Início » Pará » São João do Araguaia

São João do Araguaia - Pará

Disponibilizamos uma lista de hotéis com ótimos preços no município de São João do Araguaia e arredores.

São João do Araguaia faz parte do estado do Pará. Tem esse nome em alusão ao Rio Araguaia, que banha a cidade. Encontra-se a uma latitude 05º21′30" sul e a uma longitude 48º47′29" oeste, estando a uma altitude de 99 metros. A população avaliada em 2004 era de 15 801 habitantes. Possui uma área de 1301,739km².

A economia de São João sempre teve forte ligação com o extrativismo vegetal, sobretudo a extração de Caucho e Castanha do pará. Atualmente, contudo diversas há atividades econômicas que compõem o produto interno bruto do município, em destaque, a atividade agropecuária, a extração e industrialização da madeira, a produção de carvão vegetal, o comércio e os serviços.

Nos primórdios do povoado de São João, o florescimento da economia local foi dada pelo extrativismo, principalmente porquê a sede do município situa-se como um entroncamento fluvial entre os rios Araguaia e Tocantins. Os principais produtos extraídos e comercializados eram o caucho, a castanha do pará e a andiroba.

São João do Araguaia Pará - PA

A ORIGEM histórica do município de São João do Araguaia, localizado sudeste do estado do Pará, na zona fisiográfica do itacaiunas, data de 1779, quando o Governador Capitão-General José de Nápoles Tello de Meneses, determinou a fundação de um lugar que se localizasse à margem esquerda do rio Tocantins. O objetivo da iniciativa era facilitar a colonização da região.

Nas proximidades do local escolhido, que denominou-se São Bernardo da Pederneira, existia um mocambo chefiado por Maria Aranha, donde foi construída a povoação primitiva de São João do Araguaia. Esse fato ocorreu logo após a coexistência pacífica dos habitantes dos dois núcleos populacionais que, com isso, atraiu a sujeição do Governo.

Em 1870, foram fundados, também, na região, um novo povoado com o nome de Alcobaça e um pequeno fortim à beira do rio Tocantins, sob a inovação de Nossa Senhora de Nazaré.

Dez anos depois, seguindo a mesma idéia de colonizar o alto Tocantins, o Governador e Capitão-General Francisco de Souza Coutinho, organizou uma expedição mercantil comandada pelo Cabo Tomaz de Souza, para estabelecer comunicação com o Estado de Goiás. O êxito alcançado acarretou o surgimento de ouras expedições, incentivando assim, o intercâmbio comercial entre o Pará e Goiás. com isso, em 1797, o alferes Joaquim José Maximino para lá se dirigiu e, após, reconstruir o forte de Nossa Senhora de Nazaré, reuniu a população de Alcobaça e São Bernardo e fundou o registro de Itaboca, mais tarde transferido para a margem esquerda do Tocantins, entre o Seco do Bacabal e a Praia do Tição. Nessa ocasião passou a chamar-se São João do Araguaia, por ter-se à vista, o rio Araguaia.

A povoação definitiva desse registro, formou-se em 1850, quando após à criação de uma colônia militar na região, o tenente Constâncio Dias Martins, acompanhado de uma parte das praças e famílias da Colônia Santa Teresa e do Frei Manoel Procópio do Coração de Maria, mudou-se para São João do Araguaia.

Em 1901, a localidade adquiriu categoria de povoado, e, em 1908, foi elevada a Vila e Município. Entretanto, em 1922, veio a ser anexado ao município de Marabá, por ocasião de sua extinção. Essa situação perdurou até 1961 quando através da Lei nº 000/00 foi emancipado sendo entretanto efetivamente instalado o município apenas em 1962, quando dali desanexou-se para emancipar-se política e administrativamente, em definitivo.

Gentílico: são-joanense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de São João do Araguaia, pela lei estadual nº 1069, de 05-11-1908, desmembrado de Baião. Sede no atual vila de São João do Araguaia. Constituído do distrito sede. Instalado em 18-03-1962.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 2116, de 03-11-1922, o município é extinto, sendo seu território anexado ao município de Marabá. Sob a mesma lei acima citado ao perder a autonomia, passou a denominar-se São João da Ponta.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito já denominado São João da Ponta, figura no município de Marabá.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 3131, de 31-10-1938, o distrito de São João da Ponta voltou a denominar-se São João do Araguaia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de São João do Araguaia ex-São João da Ponta, permanece no município de Marabá.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960

Elevado à categoria do município com a denominação de São João do Araguaia, pela lei estadual nº 2460, de 29-12-1961, desmembrado de Marabá. Sede no antigo distrito de São João do Araguaia. Constituído de 3 distritos: São João do Araguaia, Apinagés e São Raimundo do Araguaia ex-Santa Isabel do Araguaia. Desmembrado de Marabá. Instalado em 18-03-1962.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: São João do Araguaia, Apinagés e São Raimundo do Araguaia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Pela lei estadual nº 5448, de 10-05-1988, desmembra do município de São João do Araguaia o distrito de São Raimundo do Araguaia. Para formar novo município de Brejo Grande do Araguaia.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 2 distritos: São João do Araguaia e Apinagés.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica distrital

São João do Araguaia para São João da Ponta alterado, pela lei estadual nº 2116, de 01-111922.São João da Ponta para São João do Araguaia alterado, pelo decreto-lei estadual nº 3131, de31-10-1938.

Fonte: IBGE

Ajude a Construir a Histórias da cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco Agora mesmo!

Estados





Compartilhe Esta Página: