Início » Santa Catarina » Tubarão


Tubarão - Santa Catarina



Tubarão é uma cidade do sul do estado de Santa Catarina. Encontra-se a uma latitude 28º28′00" sul e a uma longitude 49º00′25" oeste, estando a uma altitude média de 9 metros, com uma área de 300,273km². No ano 2000 possuía 88.470 habitantes, atualmente de acordo com o IBGE sua população total observada no último recenseamento realizado em 2010 foi de 97.281 habitantes, mostrando assim um aumento populacional de 9,96% em relação ao censo anterior.

O nome da cidade deve-se ao rio Tubarão, que em tupi-guarani era chamado Tubá-Nharô, "pai feroz". Outra versão corrente relaciona ainda este nome com o de um cacique muito influente que habitava a região. Não se relaciona, de toda forma, ao peixe homônimo.

Com a abertura do caminho entre Lages e Tubarão, por volta de 1773, iniciou-se o povoamento da cidade. O rio Tubarão era parte da rota Lages/Laguna, tendo como ponto de parada os portos do "Poço Fundo" e do "Poço Grande", ambos na região da atual Tubarão. Em agosto de 1774, duas sesmarias, situadas no atual perímetro urbano, foram doadas ao capitão João da Costa Moreira e ao sargento-mor Jacinto Jaques Nicós, marcando o início efetivo do povoamento.

História da cidade de TUBARãO SANTA CATARINA MONOGRAFIA - n.º 364 Ano: 1967

ASPECTOS HistóricoS

A Aridez do solo da colônia Santo Antônio dos anjos, de Laguna, forçou seus residentes a procurar terras mais férteis que Ihes facilitassem meios de sobrevivência. Grande parte emigrou para o Rio Grande do Sul, atraída pela excelência dos campos sulinos. Outros, subiram o rio Tubarão, possivelmente em 1721, encontrando a uns vinte quilômetros de distância as produtivas terras do vale do rio. Estabeleceram-se nos locais onde hoje estão situadas as povoações de Madre, Morrinhos, Passo do Gado e Congonhas. Em 1766, Dom Antônio de Souza, em carta escrita ao Conde de Oeiras, já se referia ao rio Tubarão.

Sobre as terras, o documento mais antigo data de 1790, com a doação feita pela Coroa ao capitão-mor Jacinto Joaquim Nicós, de uma sesmaria em cujo terreno seria fundado Tubarão. O donatário doou-a a seu filho, Padre Joaquim José Nicós. Seu falecimento determinou que a propriedade passasse às mãos de sua mãe, Ana Joaquina.

A 23 de setembro de 1816, João Teixeira Nunes a adquiriu, por compra, da então proprietária. Treze anos depois, doou uma área de 80 braças em quadra para a construção de uma capela, sob a invocação de Nossa Senhora da Piedade. Estavam lançadas as bases da futura freguesia e o proprietário das terras aceito como fundador da cidade.

De 1870 a 1877, foi introduzida a colonização européia, bastante acentuada.

O topônimo Tubarão, segundo Lucas Boiteux, vem do guarani e significa "semblante bravio". Segundo a tradição, origina-se do nome do índio Tuba-nharõ, chefe de uma tribo que habitava a região.

formação Administrativo Por Lei provincial n.º 32, de 7 de maio de 1836, foi criado o distrito de Tubarão, sob a invocação de Nossa Senhora da Piedade.

O Município, com território desmembrado do de Laguna, deve sua criação à Lei provincial n.º 635, de 27 de maio de 1870. Sua instalação verificou-se a 7 de junho do ano seguinte.

A sede municipal recebeu foros de cidade em virtude do Decreto estadual n.º 33, de 7 de novembro de 1890.

Na divisão administrativa de 1911 o Município aparece com 7 distritos, e do Decreto-Lei estadual n.º 86 de 31 de março de 1938, em diante, com 8 distritos: Tubarão, Armazém (ex-Capivari), Azambuja, Braço do Norte, Gravatal (ex-Gravatá), Pedras Grandes, Rio Fortuna e Treze de Maio. Entre 1950 e 1960 perdeu os distritos de Armazém, Braço do Norte e Rio Fortuna, que ganharam autonomia administrativa.

Sofreu várias reformulações administrativas, perdendo, em 20 de dezembro de 1961 (Leis n.º 802 803 e 804) os distritos de Gravatal, Pedras Grandes, Azambuja e Treze de Maio, desanexados para constituírem novos Municípios. é formado, apenas, pelo distrito-sede, desde aquela data.

A comarca foi criada sob a designação de Nossa Senhora da Piedade do Tubarão, pela Lei provincial n.º 745, de 19 de abril de 1875, e instalada a 25 de novembro do ano seguinte. Compõe-se dos termos de Jaguaruna, Treze de Maio, Gravatal, Pedras Grandes e Armazém. é de 4.ª entrância.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 301,755: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 47: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 11.771: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 3.608: matrículas
Número de unidades locais: 5.552: unidades
Pessoal ocupado total: 47.287: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 32.275,73: reais
População residente : 97.235: pessoas
População residente - Homens: 47.114: pessoas
População residente - Mulheres: 50.121: pessoas
População residente alfabetizada: 87.750: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 27.173: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 75.224: pessoas
População residente, religião espírita: 1.484: pessoas
População residente, religião evangélicas: 16.522: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.952,43: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 3.380,48: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 510,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 775,00: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,796:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Tubarão: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Tubarão? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: