Início » Goiás » Pilar de Goiás


Pilar de Goiás - Goiás



Pilar de Goiás faz parte do estado de Goiás. Localizado na região do Vale do São Patrício, sua população segundo Censo do IBGE em 2010 era de 2.733 habitantes. No fundo de um vale, Pilar de Goiás nasceu em 1736 através da iniciativa de um reduto de escravos foragidos que encontraram neste lugar um abrigo, e também uma grande fonte de ouro. Para recuperar estes escravos incumbiram desta missão o bandeirante João de Godoy Pinto Silveira, sem saber com o que iria se deparar o bravo partiu em meio ao cerrado (vegetação local) a procura destes escravos e quando os encontrou eles já haviam garimpado uma quantidade razoável de ouro e ofereceram este ouro em troca da liberdade. Neste momento começava a povoação em grande escala daquela área que até então era chamada pelos quilimbolas de Quilombo de Papuã nome que quer dizer: capim marmelada (planta muito abundante naquela época). Com o inicio da exploração do ouro muitas pessoas vieram de diversas partes na busca pelo metal dourado, mas na região onde era mais abundante faltava água e garimpá-lo era mais difícil. Então, um dos garimpeiros fez uma promessa a uma santa: Nossa Senhora do Pilar, de que se naquela região brotasse água para que ele pudesse trabalhar, como forma de gratidão ele daria um sino de ouro para a igreja que seria construida naquela vila. A promessa foi atendida e naquela região brotou água. O garimpeiro pagou sua promessa e doou um sino feito de ouro para a igreja que devido ao milagre foi feita em devoção à santa que lhe havia atendido. A partir dai a vila de Papuã passou a se chamar arraial de Pilar de Goiás, para lembrar a todos que a santa ajuda aqueles que recorrem a ela.

Localizada a 263 quilômetros de Goiânia pela BR-153, Pilar tem como principais atrações turísticas a Festa de Nossa Senhora do Pilar e as Cavalhadas. Na cidade encontra-se o sino maior, de 900 quilos e em cuja liga foi gasta uma arroba de ouro.

História da cidade de Pilar de Goiás Goiás - GO

Os primitivos habitantes de Pilar foram os índios Curuxás ou kirixás e Canoeiros e escravos fugitivos da tortura e da exploração escravagista, formando quilombos.

A origem da povoação foi o Quilombo de Papuã ou simplesmente Papuá, nome de um capim amarelado muito abundante na região, e do refúgio dos escravos.

Sua fundação com data de 1741, quando João Godoi Pinto da Silveira descobriu as minas de ouro de Papuã, ocupadas por índios e negros foragidos, edificando no local a igreja de Nossa Senhora do Pilar, da qual era devoto, denominação dada ao arraial nascente, que em poucos anos tornou-se cenário de pompa e riquezas, com frequentes visitas de fidalgos do Reino.

Com um desenvolvimento surpreendente, decorrente da imensa quantidade de ouro extraído na região, o arraial tornou-se freguesia, em 1751, passando a julgado em 1809.

Por Decreto ou Resolução Provincial de 11 de novembro de 1831, passou à categoria de vila, instalando-se em 7 de janeiro de 1833, com o topônimo simplificado para "Pilar".

Depois de atingir a condição de Comarca, pela Resolução 682, de 28 de agosto de 1882, suprimiu-se a condição de vila, pelo Decreto-Lei nº 253, de 1º de julho de 1935, transferindo-se a sede do município para o distrito ou vila de Crixás, autonomia recuperada novamente pelo Decreto nº 557, de 30 de março de 1938 que concedia prerrogativas de sede municipal a Pilar.

Sua denominação foi mudada para ITACê, em tupi = pedra da recordação, pelo Decreto-Lei nº 8305, de 31 de dezembro de 1943 e pelo Decreto-Lei nº 55, de 19 de julho de 1945, o município voltou à categoria de distrito, com o antigo nome de Pilar, transferindo-se a sede para o Município de Floresta, atual Itapaci, ex-distrito de Pilar, ao qual passou a pertencer.

Gentílico: pilarense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Pilar, por alvará de 10-01-1755, no município de Goiás.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Pilar, pelo decreto de 11-11-1831, desmembrado de Goiás. Constituído de 2 distrito: Pilar e Crixás. Instalado em 07-011833.

Pela lei provincial nº 14, de 23-07-1835, é criado o distrito de Amaro Leite e anexado ao município de Pilar.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 4 distritos: Pilar, Amaro Leite, Crixás e Descoberto.

Pela lei municipal nº 1, de 04-01-1924, é criado o distrito de Santana e anexado ao município de Pilar.

Pelo decreto estadual nº 1204, de 04-07-1931, desmembra do município de Pilar os distritos de Santana, Amaro Leite e Descoberto, para formar o novo município de Santana.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 2 distritos: Pilar e Crixás.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII1937.

Pelo decreto estadual nº 627, de 21-01-1931, desmembra do município de Morrinhos o distrito de Bananeiras. Elevado à categoria de município.

Pelo decreto estadual nº 627, de 21-01-1931, desmembra do município de Morrinhos o distrito de Bananeiras. Elevado à categoria de município.

Pelo decreto-lei estadual nº 1233, de 31-10-1938 é criado o distrito de Floresta com terras desmembradas do distrito de Crixás e anexado ao município de Pilar.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 3 distritos Pilar, Crixás e Floresta.

Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o município de Pilar passou a denominar-se Itacê, pelo mesmo decreto é criado o distrito de Embiara e anexado ao município de Itacê. E, ainda pelo referido decreto Itace adquiriu do município de Goiás o distrito de Bandeirantes, o distrito de Floresta passou a chamar-se Itapaci.

Pelo decreto-lei estadual nº 55, de 19-07-1945, o município de Itacê é conduzido categoria de distrito sob o mesmo decreto o distrito de Itapaci é elevado à categoria de município.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, Itacê figura como distrito no município de Itapaci.

Pela lei estadual nº 355, de 30-11-1949, o distrito de Itacê passou a denominar-se Pilar de Goiás.

Em divisão territorial vigente em 1-VII-1950, o distrito de Pilar de Goiás, ex-Itacê, figura no município de Itapaci.

Elevado à categoria de município com a denominação de Pilar de Goiás, pela lei estadual nº 790, de 05-10-1953, desmembrado de Itapaci. Sede no antigo distrito de Pilar de Goiás. Constituído de 3 distritos: Pilar de Goiás, Bandeirante e Crixás, todos desmembrado de Itapaci. Reinstalado em 01-01-1954.

Pela lei estadual nº 850, de 30-10-1953, desmembra do município de Pilar de Goiás

o distrito de Crixás e Bandeirante, para o novo município de Crixás. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei municipal nº 29, de 26-06-1958, é criado o distrito de Hidrolina ex-povoado de Lobeira e anexado ao município de Pilar Goiás.

Pela lei estadual nº 2131, de 14-11-1958, desmembra do município de Pilar de Goiás o distrito de Hidrolina. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei municipal nº 19, de 22-07-1963, é criado o distrito de Santa Terezinha de Goiás e anexado ao município de Pilar de Goiás.

Pela lei estadual nº 4705, de 23-10-1963, desmembra do município de Pilar o distrito de Santa Terezinha de Goiás. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas municipais

Pilar para Itacê alterado, pelo decreto-lei estadual n 8305, de 31-12-1943. Itacê para Itapaci alterado, pelo decreto-lei estadual n 55, de 19-07-1945. Itacê para Pilar de Goiás alterado, pela lei estadual n 355, de 30-11-1949.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 906,644: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 2: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 290: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 86: matrículas
Número de unidades locais: 68: unidades
Pessoal ocupado total: 980: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 42.436,72: reais
População residente : 2.773: pessoas
População residente - Homens: 1.467: pessoas
População residente - Mulheres: 1.306: pessoas
População residente alfabetizada: 2.296: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 627: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 2.202: pessoas
População residente, religião espírita: 8: pessoas
População residente, religião evangélicas: 370: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.060,92: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.168,86: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 255,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 405,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,684:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Pilar de Goiás: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Pilar de Goiás? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: