Início » Paraíba » Cabedelo


Cabedelo - Paraíba



Cabedelo faz parte do estado da Paraíba, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa. Tem uma área de 31,42 quilômetros quadrados (mais da metade da ilha de Manhattan), tendo uma forma singular, com 18 quilômetros de extensão (apenas 3,6 Km menor que Manhattan) por apenas 3 quilômetros de largura (pouco menos que a largura da ilha de Manhattan, com 3,7 Km de largura). Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE em 60.226 habitantes. Em mapas holandeses do século XVII, aparecia como uma ilha por causa do rio Jaguaribe e Mandacaru que formam um estreito (pequena mesopotâmia) que antes se pensava conectado, parecido com o que ocorre com o rio Haarlem. Nesses mesmos mapas, os padrões com os mapas que representavam a Nova Amsterdam eram bem claros, pois os batavos construíram padrões de fortalezas similares e também preferiram a geodésia de um dos cantos da península (então tida como ilha pelos cartógrafos que conheciam mais a costa que o interior cheio de mata hostil e com esparsos caminhos) na transição entre o estuário e o mar.

Encontra-se bem próximo a João Pessoa, sendo que atualmente encontra-se conurbada com a capital paraibana e serve como uma cidade dormitório. A estrada de Cabedelo (BR-230) é a principal ligação entre as duas cidades. É o município mais rico do estado em pib per capita, pois possui um PIB superior a 2,2 bilhões nos dados actualizados de 2007, ou seja, mais da metade da economia campinense numa área muito menor e com população também bastante inferior. Possui um dos maiores PIBs proporcionais do Nordeste, do mesmo modo que cidades tais como Ipojuca e Guamaré (porém um porto de águas profundas em Lucena poderia fazer este último município ultrapassar Cabedelo neste quesito, por ser mais competitivo inclusive que outros portos de estados vizinhos).

História da cidade de Cabedelo Paraíba - PB

Cabedelo, segundo núcleo de colonização do Estado, possui tradições históricas de grande beleza. Seu nome provém das dunas de areia fina e alva que se formam em suas praias.

Em 1585, Martim Leitão deu início à colonização do local, que posteriormente originaria o povoado de Cabedelo. Data dos fins do século XVI a construção do Forte Velho e da Fortaleza de Santa Catarina, que na época dos assédios dos piratas franceses e da invasão holandesa, serviram de palco a tremendos combates. Arrasada diversas vezes, foi a fortaleza outras tantas reconstruída.

Em 24 de dezembro de 1634, foi a cidade ocupada pelos holandeses depois de violentos ataques aos fortins da barra, corajosamente defendidos pelas tropas aquarteladas em Cabedelo. Durante o domínio holandês deram-lhe os batavos maiores proporções e trocaram-lhe o nome para Margareta, em homenagem a uma dama da família de Nassau.

O primeiro trecho da estrada de ferro só veio a construir-se em 1886, ligando o porto de Cabedelo à capital do Estado.

Gentílico: cabedelense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Cabedelo, pela lei estadual nº 10, de 05-09-1850, desmembrado de Campina Grande. Sede no núcleo de Alagoa Nova. Constituído do distrito sede. Instalado em 27-02-1851.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 700, de 04-09-1930, o município de Paraíba passou a denominar-se João Pessoa.

Pela lei estadual nº 676, de 20-11-1928, o município é extinto, sendo seu território anexado ao município de Paraíba.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Cabedelo figura no município de João Pessoa ex-Paraíba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Elevado à categoria de município com a denominação de Cabedelo, pela lei estadual nº 283, de 1703-1908, desmembrado de Paraíba. Sede no antiga povoação de Cabedelo. Instalado em 09-02-1957.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

2503209

Gentílico

cabedelense

Prefeito

WELLINGTON VIANA FRANÇA

População
População estimada [2018]66.680 pessoas  
População no último censo [2010]57.944 pessoas  
Densidade demográfica [2010]1.815,57 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]22.198 pessoas  
População ocupada [2016]33,2 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]39,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]6.689 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.647 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]422 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]154 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]37 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]8 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]37.217,38 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]65,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,748  
Total de receitas realizadas [2017]282.375,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]225.137,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]6,42 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]29 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]31,915 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]51,1 %  
Arborização de vias públicas [2010]75,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]8,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cabedelo: Imagens da cidade e Região

imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-1
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-2
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-3
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-4
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-5
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-6
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-7
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-8
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-9
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-10
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-11
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-12
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-13
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-14
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-15
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-16
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-17
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-18
imagem de Cabedelo+Para%C3%ADba n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Cabedelo e arredores.


Você conhece a cidade de Cabedelo? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: