Início » Goiás » Catalão


Catalão - Goiás



Catalão faz parte do estado de Goiás. Encontra-se à latitude 18° 9′ 57" sul e à longitude 47° 56′ 47" oeste e à altitude de 835 metros. Sua população segundo estimativas do IBGE 2012, é de 90.004 habitantes e seu PIB recenseado em 2008 é de mais de 4,348 bilhões de reais e o coloca como a quinta economia de Goiás naquele ano. Possui área de aproximadamente 3778 km². Também dá nome ao distrito sede do município (os outros dois são Pires Belo e Santo Antônio do Rio Verde) e a uma microrregião do Estado de Goiás, formada pelos municípios de Catalão, Ipameri, Ouvidor, Três Ranchos, Davinópolis, Goiandira, Cumari, Nova Aurora, Anhanguera e Corumbaíba.

Não se conhece ao certo há quanto tempo iniciou-se a ocupação humana nas terras do atual município de Catalão. Sabe-se, contudo, que a região onde se situa o mesmo era habitada por dois grupos de indígenas no início do século XVIII: nas áreas atualmente correspondentes aos distritos de Catalão e Pires Belo, habitavam os Caiapó, muito provavelmente os mesmos que são hoje conhecidos como Panará e que atualmente habitam o Mato Grosso. Esses indígenas eram seminômades e é de se supor que conheciam a agricultura da abóbora, mandioca, milho e amendoim, pelo menos.

Já na região do atual distrito de Santo Antônio do Rio Verde não é certo que viviam os caiapós do sul, tendo sido aventada a possibilidade de haverem vivido nesta área um grupo genericamente conhecido como carijós, que foram mais tarde levados pelos portugueses para uma redução (local onde os colonizadores reuniam os índios para catequizá-los) nos atuais municípios de Vazante, Paracatu ou Guarda-Mor. Há também a hipótese que afirma que os índios da chapada divisora das bacias do Paranaíba e São Francisco (como é o caso do Chapadão de Catalão) pudessem ser os Araxás ou mesmo os Cariris, se bem que a região estivesse próxima a aldeia de Itapiraçaba, dos índios caiapó do sul. Seja como for, o certo é que, ao contrário das áreas planálticas e repletas de veredas férteis do oeste e sul do município, sabida e longevamente ocupadas por caiapós do sul, a região da chapada, no nordeste do município, deveriam ser áreas de passagens para várias tribos, até por que, não apresentavam condição de cultivo para tribos sedentárias, embora fossem muito provavelmente fartas em animais para pesca e sobretudo, caça, dadas estas mesmas condições.

História da cidade de Catalão

Por volta de 1722 ou 1723, a comitiva de Bartolomeu Bueno da Silva (filho), formada por homens de armas, cavaleiros e religiosos, fez uma roça nas paragens onde está situada a cidade.

Nessa primeira penetração, Bartolomeu deixou, como marco, uma cruz de madeira cravada no local denominado Borda da Mata, na fazenda dos Casados, conhecida como Cruz do Anhanguera a qual precisamente em 1916, por autorização do poder executivo, foi transportada para a Capital, na época a cidade de Goiás, onde permanece.

Durante 100 anos, de 1736, data do efetivo início do povoado, do espanhol o "Catalão", a 1835, quando se elevou a vila, permaneceu apenas, como o "pouso de bandeirantes", e fazenda do espanhol o "Catalão".

Da sesmaria do Ribeirão surgiu, por doação de Antônio Manoel, o patrimônio com uma extensão de 2000 metros de largura por 3300 de comprimento, onde se edificou a capela de Nossa Senhora Mãe de Deus.

Em 1835, o território elevou-se à categoria de freguesia e, também de Vila.

Em 1850, abrangendo Ipameri e Corumbaíba, tornou-se comarca, com a denominação de Comarca do Rio Paranaíba,e em 1859 adquiriu a condição de Cidade.

Gentílico: catalano

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila com a denominação de Catalão, por resolução do Conselho do Governo, em 01-04-1833. Instalado em 12-02-1834.

Freguesia criada com a denominação de Catalão, por lei provincial nº 19, de 31-071835.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Catalão, por lei ou resolução provincial nº 7, de 20-08-1859.

Por resolução provincial de 30-01-1844, é criado o distrito de Santo Antônio do Rio Verde e anexado ao município de Catalão.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município de Catalão é constituído de 2 distritos: Catalão e Santo Antônio do Rio Verde.

Pela lei municipal nº 39, de 25-01-1915, é criado o distrito de Goiandira e anexado ao município de Catalão.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 3 distritos: Catalão, Goiandira e Santo Antônio do Rio Verde.

Pela lei municipal nº 76, de 24-09-1927, é criado o distrito de Cumari e anexado ao município de Catalão.

Pelo decreto-lei estadual nº 799, de 06-03-1931, desmembra do município de Catalão os distritos de Goiandira e Cumari, para formar o novo município de Goiandira.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Catalão e Santo Antônio do Rio Verde.

Pela lei municipal nº 24, de 19-12-1948, são criados os distritos Ouvidor e Três Ranchos ambos anexados ao município de Catalão.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Catalão, Ouvidor, Santo Antônio do Rio Verde e Três Ranchos.

Pela lei estadual nº 823, de 19-10-1953, desmembra do município de Catalão o distrito de Três Ranchos. Elevado à categoria de município, com a denominação de Paranaíba de Goiás.

Pela lei estadual nº 824, de 19-10-1953, desmembra do município de Catalão o distrito de Ouvidor. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Catalão e Santo Antônio do Rio Verde.

Pela lei municipal nº 20, de 19-08-1963, é criado o distrito de Davinópolis e anexado ao município de Catalão.

Pela lei estadual nº4.928, de 14-11-1963, desmembra do município de Catalão o distrito Davinópolis. Elevado à categoria de município com a denominação de Davinópolis de Goiás.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Catalão e Santo Antônio do Rio Verde.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

5205109

Gentílico

catalano

Prefeito

ADIB ELIAS JUNIOR

População
População estimada [2018]106.618 pessoas  
População no último censo [2010]86.647 pessoas  
Densidade demográfica [2010]22,67 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]26.421 pessoas  
População ocupada [2016]26,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]28,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6.7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.9  
Matrículas no ensino fundamental [2017]12.472 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.440 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]672 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]268 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]48 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]18 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]58.559,74 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]68 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.766  
Total de receitas realizadas [2017]410.029,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]322.085,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]11,07 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]23 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]3.821,463 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]53,1 %  
Arborização de vias públicas [2010]78,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]24 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Catalão: Imagens da cidade e Região

imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-1
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-2
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-3
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-4
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-5
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-6
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-7
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-8
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-9
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-10
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-11
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-12
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-13
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-14
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-15
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-16
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-17
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-18
imagem de Catal%C3%A3o+Goi%C3%A1s n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Catalão e arredores.


Você conhece a cidade de Catalão? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: