Início » Espírito Santo » Alegre


Alegre - Espírito Santo



Alegre faz parte do estado do Espírito Santo. O município abrange uma área de aproximadamente 778,6km². O clima é quente e chuvoso, no verão, e seco, no inverno. Segundo dados do IBGE, a população do município em 2010 é de 30.784 habitantes, sendo que um pouco mais de 18.000 residem na sede, e o restante é divido entre os 7 distritos: Araraí, Café, Rive, Celina, Santa Angélica, Anutiba e São João do Norte. O IDH do município é 0,739, classificado como Médio Baixo, estando na 32ª posição entre os 78 municípios do estado.

Os principais destaques de Alegre são:

O Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça foi criado através do decreto n° 2.791-E (24 de agosto de 1984) e complementado através do decreto n° 4.568-E (21 de setembro de 1990), quando o então Governo do Estado, atendendo a uma demanda de moradores dos municípios de Alegre, Guaçuí e Castelo e de outros estados da Federação, desapropriou uma área de 27 hectares, coberta basicamente de pastagem, mas que continha em seu interior a Cachoeira Braço Norte Direito ou Cachoeira da Fumaça.

História da cidade de Alegre

As primeiras penetrações verificaram-se em 1820, quando uma expedição organizada pelo Capitão-Mor Manoel Estêves de Lima, procedente de Minas Gerais, em busca de terras férteis e devolutas, chegou à região, onde hoje se acha localizada a sede do município.

João Teixeira da Conceição, após o regresso da expedição, ali permaneceu, fundou o povoado e nele construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição.

O povoado, elevado à categoria de sede do distrito, em 1858, recebeu a denominação de Alegre, nome de uma cachorrinha, exímia caçadora, de propriedade do desbravador e fundador do povoado. Posteriormente, criou-se a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Alegre, logo depois alterada para Nossa Senhora da Penha do Alegre.

Gentílico: alegrense

Formação Administrativa

Freguesia criada com a denominação Nossa Senhora da Conceição de Alegre, por decreto provincial nº 22, de 24-07-1858, subordinado ao município de Cachoeiro de Itapemirim.

Elevado à categoria de Vila com denominação de Alegre, pela lei provincial nº 18, de 03-04-1884 e por decreto estadual nº 53, de 11-11-1890, desmembrado de Cachoeiro de Itapemirim, sede na antiga Freguesia de Alegre. Constituído do distrito sede. Instalado em 06-01-1891.

Pela lei municipal de 06-12-1891 e por lei estadual nº 175, de 05-12-1910, é criado o distrito do Café e anexado ao município de Alegre.

Pelo Decreto Provincial nº 09, de 13-07-1866, é criado o distrito de Veado e anexado ao município de Cachoeiro de Itapemirim.

Pela lei municipal nº 11, de 11-01-1895 e por lei estadual nº 715, de 05-12-1910, é criado o distrito de Vala de Souza e anexado ao município de Alegre.

Pela lei municipal nº 13, de 07-06-1896, é criado o distrito de Rio Preto e anexado ao município de Alegre.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 5 distritos: Alegre, Café, Rio Preto, Vala do Souza e Veado.

Pela lei estadual nº 1093, de 05-01-1917, é criado o distrito de Caparaó e anexado ao município de Alegre.

Elevado à categoria de cidade, por lei estadual nº 1208, de 22-12-1919.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-09-1920, o município é constituído de 6 distritos: Alegre, Café, Caparaó, Rio Preto, Vala de Souza e Veado.

Pela lei estadual nº 1676 de 09-11-1928, é criado o distrito de Celina e anexado ao município de Alegre.

Pela lei estadual nº 1680, de 20-11-1928, é criado o distrito de Boa Vista e anexado ao município de Alegre.

Pela lei estadual nº 1688, de 25-12-1928, desmembra do município de Alegre os distritos de Veado e Rio Preto para formar o município do Veado.

Pela lei estadual nº 803, de 07-03-1931, é criado o distrito de Reeve e anexado ao município de Alegre.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Boa Vista, Café, Caparaó, Celina, Reeve, Santa Angélica e Vala do Souza.

Em divisão territorial datada de 31-12-1936 e 31-12-1937, o município é constituído do mesmo município da divisão de 1933 e mais o distrito de Lambari.

Pelo decreto lei estadual nº 9222, de 31-03-1938, o distrito de Boa Vista passou a denominar-se Liberdade.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Café, Celina, Caparaó, Lambari, Liberdade (ex-Boa Vista), Reeve, Santa Angélica e Vala do Souza.

Pela lei estadual nº 15177, de 31-12-1943, o distrito de Lambari passou a denominar-se Anutiba, o distrito de Caparaó a denominar-se Ibitirama, o distrito de Reeve a denominar-se Rive, e o distrito de Liberdade a denominar-se Araraí.

Em divisão territorial datada de 1-07-1950, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Ibitirama, Celina, Rive, Santa Angélica e Vala do Souza.

Pela lei estadual nº 777, de 29-12-1953, desmembra do município de Alegre o distrito Vala do Souza. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de I-07-1955, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Ibitirama, Rive e Santa Angélica.

Por decisão do Supremo Tribunal Federal Acórdão de 04-10-1955 (Representação nº224), foi anulada o ato de criação do município de Vala do Souza, sendo que o município voltou a condição de distrito e a pertencer ao município de Alegre.

Pela estadual nº 1416, de 28-11-1958, desmembra do município Alegre o distrito de Vala do Souza. Elevado à categoria de município com a denominação Jerônimo Monteiro.

Em divisão territorial datada de I-07-1960, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Ibitirama, Rive e Santa Angélica.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 31-12-1963.

Pela lei estadual nº 2340, de 19-06-1968, é criado o distrito de Santa Maria e anexado ao município de Alegre.

Em divisão territorial datada de 1-01-1979, o município é constituído de 9 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Ibitirama, Rive, Santa Angélica e Santa Marta.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-08-1988.

Pela lei estadual nº 4161, de 15-09-1988, desmembra do município de Alegre o distrito de Ibitirama e Santa Marta para formar o novo município de Ibitirama.

Em divisão territorial datada de 1-06-1995, o município é constituído de 7 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Rive e Santa Angélica.

Pela lei nº ,de é criado o distrito de São João do Norte e anexado ao município de Alegre.

Em divisão territorial datada de 15-07-1999, o município é constituído de 8 distritos: Alegre, Anutiba, Araraí, Café, Celina, Rive, Santa Angélica e São João do Norte.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003.

Alteração toponímica distrital

Nossa Senhora da Conceição de Alegre alterado, pela lei provincial nº 18, de 03-04-1884.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Alegre: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Alegre? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Manoel Laudelino de Souza's avatarManoel Laudelino de Souza

    Nasci em Alegre (Biquinha), filho de Porphiria de Mello Sobreira e Manoel Paes de Souza. Estudei em Alegre, formando-me em Contabilista no IAE. Vim para o Rio de Janeiro em 1954. Resido aqui no Rio, desde os tempos de estudante e concorrente a Medicina em companhia de alegrenses ilustres, entre esses. destaco o Prefeito atual de Alegre, Paulo Lemos Barbosa, irmão do meu contemporâneo, colega e saudoso Jose Lemos Barbosa. Atualmente, contando já com 82 anos bem vividos, sinto eternas saudades do meu querido Alegre Espero rever dia 20 deste meus velhos amigos. Saudações vascainas.

    #1 – 30/06/2016 - 18:14

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: