Início » Paraná » Quatro Barras


Quatro Barras - Paraná



Quatro Barras faz parte do estado do Paraná, região Sul do Brasil.

Por este município passa a estrada da Graciosa, antigo caminho para o litoral paranaense e rota dos tropeiros, que atravessa a Serra do Mar no trecho mais preservado de Mata Atlântica do país, além do Morro do Anhangava, conhecido pelos montanhistas e muito usado na prática da escalada.

De origem geográfica, constituindo-se em referência aos quatro cursos d′água (e fazem barra) que são tributários do Rio Curralinho, a saber: Rio Canguiri, Rio Timbu, Rio Bracajuvava (atualmente Rio Cercado) e mais o Rio Capitanduva.

História da cidade de Quatro Barras

Antes mesmo que os primeiros colonizadores portugueses ou espanhóis chegassem ao território hoje ocupado pelo município de Quatro Barras, por aqui viviam tribos indígenas, pertencentes às famílias linguisticas Jê e Tupi-Guarani, fato esse comprovado através da descoberta até o momento de dois sítios arqueológicos, um sítio cerâmico da tradição Itararé, Jê, e outro sítio cerâmico da tradição Tupiguarani.

Os primeiros colonizadores da região chegaram através de expedições exploradoras ou colonizadoras, tendo como principal atrativo a descoberta de ouro. A comunicação entre os primeiros povoados localizados na região do planalto com o litoral era feita através de trilhas que atravessavam a Serra do Mar. A partir dessas trilhas é que foram construídos os caminhos do Itupava e da Graciosa.

O caminho do Itupava, aberto no século XVI, permaneceu durante dois séculos, até a abertura definitiva da Estrada da Graciosa em 1873, como o mais importante meio de ligação dos campos de Curitiba com o litoral. A Estrada da Graciosa — que possivelmente tem sua origem em uma antiga trilha pela qual os índios, que viviam no planalto, desciam ao litoral para apanhar mariscos e subiam na época do pinhão — permaneceu fechada durante muito tempo, até ser aberta definitivamente em 1873, tornando-se a primeira estrada carroçável da Província do Paraná.

O território onde hoje se situa Quatro Barras começou a desenvolver-se com mineradores, criadores de gado ou exploradores de erva-mate instalados em fazendas e povoados ao longo dos caminhos do Itupava e da Graciosa. Recebeu novo impulso durante o século XIX, com a criação da Colônia Maria José, em 1887, uma colônia de imigrantes italianos instalada próxima à Estrada da Graciosa.

Juntamente com os imigrantes italianos que se estabeleceram na Colônia Maria José, hoje bairro do município de Quatro Barras, vieram também para a região colonos austríacos, poloneses e alemães, além de re-imigrantes que se deslocavam de outras colônias, onde haviam sido instalados, para a região onde hoje se situa Quatro Barras.

A chegada de imigrantes ao Município de Quatro Barras não se restringiu a essa fase inicial de colonização, o município continua a receber imigrantes e migrantes vindos das mais diferentes regiões do Paraná, do Brasil e do mundo.

O território hoje ocupado pelo município de Quatro Barras esteve subordinado inicialmente a Curitiba, depois a Campina Grande do Sul e Piraquara, até que em 25 de janeiro de 1961 foi criado o município de Quatro Barras, sendo que a instalação político-administrativa somente aconteceu de maneira oficial no dia 09 de novembro de 1961

Desde sua criação até hoje o município de Quatro Barras desenvolveu-se nas mais diferentes áreas, preocupando-se sempre com o bem estar da população. O crescimento do município caminha lado a lado com a preocupação constante pela preservação do meio ambiente, garantindo para as gerações futuras a qualidade de vida.

Formação Administrativa

Elevado á categoria de município e distrito com a denominação de Quatro Barras, pela lei estadual nº 4338 de 25-01-1961, desmembrado dos municípios de Campina Grande do Sul e Piraquara. Instalado em 09-11-1961.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 5828, de 22-08-1968, é criado o distrito de Borda do Campo e anexado ao município de Quatro Barras.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 2 distritos: Quatro Barras e Borda do Campo.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

4120804

Gentílico

quatro-barrense

Prefeito

ANGELO ANDREATTA

População
População estimada [2018]23.199 pessoas  
População no último censo [2010]19.851 pessoas  
Densidade demográfica [2010]110,00 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]3,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]8.447 pessoas  
População ocupada [2016]37,8 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]31,4 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]3.663 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.066 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]237 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]98 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]12 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]6 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]55.692,28 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]61,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,742  
Total de receitas realizadas [2017]97.951,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]77.892,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]5,45 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]8 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]180,471 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]83,9 %  
Arborização de vias públicas [2010]85,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]43,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Quatro Barras: Imagens da cidade e Região

imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-1
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-2
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-3
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-4
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-5
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-6
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-7
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-8
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-9
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-10
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-11
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-12
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-13
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-14
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-15
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-16
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-17
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-18
imagem de Quatro+Barras+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Quatro Barras e arredores.


Você conhece a cidade de Quatro Barras? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: