Início » Minas Gerais » Capetinga


Capetinga - Minas Gerais



Capetinga faz parte do estado de Minas Gerais, na microrregião de Passos. A população avaliada em 2004 era de 7.488 habitantes. A área é de 297,6km² e a densidade demográfica, de 25,16 hab/km².

Seus municípios limítrofes são:

É um povoado, cercado de morros e com uma população muito hospitaleira, cuja distância à tecnolgia das cidades ainda permanece uma barreira. Pode-se dizer que as opções de lazer inexistem (sem cinemas, clubes noturnos, etc) assim como não há hotéis para turistas. Existe, contudo, um clube de pequeno porte que possui uma piscina e uma quadra esportiva. O maior ponto de encontro se resume em bares espalhados pelas cercanias os quais empatam em quantidade comparativamente à locais de culto religioso. Também, ao redor das praças maiorzinhas você encontra os "famosos" traillers que vendem lanches. Um hospital no topo de um morro persiste no local apesar da maioria dos necessitados não o frequentarem pois a subida até sua entrada é muito íngreme e extensa.

História da cidade de CAPETINGA MINAS GERAIS

A microrregião da Mogiana Mineira, onde está incrustado o município, teve nos bandeirantes paulistas seus principais desbravadores, e no movimento migratório provocado pelo empobrecimento das regiões auríferas, a povoação de seu território. Por volta de 1830, o solo era coberto por extensas matas quando ali se estabeleceram o Capitão Antônio Tiodoro de Souza, Francisco Peixoto e os irmão Custódio e Gabriel Rodrigues da Silva, tidos como fundadores da povoação cujo nome teria sido São José da Capetinga.

Formando sua propriedade usando o trabalho braçal de escravos, o Capitão Antônio Teodoro provocou a vinda de novos moradores como Juvêncio Rodrigues da Costa, Feliciano Ferreira Pinto, Joaquim Antônio do Nascimento e outros, todos oferecendo inteira colaboração ao novo núcleo populacional. O capitão tinha total controle do povoado. Abriu estadas ligando Capetinga a cidades mineiras e paulistas. Orientado pelo Cônego Heriberto Goetersdarfar, vigário da cidade de Cássia, formou uma Comissão para adquirir terreno e construir a capela. A 2 de setembro de 1910 era rezada missa solene para inauguração do templo. A partir daí a povoação muito cresceu e, em 1938, recebeu o nome de Capetinga.

O topônimo é de origem Guarani e, segundo Saint-Hilaire, significa: CAPYI = herva, e PITIUNGA = que cheira mal. é também nome de um ribeirão que corta o muicípio. Talvez, pela existência desse ribeirão e da grande quantidade do capim "capetinga", originou-se o nome da povoação.

GENTíLICO: CAPETINGUENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA:

Distrito de Capetinga, criado por Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, tendo por sede o povoado de S. José do Capetinga que tomou a denominação distrital desmembrado do Distrito de Goianases, do Município de S. Sebastião do Paraíso. Por efeito da citada Lei, o Distrito de Capetinga figura no Município de S. Sebastião do Paraíso. O Distrito de Capetinga foi instalado em 4 de outubro de 1925.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Capetinga figura igualmente no Município de S. Sebastião do Paraíso.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 88, de 30 de março de 1938.Pelo Decreto-lei Estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, foi criado o Município de Capelinha com os Distritos de Capetinga e Goianases, desmembrados do Município de S. Sebastião do Paraíso. Em 1939-1943, o Município de Capetinga é composto dos Distritos de Capetinga e Goianases - e pertence ao têrmo e comarca de

S. Sebastião do Paraíso. Em virtude do Decreto-lei Estadual nº 1058, de 31 de dezembro de 1943 que fixou o quadro territorial para vigorar no quinquênio 1944-1948, o Município de Capetinga ficou composto igualmente dos Distritos de Capetinga e Goianases - e continua a pertencer ao têrmo e comarca de S. Sebastião do Paraíso. Permanece composto dos Distritos de Capetinga e Goianases nos quadros fixados pelas Leis nº 336, de 27-XII-1948 e 1039, de 12-XII-1953 para vigorar, respectivamente, nos períodos 1949-1953 e 195401958, comarca de S. Sebastião do Paraíso.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Fonte: IBGE

Código do Município

3112406

Gentílico

capetinguense

Prefeito

LUIZ CESAR GUILHERME

População
População estimada [2018]6.952 pessoas  
População no último censo [2010]7.089 pessoas  
Densidade demográfica [2010]23,79 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]977 pessoas  
População ocupada [2016]13,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]30,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]957 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]241 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]48 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]22 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]3 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]17.298,50 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,675  
Total de receitas realizadas [2017]18.303,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]16.147,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]25 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]5 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]297,937 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]96,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]80,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]10,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Capetinga: Imagens da cidade e Região

imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-1
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-2
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-3
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-4
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-5
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-6
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-7
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-8
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-9
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-10
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-11
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-12
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-13
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-14
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-15
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-16
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-17
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-18
imagem de Capetinga+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Capetinga e arredores.


Você conhece a cidade de Capetinga? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: