Início » Minas Gerais » Paraisópolis


Paraisópolis - Minas Gerais



Nota:Se procura pelo bairro da capital paulista, consulte Paraisópolis (bairro de São Paulo)

Paraisópolis faz parte do estado de Minas Gerais, na microrregião de Itajubá. Localizada na Serra da Mantiqueira, sua população recenseada em 2010 era de 19.392 habitantes. A área é de 331,5km² e a densidade demográfica de 58,5 hab/km².

Suas principais atividades econômicas são as indústrias de autopeças, agricultura, pecuária e o comércio. O município conta com boa infra-estrutura, estando ligada por meio de boas rodovias ao estado de São Paulo e também a importantes municípios mineiros, como Itajubá e Pouso Alegre.

História da cidade de O primeiro núcleo de povoação se originou da Bandeira de Gaspar Vaz da Cunha, que partiu de Taubaté, subindo a Serra da Mantiqueira, até atingir a cabeceira do Rio Sapucaí Mirim, já em Minas Gerais, à procura de ouro, no início do século XVIII. Não encontrando aqui indícios de ouro, juntaram-se aos membros da bandeira de Vaz da Cunha os mineradores de Itagiba, Espírito Santo dos Conquibus, Campanha da Princesa, Airuoca, São João D′El Rei, Diamantina e outros, para a exploração de lavoura e pecuária, embrião do que viria a ser o povoado futuramente denominado Campo do Lima.

Em 1813, o capitão mineiro Manuel Furquim de Almeida institui a primeira colonização à margem direita do Rio Sapucaí. Em 27 de abril de 1814 os paulistas foram expulsos da região pelo cadete Joaquim Carlos de Toledo, estabelecendo a povoação Campo do Lima.

Entre os que aqui aportaram na década de 1820 a 30 estava o Guarda Mor Francisco Vieira Carneiro que, segundo corria na época, entrou na posse de sesmarias que abrangiam extensas glebas de terras férteis. Aquele pugilo de colonos se expandiu rapidamente dada a piscosidade do Rio Sapucaí Mirim e a fertilidade das terras que favoreciam boas colheitas.

Ao se aproximar a fase de 1830 o Guarda Mor Carneiro sentiu a necessidade de erigir uma capelinha, cujo orago seria São José que foi escolhido pelos moradores em vistas das costumeiras invocaçãoes àquele santo em suas casas.

Daí surgiu a idéia de se recorrer ao Bispo de São Paulo, Dom Manuel Joaquim Gonçalves de Andrade, a cuja diocese pertencia a região, solicitando licença para levantar uma pequenina capela. Mas os atos dos serviços religiosos dependiam de autorização de Sua Majestade Imperial Dom Pedro I.

Em decorrência disso o Guarda Mor Carneiro delegou poderes ao seu procurador José Alves de Lima, também fazendeiro local, que oficializou todos os atos perante o bispado de São Paulo e o Imperador.

Em 22 de outubro de 1827, o Imperador D. Pedro I concede o Alvará para a instalação da Capela, requerida pelos moradores do Sapucaí Mirim e erigida com a denominação de São José das Formigas.

A criação do distrito deve-se à Lei Provincial n°. 472, de 31 de maio de 1850

O Município foi criado através da Lei Provincial n°. 1.396, de 25 de novembro de 1867, e suprimido pela Lei Provincial n°. 1.587, de 24 de julho de 1868. Posteriormente, foi restaurado pela Lei Provincial n°. 1.882, de 15 de Julho de 1872, com território desmembrado do Município de Pouso Alegre. A Lei 1882, de 15 de julho de 1872, deu foros de Vila à Freguesia de São José do Paraíso, que se chamava antes São José das Formigas.

Sob a denominação de São José do Paraíso, o Município de Paraisópolis, com a sua Câmara Municipal, foi instalado em 25 de janeiro de 1873.

O Município de Paraisópolis teve os seguintes nomes: Campo do Lima - 1826, São José da Ventania - 1827, São José das Formigas - 1831, Vila Paraíso - 1850, São José do Paraíso - 1872, e, finalmente, recebeu o atual topônimo de Paraisópolis, em decorrência da Lei Estadual n°. 621, de 15 de novembro de 1914.

Fonte: Prefeitura Municipal de Paraisópolis

Autor do Histórico: EUGÁNIO PACELLI MORAES RENNÁ

Código do Município

3147303

Gentílico

paraisopolense

Prefeito

SERGIO WAGNER BIZARRIA

População
População estimada [2018]20.940 pessoas  
População no último censo [2010]19.379 pessoas  
Densidade demográfica [2010]58,50 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]4.524 pessoas  
População ocupada [2016]21,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]32 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]95,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,9  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.582 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]933 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]173 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]98 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]8 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]19.968,68 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]76,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,729  
Total de receitas realizadas [2017]45.911,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]41.028,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12,71 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]12 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]331,238 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]83,9 %  
Arborização de vias públicas [2010]66 %  
Urbanização de vias públicas [2010]47,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Paraisópolis: Imagens da cidade e Região

imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-1
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-2
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-3
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-4
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-5
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-6
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-7
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-8
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-9
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-10
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-11
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-12
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-13
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-14
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-15
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-16
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-17
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-18
imagem de Parais%C3%B3polis+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Paraisópolis e arredores.


Você conhece a cidade de Paraisópolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: