Início » Amazonas » Codajás

Codajás - Amazonas

Disponibilizamos uma lista de hotéis com ótimos preços no município de Codajás e arredores.

Codajás é uma cidade localizada no interior do estado do Amazonas. Pertencente à Mesorregião do Centro Amazonense e da microrregião de Coari, sua população é estimada em 23643 habitantes pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2011.

Situada a margem esquerda do rio Solimões, (Amazonas), em terreno plano e de pouca elevação, está plantada a antiga povoação, hoje cidade de Codajás. Primitivamente era aldeia de Cudaiá, de índios do mesmo nome, mais tarde tornou-se pousada dos índios Muras ou Môras, que ainda em meados do século XVIII ocupavam as margens e os lagos do rio Amazonas e Madeira. Hoje se tornou um dos maiores produtores de açaí da Região Norte, fonte visível da economia do município e que junto com o pescado já são considerados economicamente os maiores produtos de exportação da região e que sustentam muitas famílias que vivem destas culturas.

Nas imediações da localidade há numerosos lagos, bastantes pisci­cosos, entre eles o lago de Cudaiá, (Miuá) onde em 1864 aportou o cidadão procedente de Thuryassú, no Maranhão, José Manoel da Rocha Thury, trazendo consigo várias famílias e lançando os fundamentos de Codajás, que muito contribuiu para o crescimento do lugar, implantando uma fazenda de gado que se tornou próspera. Nesse tempo, a localidade recebeu o nome de Barreiras de Cudajáz. Em 26 de Julho de 1865, o deputado Padre Bernardo Ivo de Nazaré Ferreira apresentou um projeto de lei à Assembleia Provincial e em 30 de junho de 1868 através da lei nº 175 passou a se chamar Fraguezia de Nossa Senhora das Graças de Cudajáz. Recebeu como de costume na época, a aprovação canônica em 26 de outubro de 1870.

História da cidade de Codajás

Situada a margem esquerda do rio Solimões, em terreno plano de pouca elevação, está plantada a antiga povoação, hoje cidade de Codajás. Primitivamente era aldeia Cudaiá, de índios do mesmo nome, mais tarde tornou-se pousada dos índios Muras ou Môras, que ainda em meados do séc. XVIII ocupavam as margens e os lagos do rio Amazonas e Madeira.

Nas imediações da localidade há numerosos lagos, bastantes piscicosos, entre eles o lago de Cudaiá, (Miuá) onde em 1864 aportou o cidadão procedente de ´Thuryassú´, no Maranhão, José Manoel da Rocha Thury, trazendo consigo várias famílias e lançando os fundamentos de Codajás, que muito contribuiu para o crescimento do lugar, implantando uma fazenda de gado que se tornou próspera.

Nesse tempo, a localidade recebeu o nome de Barreiras de Cudajáz.

Em 26 de julho de 1865, o deputado Padre Bernardo Ivo de Nazaré Ferreira apresentou um projeto de lei à Assembléia Provincial, e em 30 de junho de 1868 através da lei nº 175 passou a se chamar ´Freguezia de Nossa Senhora das Graças de Cudajáz´.

Recebeu como de costume na época, a aprovação canônica em 26 de outubro de 1870, quando foi instalada, pelo Padre João Monteiro Cunha, sob a Invocação de Nossa Senhora das Graças de Cudajáz, a freguesia foi elevada à vila, projeto apresentado à Assembléia Provincial em 5 de maio de 1873, pelo deputado Nicolau José de Castro.

A Vila de Cudajáz foi instalada junto com a Câmara, em 5 de agosto de 1875, pelo Camarista de Manaus, José Justiniano Braule Pinto, conforme instrução expedida pelo presidente da Província.

Em 1878 foi apresentado à Assembléia Provincial um projeto que motivou discussão em torno do cacófato existente na palavra Cudajáz, mudando o nome da Vila Cudajáz para Vila Solimões administrada pela Intendência Municipal criada por um decreto de 22 fevereiro de 1890.

O uso da nomenclatura ao longo do tempo encarregou-se de consagrar a corruptela Codajás, palavra brasileira pura que vem de curucudaiá, da língua cudaiá.

Formação Administrativa

Em 30.06.1862, pela Lei Provincial nº 175, é criada a freguesia de Nossa Senhora das Graças de Codajás.

Distrito criado com a denominação de Nossa Senhora da Graça de Codajás, pela lei provincial nº 175, de 30-06-1868.

Elevado à condição de vila com a denominação de Codajás, pela lei provincial nº 287, de 01-05-1874, desmembrada do município de Manaus. Sede na atual distrito de Codajás (ex-Nossa Senhora da Graça de Codajás), sendo o município instalado em 05.08.1875.

Em 10.04.1891, pelo Decreto Estadual nº 95-A, é criado o termo judiciário de Codajás, subordinado à comarca de Coari.

Posteriormente, foi o município dividido em quatro distritos: Codajás, Badajós, Anori e Anumã.

Pela lei municipal nº 06, de 17-07-1893, foram criados os distritos de Anamã e Anori e anexados ao município de Codajaz.

Em 27.09.1911, pela Lei Estadual nº 682, é criada a comarca de Codajás, que se instala em 25.01.1912.. O município é constituído de 3 distritos: Codajás, Anamã e Anori,

Em 30.10.1913, pela Lei Estadual nº 141, é extinta a comarca.

Em 25.11.1921, pela Lei nº 1.126, ocorreu a instalação de Manacapuru, o termo de Codajás passou a subordinar-se o termo de Coari.

Em 07.02.1922, pela Lei nº 1.133, foi restaurada a comarca de Manacapuru a qual foi novamente anexado o termo de Codajás.

Em 10.03.1924, pela Lei nº 1.220, passou o termo de Codajás a subordinar-se novamente à comarca de Coari.

Em 04.01.1926, pela Lei nº 1.223, voltou mais uma vez o termo de Codajás a integrar a comarca de Manacapuru.

Pelo Ato Estadual nº 45, de 28-11-1930, vila de Codajás foi suprimida, sendo seu território anexado ao município de Coari, como simples distrito.

Em 14.09.1931, pelo Ato Estadual nº 33, foi restaurado, ficando o termo judiciário subordinado a comarca de Manacapuru, e o município constituído de um só distrito.Na divisão judiciária de 1937, figura Codajás como termo único de comarca do mesmo nome.

Em 30.03.1938, pela Lei Estadual nº 68, a sede municipal recebe foros de cidade.

Na divisão administrativa, fixada pelo Decreto-Lei Estadual nº 176, de 1º de Dezembro de 1938, figura o Município de Codajás com três distritos: Codajás, Anamã e Anori. Os dois últimos foram criados pelo mesmo decreto citado, com território desmembrado do distrito-sede, mantendo até 1956 a mesma composição distrital e é sede da comarca do mesmo nome.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 3 distritos: Codajás, Anamã e Anori.

Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1955.

Pela lei estadual nº 117, de 29-12-1956, desmembra do município de Codajás os distritos de Anori e Anamã, para constituir o novo de Anori.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Pela Emenda Constitucional nº 12, de 10-12-1981 (Art. 2º - Disposições Transitórias). Delimitado pelo decreto estadual nº 6158, de 25-02-1982, é criado o distrito de Bodajós e anexado ao município de Codájas.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Fonte: www.codajas.am.gov.br

Ajude a Construir a Histórias da cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco Agora mesmo!

Codajás: Imagens da cidade e Região

imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-1
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-2
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-3
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-4
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-5
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-6
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-7
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-8
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-9
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-10
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-11
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-12
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-13
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-14
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-15
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-16
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-17
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-18
imagem de Codaj%C3%A1s+Amazonas n-19

Você conhece Codajás? Colabore e deixe seu comentário:


Estados





Compartilhe Esta Página: