Início » Goiás » Ipiranga de Goiás


Ipiranga de Goiás - Goiás



Ipiranga de Goiás faz parte do estado de Goiás. Localizado na região do Vale do São Patrício, sua população estimada segundo o IBGE em 2009 é de 2.906 habitantes.

A origem e formação do município de Ipiranga de Goiás, como os municípios vizinhos: Ceres e Nova Glória são oriundas do decreto Lei nº. 6.882, de 19 de fevereiro de 1941, pelo então Presidente da república Getúlio Vargas, que criava a Colônia Agrícola Nacional de Goiás (CANG), administrada pelo engenheiro agrônomo Bernardo Sayão Carvalho de Araújo, que tinha como objetivo fixar o homem à terra, expansão da fronteira agrícola, fortalecimento do mercado e estabelecimento de conexão para o norte do país. Em 1949 houve o afastamento de Bernardo Sayão, assumiu como novo administrador o também engenheiro agrônomo Datis Lima de Oliva, responsável pela emancipação da CANG. .

Em 21 de julho de 1997 o povoado de Ipiranga consolida sua emancipação através da Lei nº. 13.137 sancionada pelo então Governador do Estado de Goiás Maguito Vilela criando o Municipio de Ipiranga de Goiás.

História da cidade de Ipiranga de Goiás

A origem e formação do município de Ipiranga de Goiás, como os municípios vizinhos: Ceres e Nova Glória são oriundas do decreto Lei nº. 6.882, de 19 de fevereiro de 1941, pelo então Presidente da república Getúlio Vargas, que criava a Colônia Agrícola Nacional de Goiás (CANG), administrada pelo engenheiro agrônomo Bernardo Sayão Carvalho de Araújo, que tinha como objetivo municipal fixar o homem à terra, expansão da fronteira agrícola, fortalecimento do mercado e estabelecimento de conexão para o norte do país.

Em 1949 houve o afastamento de Bernardo Sayão, assumiu como novo administrador o também engenheiro agrônomo Datis Lima de Oliva, responsável pela emancipação da CANG.

Em 23 de maio de 1949 a convite do Sr. Datis veio para Colônia Agrícola Nacional de Goiás o incansável lutador pela emancipação de Ipiranga de Goiás o Sr. Raimundo Alves de Souza, sua esposa Anita Cardoso e sua filha Maria Anita Cardoso de Souza, em Ipiranga desenvolveu varias atividades como dentista e comprador de cereais produzidos na região como arroz, milho, feijão, algodão, além de produtor de café.

Em 1956 adquiriu uma área de terra e movido pelo seu grande ideal de ver Ipiranga de Goiás transformado em cidade, fez varias doações de lotes exigindo, porém que todas as casas fossem de Alvenaria, implantou o Grupo Escolar Sete de Setembro passo este importante para concretização de ideal.

Com o pensamento voltado para um futuro promissor e um grito de independência reuniram-se várias pessoas e foi formada uma Comissão Provisória Pró-Emancipação de Ipiranga tendo como presidente o professor Geraldo Ferreira de Oliveira e o Vice, o professor Sebastião Paulo da Silva e como membros Ildeo Donizette, vereador da cidade de Ceres Divino Luiz Gonzaga, Pedro Máximo Vieira, Enoque Ferreira, Alair Pinto e outros.

Na primeira reunião realizada na quadra de esportes do Colégio Estadual Sete de Setembro com a presença de apenas 10 pessoas, algumas a favor e outras contra, dá-se inicio aos primeiros passos em prol da emancipação de Ipiranga. Muitas outras reuniões foram realizadas e a cada vez a credibilidade rumo a emancipação crescia.

Foram muitos momentos de alegria, todavia também de muita angústia, momentos em que o sangue fervia nas veias e a adrenalina aumentava, mas sempre confiantes em Deus até que certo dia alcançamos a vitória esperada.

Em 21 de julho de 1997 com a determinação de seu povo e respaldado pelos deputados Warner Prestes e Francisco Bento o povoado de Ipiranga consolida sua emancipação através da Lei nº. 13.137 sancionada pelo então Governador do Estado de Goiás Maguito Vilela criando o Municipal de Ipiranga de Goiás.

Em 1º de Janeiro de 2001 instala-se o município de Ipiranga de Goiás tendo como prefeito Geraldo Ferreira de Oliveira e vice-prefeito Damásio Bertino de Souza, Presidente da Câmara Rubens José Barbosa, que permaneceram durante quatro anos. Afirma-se também que durante esses quatro anos a Prefeitura Municipal de Ipiranga de Goiás ficou distribuída em seis secretarias Administração, Transportes, Saúde, Assistência Social, Educação e Controle Interno - sendo esta ultima implantada na Prefeitura de Ipiranga de Goiás no dia cinco de abril de 2002. E no dia 03 de outubro de 2004 é reeleito o Prefeito Municipal de Ipiranga de Goiás, o Sr. Geraldo Ferreira de Oliveira, mantendo a mesma estrutura da organização, alterando apenas a secretaria de Agricultura que foi criada no dia 1º de fevereiro de 2005.

Ressalta-se em termos de Organização Social de Município; (A) órgãos Públicos Prefeitura Municipal, Coletoria Municipal, Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Telegoiás, Delegacia de Policia, Biblioteca Municipal, Cartório de Notas e Registro, em outros... (B) Entidades Representativas de classe Igrejas Católica e Evangélica, Partidos Políticos, Conselhos Municipais, Associações, dentre outras.

Gentílico: ipiranguense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Ipiranga, pela lei estadual nº 7230, de 14-111968, subordinado ao município de Ceres.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito de Ipiranga figura no município de Ceres.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1999.

Elevado à categoria de município com a denominação de Ipiranga de Goiás, pela lei estadual nº 13.137, de 21-07-1997, alterada em seus limites pela lei estadual nº 13416, de 28-12-1998, desmembrado de Ceres, Sede no antigo distrito de Ipiranga de Goiás. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-2001.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital Ipiranga para Ipiranga de Goiás alterado, pela lei estadual nº13.137, de 21-07-1997, alterada em seus limites pela lei estadual nº 13.416, de 28-12-1998.

Fonte: IBGE

Código do Município

5210158

Gentílico

ipiranguense

Prefeito

ALEX DE QUEIROZ

População
População estimada [2018]2.893 pessoas  
População no último censo [2010]2.844 pessoas  
Densidade demográfica [2010]11,79 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]378 pessoas  
População ocupada [2016]12,8 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]36,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]270 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]79 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]28 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]8 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]3 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]18.284,61 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]95,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,696  
Total de receitas realizadas [2017]12.960,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]11.100,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]0 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,4 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]2 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]241,289 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]0,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]95,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]15 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Ipiranga de Goiás: Imagens da cidade e Região

imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-1
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-2
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-3
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-4
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-5
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-6
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-7
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-8
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-9
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-10
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-11
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-12
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-13
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-14
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-15
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-16
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-17
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-18
imagem de Ipiranga+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Ipiranga de Goiás e arredores.


Você conhece a cidade de Ipiranga de Goiás? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: