Dicas para viajar com animais

Se você é dessas pessoas que não deixa o seu bichinho de estimação nem para viajar, este post é pra você! Para levar o seu animalzinho com você na hora de visitar novos lugares, é necessário planejar com antecedência e ficar atendo a alguns detalhes. Afinal, quais são as diferenças entre os meios de transporte? Quais são os cuidados e documentação exigida? Qual é a melhor maneira de transportar o bichinho? Se você tem alguma destas dúvidas, não se preocupe: aqui você vai saber tintin por tintin como viajar com o seu animal de estimação. Confira!

De avião

Como não há uma legislação específica para o transporte de animais domésticos no Brasil, cada empresa tem suas próprias regras. Todas as companhias aéreas realizam o translado de animais, mas como o número de bichinhos por voo é limitado, é necessário informar a empresa com antecedência. Geralmente seguem-se normas básicas: há uma taxa extra baseada no peso do animal e no preço da passagem; e os bichinhos devem ser transportados em uma caixa especial – que deve ter respeitar as medidas estabelecidas por cada companhia aérea. Em alguns casos, seu bichinho vai poder viajar com você, já que algumas empresas permitem animais com menos de 8 quilos dentro do avião.

Para transportar os animais é necessário apresentar alguns documentos, como a carteira de vacinação, certificado sanitário e, em caso de viagens internacionais, o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Os documentos devem estar certificados por um veterinário e, no caso do CZI, deve ter a assinatura de um veterinário do Ministério da Agricultura, serviço geralmente disponível nos aeroportos internacionais. Se a viagem é para outro país fique atento à necessidade de outros documentos exigidos pelo lugar de destino. Em caso de uma viagem mais longa, não esqueça de verificar também a validade das vacinas e dos certificados emitidos.

De carro

Para fazer viagens de carro com seu bicho de estimação em território nacional, não são exigidos documentos especiais. Contudo, o melhor é estar seguro que o seu companheiro de quatro patas esteja vacinado e em condições de viajar, não é mesmo?

A legislação brasileira de trânsito não permite que animais ou pessoas viajem soltas dentro do veículo, por esta razão é necessário que o seu animal esteja devidamente seguro com um cinto de segurança especial para ele ou em caixas de transporte como as utilizadas nos aviões.

Tomadas estas precauções, vamos ao conforto do bichinho! Em viagens de longa distância, o ideal é fazer uma parada a cada duas horas e oferecer água fresca. Dê comida duas horas antes de viajar e evite dar comida durante a viagem para prevenir enjoos.

De ônibus

Não são todas as empresas de transporte rodoviário que realizam transporte de animais domésticos. No caso das que permitem, os bichos devem ser transportados em caixas especiais, como as dos aviões, e geralmente não são cobradas taxas extras. Algumas empresas permitem que o passageiro leve a caixa junto de si, mas em alguns casos é feita uma consulta com os outros passageiros. Se você pretende viajar com seu bichinho de ônibus, tenha a mão água, sacolas plásticas e toalhas de papel para eventuais emergências.

De navio

Se de ônibus já era complicado, de navio é um pouco mais! A maioria das empresas de cruzeiro não permite o transporte de animais domésticos. a grande maioria dos casos em que se permite, os animais são transportados em um canil comum e você não poderá circular com seu bichinho pelo navio.

Deixe seu comentário