Início » Paraná » Balsa Nova


Balsa Nova - Paraná



Balsa Nova faz parte do estado do Paraná. Sua população em 2007 era de 10.639 habitantes.

A denominação origina-se da construção de uma balsa feita por Galdino Chaves em 1891, cujo objetivo era cruzar o rio Iguaçu. Por haver sobrepujado, em qualidade, as balsas anteriormente construídas, ganhou fama e se constituiu em referência obrigatória à localidade, que passou a ser chamada de Balsa Nova.

Em 1876 aportou na região do atual município de Balsa Nova, que a partir dessa época ficou sendo chamada de Rodeio, uma leva de ousados desbravadores a procura de novos ares. Euzébio Pereira doa Anjos, Mathias Oliveira, Ana Oliveira Chaves, Francisco Oliveira da Cruz, José Inácio Gonçalves, Francisco Leite Cordeiro, João Leite Cordeiro, Joaquim Soares Ferreira, Lúcio Ferreira Albuquerque e Mathias Gomes foram as primeiras pessoas que derrubaram a mata virgem e fizeram brotar as primeiras sementes do lugar.

História da cidade de Balsa Nova

Balsa nova teve origem na localidade de Tamanduá. Esta região era habitada pelos índios carijós que utilizava a região como ´posto avançado´, de onde podiam sinalizar aos índios que habitavam as margens do Rio Iguaçu, como fogo, no caso de qualquer perigo.

Tamanduá serviu como passagem para as tropas que vinham do sul e tangiam gado para São Paulo e outros estados. Tinha ares de cidade e era um dos principais pouso de tropeiros que conduziam gado próximo a serra de São Luiz do Purunã. A capela, edificada no início do século XVIII, é a construção mais antiga existente em Balsa Nova e atualmente tombada como patrimônio histórico.

As primeiras informações sobre o município datam de 1876, na época conhecido como Rodeio, ao lado do Rodeiozinho e do Rodeio Grande. Nome dado devido a diversos criadores de gado da região fazerem seus rodeios. Os pioneiros, primeiros moradores da região, que residiam as margens do Rio Iguaçu, divisa com o município da Lapa eram: Mathias Vieira Alvarenga, Euzébio Pereira dos Anjos,Antônio Ferreira Albuquerque, Mathias Gomes, Francisco Oliveira da Cruz, José Inácio Gonçalves, Francisco Leite Cordeiro, Lúcio Ferreira Albuquerque, Joaquim Soares Ferreira, a viúva Ana Oliveira Chaves e seus Filhos.

O pequeno povoado era completamente isolado, não havendo comunicação por estrada ou ferrovia, apenas caminhos utilizados pelos fazendeiros que conduziam suas tropas.

Devidos ás grandes dificuldades enfrentadas pela população quanto á travessia do rio Iguaçu, feita por canoas, o campolarguense João Domingos Soares construi sobre o rio o Porto do Roque, que dava precárias condições de passagem aos moradores. Posteriormente, o porto então muito danificado e seu proprietário sem condições de repará-lo ou reconstruí-lo, foi perdendo suas partes.

Em 1884, Galdino Chaves, filho da viúva Ana de Oliveira Chaves, obteve autorização dos governantes da época para formar o porto Ana Chaves, o qual era usado para passagem de pedestres que vinham da Lapa para vender os produtos de suas lavouras e fazer compras no comércio local. No ano de 1886, Galdino Chaves resolveu construir uma pequena balsa, composta de quatro canoas e uma corrente na largura do rio para dar maior segurança á travessia. Algum tempo depois, uma grande enchente carregou a balsa rio abaixo.

Devido aos trabalhas acelerados na construção da estrada de ferro, em 1891, Galdino Chaves recorreu ao governo da época, em Curitiba, sendo atendido e então construída uma balsa moderna que funcionava com o auxílio de cabo de aço.

Após a construção da balsa nova, frequentemente elogiada pelos habitantes locais e da vizinha, e utilizada como ponto de referência local, foi esquecido o nome Rodeio e utilizada a denominação atual de Balsa Nova.

Com a estrada de ferro e a balsa nova, o local cresceu, instalaram-se indústria de beneficiamento de madeira e erva mate. Surgiram outros estabelecimentos comerciais, a igreja e a farmácia.

Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, figura no município de Campo Largo o distrito de João Eugênio.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.

Pela lei estadual nº 125, de 12-05-1954, o distrito de João Eugênio passou a denominar-se Balsa Nova.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o distrito de Balsa Nova (ex-João Eugênio), figura no município de Campo Largo.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Balsa Nova, pela lei estadual nº 4338, de 25-01-1961, desmembrado de Campo Largo. Sede no antigo distrito de Balsa Nova. Constituído de 2 distritos: Balsa Nova e São Luiz do Purunã. Instalado em 04-11-1961.

Pela lei estadual nº 4582, de 27-06-1962, é criado o distrito de Bugre e anexado ao município de Balsa Nova.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Balsa Nova, Bugre e São Luiz do Purunã.

Assim permencendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

João Eugênio para Balsa Nova, alterado pela lei estadual nº 125, de 12-05-1954.

Fonte: IBGE

Código do Município

4102307

Gentílico

balsa-novense

Prefeito

LUIZ CLAUDIO COSTA

População
População estimada [2018]12.787 pessoas  
População no último censo [2010]11.300 pessoas  
Densidade demográfica [2010]32,39 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]3.577 pessoas  
População ocupada [2016]28,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]32,4 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]87,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.993 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]499 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]119 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]51 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]13 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]48.615,08 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]79,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,696  
Total de receitas realizadas [2017]53.671,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]43.779,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,4 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]8 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]348,926 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]80,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]36,8 %  
Urbanização de vias públicas [2010]21,7 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Balsa Nova: Imagens da cidade e Região

imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-1
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-2
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-3
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-4
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-5
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-6
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-7
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-8
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-9
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-10
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-11
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-12
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-13
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-14
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-15
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-16
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-17
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-18
imagem de Balsa+Nova+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Balsa Nova e arredores.


Você conhece a cidade de Balsa Nova? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: