Início » Paraná » Marmeleiro


Marmeleiro - Paraná



Marmeleiro faz parte do estado do Paraná. A população avaliada em 2011 era de 13.918 habitantes. Possui uma área de 388,86km².

A colonização dessa região foi efetivada por Arthur Lemos do Departamento de Terras do Paraná, que fez propagandas de suas terras férteis presentes naquela região. A partir de 1935 começaram a chegar as primeiras famílias, para habitarem essas terras.

Na década de 1940, uma empresa de Carazinho, no Rio Grande do Sul, adquiriu uma grande área de terras. A empresa ainda fornecia madeira para construir as casas e cedia os terrenos, com a condição de que os colonos morassem ali.

História da cidade de Esta região teve como seus primeiros habitantes os gentios Caigangues, os quais subdividiam-se em várias tribos, dentre estas os Votorões, Dorins e Camés. Circulavam por este território inúmeras expedições paulistas que buscavam saber mais sobre a zona meridional da província de São Paulo.

Postanto, até o ano de 1915, quem habitava esta região eram índios e bugres, após esta data, alguns colonos também chegaram ao lugarejo com ânimo de ali permanecerem, como por exemplo a família do Sr. Hormino Carneiro Lobo, juntamente com sua esposa Maria Angélica do Espírito Santo, e os filhos, Aurélio, Alcebíades, Ana Maria, Maria Francisca, Pedro e Napoleão.

Com o passar dos tempos, chegam mais moradores para colonizar esta terra, porém o auge da colonização deu-se somente após 1940, com grande fluxo de migrantes para o povoado, em sua maioria vindos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e arredores, motivados pela necessidade de terra, na tentativa de obter riqueza e de progredir.

Devido à colonização e ao progresso de Marmeleiro e sua influência, inicia-se a construção da rodovia Pato Branco Marrecas, pela CANGO Colônia Agrícola Nacional General Osório, em 1946 e 1947 (denominada BR 280).

Em fins de 1958, políticos da região, aliados e líderes locais, endereçam à população um convite para reunião geral, onde seria estudado o interesse pela idéia de criação de um município com o nome de Marmeleiro. Devido a árvore assim denominada, fartamente encontrada nas barrancas do rio do mesmo nome, o qual banha a cidade.

Com data de 25 de Julho de 1960, nasce a Lei Estadual nº 4.245, sancionada pelo governo Moisés Lupion, publicada no Diário Oficial do Estado nº 119 de 28 daquele mês e, com ela, o Município de Marmeleiro, tendo por sede a localidade de mesmo nome com as divisas seguintes: ao norte com o município de Francisco Beltrão; a leste com município de Renascença; e ao sul com Estado de Santa Catarina e a oeste com município de Barracão,porém atualmente delimita-se com o município de Flor da Serra do Sul, devido a um desmembramento ocorrido no ano de 1991.

Em agosto de 1960 Telmo Octávio Muller, foi nomeado como 1º Administrador pelo decreto nº 31.526, exercendo o cargo até inicio do ano de 1961.

Em Marmeleiro, as primeiras eleições para prefeito e Câmara de Vereadores, foram realizadas em outubro de 1961, elegendo Assis Gabriel Bandeira, como Primeiro Prefeito de Marmeleiro;

O Segundo Prefeito foi Telmo Octávio Muller, e o vice-prefeito Murilo de Jesus Carneiro, sendo que o mandato durou de 1965 a 1970.

O Terceiro Prefeito foi Rigoleto Andreolli e o vice-prefeito Fiorenzo Dalla Libera, que exerceram mandato de 1970 a 1973.

O Quarto Prefeito foi novamente Gabriel Assis Bandeira, e seu vice-prefeito Ignácio Felipe, de 1973 a 1976.

O Quinto Prefeito foi Herbert Anton Schiffl, e o vice-prefeito Murilo de Jesus Carneiro, que administraram o município entre 1977 a 1982.

O Sexto Prefeito foi Juvenal Ghettino e vice-prefeito Flávio Araújo Bortolon, tiveram o mandato de 1983 até 1988.

O Sétimo Prefeito foi Osvaldo Agostini e vice-prefeito Mário Junges, governaram o município entre 1989 a 1992.

O Oitavo Prefeito, Valmor Felipe e vice-prefeito Jairo Assis Bandeira, tiveram o mandato de 1993 a 1996.

O Nono Prefeito, Jairo Assis Bandeira e o vice-prefeito Wilson José Castelli, tiveram mandatode 1997 à 2000.

O Décimo Prefeito, Juvenal Ghettino e o vice-prefeito Rodrigo Baggio, eleitos para o mandato 2001 a 2004.

O Décimo Primeiro Prefeito, Juvenal Ghettino e o vice-prefeito Marcos Monteiro, eleitos para o mandato 2005 a 2008.

Ficou consagrado como dia do Município a data de 25 de novembro, no respectivo ano de 1961.

Festa Religiosa é no dia 22 de maio dia de Santa Rita de Cássia a padroeira do Município.

Fonte: Prefeitura Municipal de Marmeleiro.

Autor do Histórico: PAULO ROBERTO DE FREITAS

Código do Município

4115408

Gentílico

marmeleirense

Prefeito

JAIMIR DARCI GOMES DA ROSA

População
População estimada [2018]14.346 pessoas  
População no último censo [2010]13.900 pessoas  
Densidade demográfica [2010]35,88 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]3.176 pessoas  
População ocupada [2016]21,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]33,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6.6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.857 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]455 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]145 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]43 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]11 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]27.679,52 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]82,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.722  
Total de receitas realizadas [2017]54.955,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]45.650,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]34,29 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]19,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]10 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]387,381 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]26 %  
Arborização de vias públicas [2010]86,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]13,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Marmeleiro: Imagens da cidade e Região

imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-1
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-2
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-3
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-4
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-5
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-6
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-7
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-8
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-9
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-10
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-11
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-12
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-13
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-14
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-15
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-16
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-17
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-18
imagem de Marmeleiro+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Marmeleiro e arredores.


Você conhece a cidade de Marmeleiro? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: