O ator Eric Max realiza laboratório em sua terra natal com artistas do cenário nacional

Comemorando 10 anos de sua carreira artística, o ator, diretor e produtor amazonense Eric Max realizará um workshop intitulado: “CORPO, VOZ E AFETO DE NOVO AIRÃO” – Um laboratório sobre Teatro, Cinema e Ancestralidade Amazônica. As aulas serão ministradas em conjunto com dois convidados especiais do mercado artístico nacional: O ator, diretor, coreógrafo, bailarino e roteirista Amaury Lorenzo e o diretor, produtor e roteirista Sergio Lobato.
As aulas serão realizadas pela plataforma online do Google Meet, serão 5 aulas de critério formativo, e os alunos terão direito a um certificado de formação artística. As duas últimas serão também presenciais, e acontecerão no Município de Novo Airão com limite de participação por causa do distanciamento social obrigatório.

Inscreva-se no formulário do google forms:
Inscrição no Laboratório de Teatro, Cinema e Ancestralidade

O laboratório de Artes Cênicas, Audiovisual e Ancestralidade

Cartaz oficial do laboratório O Corpo, a voz, e os afetos de Novo Airão

Conheça o perfil dos ministrantes:

Amaury Lorenzo - Biografia

Amaury Lorenzo

Eric Max

Ator Eric Max

Sergio Lobato

Diretor Sergio Lobato

Você também pode realizar sua inscrição no evento do facebook:

https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Ffb.me%2Fe%2Fzmphmz8g&h=AT3d6TeBoJQ_rpJGUNh2ut2gSwTPXcedOySTt2NzkcQk4e4UJfE9BW_5rUc8i62vVRB3vcHUA-Ce0nAsROytxuAiLZoTxtJbbSViaLycNVCTF90vS9NFGCCRN_LfllBNX3pN&__tn__=-UK-R&c[0]=AT1gepZnpql_wDNFnf43drLawB9aM00rjCkDRIbMhVwA18Cf_3vodeHTrNQB4Vl-3IbxxFdVgIRT5boy1m5uKorSHbSVrD5oG5GVtqZ0G06UwNd_x_mObJzOcVFDmZLmojCONzvjMrKGfakCywu9HKBH_RfwYvbmQBurkaLt4LQZT1g

AS AULAS TEM O OBJETIVO DE DESPERTAR O POTÊNCIAL EXPRESSIVO E COMUNICATIVO DO CORPO DE ATORES, NÃO ATORES E ATORES SOCIAIS QUER TENHA OU NÃO EXPERIÊNCIAS NA ÁREA DA INTERPRETAÇÃO. A IDÉIA SERÁ A IMERSÃO NO UNIVERSO DAS ARTES CÊNICAS E DO AUDIOVISUAL ATRAVÉS DE EXERCÍCIOS PRÁTICOS E TEÓRICOS DE TEATRO E CINEMA BASEADOS NA PESQUISA DE NOSSA RICA ANCESTRALIDADE PRIMORDIALMENTE INDÍGENA, E ATRAVESSADA PELA DIVERSIDADE CULTURAL BRASILEIRA.

O projeto faz parte da lei da emergência cultural, contemplado pelo Lei Aldir Blanc.

Deixe sua resposta!