Início » Paraíba » Baraúna


Baraúna - Paraíba



Baraúna é um município Brasileiro no estado da Paraíba, localizado na Microrregião do Seridó Oriental Paraibano. O município faz parte da Região Metropolitana de Barra de Santa Rosa.

O topônimo Baraúnas provém do nome Lagoa das Baraúnas, existente em um local onde havia muitas baraúnas, árvore típica da caatinga.

A região foi ocupada a partir de 1890 por famílias de criadores de gado e agricultores. As famílias pioneiras foram os Barbosa e Rodrigues, Vindos de Brejo de Areia, os Galdino, vindos deSoledade (Paraíba). Em 1890 também chegou ao local um italiano denominado Francisco. O povoado tornou-se vila e em 1937 ocorreu uma epidemia de varíola. Como cumprimento de promessa pelo fim da epidemia, Francisco Italiano construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora do Desterro, que se tornou padroeira do local.

História da cidade de Baraúna

Em meados do ano de 1890 chegaram aqui, advindos de Brejo de Areia, asfamílias Barbosa e Rodrigues que fixaram residência nas localidades de Pedra Vermelha eLagoa da Caraibeira. Na localidade conhecida como Catolé, estabeleceu-se a famíliaGaldino, vinda, em retirada de gado, de Sítio Velho, no município de Soledade.

Na localidade de Cabeça de Boi estabeleceu-se a família Sousa que sededicava à criação de gado, encontrando nesta região o local adequado para tal atividade.

No final de 1890 chega à região a família Italiano. O Sr. Francisco Italiano adquire do Cel. Manuel de Barros uma gleba de terra, na localidade chamada Moreira, onde fixa residência construindo uma casa de taípa e um curral para prender

o gado, que até então pastava solto no capoeirão, onde predominava a malva e a Baraúna, árvore muito comum na caatinga e que contém espinhos em seus ramos.

Devido a grande quantidade dessas árvores, a lagoa que existia na localidade de Moreira durante muito tempo foi chamada de Lagoa das Baraúnas. Mais tarde para simplificar o nome passaram a chamar apenas de Baraúnas.

As famílias que habitavam essa região tinham em comum a atividade de criação de gado, o cultivo da agricultura e a prática da religião católica. Se reuniam na casa do Sr. Francisco Italiano para rezarem as novenas e, de tempos em tempos, era celebrada uma missa pelo padre da freguesia da Paróquia de São Sebastião do Triunfo.

Com o aparecimento de outras famílias na região, foi aumentando o povoamento da localidade que logo se tornou vila. Em meados de 1937 surgiu em toda a região uma grande epidemia de varíola, conhecida como bexiga taboca e a febre amarela, que tiraram muitas vidas. O Sr. Francisco Italiano, devoto de Nossa Senhora do Desterro, fez uma promessa que se o mal fosse dizimado construiria uma capelinha e traria a imagem de Nossa Senhora, tornando-a assim a padroeira da localidade.

Quando a vila passou a distrito em 1958, a capela foi transferida para o local o onde está até hoje, sendo ampliada, ao longo do tempo, pelo seus fiéis. Muitos padres celebraram missas na capela. O Cônego José da Cunha Barros, nascido na região, foi pároco até sua morte em 1978, sendo substituído pelo padre italiano Donato Rizzi.

Para a formação do povoado foi construído um aglomerado de casas, feitas detaípa coberta de gravatá. As primeiras residências feitas de tijólos ficavam localizadas à rua Francisco Italiano, onde seus proprietários eram o Sr. José Lourenço Dantas, umdos mais antigos, o Sr. José Ribeiro, as famílias Gomes, Cassiano, Rodrigues, Valeriano e outras que contribuiram para a formação da cidade.

Em 1959 a vila passou a categoria de distrito.

Gentílico: baraunense

Formação Administrativa

Distrito criado co m a denominação de Baraúnas, pela lei estadual nº 2646, de 20-12-1961,

subordinado ao município de Picuí.Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o distrito de Baraúnas, figura no município

de Picuí.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.

Elevado à categoria de município com a denominação de Baraúna, pela lei estadual nº 5899, de 29-04-1994, desmembrado de Picuí. Sede no antigo distrito de Baraúnas atual Baraúna. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Retificação de grafia

Baraúnas para Baraúna alterado, pela lei estadual nº 5899, de 29-04-1994.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.







































Aniversários dos Municípios



























<: Voltar









Selecionar local









Estados















Municípios



Todos

Por estado





Selecione o estado:



  • Acre

  • Alagoas

  • Amapá

  • Amazonas

  • Bahia

  • Ceará

  • Distrito Federal

  • Espírito Santo

  • Goiás

  • Maranhão

  • Mato Grosso

  • Mato Grosso do Sul

  • Minas Gerais

  • Paraná

  • Paraíba

  • Pará

  • Pernambuco

  • Piauí

  • Rio Grande do Norte

  • Rio Grande do Sul

  • Rio de Janeiro

  • Rondônia

  • Roraima

  • Santa Catarina

  • Sergipe

  • São Paulo

  • Tocantins








0 de5570 municípios









Nenhum município encontrado.












Nenhum município encontrado.





























Código do Município



2501534




Gentílico



baraunense




Prefeito



MANASSES GOMES DANTAS































































































































































































































































































































































































































































































































































População

População estimada
[2018]


4.831

pessoas  :






População no último censo
[2010]


4.220

pessoas  :






Densidade demográfica
[2010]


83,43

hab/km²  :








Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais
[2016]


1,7

salários mínimos  :






Pessoal ocupado
[2016]


286

pessoas  :






População ocupada
[2016]


5,9

%  :






Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo
[2010]


54,1

%  :








Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade
[2010]


97

%  :






IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental
[2015]


5.5

 :






IDEB – Anos finais do ensino fundamental
[2015]


4.4

 :






Matrículas no ensino fundamental
[2017]


765

matrículas  :






Matrículas no ensino médio
[2017]


259

matrículas  :






Docentes no ensino fundamental
[2015]


38

docentes  :






Docentes no ensino médio
[2017]


12

docentes  :






Número de estabelecimentos de ensino fundamental
[2017]


2

escolas  :






Número de estabelecimentos de ensino médio
[2017]


1

escolas  :








Economia

PIB per capita
[2015]


7.282,58

R$  :






Percentual das receitas oriundas de fontes externas
[2015]


98,3

%  :






Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM)
[2010]


0.558

 :






Total de receitas realizadas
[2017]


15.530,00

R$ (×1000)  :






Total de despesas empenhadas
[2017]


13.777,00

R$ (×1000)  :








Saúde

Mortalidade Infantil
[2014]


14,71

óbitos por mil nascidos vivos  :






Internações por diarreia
[2016]


0,6

internações por mil habitantes  :






Estabelecimentos de Saúde SUS
[2009]


1

estabelecimentos  :








Território e Ambiente

Área da unidade territorial
[2017]


50,582

km²  :






Esgotamento sanitário adequado
[2010]


40,4

%  :






Arborização de vias públicas
[2010]


94,6

%  :






Urbanização de vias públicas
[2010]


0

%  :








Notas &: Fontes











Notas:




  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100



  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100



  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100



  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.



  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000



  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100



  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100



  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100








Fontes:




  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018



  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011



  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)



  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010



  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus -
    SUFRAMA



  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015



  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD



  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014



  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente



  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009



  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística



  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010



  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010


















População

















População no último censo

4220 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4574º





No Estado


1º

223º



170º






Na micro região


1º

9º



7º







Acessar página de ranking










Densidade demográfica

83.43 hab/km²





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



866º





No Estado


1º

223º



61º






Na micro região


1º

9º



1º



























Pirâmide Etária






















































































100 ou mais















95 a 99
90 a 94
85 a 89
80 a 84
75 a 79
70 a 74
65 a 69
60 a 64
55 a 59
50 a 54
45 a 49
40 a 44
35 a 39
30 a 34
25 a 29
20 a 24
15 a 19
10 a 14
5 a 9
0 a 4
Homens  :  :  :  :  :  :  :  :  :  : Mulheres
Brasil












População residente por religião

( Unidade:
pessoas

)







Católica apostólica romana




Evangélica




Espírita




































Trabalho e Rendimento








Em 2016, o salário médio mensal era de 1.7 salários mínimos.
A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 5.9%.
Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 47 de 223 e 180 de 223, respectivamente.
Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 3453 de 5570 e 4639 de 5570, respectivamente.
Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 54.1% da população nessas condições, o que o colocava na posição 36 de 223 dentre as cidades do estado e na posição 613 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Salário médio mensal dos trabalhadores formais

1.7 salários mínimos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3453º





No Estado


1º

223º



47º






Na micro região


1º

9º



3º







Acessar página de ranking










Pessoal ocupado

286 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



5141º





No Estado


1º

223º



196º






Na micro região


1º

9º



9º







Acessar página de ranking










População ocupada

5.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4639º





No Estado


1º

223º



180º






Na micro região


1º

9º



8º


















Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo

54.1 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



613º





No Estado


1º

223º



36º






Na micro região


1º

9º



1º




































Educação








Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 5.5 no IDEB.
Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 4.4.
Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 10 de 223.
Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 16 de 223.
A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 97 em 2010.
Isso posicionava o município na posição 147 de 223 dentre as cidades do estado e na posição 3641 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade

97 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3641º





No Estado


1º

223º



147º






Na micro região


1º

9º



8º


















IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental

5.5





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2492º





No Estado


1º

223º



10º






Na micro região


1º

9º



3º


















IDEB – Anos finais do ensino fundamental

4.4





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2134º





No Estado


1º

223º



16º






Na micro região


1º

9º



1º



























Matrículas

( Unidade:
matrículas

)







Ensino pré-escolar




Ensino fundamental




Ensino médio




Ensino superior




































Economia

















PIB per capita

7282.58 R$





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4624º





No Estado


1º

223º



148º






Na micro região


1º

9º



8º







Acessar página de ranking










Percentual das receitas oriundas de fontes externas

98.3 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



57º





No Estado


1º

223º



5º






Na micro região


1º

9º



1º


















Total de receitas realizadas

15530 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4792º





No Estado


1º

223º



155º






Na micro região


1º

9º



5º







Acessar página de ranking










Total de despesas empenhadas

13777 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4749º





No Estado


1º

223º



161º






Na micro região


1º

9º



5º







Acessar página de ranking




























Saúde








A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 14.71 para 1.000 nascidos vivos.
As internações devido a diarreias são de 0.6 para cada 1.000 habitantes.
Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 82 de 223 e 142 de 223, respectivamente.
Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 2086 de 5570 e 3103 de 5570, respectivamente.




















Mortalidade Infantil

14.71 óbitos por mil nascidos vivos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2086º





No Estado


1º

223º



82º






Na micro região


1º

9º



6º







Acessar página de ranking










Internações por diarreia

0.6 internações por mil habitantes





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3103º





No Estado


1º

223º



142º






Na micro região


1º

9º



6º




































Território e Ambiente








Apresenta 40.4% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 94.6% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 0% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio).
Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 72 de 223, 70 de 223 e 170 de 223, respectivamente.
Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 2648 de 5570, 980 de 5570 e 4835 de 5570, respectivamente.




















Esgotamento sanitário adequado

40.4 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2648º





No Estado


1º

223º



72º






Na micro região


1º

9º



5º


















Arborização de vias públicas

94.6 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



980º





No Estado


1º

223º



70º






Na micro região


1º

9º



4º


















Urbanização de vias públicas

0 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4835º





No Estado


1º

223º



170º






Na micro região


1º

9º



4º





































© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística| v4.3.8.18.20




































Baraúna: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Baraúna? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: