Início » Rio de Janeiro » Rio de Janeiro


Rio de Janeiro - Rio de Janeiro



Rio de Janeiro, capital do estado homônimo, é a segunda maior metrópole do Brasil, situada no Sudeste do país. Cidade brasileira mais conhecida no exterior, maior rota do turismo internacional no Brasil e principal destino turístico na América Latina e em todo Hemisfério Sul, a capital fluminense funciona como um "espelho", ou "retrato" nacional, seja positiva ou negativamente. Atualmente, o Rio de Janeiro é a segunda maior cidade do país, depois de São Paulo. É também conhecida por Cidade Maravilhosa, e aquele que nela nasce é chamado de carioca. Em 2012, a paisagem urbana da cidade foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

É um dos principais centros econômicos, culturais e financeiros do país, sendo internacionalmente conhecida por diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Pão de Açúcar, o morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, as praias dos bairros de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca (entre outros), o Estádio do Maracanã, o Estádio Olímpico João Havelange, o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, as florestas da Tijuca e da Pedra Branca, a Quinta da Boa Vista, a Biblioteca Nacional, a ilha de Paquetá, o réveillon de Copacabana, o carnaval carioca, a Bossa Nova e o samba.

Representa o segundo maior PIB do país (e o 30º maior do mundo), estimado em cerca de 140 bilhões de reais (IBGE/2007), e é sede das duas maiores empresas brasileiras - a Petrobras e a Vale, e das principais companhias de petróleo e telefonia do Brasil, além do maior conglomerado de empresas de mídia e comunicações da América Latina, as Organizações Globo. Contemplado por grande número de universidades e institutos, é o segundo maior polo de pesquisa e desenvolvimento do Brasil, responsável por 19% da produção científica nacional, segundo dados de 2005. Destaque para a Universidade Federal do Rio de Janeiro que publicou 5952 artigos entre 1998 e 2002. Rio de Janeiro é considerada uma cidade global beta - pelo inventário de 2008 da Universidade de Loughborough (GaWC).

História da cidade de Rio de Janeiro

A Cidade do Rio de Janeiro foi fundada em 1565 por Estácio de Sá, como núcleo fortificado para defender a baía de Guanabara, após a expulsão dos franceses. Algumas décadas depois, já assumia a função de porto exportador do açúcar do recôncavo fluminense. Tornou-se capital do país em 1763.

A vinda da família real, no século XIX, fortaleceu sua posição político-administrativa e de centro econômico. A introdução de bondes e trens, em 1870, possibilitou o desenvolvimento de outras freguesias e a expansão industrial acelerou o crescimento demográfico e urbano.

No início desse século, o Prefeito Pereira Passos realizou um programa de reforma urbana que transformou a cidade carioca com o construção da Avenida Rio Branco (antiga Avenida Central), e da Avenida Beira-Mar. A partir daí diversos projetos viários foram sendo realizados. Ainda, na primeira metade do século, vale citar a demolição do Morro do Castelo e a abertura de dois túneis de acesso à Copacabana.

Nos anos 50 e 60, foram destaque a demolição do Morro de Santo Antônio, o aterramento e urbanização do Parque do Flamengo, a abertura de dois túneis complementares em Copacabana, dos túneis Rebouças e Santa Bárbara, o primeiro trecho da avenida Perimetral, além da Rodoviária Novo Rio.

Apesar da mudança da capital para Brasília, em 1960, o Rio de Janeiro continuou sendo importante pólo turístico, cultural e comercial. Os investimentos públicos se intensificaram nas áreas mais ricas da cidade, acelerando o processo de especulação imobiliária. No final da década de 1960 e nos anos 1970, grandes obras foram realizadas: alargamento da praia de Copacabana, o elevado sobre a Avenida Paulo de Frontin, a primeira etapa da auto-estrada Lagoa-Barra, a Ponte Rio-Niterói e o Metrô. Foi inaugurada a Linha Vermelha, que liga a Ilha do Governador e o Aeroporto Internacional à São Cristovão e à zona sul, através do túnel Rebouças

Com a fusão do Estado da Guanabara com o Estado do Rio de Janeiro, em 1975, deixou de ser Cidade-Estado tornando-se, assim, município do Rio de Janeiro.

Carioca, palavra de origem tupi: kari oka, casa de branco, de kara i = branco e oka = casa.

Gentílico: carioca

Formação Administrativa

A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, fundada a 01-03-1565, teve logo alguns cargos essenciais providos pelo Governador-geral Mem de Sá, como seja, os alcaides-mor, ouvidores, juizes de órgãos e feitores da fazenda.

Salvador Correia de Sá nomeou o medidor de terras, para resolver o problema das sesmarias.

A terra fazia, então, parte da capitania doada a Martim Afonso de Sousa. Nada comprova que ele tenha cedido seus direitos.

Pertenciam à cidade de São Sebastião as populações ribeirinhas da baía da Guanabara como os centros de povoamento circunvizinhos que eram chamados "freguesia de terra a dentro" e "freguesia da costa a fora".

O termo da cidade estendia-se, na orla atlântica, de Ponta Negra à Ponta da Marambaia, e, no interior, galgando a serra do mar, antiga à margem direita do curso médio do Paraíba do Sul.

A Carta Régia, de 11-03-1757, atribuiu à Câmara o título de Senado da Câmara e ao ouvidor as atribuições de prefeito.

Em 1763 passa a ser capital do Brasil colônia transferida da Bahia. O alvará de 05-04-1808, cria a Intendência Geral da Polícia da Corte e do Estado do Brasil, ficando o Intendente Geral de Polícia com as atribuições idênticas às de Prefeito.

Sede da antiga capitania do Rio de Janeiro e, também capital da província do mesmo nome, separou-se desta, em 1834 por lei de 12-08, em virtude do ato adicional à constituição de 1824, para constituir-se no município neutro da corte. Passa, então, a administração da cidade a ser orientada pelo Presidente de sua Câmara.

O decreto nº 50, de 7-12-1889, do Governo Provisório da República dos Estados Unidos do Brasil, dissolve a Câmara Municipal e cria o Conselho de Intendência Municipal do Rio de Janeiro, capital da República. O presidente da Intendência Municipal responde pela administração do município. A Lei nº 85, de 20-09-1892, cria os prefeitos municipais.

Com o advento da República, passou, por força do artigo 2º da Constituição de 24-02-1891, o antigo município neutro a constituir o Distrito Federal, continuando a ser a capital do Brasil. O parágrafo único do artigo 3º determinava que o Distrito Federal passaria a constituir um Estado, uma vez efetuada a transferência da capital do país.

A constituição de 1946, no seu Ato das Disposições Transitórias, artigo 4º, determina "efetuada a transferência, o atual Distrito Federal passará a constituir o Estado da Guanabara".

A 21-04-1960, efetivada a transferência da capital da República para Brasília, em virtude da Lei nº.3.273, de 21-10-1957, o antigo Distrito Federal passou a constituir nova Unidade da Federação Brasileira - o Estado da Guanabara, por força da Lei nº.3.752, de 14-04-1960.

A constituição do Estado da Guanabara, promulgada pela Assembléia Constituinte a 27-03-1961, dotou o novo Estado de três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

O antigo Distrito Federal , desde o decreto-lei nº 12.356, de 10-01-1917, estava com seu território delimitado por circunscrições, chegando, como atualmente, a possuir 34 circunscrições.

Decreto nº 898, de 09-03-1962, completado pelo de nº 1.656, de 24-04-1963, dispõe que "para efeito de organização e administração dos serviços de natureza local, fica o território do Estado da Guanabara dividido em 21 regiões administrativas".

Com a Lei Complementar nº 20, de 01-07-1974, o município do Rio de Janeiro passou a ser a capital do Estado do Rio após a fusão do Estado do Rio de Janeiro e da Guanabara.

Em "Síntese" de 31-XII-1994, o município do Rio de Janeiro é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 1.200,177: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 257: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 740.526: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 223.603: matrículas
Número de unidades locais: 209.795: unidades
Pessoal ocupado total: 2.791.410: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 46.461,82: reais
População residente : 6.320.446: pessoas
População residente - Homens: 2.959.817: pessoas
População residente - Mulheres: 3.360.629: pessoas
População residente alfabetizada: 5.707.871: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 1.847.787: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 3.229.192: pessoas
População residente, religião espírita: 372.851: pessoas
População residente, religião evangélicas: 1.477.021: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: -: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 4.402,35: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: -: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 750,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,799:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística


Rio de Janeiro: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Rio de Janeiro? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: