Carmo, para a fundação do arraial e da freguesia do mesmo nome, os terrenos que constituem hoje a cidade de carmo de Minas (ex-Silvestre Ferraz) e que, naquele tempo, pertenciam ao município de Pouso Alto. A última das doações, segundo escritura lavrada em um dos cartórios de Baependí, comarca a que, então, se achava jurisdicionado o município de Pouso Alto, foi feita por João Coelho Nunes, fazendeiro na redondeza.

Em 24 de Fevereiro de 1814, reunindi0se no local muita gente dos arredores, celebrou-se missa onde, mais tarde, foi levantado o antigo Cruzeiro, e deu-se por fundado o arraial de Nossa Senhora do Carmo.

Logo depois Vicente Ferreira, outro fazendeiro das vizinhanças, começou a construir as primeiras casas da nova povoação.

A cidade de Carmo de Minas (ex-Silvestre Ferraz), sobressaiu extraordináriamente entre suas cong~eneres do interior de Minas Gerais, pelos seus numerosos e renomados estabelecimentos de ensino - isto no princípio deste século.

Entre 1900 e 1918, possuiu, ao mesmo tempo ou sucessivamente: Ginásio masculino: Escola Normal feminina; Escolas de Agricultura e de Farmácia e Odontologia. Tais estabelecimentos atraíram numerosos estudante4s de localidades longínquas - e mantiveram corpos docentes ilustres, com intelectuais de renome. Da sua projeção neste setor, diz bem a alcunha que lhe foi dada de "Atenas sul-mineira".

No setor de pomicultura, foi a cidade pioneira na aclimação de espécimes exóticas, de onde partiram, em mudas e enxertos, para formação de culturas em outros locais.

Citam-se, entre as variedades cultivadas, oliveira, tamareiras, pereiras, caquizeiros, amexeiras, macieiras, castas finas de parreiras e castanheiros, além de outras. O interesse que despertou tal iniciativa foi de molde a atrair à cidade vultos ilustres na vida nacional, como Presidentes da República, Ministros de Estado e outras altas personalidades. O estabelecimento chamado "Chácara da Conceição" recebeu numerosas laúreas, e também subvenções e grandes premios na Exposição do Centenário (1922). O organizador destes doi setores da vida cultural da cidade (ensino e pomicultura) foi Jerônimo Guedes Fernandes.

FORMAçãO ADMININISTRATIVA -

O distrito de Carmo do Pouso Alto foi criado pelo Decreto de 14 de Julho de 1832, confirmado pela Lei estadual nº 2, de 14 de Setembro de 1891. Tomou posteriormente o nome de Carmo do Rio Verde, passando a designar-se Silvestre Ferraz, por efeito da Lei estadual nº 319, de 16 de Setembro de 1901, que criou o município com esse nome.

Segundo a divisão admininistrativa de 1911 e os quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1920, o município de Silvestre Ferraz subdivide-se em 2 distrito: o da sede e de São Lourenço.

Pela Lei nº 843, de 7 de setembro de 1923, o município perdeu para o de Pouso Alto o distrito de São Lourenço e adquiriu o de Dom Viçoso do município de Cristina.

Em fase da Lei estadual nº 893, de 10 de setembro de 1925, ganhou foros de cidade a sede do município de Silvestre Ferraz que, nos quadros de divisão territorial datados de 31/12/1936 e 31/12/1937, bem como no anexo ao Decreto-lei estadual nº 88, de 30 de Março de 1938, apresenta-se ainda subdividido em dois distritos.

Por fôrça do Decreto-lei estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, que estabeleceu a divisão territorial do estado, a vigorar no quinquênio 1939-1943, o município perdeu parte do distrito de Dom Viçoso para o distrito-sede do município de Maria da Fé, mantendo a mesma composição distrital no quinquênio 1944-1948.

Pela Lei nº 1039, de 12 de dezembro de 1953 o município tomou o nome de Carmo de Minas e ficou constituído apenas pelo distrito da sede com a emancipação de Dom Viçoso.

FORMAçãO JUDICIáRIA -

A comarca de Silvestre Ferraz foi criada pelo Decreto-lei estadual nº 155, de 29 de julho de 1935. Nos quadros da divisão territorial datados de 31-12-1936 e 31-12-1937, bem como no anexo ao Decreto-lei nº 88, de 30 de março de 1938, abrange apenas o município de igual nome, vigorando a mesma composição nos quinquênios 1939-1943 e 1944-1948.

De acôrdo com a Lei nº 1039, de 12 de dezembro de 1953, a comarca que passou a denominar-se Carmo de Minas, compõem-se de três municípios: Carmo de Minas, Soledade de Minas e Dom Viçoso.

Fonte: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros

Autor do Histórico: DEISE MARIA GUERREIRO RIBEIRO

Código do Município

3114105

Gentílico

carmoense

Prefeito

YURI VAZ DE OLIVEIRA

População
População estimada [2018]14.769 pessoas  
População no último censo [2010]13.750 pessoas  
Densidade demográfica [2010]42,66 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.390 pessoas  
População ocupada [2016]9,4 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]34,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.682 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]432 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]98 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]38 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]10 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]13.269,46 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]83,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.682  
Total de receitas realizadas [2017]134.041,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]31.184,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]52,29 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]14 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]322,285 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]75,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]46,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]50,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Carmo de Minas: Imagens da cidade e Região

imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-1
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-2
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-3
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-4
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-5
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-6
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-7
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-8
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-9
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-10
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-11
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-12
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-13
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-14
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-15
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-16
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-17
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-18
imagem de Carmo+de+Minas+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Carmo de Minas e arredores.


Você conhece a cidade de Carmo de Minas? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: