Início » Goiás » Gameleira de Goiás


Gameleira de Goiás - Goiás



Gameleira de Goiás faz parte do estado de Goiás. A população avaliada em 2004 era de 2.748 habitantes.

História da cidade de Gameleira de Goiás

Os gameleirenses sempre foram movidos pela fé, prova disto é sua própria origem.

Segundo seu próprio povo, tudo começou devido grande seca que estava ocorrendo na região por volta de 1963, então resolveram fazer uma novena no morro (saída para Anápolis), onde havia um cruzeiro.

Conta-se que nem terminaram a novena e já estava chovendo, deixando assim todos felizes, pois tinham certeza que o pão de cada dia estava garantido.

Apesar de ter atingido a graça não pararam de se reunir para rezar, mas devido o sol e a distância, resolveram rezar em baixo de uma árvore chamada "gameleira", onde havia uma encruzilhada, isto é, sete estradas. A árvore era o ponto de referência para as rezas e por causa disto o lugar recebeu este nome.

A fé levou as pessoas a se unirem para construírem uma Igreja, de imediato pensaram em construírem no morro, mas chegaram à conclusão que no plano, perto da árvore, seria melhor. A idéia da construção estava lançada, mas tinha um porém, como conseguir o material pois todos eram pobres e não possuíam dinheiro para dispor. Não desanimaram e resolveram fazer leilões com o que tinham de sobra, para assim realizarem seu objetivo. Os leilões eram feitos na Gameleira e na fazenda do Senhor Benzoca. O terreno para a construção da igreja foi doação do Senhor Floro Rodrigues.

Enquanto foram sendo realizadas as rezas e leilões o senhor Sebastião Lemes resolveu montar um comércio que ficava perto da árvore. Com o dinheiro arrecadado começaram a construção da Igreja, de princípio bem rústica, sem pintura, no contra piso.

No dia 27 de agosto de 1967, foi realizado primeiro jogo de futebol e a primeira festa, o festeiro foi o Sr. Benedito Rozendo, já na nova capela. A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi doada pela senhora Idelbranda (Negrinha) e a de São Sebastião pelo senhor Orozino.

O primeiro grupo escolar, que já foi destruído, se localizava no antigo Laticínio JL e foi construído no ano de 1970 na administração do Sr. José Tavares, já na administração do Senhor Darcio Brazil, se construiu outra escola, onde se localiza a delegacia de polícia, depois em maio de 1991, o Sr. José Denisson construiu a atual Escola Municipal Benedito Lobo, em homenagem ao doador do terreno com o mesmo nome.

Na opinião de alguns moradores o povoado não se desenvolveu com rapidez devido às estradas e a ponte sobre o rio Piracanjuba era precária. A primeira ponte reforçada foi feita pelo senhor Tonho Rozeno e esta resistiu até a gestão do ex-prefeito José Tavares. Conta-se que na época um caminhão da prefeitura caiu dentro do rio, cheio de materiais de construção, então resolveram construir outra ponte na qual transitamos, há pouco tempo foi feita outra ponte em outro local.

O senhor Agenor construiu uma quadra para secar o arroz e mais tarde doou esta para a capela onde resolveram cobri-la e assim foi aproveitada para fazer os leilões. No ano de 1991 foi construída uma quadra coberta perto da 1ª quadra, a qual com arrecadação dos leilões e festa tradicional foi toda fechada e onde se realiza as festas dos padroeiros anualmente.

Foi então que no ano de 1994, o vice-prefeito de Silvânia e atual prefeito de Gameleira de Goiás, José Denisson, teve a idéia de transformar o distrito de Gameleira em cidade, o caminho não foi fácil, pois esbarraram em pessoas que eram contra a idéia. Foram realizadas várias reuniões em Gameleira e na Assembléia Legislativa, para a montagem da Lei que criaria o município, depois destas reuniões foi feito o plebiscito, que aprovou a criação por 91%, a partir daí o então o já projeto de lei nº 13.135/1997 foi apresentado na Assembléia Legislativa pelo então Deputado Sebastião Caroço, depois de muitos acordos, discussões e até agressões verbais o projeto foi colocado em votação e no início de 1997 o projeto virou lei, e sancionada pelo então Governador Maguito Vilela no dia 21 de julho de 1997, conforme Lei nº 13135 de 21 de julho de 1997. Dispõe sobre a criação do município de Gameleira de goiás e dá outras providências.

A partir de então foram enfrentados processos na justiça para que fosse revista a lei, e uma Comissão de Moradores de Gameleira de Goiás, comandada por José Denisson, persistiram com o ideal, e conseguiram até alterar as confrontações através da Lei nº 13147/1998, no ano de 2000 foram realizadas as primeiras eleições para o município, que elegeram os primeiros agentes políticos. O município foi definitivamente instalado em 01 de Janeiro de 2001.

Gentílico: gameleirense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Gameleira de Goiás, pela lei estadual nº 10508, de 11-05-1988, subordinado ao município de Silvânia.

Em divisão territorial datada de 1995, o distrito figura no município de Silvânia.

Elevado à categoria de município com a denominação de Gameleira de Goiás, pela lei estadual nº 13417, de 28-12-1998, desmembrado de Silvânia. Sede no atual distrito de

Gameleira, constituído do distrito sede, instalado em 01-01-2001.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: Prefeitura Municipal de Gameleira de Goiás

Autor do Histórico: DENíLIO MENDES PORTO

Código do Município

5208152

Gentílico

gameleirense

Prefeito

WILSON TAVARES DE SOUSA JUNIOR

População
População estimada [2018]3.753 pessoas  
População no último censo [2010]3.275 pessoas  
Densidade demográfica [2010]5,53 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]313 pessoas  
População ocupada [2016]8,4 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,3 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,5 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,2  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]539 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]140 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]29 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]6 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]2 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]34.753,16 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89,3 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,659  
Total de receitas realizadas [2017]19.578,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]17.779,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]28,57 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]2 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]591,995 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]1,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]57,8 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Gameleira de Goiás: Imagens da cidade e Região

imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-1
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-2
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-3
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-4
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-5
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-6
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-7
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-8
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-9
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-10
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-11
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-12
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-13
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-14
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-15
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-16
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-17
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-18
imagem de Gameleira+de+Goi%C3%A1s+Goi%C3%A1s n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Gameleira de Goiás e arredores.


Você conhece a cidade de Gameleira de Goiás? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: