Início » Paraná » Terra Roxa


Terra Roxa - Paraná



Terra Roxa é um Município brasileiro do Estado do Paraná. Sua população em 2010 era estimada em 16.759 habitantes.

O nome Terra Roxa é curioso, pois a terra é vermelha e não roxa. Isso aconteceu porque os colonos italianos das lavouras de café falavam “terra rossa” (rossa em italiano quer dizer vermelha). O restante do povo, brasileiros natos, confundiram a linguagem e batizaram o local como Terra Roxa. Todos os naturais de Terra Roxa são chamados de terra-roxenses. Nos idos de 1956, José Luiz Guimarães (Zeca Mineiro), chega a Terra Roxa com sua familia. Fixa residencia na Estrada do Taturi. Torna-se um dos maiores desbravadores da região, derrubando mato e plantando café. Possuia uma pequena propriedade na referida estrada, onde depois construiu uma "venda de beira de estrada". Também no sítio mantinha um campo de futebol. Residiu por 13 anos em Terra Roxa. Mudou-se para Maringá/Pr. Depois para Altamira do Paraná, vindo a falecer com 68 anos em Campo Mourão/Pr. Os dados aqui mencionados poderão ser confirmados, visto que registrou no Cartório local 05 de seus 10 filhos.

Encontra-se a uma latitude 24º09′24" sul e a uma longitude 54º05′49" oeste, estando a uma altitude de 410 metros. A população avaliada em 2010 era de 16.759 habitantes. Possui distritos como Santa Rita d′Oeste, Alto Alegre e São José.

História da cidade de Terra Roxa

Até o século XIX não se estimulou a fixação de colonos na região, mas foi instalado, nas proximidades do Sítio Arqueológico Ciudad Real del Guayrá, uma colônia militar.

Em 09 de dezembro de 1882, junto com as empresas Mary Anna e Espéria, a Companhia Mate Laranjeira foi concessionária de uma faixa que ia de Foz do Iguaçu até Ponta-Porã (MS), com a finalidade de explorar a erva-mate.

A Companhia Mate Laranjeira surgiu de uma concessão imperial à Tomás Laranjeira, por serviços prestados na Guerra do Paraguay. A primeira sede foi em Concepción. Posteriormente, Laranjeira associou-se à família Murtinho e à família Mendes Gonçalves.

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, a Argentina, principal consumidor da produção regional da erva-mate, incentivou a cultura da erva, afim de poupar divisas a seu país, levando a Companhia Mate Laranjeira praticamente a falência. Frente a esta situação, a Companhia teve que entregar suas terras ao Estado para posteriores concessões.

A Fundação Paranaense de Terras concedeu a área atual de Terra Roxa para Oscar Martinez e outros. Em 20 de agosto de 1.955, a Companhia Ipiranga, posteriormente denominada de Companhia de Colonização e Desenvolvimento Rural - CODAL, adquiriu a área de Oscar Martinez e começou a dividi-la em lotes rurais, delimitando o perímetro urbano com área de 3 km2, onde atualmente está a cidade de Terra Roxa.

Para lotear as terras, a CODAL, firma radicada na cidade de Londrina PR, deslocou seus maquinários pelo Rio Paraná, embarcando-os no Porto Epitácio (SP) com destino à Guaíra. Após o desembarque, vinham abrindo estradas até a atual sede do Município onde foi erguido o acampamento da Companhia. Por terra vieram três jipes e um caminhão Ford F-600, ano 1955, com pessoal, equipamentos e gêneros alimentícios.

Convém frisar, que uma motoniveladora retocava a estrada geral até as imediações da cidade de Umuarama, para que os principais compradores de terra pudessem ser trazidos por via rodoviária à nova colonização.

As primeiras famílias que se radicaram no município foram a do Senhor Nilo Benigno Faya Corte, em 15 de dezembro de 1955, seguido por Sebastião Leão, formando a primeira comunidade e o início da colonização.

A primeira missa celebrada em Terra Roxa foi no dia 15 de janeiro de 1956, pelo Padre Rafael Pivetti.

O nome Terra Roxa é curioso, pois a terra é vermelha e não roxa. Isso aconteceu porque os colonos italianos das lavouras de café falavam "terra rossa" (rossa em italiano quer dizer vermelha). O restante do povo, brasileiros natos, confundiram a linguagem e batizaram o local como Terra Roxa.

Gentílico: terra-roxenses

Formação Administrativa

A 03 de outubro de 1956, pela Lei Estadual nº 45/56, criou-se o novo distrito no Município de Guaíra, denominado Terra Roxa d′Oeste. Graças a ação da Colonizadora e o forte fluxo de migrantes, no dia 14 de dezembro de 1961, através da Lei nº 220, criou-se o Município de Terra Roxa, cuja instalação deu-se em 27 de outubro de 1962.

Fonte: Prefeitura Municipal

Autor do Histórico: ZIDO RADDATZ

Código do Município

4127403

Gentílico

terra-roxense

Prefeito

ALTAIR DONIZETE DE PADUA

População
População estimada [2018]17.439 pessoas  
População no último censo [2010]16.759 pessoas  
Densidade demográfica [2010]20,93 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]3.684 pessoas  
População ocupada [2016]21,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]27,5 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,7 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,2  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.277 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]597 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]154 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]70 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]14 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]36.596,92 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]81 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,714  
Total de receitas realizadas [2017]73.385,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]63.317,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12,99 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]15 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]800,807 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]42,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]97,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]47 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Terra Roxa: Imagens da cidade e Região

imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-1
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-2
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-3
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-4
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-5
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-6
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-7
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-8
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-9
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-10
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-11
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-12
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-13
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-14
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-15
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-16
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-17
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-18
imagem de Terra+Roxa+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Terra Roxa e arredores.


Você conhece a cidade de Terra Roxa? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: