Ceará

Com 573 quilômetros de extensão, a costa do Ceará caracteriza-se pelo ecletismo: praias largas, dunas, falésias, mangues, lagoas, coqueiros, enseadas e nascentes de água doce. Para conhecer as praias é preciso começar pela capital, Fortaleza. Na Avenida Beira-Mar está concentrada a maior parte dos hotéis, o que garante um movimento permanente no seu calçadão, palco de caminhadas, ciclismo e compras. Com 4 quilômetros de extensão, a avenida começa na Praia de Mucuripe, reduto de pescadores e suas jangadas, e só termina na Praia de Iracema, com seus bares animados e bons restaurantes. No meio, fica a Praia do Meireles, onde artistas mambembes fazem shows de humor na calçada.

A leste de Fortaleza, os traços marcantes das praias são as falésias de areias coloridas e as dunas, onde a ordem é andar de buggy ou praticar o esquibunda. Vale conhecer os paredões coloridos de Morro Branco, a 87 km da capital. Passando pelo mirante, que oferece uma bela vista da praia, chega-se ao Parque das Falésias, onde morros de areia colorida, em tons pastéis, são cortados por um labirinto natural.

Mais distante, a 160 km da capital do Ceará, está Canoa Quebrada, conhecida como uma das praias mais belas do País. Fica sobre uma falésia avermelhada, cercada de dunas, e com uma praia de areias claras e fofas, banhada por um calmo mar esverdeado onde se formam piscinas naturais quando a maré está baixa. A partir de Canoa Quebrada, a ordem é fazer um passeio de buggy ou caminhar até Ponta Grossa, onde fica a maior duna da região. No fim de tarde, do alto da duna, é possível avistar de um lado o sol se pondo e de outro, a lua nascendo.

No sopé da Serra de Maranguape, a 30 km de Fortaleza, fica o município de Maranguape, sede de uma das cachaçarias mais famosas do Brasil, a Ypióca. Nessa pitoresca cidade funciona o Museu da Cachaça. Inaugurado em 2000. Entre os objetos em destaque, há o maior tonel de madeira do mundo, registrado pelo Guiness Book, com capacidade para 374 mil litros. Abre de terça à domingo, das 8 às 17 horas. O ingresso custa R$ 5 e dá direito a degustação de um copo de caldo de cana e uma dose de cachaça – para maiores de 18 anos – no final da visita.

A última etapa deste giro pelo Ceará nos leva a Guaramiranga, a 100 km da capital. A cidade está encravada no Maciço de Baturité, a 800 metros de altitude, e deixa os visitantes, acostumados a imaginar um cenário árido no sertão nordestino, completamente assombrados. Os turistas se assustam ao dar de frente com montanhas verdejantes, rios abundantes, cachoeiras e com as noites frias de Guaramiranga. Os casacos e cachecóis ganham espaço em pleno Nordeste.

Viagens mais baratas para o Ceará

Veja Também:

Deixe seu comentário