Início » Paraná » Assis Chateaubriand


Assis Chateaubriand - Paraná



Assis Chateaubriand faz parte do estado do Paraná. Fica localizado entre Toledo, Tupãssi, Palotina, Alto Piquiri, Iporã, Formosa do Oeste, Jesuítas,e Nova Aurora. A população avaliada em 2010 é de 33.028 habitantes.

O oeste do Paraná tem uma rica história na sua contextualização, pois a partir do fim de 1541, o espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, adentrou ao território do Guairá, terra de muitas riquezas (árvores, fauna, rios e terras para o cultivo). Com sua comitiva atravessou o rio Iguaçu (Foz do Iguaçu), percorreu as margens do rio Tibaji (Curitiba), atravessou o rio Ivaí (Maringá), tomando rumo do oeste, transpassando o rio Piquiri (Umuarama e Assis Chateaubriand) em dezembro de 1541, retornando ao ponto de partida.

É nesse período que desbravadores passaram pela região e o contato com a natureza, animais e índios deu-se de uma forma harmoniosa. A referida área que compreende o município de Assis Chateaubriand, na atualidade, está situada no vale do rio Piquiri, sendo esta de domínio particular (terras que foram repassadas pelo Governo Imperial, numa área de 219.244 alqueires paulistas, que compreendia desde o rio Melissa (município de Nova Aurora) até o rio Azul (Município de Palotina), tendo como ponto de partida o ano de 1843, mais precisamente dia 10 de julho de 1843, documentada na freguesia de Nossa Senhora do Belém de Guarapuava, a favor de Francisco Antonio dos Santos. Tal imóvel rural foi denominado “Gleba Santa Cruz” e que após várias transferências, num total de 21, no ano de 1952, iniciou os trabalhos de colonização com Adízio Figueiredo dos Santos, através da Colonizadora União d′Oeste Ltda, onde foi registrado uma área de 90 mil alqueires paulistas no dia 15 de setembro de 1952.

História da cidade de ASSIS CHATEAUBRIAND

PARANá

Município que perpetua o nome de um dos maiores jornalistas brasileiros Assis Chateuabriand era anteriormente o distrito de Tupãssi (Mãe de Deus, em tupi) e pertencia ao Município de Toledo. Localizado no oeste paranaense, constituía apenas uma pequena localidade inexplorada, até que surgiu, fundada pelo fazendeiro Oscar Martinez, a empresa A Colonizadora Norte do Paraná.

Tendo por finalidade cultivar 1.250 km de terras férteis, as famosas "terras roxas" do Vale do Piquiri, os lavradores da Norte do Paraná encetaram, em 1958, o desbravamento da região, dando início a um dos mais impressionantes desenvolvimentos populacionais do País.

Seu crescimento deve-se à colonização planificada e tem como fator preponderante a fixação, em oito mil minifúndios, dos lavradores do norte paranaense que, após anos de lutas, encontraram um lugar onde puderam se estabelecer como proprietários .

Quando da mudança do topônimo antigo de Tupãssi para o atual, foi sugerido pelo grande jornalista, seu patrono, em vez do seu próprio nome, o de Raposo Tavares, em justo preito ao pioneirismo bandeirante.

A substituição porém não foi aceita, prevalecendo a homenagem que reverencia a um dos baluartes da imprensa nacional.

Formação Administrativa

O Patrimônio de Tupãssi foi iniciado em 15 de dezembro de 1960. Pertencia inicialmente ao Município de Toledo. Passou a distrito judiciário por força da Lei nº 4.343, de 21 de março de 1961.

Tupãssi, na qualidade de distrito administrativo e judiciário do Município de Toledo, recebeu o nome de Assis Chateaubriand em cumprimento à Lei nº 4.582, de 27 de junho de 1962.

A Lei nº 5.389, aprovada em 27 de agosto de 1966, criou o Município, desmembrado dos de Toledo, Palotina e Cascavel e elevou a sede municipal à categoria de cidade. A instalação ocorreu a 14 de março de 1967.

A Lei nº 5.486, de 30 de janeiro de 1967, criou o distrito judiciário e administrativo de Tupãssi e a de nº 5.489, de 31 de janeiro do mesmo ano, o distrito administrativo e judiciário de Bragantina.

Assis Chateaubriand compõe-se de 3 Distritos: Distrito Sede, Bragantina e Encantado do Oeste e conta com os patrimônios de Engenheiro Azauri, Silveirópolis, Terra Nova do Piquiri e Nice.

é Comarca de 1ª entrância, criada pela Lei nº 5.809, de 15 de julho de 1968, e instalada em 20 de agosto de 1969.

Fonte: IBGE

Código do Município

4102000

Gentílico

assis-chateaubriense

Prefeito

JOÃO APARECIDO PEGORARO

População
População estimada [2018]33.397 pessoas  
População no último censo [2010]33.025 pessoas  
Densidade demográfica [2010]34,06 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]6.711 pessoas  
População ocupada [2016]19,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]31,8 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.028 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.404 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]308 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]175 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]29 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]12 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]33.984,71 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]77,2 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,729  
Total de receitas realizadas [2017]110.030,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]93.861,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]10,08 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]3,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]18 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]969,587 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]44,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]91,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]41,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Assis Chateaubriand: Imagens da cidade e Região

imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-1
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-2
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-3
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-4
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-5
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-6
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-7
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-8
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-9
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-10
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-11
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-12
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-13
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-14
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-15
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-16
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-17
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-18
imagem de Assis+Chateaubriand+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Assis Chateaubriand e arredores.


Você conhece a cidade de Assis Chateaubriand? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: