Início » Bahia » Palmeiras


Palmeiras - Bahia



Palmeiras faz parte do estado da Bahia. Encontra-se a uma latitude 12º31′44" sul e a uma longitude 41º33′32" oeste, estando a uma altitude de 697 metros. A população avaliada em 2004 era de 7 711 habitantes. Possui uma área de 698,462km².

Antes da exploração colonial do interior do atual estado da Bahia, a região onde atualmente há o município de Palmeiras era habitado por indigenas da nação tapuia. Com o início da ocupação dos colonos na região, os nativos começaram a evacuar a região.

No início da segunda metade do século XVIII, famílias de pequenos agricultores, descendentes de portugueses, se fixaram em Lavrinha, às margens da estrada boiadeira. A Lavrinha teve o seu apogeu com a descoberta de pequenas lavras de diamantes. Logo, em 1855, vieram garimpeiros de Mucugê, Lençóis, Andaraí, do sertão da Bahia, e Minas Gerais. Com a exploração do diamante, Lavrinha de tapera se tornou um próspero arraial. A arquitetura se refinou, e parte da população nativa se tornou garimpeira. Com o dinheiro do garimpo, se investiu na agricultura e no próprio garimpo. Aos poucos, foram surgindo pequenas povoações como: Fundão, Cruz, Ribeirão, Laranjo e outras.

História da cidade de Palmeiras

Entre 1815 e 1819, Joaquim Pereira dos Santos, lavrador residente no lugar conhecido por "Olhos D′água", adquiriu um trato de terra do Sargento-mor Francisco da Rocha Medrado, e aí construiu duas casas, tomando a fazenda o nome de Palmeiras. Tempos depois, Joaquim dos Santos mudou-se para o Piauí e deixou a fazenda Palmeiras entregue ao seu filho Manoel dos Santos.

Fixaram-se às margens do riacho Lajedinho, garimpeiros procedentes de Santa Isabel do Parguassu (Mucugê) que procuravam diamantes e carbonatos. Com a descoberta de jazidas de diamantes no riacho Lajedinho, cedo se formou um arraial. Em 1864, o Arraial de Palmeiras já era um lugar florescente, que atraía garimpeiros das lavras de Lençóis e Andaraí.

Em 1865, Monsenhor Lino da Silveira Gusmão, vigário da Freguesia de Lençóis, deu início a construção de uma capela que foi terminada pelo coletor estadual José Xavier Alves.

Na administração do presidente da Província da Bahia, Desembargador Antônio Luís Afonso de Carvalho, a Lei nº 2651, de 14 de maio de 1889, elevou a povoação das Palmeiras a distrito de paz e subordinada ao município de Lençóis.

Gentílico:

Formação Administrativa

Por Ato do Governador do Estado, de 23 de dezembro de 1890, elevada à categoria de vila com a denominação de Vila Bela das Palmeiras e criado o município do mesmo nome, com território desmembrado do de Lençóis, tendo por limites os distritos da Serra Negra e de Capão Grande.

Com a Lei nº 628, de 30 de dezembro de 1953, criou-se o distrito de Caeté-Açu, com sede no Povoado de Capão Grande que foi elevado à categoria de vila com o nome do distrito.

Fonte: SEI (BA); DERBA (BA); IBGE

Autor do Histórico: CLáUDIA GONçALVES XAVIER

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Palmeiras: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Palmeiras? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: