Tite renova Seleção Brasileira e busca alternativas para a maratona de disputas em 2020

A busca de Tite por novos protagonistas na Seleção Brasileira já começou na convocação mais recente. Com Vinícius Júnior, Lucas Paquetá e David Neres, o treinador aposta na juventude para montar o elenco ideal dos próximos anos. Apesar de o objetivo ser a Copa do Mundo de 2022, as disputas das Eliminatórias, das Olimpíadas e da Copa América serão todas no ano que vem. O treinador vai precisar de alternativas em campo e principalmente de peças-chave no time.

Com apenas 19 anos, Vinícius Júnior, cujo desempenho pode ser verificado em https://www.transfermarkt.com.br/vinicius-junior/profil/spieler/371998, já busca espaço como titular do Real Madrid. Ele realizou mais de 30 partidas na temporada passada, fez três gols e é uma das grandes apostas de Zinedine Zidane para o Campeonato Espanhol. Na Seleção Brasileira, o antigo jogador do Flamengo é visto como um jovem com futuro promissor para liderar a equipe. A convocação dele para os amistosos de setembro é um sinal positivo do olhar de Tite para a juventude.

O craque encontrou espaço entre os convocados para substituir Everton, que vai jogar partidas importantes pelo Grêmio e acabou ficando de fora da lista. Ainda buscando espaço no futebol europeu, o ala também é visto como uma alternativa para Neymar. O camisa 10 do Brasil também foi convocado, porém seu futuro é incerto em meio a tantas negociações, como é possível acompanhar na janela de transferência do mercado europeu. Tudo indica uma mudança para o jogador, envolvendo algumas trocas entre o Paris Saint-Germain e o Barcelona.

Outra posição que já virou uma incógnita, e para a qual Tite busca a solução em Lucas Paquetá, é a de meia. Philippe Coutinho fez uma temporada ruim no Barcelona e acabou emprestado para o Bayern de Munique. O jogador de 120 milhões de euros, que disputou 76 jogos na Catalunha, agora vai precisar se adaptar ao futebol alemão. A Seleção também pode sofrer com essa mudança, principalmente em termos táticos.

Disputas em 2020

Após conquistar a Copa América no Brasil, a Seleção já vai defender o título no ano que vem. A Conmebol confirmou que a 47ª edição do torneio vai acontecer já em 2020, sendo disputada na Argentina e na Colômbia. O objetivo é fazer com que o torneio continental aconteça no mesmo período que a Eurocopa. Os anfitriões, junto com a equipe de Tite, já despontam com um certo favoritismo nas projeções de sites como https://apostas.betfair.com/. Um clássico contra os hermanos, assim como ocorreu este ano, tem grandes chances de se repetir.

Outra disputa que já começa em 2020 são as Eliminatórias para o Mundial do Catar. Apesar de o calendário não ter sido oficializado, os jogos devem começar em março do ano que vem. Ou seja, a próxima temporada será boa para Tite testar jogadores e conseguir arrumar o time cada vez mais. É por isso que, nos amistosos de setembro, nomes como David Neres surgiram entre os convocados. É possível ver a lista completa no site oficial da CBF, acessando https://www.cbf.com.br/selecao-brasileira. O treinador precisa do maior número possível de jogadores para chegar na próxima temporada pronto e com alternativas para eventuais problemas.

As Olimpíadas de Tóquio também entram no calendário da Seleção. No entanto, o responsável pelo time não é Tite, mas sim André Jardine. O antigo treinador do São Paulo assumiu recentemente o Brasil Sub-23 e já vai defender o ouro olímpico no meio do ano que vem. Assim, a CBF vai ter trabalho com todas as competições acontecendo ao mesmo tempo, o que, entretanto, é bom para os torcedores e jogadores, que poderão acompanhar cada vez mais a amarelinha.

Deixe sua resposta!