Início » Goiás » Corumbá de Goiás


Corumbá de Goiás - Goiás



Corumbá de Goiás faz parte do estado de Goiás.

Fundada em 1730, a cidade conserva até hoje seus traços coloniais nos velhos casarões construídos pelos bandeirantes em busca de ouro. O rio Corumbá, com suas águas claras e suas inúmeras cachoeiras, é ideal para a prática de canoagem. O Salto de Corumbá é uma das grandes atrações turísticas, pela sua beleza selvagem e natural. Próximo à cidade, outros locais que merecem ser visitados: Cachoeira do Monjolinho, Tapera Grande, Pai Inácio, Taquara e Pedreira. É um município emancipado de Pirenópolis.

De acordo com o IBGE, Censo Demográfico de 2010, o Município de Corumbá de Goiás tem uma área de 1.062km². Sua população segundo dados Censo é de 10.361 habitantes, sendo 5.415 homens, e 4.946 mulheres, 6.416 residem na zona urbana e 3.945 residem na zona rural. A taxa de crescimento anual é de 2,36 e sua densidade demográfica é de 9,76 habitantes/km².

História da cidade de Corumbá de Goiás

A povoação de Corumbá de Goiás surgiu em 8 de setembro de 1731, como pólo de mineração nos Rios Corumbá e Ribeirão Bagagem.

Em 1734, com a inauguração da capela de Nossa Senhora da Penha de França, a povoação passou a ser o centro de toda a região do Rio Corumbá, do qual originou-se o topônimo que significa em tupi-guarani banco de Cascalho.

O povoado foi crescendo entre o rio e a capela, com habitantes de origem paulista e portuguesa, vindos com as bandeiras, em busca de pedras preciosas e construindo suas moradias na margem do referido rio.

Em 1840, pela Resolução Provincial nº 5, de 5 de dezembro, Corumbá passou à categoria de paróquia, tendo como primeiro vigário o padre Manoel Inocêncio da Costa Campos.

Pela Lei ou Resolução Provincial nº 7, de 2 de julho de 1849, foi elevado à condição de Vila, com atribuições de município. Todavia, em 1º de agosto de 1863, pela Resolução nº351, perdeu essa condição, voltando a pertencer a Meia Ponte (Pirenópolis), restaurada em 23 de junho de 1875, pela Lei nº 529, efetivando-se a instalação por ato de 31 de janeiro de 1876.

A Vila de Corumbá recebeu foros de cidade, pela Lei Estadual nº 237, de 9 de julho de 1902, data que assinala sua autonomia político-administrativa.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº8.305, de 31 de dezembro de 1943, o município passou a denominar-se Corumbá de Goiás, em virtude da existência de topônimo idêntico em Mato Grosso.

Gentílico: corumbaense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Corumbá, pela lei ou resolução provincial nº 5, de 05-12-1840, no município de Pirenópolis (ex-Meia Ponte).

Elevado à categoria de vila com a denominação de Corumbá, pela lei provincial nº 7, de 02-07-1849, desmembrado de Pirenópolis (ex-Meia Ponte).

Pela lei provincial nº 351, de 01-08-1863, o município foi extinto, sendo seu território a fazer parte do Município de Pirenópolis.

Elevado novamente à condição de município com a denominação de Corumbá, pela lei nº 529, de 26-06-1875, desmembrado de Pirenópolis. Reinstalado em 31-01-1876.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Corumbá, pela lei estadual nº 237, de 09-07-1902.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 8.305, de 31-12-1943, é criado o distrito de Abadiânia ex-povoado de Posse e anexado ao município de Corumbá de Goiás. Pelo referido decreto acima citado, o município de Corumbá passou a denominar-se Corumbá de Goiás.

Em divisão territorial vigente de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Corumbá de Goiás e Abadiânia.

Pela lei municipal nº 170, de 26-12-1953, é criado o distrito de Santo Antônio do ôlho D′água e anexado ao município de Corumbá de Goiás.

Pela lei estadual nº 832, de 20-10-1953, desmembra do município de Corumbá de Goiás o distrito de Abadiânia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 2 distritos Corumbá de Goiás e Santo Antônio do ôlho D′água.

Pela lei estadual nº 2.115, de 14-11-1958, desmembra do município de Corumbá deGoiás o distrito de Santo Antônio do ôlho D′ água. Elevado à categoria de município com a denominação de ôlho D′água.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal

Corumbá para Corumbá de Goiás alterada, pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-121943.

Corumbá de Goiás acha-se localizado na privilegiada zona do Planalto, próximo ao Distrito Federal. Divide-se com os municípios de Cocalzinho de Goiás, Santo Antônio do Descoberto, Alexânia, Abadiânia Pirenópolis. As coordenadas geográficas da sede municipal são 15º 56′ 00" de latitude sul e 48º 48′ 00" de longitude W. Gr.

ALTITUDE: Situa-se a 950 metros em relação ao nível do mar, sendo que seu território já se encontra no Planalto Central Goiano.

Possui o seu clima as características de provável clima tropical de altitude. Sua temperatura pouco oscilante oferece como média compensada 18º graus centígrados.

Dentre os inúmeros acidentes geográficos do município, destacam-se pela importância e beleza, as cachoeiras do Salto, do Izidoro, Monjolinho e Poço Rico, Cabeceira do Ponte Alta; a grande Gruta do Buracão, a bela Serra do Eduardo e os rochedos do Rio Corumbá. O território municipal em hidrografia é um dos mais ricos do estado; é cortado por inúmeros rios e córregos, distinguindo-se, o Rio Corumbá, o mais importante, o Rio Areias, Rio Jacaré, Ribeirão do Ouro e Ribeirão Galinha, além de outros.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.







































Aniversários dos Municípios



























<: Voltar









Selecionar local









Estados















Municípios



Todos

Por estado





Selecione o estado:



  • Acre

  • Alagoas

  • Amapá

  • Amazonas

  • Bahia

  • Ceará

  • Distrito Federal

  • Espírito Santo

  • Goiás

  • Maranhão

  • Mato Grosso

  • Mato Grosso do Sul

  • Minas Gerais

  • Paraná

  • Paraíba

  • Pará

  • Pernambuco

  • Piauí

  • Rio Grande do Norte

  • Rio Grande do Sul

  • Rio de Janeiro

  • Rondônia

  • Roraima

  • Santa Catarina

  • Sergipe

  • São Paulo

  • Tocantins








0 de5570 municípios









Nenhum município encontrado.












Nenhum município encontrado.





























Código do Município



5205802




Gentílico



corumbaense




Prefeito



CELIO FLEURY































































































































































































































































































































































































































































































































































População

População estimada
[2018]


11.050

pessoas  :






População no último censo
[2010]


10.361

pessoas  :






Densidade demográfica
[2010]


9,76

hab/km²  :








Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais
[2016]


1,9

salários mínimos  :






Pessoal ocupado
[2016]


1.035

pessoas  :






População ocupada
[2016]


9,4

%  :






Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo
[2010]


36,2

%  :








Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade
[2010]


96,6

%  :






IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental
[2015]


5.8

 :






IDEB – Anos finais do ensino fundamental
[2015]


4.7

 :






Matrículas no ensino fundamental
[2017]


1.306

matrículas  :






Matrículas no ensino médio
[2017]


304

matrículas  :






Docentes no ensino fundamental
[2015]


70

docentes  :






Docentes no ensino médio
[2017]


19

docentes  :






Número de estabelecimentos de ensino fundamental
[2017]


11

escolas  :






Número de estabelecimentos de ensino médio
[2017]


1

escolas  :








Economia

PIB per capita
[2015]


13.234,06

R$  :






Percentual das receitas oriundas de fontes externas
[2015]


81,7

%  :






Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM)
[2010]


0.680

 :






Total de receitas realizadas
[2017]


30.838,00

R$ (×1000)  :






Total de despesas empenhadas
[2017]


26.925,00

R$ (×1000)  :








Saúde

Mortalidade Infantil
[2014]


-

óbitos por mil nascidos vivos  :






Internações por diarreia
[2016]


0,5

internações por mil habitantes  :






Estabelecimentos de Saúde SUS
[2009]


2

estabelecimentos  :








Território e Ambiente

Área da unidade territorial
[2017]


1.061,955

km²  :






Esgotamento sanitário adequado
[2010]


26,7

%  :






Arborização de vias públicas
[2010]


76,7

%  :






Urbanização de vias públicas
[2010]


19,9

%  :








Notas &: Fontes











Notas:




  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100



  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100



  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100



  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.



  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000



  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100



  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100



  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100








Fontes:




  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018



  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011



  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)



  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010



  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus -
    SUFRAMA



  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015



  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD



  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014



  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente



  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009



  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística



  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010



  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010


















População

















População no último censo

10361 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2943º





No Estado


1º

246º



88º






Na micro região


1º

20º



15º







Acessar página de ranking










Densidade demográfica

9.76 hab/km²





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4391º





No Estado


1º

246º



119º






Na micro região


1º

20º



12º



























Pirâmide Etária - 2010






















































































100 ou mais















95 a 99
90 a 94
85 a 89
80 a 84
75 a 79
70 a 74
65 a 69
60 a 64
55 a 59
50 a 54
45 a 49
40 a 44
35 a 39
30 a 34
25 a 29
20 a 24
15 a 19
10 a 14
5 a 9
0 a 4
Homens  :  :  :  :  :  :  :  :  :  : Mulheres
Brasil












População residente por religião

( Unidade:
pessoas

)







Católica apostólica romana




Evangélica




Espírita




































Trabalho e Rendimento








Em 2016, o salário médio mensal era de 1.9 salários mínimos.
A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 9.4%.
Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 111 de 246 e 187 de 246, respectivamente.
Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 2309 de 5570 e 3395 de 5570, respectivamente.
Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 36.2% da população nessas condições, o que o colocava na posição 96 de 246 dentre as cidades do estado e na posição 3312 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Salário médio mensal dos trabalhadores formais

1.9 salários mínimos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2309º





No Estado


1º

246º



111º






Na micro região


1º

20º



11º







Acessar página de ranking










Pessoal ocupado

1035 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2951º





No Estado


1º

246º



114º






Na micro região


1º

20º



15º







Acessar página de ranking










População ocupada

9.4 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3395º





No Estado


1º

246º



187º






Na micro região


1º

20º



10º


















Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo

36.2 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3312º





No Estado


1º

246º



96º






Na micro região


1º

20º



11º




































Educação








Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 5.8 no IDEB.
Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 4.7.
Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 87 de 246.
Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 142 de 246.
A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 96.6 em 2010.
Isso posicionava o município na posição 197 de 246 dentre as cidades do estado e na posição 4099 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade

96.6 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4099º





No Estado


1º

246º



197º






Na micro região


1º

20º



10º


















IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental

5.8





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1912º





No Estado


1º

246º



87º






Na micro região


1º

20º



1º


















IDEB – Anos finais do ensino fundamental

4.7





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1402º





No Estado


1º

246º



142º






Na micro região


1º

20º



4º



























Matrículas

( Unidade:
matrículas

)







Ensino pré-escolar




Ensino fundamental




Ensino médio




Ensino superior




































Economia

















PIB per capita

13234.06 R$





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3039º





No Estado


1º

246º



199º






Na micro região


1º

20º



15º







Acessar página de ranking










Percentual das receitas oriundas de fontes externas

81.7 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3609º





No Estado


1º

246º



144º






Na micro região


1º

20º



8º


















Total de receitas realizadas

30838 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2871º





No Estado


1º

246º



99º






Na micro região


1º

20º



15º







Acessar página de ranking










Total de despesas empenhadas

26925 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2916º





No Estado


1º

246º



102º






Na micro região


1º

20º



15º







Acessar página de ranking




























Saúde








A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de - para 1.000 nascidos vivos.
As internações devido a diarreias são de 0.5 para cada 1.000 habitantes.
Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 1 de 246 e 151 de 246, respectivamente.
Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 1 de 5570 e 3330 de 5570, respectivamente.




















Mortalidade Infantil

- óbitos por mil nascidos vivos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1º





No Estado


1º

246º



1º






Na micro região


1º

20º



1º







Acessar página de ranking










Internações por diarreia

0.5 internações por mil habitantes





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3330º





No Estado


1º

246º



151º






Na micro região


1º

20º



8º




































Território e Ambiente








Apresenta 26.7% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 76.7% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 19.9% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio).
Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 97 de 246, 166 de 246 e 24 de 246, respectivamente.
Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 3265 de 5570, 2661 de 5570 e 1863 de 5570, respectivamente.




















Esgotamento sanitário adequado

26.7 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3265º





No Estado


1º

246º



97º






Na micro região


1º

20º



9º


















Arborização de vias públicas

76.7 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2661º





No Estado


1º

246º



166º






Na micro região


1º

20º



4º


















Urbanização de vias públicas

19.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1863º





No Estado


1º

246º



24º






Na micro região


1º

20º



2º





































© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística| v4.3.11.0




































Corumbá de Goiás: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Corumbá de Goiás? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: