Dicas de São Paulo – O que fazer?

dicas-de-sao-paulo-o-que-fazer

Oi Pessoal! Vocês já devem ter lido no blog sobre o nosso novo projeto: “Viajante Decolar”, então agora me apresento para vocês: Eu sou a Ana Cláudia, a nova viajante Decolar. A cada mês vou visitar um destino do Brasil e postar aqui no blog como foi minha experiência de viagem. Contarei para vocês opiniões e um relato verdadeiro do destino visitado, com dicas e sugestões de lugares para visitar nas cidades escolhidas.

Para começar esse novo projeto do Blog, nada melhor do que conhecer a minha própria cidade. Moro em São Paulo desde que nasci, mas resolvi passear pela capital com um olhar diferente, observando todos os lugares que os paulistas acham normais e rotineiros, como se fosse a primeira vez.

A cidade de São Paulo possui o melhor sistema de metrô do Brasil, e evitando os horários de pico, fica fácil conhecer os principais pontos turísticos através desse meio de transporte.

Em todas as estações do metrô é disponibilizado o mapa de papel, incluindo também as linhas de trem e da EMTU (linhas ônibus intermunicipais). É só pedir para qualquer funcionário que eles fornecem o mapa.

Para os mais tecnológicos, existem vários aplicativos que disponibilizam o mapa do metrô de São Paulo.

O que fazer em São Paulo?

A cidade de São Paulo é enorme e se engana quem pensa que tudo é trânsito, escritórios e gente apressada. Existem muitas opções de lazer. Visitei os principais pontos turísticos, e o post ficou gigante, por isso será dividido em parte I e II, sendo a segunda dedicada só aos museus da cidade.

Prédio do Banespa (ou Santander)

O famoso mirante do Banespa tem uma das mais belas vistas da cidade. O prédio fica localizado no centro velho de São Paulo, perto da Rua 25 de Março e do largo de São Bento.

O edifício é muito bonito, e a semelhança com o Empire State de Nova York foi proposital, o projeto inicial já foi pensado para que o Banespão (como é conhecido pelos paulistanos) fosse parecido com o emblemático prédio de NY.

Fui visitar o mirante em dia de semana, pela manhã, e estava vazio. Ao chegar deve-se fazer um cadastro mediante a apresentação de documento com foto (para crianças não é necessário o documento). Primeiro um elevador te leva ao 26º andar, o segundo elevador leva ao 32º e com mais 5 lances de escada finalmente encontra-se essa vista:

O tempo de permanência no mirante é de 5 minutos. Achei muito pouco. A própria segurança do local disse que nos dias de maiores movimento, a espera é de duas horas de fila para desfrutar os mesmos 5 minutos.

O passeio é recomendado para famílias, mas para idosos as escadas podem ser um problema. Ponto positivo: nas baldeações dos elevadores é disponibilizado banheiro de graça e limpo (o que no centro de São Paulo é um achado!)

Valor: Grátis

Horário: de Segunda a Sexta, das 10h as 15h (isso mesmo, não abre de final de semana e feriados. Uma pena!)

Endereço: Rua João Brícola, 24 – Próximo a estação de metrô São Bento

Quanto tempo: Infelizmente só 5 minutos

Rua 25 de Março | Ladeira Porto Geral

O famoso centro de compras em São Paulo é o queridinho de muitos turistas, afinal os preços da Rua 25 de Março são bastante convidativos. Lá se encontra de tudo, e para os mais consumistas é um passeio que leva quase o dia inteiro. As lojas e os vendedores ambulantes sempre têm produtos novos, dos mais necessários aos mais inúteis. Visitei a rua depois que desci do Banespa, ainda de manhã, em um dia de semana e estava tranquilo. Mas já passei por lá outras vezes de sábado e é muito cheio mesmo, fica difícil até para andar na rua.

Horário: A maioria das lojas ficam abertas de Segunda a Sexta, das 10h as 16h e aos sábados das 10h as 14h

Endereço: Rua 25 de Março e Ladeira Porto Geral – Saindo da estação São Bento do Metrô

Quanto tempo: Depende do quanto você vai comprar. Em 2 horas dá para ver todas as lojas.

Viaduto do Chá | Teatro Municipal

Ao desembarcar na estação de metrô Anhangabaú, você encontra vários pontos turísticos de São Paulo. O viaduto do chá liga o prédio da prefeitura de São Paulo ao Teatro Municipal, passando pelo vale do Anhangabaú.

O Teatro Municipal passou por um longo processo de restauração e hoje a construção se encontra em ótimo estado. Atualmente está em cartaz o espetáculo do Balé da cidade de São Paulo e ao contrário do que muita gente pensa, os preços não são altos, existem setores que saem por R$20,00.

Valor: Grátis

Endereço: Viaduto do Chá – Próximo a estação do metrô Anhangabaú

Galeria do Rock

Perto do Teatro fica a Galeria do Rock, apesar de ter o “rock” no nome, a galeria atualmente é bastante democrática e abriga lojas de vários tipos de estilos e tribos. No subsolo ficam as lojas voltadas ao rap e hip-hop, além de cabelereiros especializados em cortes afro.

No andar térreo fica a maioria lojas de roupas e sapatos de vários estilos, mas acho que o que predomina mesmo é o skatista. No segundo e terceiro andar as lojas ficam mais “roqueiras”, algumas voltadas para os estilos góticos, hippies e vintage. Mesmo para quem não curte nada disso (ou pelo menos não ao ponto de se vestir) o passeio é válido, a galeria é bem segura, tranquila e gostosa de passear. Apesar de toda diversidade o Guinness Book of Records classificou a galeria como o lugar de maior concentração de estabelecimentos dedicados ao rock.

Muitos turistas também têm uma quedinha por fotografia, e um achado da Galeria do Rock é a loja 221 (no segundo andar) que além de consertar câmeras ainda tem um acervo incrível de modelos antigos, para os saudosistas da fotografia analógica é o paraíso.

Valor: Grátis

Horário: A maioria das lojas ficam abertas de Segunda a Sábado, das 9hrs as 18:30hrs

Endereço: Rua 24 de Maio – Próximo ao metrô Anhangabaú e República

Quanto tempo: em 2 horas dá pra ver a galeria inteira parando de loja em loja.

Terraço Itália | Copan

O Edifício Itália é mais famoso pelo seu restaurante do que pelo mirante. Eu não fui ao restaurante (que é em média R$ 190,00 por pessoa), mas quanto ao mirante, achei mais legal do que o do Banespa. O outro é um pouco mais alto, mas no Terraço Itália o espaço para os visitantes é maior, mais seguro, e a vista é praticamente a mesma.

A principal diferença da vista é que do Terraço Itália pode-se ver o Copan de cima. O famoso edifício curvado de São Paulo, projetado por Oscar Niemeyer, fica na mesma calçada do Edifício Itália e também é aberto a visitação, mas a vista é bem mais baixa. Os restaurantes localizados no piso térreo do Copan são bem mais em conta que o Terraço Itália.

Ponto negativo: o horário de visitação é de 1 hora por dia, e somente de segunda a sexta em ambos os prédios.

Valor: Grátis

Horário de visitação:

Terraço Itália – 15:00 ás 16:00 – Segunda a Sexta(exceto feriados)

Copan – 15:30 ás 16:30 – Segunda a Sexta(exceto feriados)

Endereço:

Terraço Itália – Avenida Ipiranga (número 344)

Copan – Avenida Ipiranga (número 200)

Próximo a estação de metrô República

Mercado Municipal

Um clássico de São Paulo, o “Mercadão” é dividido por partes: peixaria, avícola, açougue, frutas, empório e etc. Os ingredientes para os melhores e mais caros restaurantes de São Paulo vêm daqui. Os atendentes da maioria das bancas são simpáticos e dispostos a ajudar, tirando dúvidas sobre ingredientes, modos de preparo e etc.

As bancas de frutas são uma atração a parte, os funcionários deixam você degustar a fruta que você quiser. Minha dica é a banca Amazon, fica na Rua K Box 18, o Sr. Totte, um italiano muito fofo e simpático me apresentou milhões de tipos de frutas, me fez provar várias e acabei levando os morangos mais doces que eu já comi na vida.

Claro que quem visita o Mercadão não pode deixar de provar os tradicionais: lanche de mortadela e pastel de bacalhau, mas isso é assunto para outro post…

Valor: Grátis

Horário de visitação: Segunda a sábado, das 6 às 18 horas. Domingos e feriados, das 6 às 16 horas.

Endereço: Rua da Cantareira, 306 – Próxima a estação de metrô São Bento

Quanto tempo: Para quem vai almoçar por lá, as filas são grandes. Para passear pelo Mercado 1h30min são suficientes.

Bairro da Liberdade

A comunidade japonesa tem presença tão forte na cidade de São Paulo, que tem um bairro dedicado e frequentado por japoneses e seus descendentes. O bairro da Liberdade é ótimo para passear, comer e comprar.

Existem várias galerias, que funcionam como “mini-shoppings” e são dividas por box, com lojas que vendem os mais variados produtos, a grande maioria relacionado a cultura japonesa. Para quem adora mangás, feng shui e a cultura oriental no geral é um passeio ótimo.

As ruas principais e com mais lojas, são a Rua Galvão Bueno e Rua dos Estudantes. Nessa primeira o mercado Casa Bueno (número 48) praticamente te teletransporta para o Japão! Tudo que é vendido é importado de lá, não tem nada de comida brasileira. Para quem quer se arriscar na culinária japonesa, esse é o melhor lugar para achar os ingredientes. Na rua dos Estudantes, fica a maioria dos restaurantes, eu não comi por lá, mas ouvi dizer que o ideal é visitar o bairro de domingo, que é quando acontece a feira na praça da Liberdade e o Yakisoba é o prato mais pedido.

A Choperia Liberdade é o karaokê mais famoso da região, uma boa pedida para curtir a noite paulistana.

Endereço: As ruas mais famosas: Rua da Glória, Rua dos Estudantes e Rua Galvão Bueno ficam na saída da estação de metrô Liberdade.

Parque do Ibirapuera

O Parque do Ibirapuera é muito mais do que a praia do paulista. Arrisco dizer que o ponto turístico que todo morador da cidade com certeza já visitou, e amou. Eu não conheço ninguém que não goste do parque.

O lugar é bem cuidado, lindo, bem frequentado, mas, claro, tem seus defeitos. Para quem vem de carro é bem ruim de estacionar, não é próximo ao metrô e a parte de alimentação deixa a desejar. Nada disso estraga o passeio, porque a beleza do parque que mescla a natureza literalmente infiltrada na cidade, compensa.

Minha dica é que você alugue uma bicicleta e passeie por todo o parque. O aluguel custa R$5,00 em uma das entradas do parque, e deve ser devolvida no mesmo lugar. Tem opções de bikes para crianças e triciclos para idosos e gestantes.

No portão 10 do parque, é disponibilizado um mapa com todas atrações. Fui ao planetário quando criança, mas nessa minha última visita não consegui entrar, as senhas são distribuídas ao meio-dia, e são limitadas. O Monumento das Bandeiras e o Museu Afro Brasil são opções para quem não quer só caminhar pelo parque.

Valor: Grátis

Horário de visitação: Todos os dias das 05h as 24h.

Endereço: Av Pedro Álvares Cabral, s/n (portões 2, 3 e 10 ) – Estações do metrô: Paraíso, Santa Cruz ou Brigadeiro, + um ônibus.

Quanto tempo: Depende, dá para curtir o dia todo ou dar só uma passadinha.

Feira da Benedito Calixto

Todos os sábado a praça Benedito Calixto fica lotada. O motivo é a feira de antiguidades com mais de 300 barracas que vendem bijuterias, móveis, brinquedos, quadros, discos, roupas, câmeras fotográficas e peças de artesanato. Além de ser super charmosa, é fácil de encontrar muitas relíquias pela feira.

Ponto negativo, o lugar não fica perto de nenhum metrô e pra ir de carro prepare-se para pagar um estacionamento salgado. Eu gastei R$ 10 para estacionar na rua (absurdo).

Minha barraca preferida foi uma que tinha muitos brinquedos antigos, alguns até que eu tinha quando era pequena e não sei onde foram parar. E outra com cds antigos, inclusive um do Roberto Carlos que faltava na minha coleção. No centro da feira fica a “praça de alimentação”, eu já tinha almoçado mas fiquei morrendo de vontade de provar um pastel que leva cachaça na preparação da massa!

Os barzinhos ao redor da praça ficam lotados e a boa é pedir uma cerveja e observar o movimento.

Valor: Grátis

Horário de visitação: A feira rola aos Sábado das 10h as 17h

Endereço: Praça Benedito Calixto– Recomendo ir de Táxi

Quanto tempo: Dá para gastar a tarde toda do sábado.

Existe muita coisa para ver em São Paulo, por isso a parte de Museus ficará para o próximo post!

Você planeja vir pra São Paulo ou é um paulista a fim de desbravar sua cidade? Deixe nos comentários as dúvidas, dicas e sugestões!

Ficou com vontade de conhecer a cidade? No Cidades do meu Brasil as passagens para São Paulo estão a partir de R$43 e os hotéis com diárias a partir de R$ 68

Post por Ana – Viajante Decolar

Veja Também:

Deixe seu comentário