Início » Minas Gerais » Guanhães


Guanhães - Minas Gerais



Guanhães faz parte do estado de Minas Gerais. Situa-se na região Leste do estado, conhecido como Vale do Rio Doce. Sua população estimada é de 31.266 habitantes .

Em 1752 João de Azevedo Leme partindo da Vila do Príncipe (hoje cidade do Serro), encontra ouro nos "Descobertos do Graypú", nas imediações da atual cidade de Guanhães. Em 1810 a atual cidade de Guanhães era conhecida como "São Miguel e Almas do Aricanga"(Aricanga é uma espécie de palmeira nativa da região,muito usada pelos índios para a fabricação de arcos,bodoques e aros de peneiras).

Logo na data de 1821, tornando-se paróquia de São Miguel dos Correntes (depois São Miguel e Almas dos correntes), em 14 de julho de 1832, ligada à Vila do Príncipe. A riqueza atraiu muita gente: das redondezas e de longe, como os ingleses, que decidiram explorar uma mina na Fazenda do "Candonga". Este nome é um termo africano e surgiu logo depois da construção de um prostíbulo nas imediações da mineração,cujo seu significado é intriga com carinhos fingidos.

História da cidade de Guanhães

Os primitivos habitantes da região onde hoje se acha localizado o Município de Guanhães, foram os índios guanahães, de origem tapuia e do grupo selvagem dos caingangue de Minas Gerais.

Sendo a região habitada pelos índios guanahães, principalmente às margens do rio de igual nome, passou então a chamar-se Guanhães.

No século XVII, vários conquistadores à procura de ouro e pedras preciosas, atingiram o Rio das Velhas, onde se estabeleceram com fazendas de gado e culturas em geral. Nenhum obstáculo os deteve. Em meados de 1714 foi criada a Comarca de Vila do Príncipe.

O tempo foi passando, e as jazidas se esgotando e os mineradores se dispersaram para outras regiãoes. Do Serro, descendo os Rios Guanhães e Santo Antônio, outros bandeirantes localizaram veios em Conceição e no Córrego das Almas, formando novos núcleos de povoação. Foi o serrano João Azevedo Leme que encontrou ouro nos "Descobertos auríferos do Graypu". A notícia despertou interesse e foi assim que ele fundou, nas imediaçãoes do local onde encontrara ouro, o Povoado de São Miguel e Almas.

O Rio Guanhães, o maior caudal que passava nas vizinhanças do novo arraial, lhe deu o nome: São Miguel de Guanhães. O povoado virou distrito, vila e cidade, a qual foi progredindo lentamente com a riqueza aurífera da terra.

Em 1824, o fazendeiro Capitão Venâncio Gomes Chaves e outros, formaram a empresa para a exploração das lavras do Condonga, auxiliados nos trabalhos de mineração por Francisco José de Queiroz, até que em 1837, o povoado teve grande desenvolvimento com a exploração das lavras pela Companhia Inglesa "The Candonga Gold Co. Limited". Depois do Condonga, a mais importante mineração do município foi a da Fazenda das Almas, na propriedade do Capitão Francisco Nunes Coelho.

Mais tarde outra lavra foi descoberta em São Miguel e Almas, à qual deram o nome de "Mexirico", devidos às intrigas entre seus exploradores.

Para José Coelho da Rocha, o primeiro habitante de São Miguel e Almas, assim como para outros moradores, coube a glória da constituição do primitivo núcleo e de seu patrimônio, com a doação de terrenos. Sob a invocação de São Miguel, surgiu a primeira capela, a de São Miguel e Almas, erigida pelo Alvará Régio do Príncipe D. João VI, de 26 de janeiro de 1811, sendo, porém, instituída canonicamente pela provisão de 17 de junho de 1828. A Paróquia foi criada no dia 14 de julho de 1832. O aniversário de Guanhães é comemorado a 25 de outubro, data em que foi elevado à categoria de município.

Gentílico: guanhanense

Formação Administrativa

Guanhães foi elevado à categoria de distrito em 1828, e à freguesia pela Resolução de 14 de julho de 1832, com a denominação de São Miguel e Almas.

A 23 de março de 1840, a Freguesia de São Migul e Almas, através da Lei Provincial n°. 171, incorporou-se ao município de Conceição do Mato Dentro (ex-Conceição do Serro), face ao disposto na Lei n°. 1301.

Desmembrado do município de Conceição do Serro, alcançou à categoria de Vila, sede do novo município de São Miguel de Guanhães, pela Lei n°. 21.132, de 25 de outubro de 1875 e, em 1879 emancipou-se do Serro.

Segundo documentos no arquivo do Cartório do 2oº Ofício de Guanhães, consta o dia 09 de dezembro de 1879 como sendo o da instalação da Vila do Município de São Miguel de Guanhães, o qual passou a denominar-se Guanhães em 13 de setembro de 1881, através da Lei Provincial n°. 2.766. Pelo parágrafo único da mesma Lei, Guanhães ficou constituído das paróquias de São Miguel e Almas, Nossa Senhora do Patrocínio e Capelinha de Nossa Senhora das Dores de Guanhães, as duas primeiras desmembradas do município de Serro, e a última do de Conceição.

Em sua primeira organização, Guanhães contava com os distritos de Divino, Gonzaga, Nossa Senhora do Patrocínio, Braúnas, Travessão, Jequitibá, Sapucais, Farias e Correntinho(antigo Santo Antônio).

Pela Lei Estadual n°. 843, de 7 de setembro de 1923, foi incorporado ao município de Guanhães, o distrito de Porto de Guanhães, oriundo do de Conceição, e pela mesma Lei, foram desmembrados os distritos de Nossa Senmhora do Patrocínio(atual Virginópolis), Divino(atual Divinolândia de Minas), Gonzaga, que passaram para o Município de Virginópolis.

Através do Decreto-Lei 1058, de 31 de dezembro de 1943, que criou o distrito de Açucena, perdeu Guanhães os distritos de Travessão (hoje Açucena) e Jequitibá; pela Lei Estadual n°. 1039, de 12 de dezembro de 1953, Guanhães perdeu o distrito de Braúnas que foi elevado à categoria de município e, finalmente, a Lei Estadual n°. 2.764, de 30 de dezembro de 1962, foi desmembrado o distrito de Dores de Guanhães, que passou a município.

Atualmente o município é composto dos distritos da sede, Correntinho, Farias, Sapucaia de Guanhães e Taquaral de Guanhães.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: GERALDO GOMES DE OLIVEIRA

Código do Município

3128006

Gentílico

guanhanense

Prefeito

DORIS CAMPOS COELHO

População
População estimada [2018]34.057 pessoas  
População no último censo [2010]31.262 pessoas  
Densidade demográfica [2010]29,08 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]6.974 pessoas  
População ocupada [2016]20,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]39,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,5 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6.3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.425 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.530 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]288 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]129 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]22 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]8 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]17.990,17 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]65,3 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.686  
Total de receitas realizadas [2017]88.638,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]75.482,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]19,07 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]22 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.075,124 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]72,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]27,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]37,3 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Guanhães: Imagens da cidade e Região

imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-1
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-2
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-3
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-4
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-5
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-6
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-7
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-8
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-9
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-10
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-11
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-12
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-13
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-14
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-15
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-16
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-17
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-18
imagem de Guanh%C3%A3es+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Guanhães e arredores.


Você conhece a cidade de Guanhães? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: