Início » Minas Gerais » Grão Mogol


Grão Mogol - Minas Gerais



Grão Mogol é um município histórico brasileiro do estado de Minas Gerais.

Grão Mogol, antigo distrito criado em 1840/1891 e subordinado ao município de Montes Claros, foi elevado à categoria de vila pela Lei provincial nº 171 de 23 de março de 1849 e recebeu status de cidade em 1858.

A história de Grão Mogol também é ligada com Guálter Martins Pereira, o primeiro e único barão de Grão-Mogol.

Grão Mogol

O povoado Serra de Santo Antônio do Itacambiraçu, atual Grão Mogol, teve sua origem relacionada à descoberta de diamantes no final do século XVIII. No ano de 1839, o lugarejo era chamado de Arraial da Serra de Grão Mogol e logo passou a atrair pessoas do país e estrangeiros (portugueses, franceses, alemães, entrelém de outros europeus), que, provavelmente, atuavam na exploração de diamantes.

O local passou a destacar-se por movimentar o comércio de diamantes explorados inicialmente de forma clandestina. Isso passou a incomodar a Coroa Portuguesa que logo enviou um representante para assumir o controle da exploração e comercialização dos diamantes. No ano de 1840, o arraial evolui para Vila Provincial e no mesmo ano foi transformado em Distrito.

Só no ano de 1858, Grão Mogol recebeu a categoria de cidade. Durante décadas, Grão Mogol destacou-se como a mais importante cidade da região Norte Mineira. O processo de decadência da exploração das minas de diamantes, ocorrida especialmente após a década de 1960, coincidiu com a emancipação de parte do território de Grão Mogol e com a criação dos novos municípios de Itacambira, Cristália e Botumirim.

Ainda nesse período, a falta de oportunidade de emprego fez com que os moradores locais iniciassem um processo de migração em direção às cidades próximas e à grandes centros urbanos como São Paulo. Com isso a cidade estagnou no seu crescimento e a sua população residente decresceu.

No entanto, o conjunto de prédios históricos e as manifestaçãoes culturais continuam como heranças marcantes daquela época, preservadas pelo tempo, constituem-se em atrativos turísticos potenciais para o município

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Grão Mogol, pela Lei Provincial n°. 184, de 13 ou 03-04-1840, e Lei n°. 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Montes Claros.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Grão Mogol, pela Lei Provincial n°. 171, de 23-03-1849, desmembrado de Montes Claros de Formiga. Sede na povoação da Serra do Grão Mogol. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-01-1949.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Grão Mogol, pela Lei Provincial n°. 859, de 14-05-1858.

Pela Lei Provincial n°. 2500, 12-11-1878, e Lei Estadual n°. 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Santo Antônio do Riacho dos Machados e anexado ao município de Grão Mogol.

Pela Lei Provincial n°. 2691, de 30-11-1880, e Lei Estadual n°. 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Nossa Senhora da Conceição da extrema e anexado ao município de Grão Mogol.

Pela Lei Provincial n°. 3272, de 30-10-1884, é criado o distrito de Jatobá e anexado ao município de Grão Mogol.

Pela Lei Estadual n°. 2, de 14-09-1891, são criados os distritos de Nossa Senhora da Conceição de Jatobá, Santo Antônio de Itacambira, Santo Antônio do Gorutuba e São José do Gorutuba e anexados ao município de Grão Mogol.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 7 distritos: Grão Mogol, Nossa Senhora da Conceição da Extrema, Nossa Senhora da Conceição de Jatobá, Santo Antônio do Riacho dos Machados, Santo Antônio de Itacambira, Santo Antônio do Gorutuba e São José do Gorutuba

Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920

Pela Lei Estadual n°. 805, de 22-09-1921, o distrito de Nossa Senhora da Conceição de Jatobá passou a denominar-se Porteirinha

Pela Lei Estadual n°. 843, de 07-09-1923, o município sofreu as seguintes modificaçãoes: O distrito de Santo Antônio de Itacambira tomou a denominação Itacambira, Nossa Senhora da Conceição da Extrema passou a chamar-se Cristália, e Santo Antônio do Riacho tomou o nome de Riacho dos Machados e Santo Antônio do Gorutuba a denominar-se Santo André.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, município é constituído de 7 distritos: Grão Mogol, Cristália (ex-Nossa Senhora da Conceição da Extrema), Gorutuba (ex-São José de Gorutuba), Itacambira (ex-Santo Antônio de Itacambira), Porteirinha (ex-Nossa Senhora da Conceição de Jatobá), Riacho dos Machados (ex-Santo Antônio do Riacho dos Machados) e Santo André (ex-Santo Antônio do Gorutuba).

Assim permanecendo em divisãoes territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo Decreto-Lei Estadual n°. 148, de 17-12-1938, desmembra do município de Grão Mogol os distritos de Porteirinha, Gorutuba e Riacho dos Machados, para formar o novo município de Porteirinha.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Grão Mogol, Cristália, Itacambira e Santo André.

Pelo Decreto-Lei Estadual n°. 1058, de 31-12-1943, é criado o distrito de Botumirim, com terras desmembradas dos distritos de Cristália e Itacambira e anexado ao município de Grão Mogol. Pelo mesmo Decreto-Lei o distrito de Santo André passou a denominar-se Catuni.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 5 distritos: Grão Mogol, Botumirim, Catuni (ex-Santo André), Cristália, Itacambira.

Pela Lei n°. 336, de 27-12-1948, é criado o distrito de Barrocão, com terras desmembradas dos distritos de sede de Grão Mogol e Itacambira e anexado ao município de Grão Mogol.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 6 distritos: Grão Mogol, Barrocão, Botumirim, Catuni, Cristália, Itacambira.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela Lei Estadual n°. 2764, de 30-12-1962, são criados os distritos de Josenópolis e Padre Carvalho e anexados ao município de Grão Mogol. Pela mesma lei estadual, desmembra do município de Grão Mogol os distritos de Botumirm, Cristália e Itacambira elevandos à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 5 distritos: Grão Mogol, Barrocão, Catuni, Josenópolis e Padre Carvalho.

Pela Resolução n°. 04, de 25-02-1964, o distrito de Catuni foi transferido do município de Grão Mogol para o de Francisco Sá.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 4 distritos: Grão Mogol, Barrocão, Josenópolis e Padre Carvalho.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1993.

Pela Lei Estadual 12030, de 21-12-1995, desmembra do município de Grão Mogol os distritos de Josenópolis e Padre Carvalho. Elevados á categoria de município.

Em divisão tetrritoril datada de 2001, o município é constituído de 2 distritos: Grão Mogol e Padre Carvalho.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: www.graomogol.mg.gov.br

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Grão Mogol: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Grão Mogol? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Pedro Alves's avatarPedro Alves

    Eu sou do sito Riacho dos bois municipio de Grão Mogol.

    E estou morando em Araras São Paulo mas sempre quando vou visita minha família eu vou ai em Grão Mogol.

    #1 – 24/01/2016 - 15:11

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: