Início » Minas Gerais » Alfredo Vasconcelos


Alfredo Vasconcelos - Minas Gerais



Alfredo Vasconcelos faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2004 era de 5.244 habitantes.

História da cidade de Alfredo Vasconcelos

Do que se ouve e lê, a história é ligada ás primeiras BANDEIRAS que penetraram no território, mais tarde, denominado MINAS GERAIS, depois de vadearem o RIO GRANDE, subiram o curso do afluente direito denominado Rio das Mortes, até quase às cabaceiras, onde tomaram as margens de um afluente direito, o Caieiro, pelo qual foram ter ao vale do Ribeirão de Alberto Dias. Este cidadão, Alberto Dias de Carvalho, Bandeirante, que subiu pelo vale acima e lhe deu o nome, era português, casado em São Paulo e passou a residir aqui na região, no Sítio do Cará, aonde veio a falecer em 1731. Nos primeiros lustros do século XVIII (1700-1720), entre os muitos Bandeirantes que se estabeleceram com fazendas nesta região, são conhecidos nos graves acontecimentos da Inconfidência Mineira, os da família Lopes de Oliveira, cujo chefe, Coronel José Lopes de Oliveira foi o construtor da Fazenda do Ribeirão de Alberto Dias, hoje infelizmente demolida, cuja obra se instalava ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Por volta do ano de 1846, começou o declínio da região e, tal foi à decadência que pela Lei N° 7 de 15 de março de 1895, por seus Conselheiros, realizou-se a transferência do Distrito do Ribeirão de Alberto Dias, para o então florescente Povoado de Ressaquinha. Resolução N°50, aprova a Lei N° 7 de 15-03-1895, do Distrito do Ribeirão de Alberto Dias. Também em 23-09-1882, conforme Lei N° 2.935 em seu Artigo único, ficou desmembrado o Distrito do Ribeirão de Alberto Dias do Povoado de Ressaquinha e anexado à Freguesia de Barbacena, a Fazenda denominada Ribeirão, pertencente a Modesto Ribeiro Mendes. Como se vê, de 1882 a 1895, a Fazenda do Ribeirão de Alberto Dias pertenceu ao Município de Barbacena. Com a emancipação de Ressaquinha, que também naquela época pertencia à Freguesia de Barbacena, ALFREDO VASCONCELOS desmembrou-se de Barbacena para integrar o Município de Ressaquinha, conforme vimos anteriormente a Lei N° 7 de 15-03-1895.

Porque ALFREDO VASCONCELOS Alfredo Vasconcelos, antigo Ribeirão de Alberto Dias, nome que foi dado à Estação de Trem batizada com o nome de Estação de Alfredo Vasconcelos que servia à cidade de Ressaquinha, em homenagem ao engenheiro ferroviário Dr. Alfredo Barros de Vasconcelos, morto sob um bloco de pedra quando inspecionava o túnel 15 da ferrovia, próximo à cidade de Barra do Piraí RJ. Esta estação foi inaugurada em 01-02-1896.

FORMAçãO ADMINISTRATIVA:

Com o crescimento da população, o Povoado que se formou ao redor da Estação da Estrada de Ferro Central do Brasil, já com o nome de ALFREDO VASCONCELOS foi elevado a Distrito do Município de Ressaquinha pela Lei nº 2.746, de 30-12-1962 através de Lei Estadual sancionada pelo então Governador de Minas Gerais, Sr. José de Magalhães Pinto e a sua instalação se deu no dia 01-03-1963. Nesta mesma Data e Lei, foi criado também o Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais e Tabelionato de Alfredo Vasconcelos e também Instalado em 01-03-1963.

Assim, com a posse da Lei nº 592, de 03-09-1991, sancionada pelo prefeito Municipal de Ressaquinha Pedro Marciano da Silva, que ocupara o cargo devido a morte de José Name Feres, formalizando enfim, todo o processo de emancipação. Conseguida a aprovação do Processo de Emancipação, foi realizado no dia 15-11- 1991, o plebiscito, juntamente com as Localidades de Pouso Alegre, Potreiro, Tanque, Cará e Açude que também foram desmembrados do Município de Ressaquinha para comporem o futuro Município de ALFREDO VASCONCELOS, tudo conforme Lei Municipal. O resultado do plebiscito foi uma vitória esmagadora, proporcionando 2.560 votos favoráveis contra 41 votos negativos, ou seja, uma vitória com 97,12% de votos a favor e 2,88% de votos contra, já que o número de eleitores aptos a votarem era na época de 3.203, segundo dados da 25ª Zona Eleitoral. No dia 27-04- 1992, por força da Lei N° 10.704, dada no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, pelo Governador do Estado, Sr. Hélio Garcia, foi promulgada a Lei que criava os novos Municípios e, dentre os Municípios criados, constava o nome de ALFREDO VASCONCELOS, desmembrado do Município de Ressaquinha. De acordo com a Lei N° 11.028, de 12-01- 1993, que alterou dispositivos da Lei N°10.704, de 27-04- 1992, que criava os Municípios e com alterações pela Lei N° 10.843, de 03-08-1992. Em 01-08-1992, foi designado nos termos do Artigo 3º da Lei N° 10.704, de 27-04-l992, o Intendente do Município de Alfredo Vasconcelos o Sr. Expedito Véspoli, que tomou posse no dia 16-08-1992. No dia 03-10-1992, foi realizada a primeira eleição municipal do novo Município de Alfredo Vasconcelos, onde foram eleitos os primeiros representantes para o mandato de 4 anos (1993/1996). Em 01-01-1993, tomou posse como primeiro prefeito eleito de Alfredo Vasconcelos, o Professor Luiz Dalmo de Araujo.

LOCALIZAçãO:

Alfredo Vasconcelos encontra-se na Mesorregião: Campo das Vertentes Microrregião: Barbacena área: 126,9 km Coordenadas da Sede: Latitude: -21,145 Longitude: -43,777 Nas margens da rodovia BR-040 (Rodovia JK Rio/Brasília), a qual atravessa o município de norte a sul. Seus limites Municipal se faz ao Norte com o Município de Ressaquinha; ao Sul com Barbacena; à leste com Desterro do Melo e Senhora dos Remédios. Como divisor de águas, à Leste com a Bacia do Rio Doce e à Oeste com a Bacia do Rio Grande, e é banhado pelo Rio Ressaquinha e Ribeirão Alberto Dias. A altitude média do Município se aproxima dos 1.100 metros, estando a Sede Municipal a 1.052 metros de altitude. O clima da região é o tropical de altitude com média térmica em torno dos 18ºC e média pluviométrica de aproximadamente 1.300mm anuais.

GENTíLICO: VASCONCELENSE.

ALTERAçõES TOPONíMICAS DISTRITAIS:

O Distrito de São José de Pouso Alegre, criado em conformidade com a Lei Municipal nº 072/96. Juridicamente, Alfredo Vasconcelos é subordinada à Comarca de Barbacena.

Fonte: Prefeitura Municipal (Adaptado)

Autor do Histórico: MáRCIO JOSé GUIMARãES

Código do Município

3101631

Gentílico

vasconcelense

Prefeito

JOSE VICENTE BARBOSA

População
População estimada [2018]6.831 pessoas  
População no último censo [2010]6.075 pessoas  
Densidade demográfica [2010]46,44 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]754 pessoas  
População ocupada [2016]11,2 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]38,8 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6.4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]873 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]310 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]63 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]28 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]4 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]13.896,00 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]92,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.675  
Total de receitas realizadas [2017]16.476,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]15.426,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]13,89 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]1 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]130,815 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]62,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]30,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]27,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Alfredo Vasconcelos: Imagens da cidade e Região

imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-1
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-2
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-3
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-4
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-5
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-6
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-7
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-8
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-9
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-10
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-11
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-12
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-13
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-14
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-15
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-16
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-17
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-18
imagem de Alfredo+Vasconcelos+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Alfredo Vasconcelos e arredores.


Você conhece a cidade de Alfredo Vasconcelos? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: