Início » São Paulo » Rubinéia


Rubinéia - São Paulo



Rubinéiaé faz parte do estado de São Paulo. A cidade tem uma população de 2.862 habitantes (IBGE/2010) e área de 236,9km². Rubinéia pertence à Microrregião de Jales.

Encontra-se a uma latitude 20º10′46" sul e a uma longitude 51º00′08" oeste, estando a uma altitude de 317 metros.

Dados do Censo - 2010

Rubinéia, cidade fronteira, surgiu do amor. Matrimonial e telúrico. O topônimo é a fusão eufônica e carinhosa de Rubens e Néia (Nair) marido e mulher que tanto se amaram e que possuíam a terra onde hoje ergue-se a cidade.

Ele, Rubens de Oliveira Camargo, pioneiro da região, homem destemido e desbravador, destacou-se, na curta vida que teve, pelo bandeirismo moderno, de plantador de civilização. Rubens, que a morte cortou cedo num desastre aviatório em plena campanha eleitoral eleitoral quando candidato único a primeiro prefeito de Santa Fé do Sul, tinha a ânsia de transformar a terra em agente de progresso, de fazer brotar de cada árvore caída uma casa, um lar...Foi herói, sem o saber.

Seu trabalho não se prendeu em garantir posses, sua atividade não se perdeu em fazer fazendas: seu amor telúrico foi tanto que à terra ele se dedicou a alma e o corpo na paixão incontida de somente amar.

Rubens de Oliveira Camargo sabia que os trilhos da Estrada de Ferro Araraquara chegariam às barrancas do Rio Paraná, cortando suas terras, como a trilha centenária dos tropeiros do Porto Tabuado. Sabia que forçosamente no terminal da via férrea surgiria uma cidade...Não aguardou, contudo, a valorização, para entregar caro parte de suas terras - que ele tanto amava. Era desprovido do egoísmo, do amor possessivo. Planejou, então, o loteamento, vender era o que menos lhe interessava...Para quem quisesse vir à sua Rubinéia havia sempre um lote ainda não compromissado, não vendido, que era doado. Condição Construir, mesmo que fosse à sua expensa.

Bruno Nilsen e Júlio Montanari, vizinhos das terras de Rubens, abrem por volta de 1950, as primeiras propriedades agrícolas; sabem eles também que a terra é dadivosa, que todos os sacrifícios são compensados pelas bemesses de colheitas exuberantes. Pouco importa que cá ou lá haja o mistério da terra intangida. Para que o medo do conhecimento e do chão ferido pelo aço benfazejo, das ferramentas há de surgir o progresso, a fortuna

Em 1951 aparecem, na terra onde Rubinéia com amor foi plantada, os primeiros povoadores. Deles o destaque todo especial a Bento Félix da Silva, o pioneiro autêntico, cujo amor à terra se equipara a paixão do fundador.

Félix muda-se para Rubinéia no primeiro momento, quando não havia ainda casa alguma. Seus pertences, por alguns dias quedam-se sob frondosa árvore, um velho ipê, tão resistente quanto sua fibra.

A primeira casa que ele constrói, surge rapidamente. Montanari fabrica-lhe os tijolos; a madeira dá-lhe a própria terra. é uma grande casa, com portas para salão comercial, para a Venda, que logo a seguir se abre. é bem verdade que pouco antes já há um boteco, com o sugestivo nome de Fecha Nunca, atendia aos poucos viajantes que demandavam ao Porto Tabuado; é certo também, que Chiquinho, nos acampamentos dos tropeiros, já bebericava em torno de histórias de um tempo que nunca existiu; é real, ainda, que os camaradas do Coronel João Lara da velha Fazenda Santa Fé para cá vinham em busca de cachaça e aventuras. Mas as aventuras, os acampamentos, o Fecha Nunca foram sombreados pelo Boteco do Felix, com três garrafas na prateleira e uma conversa extraordinária atrás do balcão.

Por volta de 1952 aporta na vila que então nascia, Mancel Cândido de Azevedo, que monta uma tosca serraria. Ele mesmo, auxiliado por outros poucos pioneiros, derruba, na atual Praça da Matriz, duas velhas aroeiras e, ali mesmo, a machado, lavra o lenho para erigir o cruzeiro.

E a 3 de outubro daquele ano, sob a invocação de Santa Terezinha, pedem ao céu a proteção à urbe que nascia...Lá está silenciosa, a orar, Dona Maria Campeira, velha de tantas virtudes e variado conhecimento, que sabia como ninguém o benzimento para a cobra venenosa, a oração para quebranto, as mezinhas para a maleita, o emplasto para as dores sem nome...Lá estão, observando atentos o Padre Walter a reproduzir o mistério da fé, José Gimenes, o hoteleiro, Nicola Balbi, Euclides, Moacir Ribeiro da Silva, Antonio Spinoza e mais uma vintena de pessoas...

O Distrito de Rubinéia foi criado pela lei quinquenal de 1953, através do trabalho de Rubens de Oliveira Camargo junto aos líderes de Santa Fé do Sul e ao representante da região na Assembléia Legislativa, o Deputado Salles Filho. Pouco antes, contudo, o então governador Lucas Nogueira Garcez dava por inaugurada a Estrada de Ferro.

Os passageiros que demandavam a Mato Grosso, não raro, chegavam a Rubinéia e para percorrer os quatro quilômetros de estrada, entre a estação e o Porto, levavam um dia: a estrada que margeava o rio era toda um atoleiro só, que somente um carro de boi com cinco juntas conseguia transpor.

A estrada de ferro foi indubitavelmente, um fator de progresso para a cidade, não só pelo considerável número de empregados que para cá trouxe, como também pelos melhoramentos que fez surgir.

Em 1952, quando Rubinéia já possuía perto de 600 eleitores, surgiu liderada pelo então vereador Osmar Antônio Moraes, a campanha pela emancipação política, campanha essa que teve destacado trabalho do presidente do partido político situacionista PSP Manoel Cândido de Oliveira.

Foi necessário, para a emancipação de Rubinéia, um intenso trabalho junto à Assembléia Legislativa, posto que o governador do estado da época, vetará a criação do município.

Finalmente, Rubinéia foi emancipada politicamente, pela lei n° 8092, em 28 de fevereiro de1964. Seus primeiros mandatários foram empossados a 20 de março de 1965 e foram constituídos: Prefeito, Osmar Antonio Novaes; Vice-Prefeito, Lázaro Gonçalves da Silva e Vereadores Carlos Sampaio, Selestrino Pereira da Silva, Sebastião André de Paula, Mancel Biaspo de Aragão, Agenor Oliveira Dias, Manoel Dias, Jesus Honório, Geraldo Rodrigues da Silva e Elias Pereira Machado.

Localização: O município está localizado no extremo noroeste do estado de São Paulo, distante 634Km da capital paulista, na mesorregião de São José do Rio Preto e microrregião de Jales. Limita-se ao norte com Santa Clara Doeste, ao sul com Aparecida Doeste e Suzanápolis, a leste com Santa Fé do Sul e a oeste com Ilha Solteira e Aparecida do Tabuado-MS. Sua área é de 234,3 Km. Sua sede situa-se a 20°1046de latitude sul, 51°0008 de longitude Wgr. E 318 metros de altitude. Seu clima é tropical úmido com inverno seco.

Hidrografia:

Banhada pelo Rio Paraná, na divisa com o estado de Mato Grosso do Sul, município de Aparecida do Tabuado.

Turismo: Com o represamento do Rio Paraná e a consequente formação do Lago da Ilha Solteira, abriram-se excelentes perspectivas turísticas para o município. às margens do lago estão construídos dezenas de ranchos e vários clubes e colônias de férias já construíram suas sedes, tais como: Centro do Professorado Paulista (CPP), Associação dos Servidores Municipais de Rubinéia, Santa Fé do Sul e do Departamento de Estradas e Rodagem (ASDER) e Esporte Clube Banespa de Santa Fé do Sul.

Foi construído (a 1000 metros da sede municipal), pela municipalidade local, em convênio com a Secretaria de Esportes e Turismo do Estado, uma praia artificial, e que nos finais de semana recebe um grande número de banhistas de diversas partes da região.

Aniversário da cidade: comemorado em 3 de outubro.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: BENEVALDO JULIO CARDOSO

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 242,877: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 2: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 339: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 136: matrículas
Número de unidades locais: 91: unidades
Pessoal ocupado total: 606: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 17.773,80: reais
População residente : 2.862: pessoas
População residente - Homens: 1.415: pessoas
População residente - Mulheres: 1.447: pessoas
População residente alfabetizada: 2.518: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 750: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 1.721: pessoas
População residente, religião espírita: 58: pessoas
População residente, religião evangélicas: 820: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.846,94: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 1.965,37: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 540,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 533,33: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,759:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Rubinéia: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Rubinéia? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: