Início » Paraná » Ângulo


Ângulo - Paraná



Ângulo faz parte do estado do Paraná, localizado na Região Metropolitana de Maringá.

Em 1946, três imigrantes russos em sociedade adquiriram, da Companhia Melhoramento de Terras do Norte do Paraná área para formarem fazendas de café. Desmembraram 30 alqueires da área adquirida e os destinaram a uma área urbana, cujo projeto baseou-se no desenho urbano da cidade de Belo Horizonte. O local, primeiramente chamado de Fazenda Dois Irmãos, ao ser constituída a área urbana passou a denominar-se "Ângulo", devido à configuração das entradas que delimitam a região. Criada através da Lei Estadual n° 9.357, de 04 de setembro de 1990, foi instalado oficialmente em 01 de janeiro de 1993, sendo desmembrado de Iguaraçu. Tem como principais atividades econômicas a agricultura (soja e algodão) e a avicultura. O aniversário da cidade é comemorado no dia 03 de setembro. O padroeiro é São João Batista, homenageado no dia 24 de junho. Fonte: http://www.paranaturismo.com.br/cidades/angulo/

História da cidade de ongulo

Basílio Pertsew, um dos fundadores da localidade, foi, em 1917, da Rússia para Tchecoslováquia, onde tomou conhecimento de que o Brasil aceitava imigrantes russos.

Com a esposa e dois filhos, Michael e Alexander, veio para o Brasil, onde istalou, em São Paulo, uma indústria de sabão e, mais tarde, uma fábrica de cloreto de potássio. Pertsew era engenheiro químico, formado na Rússia.

Em 1946, Basílio e mais dois compatriotas russos, Dimitri Novikov e Georg Felmans, ambos engenheiros civis, adquiriram, em sociedade, da Companhia de Terras Melhoramento do Norte do Paraná, área para formarem suas fazendas de café. Desmembraram 30 alqueires da área adquirida e destinaram para uma área urbana, onde o traçado, elaborado pelo engenheiro Dimitri, foi baseado no desenho urbano da cidade de Belo Horizonte. Construíram um grupo escolar, uma área de esportes e um cemitério na parte mais alta da cidade.

O local, primeiramente chamado de Fazenda Dois Irmãos, nome dado por Basílio Pertsew em homenagem a seus dois filhos, ao ser construída a área urbana passou a denominar-se "ongulo", devido a divisa das terras da Companhia Melhoramentos do Norte do Paraná com as do Estado, que se chamava Gleba Interventor, formar um ângulo, pela picada que ligava Iguaraçu à Maringá, e a ligação para Flórida.

Os lotes na área urbana de ongulo foram sendo comercializados e ocupados. Porém, como a cidade foi projetada no local mais alto, havia dificuldade para o abastecimento de água e as pessoas preferiam locais mais baixos.

Em 1948, Domingos Gasque chegou em ongulo para formar fazenda de café em terras adquiridas por seu pai, João Gasque, de um corretor da Companhia de Terras Melhoramentos Norte do Paraná. Possuía 15 alqueires na parte mais baixa da localidade, e como havia procura, passou a lotear parte da fazenda, denominada Vila Soledad. Construiu para sua família duas casas de moradia nas margens da água Caçadeira, e três anos depois construiu, também, uma máquina de arroz, uma sorveteria e um restaurante. Foi o primeiro comerciante do local.

No dia 13 de julho de 1949, Ivan Kuschner e sua mulher Beata Kuschner, chegaram em ongulo. Ao Brasil, haviam chegado em dezembro de 1948, e através da igreja ucraniana, em São Paulo, conheceram Basílio Pertsew e Dimitri Novikov que os convidaram a vir para ongulo.

Ivan Kuschner primeiramente trabalhou numa oficina mecânica, construída por Basílio e Dimitri. Em 1952 estabeleceu armazém de secos e molhados. Já existiam no local outros comércios de Belmiro Dias dos Reis e a "Casa Estrela" de Fernando Massatoshi Utyama. Havia também no local, um barracão para alojamento das pessoas que estavam abrindo a cidade.

As primeiras famílias que vieram para ongulo foram as de Germano, Alberto e Augusto Ernest, Modesto Cambuçu da Costa, Geraldo Takaki (construiu a primeira serraria), Pedroso da Silva (primeiro farmacêutico), Orlando Batista da Silveira (primeiro dentista prático), Yokohama (sorveteria) e João Kanami Komo (segundo farmacêutico). Juntamente com os três sócios fundadores da cidade, veio a família de outro russo, Nicolau Krescuz.

Os primeiros moradores da localidade encontraram na região uma cabocla, de origem indígena, que veio de Sertanópolis, por volta de 1940. Possuía pomar de laranjeiras, produzia e vendia laranjas. O nome do principal córrego do Município "água Caçadeira" é uma homenagem a esta primeira moradora, Maria Gomes Sardinha, conhecida como Maria Caçadeira.

Em 1950 foi construída a Escola Padre José de Anchieta, tendo como primeira professora Sra. Clementina Baudin da Silveira; porém, em 1956, a escola foi destruída por um incêndio. Em 1961, a escola foi reconstruída e inaugurada em julho de 1962.

A primeira capela construída na cidade foi em louvor a Santo Antônio, e executada por Georg Felmanas em terreno doado por Jean Chadzinsky e Basílio Pertsew. Outra capela foi construída na parte baixa da cidade por João Gasque, em terreno de sua propriedade, em louvor a São João.

Gentílico: angulenses

Formação administrativa

Até o ano de 1955, ongulo pertencia ao Município de Arapongas. A partir de 22 de novembro de 1955, com a criação do Município de Iguaraçu passa a pertencer a este Município. Porém, com a criação do Município de Flórida em 25 de julho de 1960, ongulo passa a pertencer ao mesmo.

A resolução da Assembléia Legislativa n° 06, de 07 de agosto de 1961, autoriza plebiscito em ongulo para decisão acerca de seu retorno ao Município de Iguaraçu, o que acontece pela Lei n°26, de 1963.

Pela Lei Estadual n° 9.357, de 03 de setembro de 1990, cria-se o Município de ongulo, desmembrado do Município de Iguaraçú. E em 01 de Janeiro de 1993, instala-se o Município de ongulo.

Fonte: IBGE; Prefeitura Municipal de ongulo(PR).

Autor do Histórico: ANTôNIO NORBERTO SCHNEIDER

Código do Município

4101150

Gentílico

angulense

Prefeito

ROGERIO APARECIDO BERNARDO

População
População estimada [2018]2.927 pessoas  
População no último censo [2010]2.859 pessoas  
Densidade demográfica [2010]26,97 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]584 pessoas  
População ocupada [2016]19,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]29,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]100 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3.6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]361 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]97 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]38 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]15 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]2 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]30.376,64 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]81,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.721  
Total de receitas realizadas [2017]22.533,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]17.528,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]1 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]106,021 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]1,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]94,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]43,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Ângulo: Imagens da cidade e Região

imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-1
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-2
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-3
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-4
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-5
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-6
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-7
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-8
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-9
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-10
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-11
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-12
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-13
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-14
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-15
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-16
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-17
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-18
imagem de %C3%82ngulo+Paran%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Ângulo e arredores.


Você conhece a cidade de Ângulo? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: