O que fazer em Natal, no Rio Grande de Norte – 1ª Parte

o-que-fazer-em-natal-no-rio-grande-de-norte-1a-parte

Viajei para a “Cidade do Sol” entre 1 a 5 de Agosto. O apelido da cidade é justificável, Natal é a cidade com maior número de dias de Sol do Brasil, a estimativa é de que em um ano faça 300 dias de Sol. Na minha viagem não dei o azar de pegar nenhum dos outros 65 dias de chuva, ainda bem!

Mesmo no inverno as temperaturas estavam altas, mas nada insuportável. Uma coisa boa do clima de Natal é que mesmo no verão, quando as temperaturas são altíssimas, a sensação térmica é mais baixa graças ao vento. A parte ruim? Fica difícil pentear o cabelo no final do dia, andar de vestido ou usar boné. Durante minha viagem ventou muito em Natal! Quem for viajar em outros meses talvez não tenha mesma sensação, já que fui em Agosto, o mês que mais venta por lá.

O voo

Viajei com a nossa patrocinadora, a GOL Linha Aéreas. Tanto na ida quanto na volta fiz meu check-in online pelo site da Gol. Eu não entendo porque as pessoas não usam esse serviço (ou pelo menos não a maioria delas). No embarque, cheguei no aeroporto de Guarulhos e estava lotado. As filas de check-ins de todas as companhias aéreas estavam cheias, e eu só tive que despachar a minha mala, sem pegar fila nenhuma. Muito mais fácil e rápido. O check-in pode ser feito a partir de 24 horas de antecedência do voo.

Os voos foram super tranquilos e na volta para São Paulo pude apreciar essa vista linda:

O Aeroporto Internacional Augusto Severo, não fica em Natal e sim no município de Parnamirim, a 18km da capital. O táxi até a zona hoteleira de Ponta Negra deve sair por volta de R$60. Outra opção é usar o sistema de transfer, que foi o que eu fiz.

Optei pela empresa Luck Receptivo que além de trabalhar em Natal, também atua em Recife, Porto de Galinhas, Maceió, Salvador e algumas outras cidades. O que será ótimo para as minhas próximas viagens.

No próprio aeroporto pode ser feito o aluguel de carros nas empresas Avis, Hertz, Localiza, Unidas, LocarAlpha e Serra Dourada. A praça de alimentação não é das maiores mas dá para matar a fome. As lojas de artesanato são lindas, mas (como sempre acontece nos aeroportos) são muito caras.

O roteiro

O meu roteiro em Natal foi assim:

1º dia – Mergulho em Maracajaú

2º dia – City tour compacto + Passeio de Buggy pelo litoral Norte

3º dia – Visita a praia de Pipa

4º dia – Passeio de Buggy pelo Litoral Sul

Em 4 dias deu pra aproveitar a cidade e (quase) tudo que ela pode oferecer, mas acho que o ideal para conhecer e curtir BEM a cidade de Natal e Tibau do Sul (onde fica a Praia de Pipa) são 7 dias. Eu dividiria 4 dias em Natal e 3 em Pipa, faria o City tour completo durante um dia, e adicionaria o passeio a praia de Galinhos, que é um lugar mais distante e também o passeio a Punaú.

Os passeios

Fiz todos os passeios com a Luck Receptivo, achei o serviço ótimo. Acho que a característica fundamental de um receptivo é ser pontual. Afinal, você está viajando e não quer perder seu precioso tempo esperando no hall do hotel né? Eles foram pontuais em todos os meus passeios.

Além disso, a Luck montou um roteiro do jeito que eu queria. Eu tinha poucos dias na cidade, mas queria conhecer os principais lugares. Por exemplo, um city tour que duraria um dia inteiro, durou uma manhã. É ótimo o receptivo se adequar as suas necessidades, a viagem é sua então quem decide o que e como quer fazer deve ser você.

Adorei os guias de todos meus passeios, eles são animados na medida certa. Muita gente tem medo de fazer passeio de “excursão” achando que vai ter que aguentar um guia chato cantando ou falando o dia inteiro. Nada disso, os guias da Luck são super simpáticos, falaram o necessário e deixaram os turistas curtirem a viagem no seu tempo, do seu jeito.

Os preferidos

Falarei nos próximos posts detalhadamente sobre todos os passeios, os restaurantes e os hotéis em que fiquei hospedada. Mas já vou adiantar os meus preferidos de Natal:

Passeio: De todos passeios que fiz o que mais gostei foi o Mergulho nos Parrachos de Maracajaú. Eu nunca tinha mergulhado e também nunca tinha visto uma água tão azul na vida. A visita a Lagoa da Coca-Cola também foi demais, o lugar fica no roteiro de Buggy pelo litoral Sul.

Restaurante: O restaurante com o melhor ambiente é o Bar da Lagoa, localizado na lagoa de Pitangui, que visitei durante o passeio de buggy pelo litoral Norte. A melhor comida foi com certeza a do restaurante Água na Boca, em Pipa.

As principais dúvidas

Transporte: Acho que o meio de transporte ideal de Natal depende de cada viajante. Ao fechar os passeios com a Luck Receptivo logo cancelei a opção de alugar carro, afinal, ficaria o dia inteiro fora e ia acabar usando o carro só para ir jantar a noite. Quem prefere fazer os passeios por conta própria vale a pena alugar um carro exceto nos passeios de buggy, um carro não tem a menor condição de entrar na praia e nem passear pelas dunas.

Se for se hospedar em Pipa e fechar passeios para fazer durante o dia, pode esquecer completamente o carro. Todo movimento de Pipa acontece em uma única rua que fica perto de 90% dos hotéis de lá.

A locadora que tem as diárias mais baratas em Natal é a Serra Dourada, o carro mais simples fica na média R$ 65,00.

Vida Noturna: A cidade de Natal tem como característica um ritmo diurno muito mais forte que o noturno. O Sol nasce cedíssimo, as 5 da manhã ele já tá brilhando forte, e as 6 da tarde já se pôs. Por isso, quem quer curtir as belezas naturais da cidade costuma acordar cedo, como eu fiz. O horário para sair para os passeios é no máximo as 8:00, sendo assim, para curtir a balada e acordar inteiro no outro dia esse horário é quase impossível.

Conversei com os moradores e eles me disseram que as melhores baladas de lá são a Clapl!n, que toca eletrônico, assim como o Pepper’s Hall. O Forró Rastapé também recebe muitos turistas, esse acho que vale a pena ir porque não acaba tão tarde e forró e Rio Grande do Norte tem tudo a ver né?

Em Pipa, a rua principal fica super agitada a noite com os barzinhos lotados (mesmo fora de temporada) de gente bonita. A revista Viaje Mais elegeu a noite pipense como a “mais quente acima do Recife”. De sexta, sábado e domingo acontece a única balada de lá: a Boate dos Calangos.

Segurança: Sinceramente, eu não me senti muito segura para andar a pé em Natal. Isso se deve a vários motivos, o principal é por eu estar sozinha, e depois porque muitas pessoas me disseram para tomar cuidado, não “dar bobeira” com câmera, celular e etc. A pé mesmo só fui do meu hotel até a praia de Ponta Negra, era só descer uma rua. Mas nas praias o clima é tranquilo. Acho que isso é normal quando falamos de um lugar bastante urbano, apesar das muitas praias, Natal é uma cidade grande.

Por falar em praias, nelas me senti sempre segura. Assim como em Pipa, por se tratar de um lugar menor e ter características de “vilarejo” achei tranquilo passear por lá a pé com a câmera na mão.

Esse é o primeiro post sobre minha viagem a Natal. Nas próximas semanas irão ao ar mais alguns posts. Fique ligado!

Deixem suas dicas, dúvidas ou sugestões sobre Natal? Use a caixa de comentários!

Post de Ana

Ficou com vontade de conhecer a cidade? No Cidades do meu Brasil as passagens para Natal estão a partir de R$288 e os hotéis com diárias a partir de R$ 59

Gostou do tema de hoje?

Veja Também:

  • Dicas de Viagem – NatalDicas de Viagem – Natal Vocês já estão sabendo sobre o Projeto Viajante Cidades do meu Brasil, onde viajarei por vários destinos do Brasil para trazer as melhores dicas da cidade, além de uma experiência de […]
  • Destinos nacionais para visitar no VerãoDestinos nacionais para visitar no Verão Quando chega o fim de ano e as férias de verão, a única coisa que os turistas brasileiros não precisam se preocupar é com a falta de opções para viajar.
  • O que fazer em Natal, no Rio Grande de Norte – 2ª ParteO que fazer em Natal, no Rio Grande de Norte – 2ª Parte No primeiro post do especial de Natal, dei dicas gerais sobre a cidade. Agora vou falar especificamente sobre o que fazer em Natal. ...
  • Extravio de bagagem: o que fazer?Extravio de bagagem: o que fazer? Durante uma viagem, há poucas situações mais dramáticas do que o extravio de bagagem. Seja na ida ou na volta, desembarcar e » Leia mais.
  • Conheça os Lençóis MaranhensesConheça os Lençóis Maranhenses Veja as dicas da nossa leitora Luciana Fuchs sobre os Lençóis Maranhenses. Aproveite essas dicas e planeje sua próxima viagem! Minha viagem aos Lençóis Maranhenses aconteceu em agosto e […]
  • Conheça a Praia de Flecheiras, no CearáConheça a Praia de Flecheiras, no Ceará Nossa leitora Andrea Nagela viajou para a Praia de Flecheiras e Mandaú no Ceará e escreveu um roteiro contando todas as experiências deslumbrantes durante ess

Deixe seu comentário