Início » Paraná » Santo Antônio do Sudoeste

Santo Antônio do Sudoeste - Paraná

Disponibilizamos uma lista de hotéis com ótimos preços no município de Santo Antônio do Sudoeste e arredores.

Santo Antônio do Sudoeste faz parte do estado do Paraná. A população registrada no Censo 2010 é de 18.912 habitantes. Sua emancipação política é datada de 14 de Novembro de 1951. Faz fronteira com o município argentino de San Antonio, localizado na província de Misiones. O rio Santo Antônio divide os dois municípios, que estão interligadas por uma ponte e respectivas aduanas. O Rio Santo Antonio foi a última divisa estabelecida entre a Argentina e o Brasil. Ele nasce no município de Santo Antonio do Sudoeste e vai desaguar no Rio Iguaçu. Para firmar o acordo da fronteira entre Brasil e Argentina pelo Rio Santo Antonio, foi solicitado ao Presidente dos Estados Unidos, Grover Cleveland, que fosse o juiz da causa. O limite do Brasil com a Argentina, tendo o Rio Santo Antonio como divisa, foi definido por Cleveland em 5 de fevereiro de 1895. Porém, a divisa só veio a ser definitivamente estabelecida em 1898 com o tratado assinado entre Brasil e Argentina pelo Ministro das Relações Exteriores, o General Dionísio Evangelista de Castro Cerqueira.

Atualmente Santo Antonio do Sudoeste é um pólo industrial de confecção de roupas. Sua economia também se baseia na pecuária e agricultura.

História da cidade de Os primeiros moradores a se instalarem na região onde hoje se localiza o Município de Santo Antônio do Sudoeste, foram Dom Lucca Ferrera e João Romero, oriundos da vizinha República do Paraguai, ali chegados em 1902.

Encontraram naquela região grande quantidade de erva-mate nativa e, como a venda desse produto era vantajosa, iniciaram a sua extração e exportação para a Argentina.

Nos primeiros anos, aqueles exploradores enfrentaram muitas dificuldades, pois toda a região era um sertão que parecia não ter fim, habitada por grandes hordas indígenas e ligada a outros centros apenas através de picadas abertas em plena floresta.

O surgimento efetivo do povoado, que recebeu a denominação de Santo Antônio, deu-se somente em 1912, com a chegada de um grupo de colonos tendo à frente Afonso Arrachea.

O comércio de erva-mate continuou sendo a principal atividade dos habitantes da povoação pois não havia estradas ou outras vias de comunicação que possibilitassem outros empreendimentos.

Inclusive, Dom Lucca Ferrera foi substituído na extração e comércio de erva-mate, por uma empresa argentina com o nome de Pastoriza, a qual se dedicou a esse lucrativo ramo de atividade até que por volta de 1920.

Após a elevação do povoado à condição de Distrito Administrativo e Judiciário do Município de Clevelândia, iniciou-se a abertura de estradas com o que a localidade teve notável impulso, atraindo grandes levas de agricultores procedentes de outras regiões do Paraná e dos Estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, que ali se estabeleceram, dedicando-se à agricultura e, especialmente, à criação de suínos.

Em 1951 foi criado o Município de Santo Antônio, que pela Lei Estadual nº 5322, de 10 de maio de 1966, tomou a denominação de Santo Antônio do Sudoeste.

Don Lucca Ferrera, ao colocar o nome de Santo Antônio no povoado, prestou dupla homenagem, sendo uma a seu filho chamado Antônio e outra, ao santo padroeiro da localidade. O topônimo foi acrescido de "Sudoeste" devido à sua localização.

Gentílico: santo-antoniense

Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, figura no município de Clevelândia o distrito de Dionísio Cerqueira.

Pelo decreto-lei estadual n.º 6667, de 31-03-1938, o distrito de Dionísio Cerqueira passou a denominar-se Santo Antônio.

Pelo decreto-lei estadual n.º 7573, de 20-10-1938, o distrito já denominado Santo Antônio foi extinto, sendo seu território anexado ao distrito de Pato Branco.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, Santo Antônio figura como zona do distrito de Pato Branco, do município de Clevelândia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, Santo Antônio permanece como zona do distrito de Pato Branco.

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Santo Antônio, pela lei estadual n.º 790, de 14-11-1951, desmembrado de Clevelândia. Sede na localidade de santo Antônio. Constituído do distrito sede. Instalado em 14-12-1952.

Pela lei municipal n.º 69, de 13-01-1954, foram criados os distritos de Marcianópolis e Ganzianópolis e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei estadual n.º 253, de 26-11-1954, é criado o distrito de Ampére e anexado ao município de Santo Antônio.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 4 distritos: Santo Antônio, Ampére, Ganzianópolis e Marcianópolis.

Pela lei municipal n.º 177, de 27-09-1955, é criado os distritos de Governador Lupion e Nova Esperança e anexado ao município de Santo Antônio.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 6 distritos: Santo Antônio, Ampére, Ganzianópolis, Governador Lupion, Nova Esperança e Marcianópolis.

Pela lei municipal n.º 33, de 02-06-1961, é criado o distrito de Barra de 16 de Novembro e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei municipal n.º 14, de 01-02-1962, é criado o distrito de Flórido de São Sebastião e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei municipal n.º 24, de 02-04-1962, é criado o distrito de Pinhal de São Bento e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei municipal n.º 9, de 10-08-1962, é criado o distrito de Três Irmãos e anexado ao município de Santo Antônio.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 9 distritos: Santo Antônio, Barra de 16 de Novembro, Ganzianópolis, Flórido São Sebastião, Marcianópolis, Nova Esperança, Pinhal de São Bento, Rio Claro ex-Gogernador Lupion e Três Irmãos.

Pela lei ...... n.º ......, de ......, é extinto o distrito de Barra de 16 de Novembro e anexado ao distrito de Pinhal de São Bento.

Pela lei ...... n.º ......, de ......, é extinto o distrito de Flórido São Sebastião e anexado ao distrito de São Pedro Flórido.

Pela lei ..... n.º ......, de ...... , é extinto o distrito de Linha Três Irmãos e anexado ao ..............

Pela lei ...... n.º ......, de ......., é extinto o distrito de Nova Esperança e anexado ao

...........

Pela lei estadual n.º 4838, de 26-02-1964, é criado o distrito de Pranchita e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei municipal n.º 17, de 01-03-1962, é criado o distrito de São Pedro do Florido e anexado ao município de Santo Antônio.

Pela lei estadual n.º 5322, de 10-05-1966, o município de Santo Antônio passou a denominar-se Santo Antônio do Sudoeste.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município de Santo Antônio do Sudoeste é constituído de 6 distritos: Santo Antônio do Sudoeste, Ganzianópolis, Marcianópolis, Pinhal de São Bento, Pranchita e São Pedro do Florido.

Pela lei estadual n.º 7574, de 11-05-1982, desmembra do município de Santo Antônio do Sudoeste os distritos de Pranchita e Ganzianópolis. Para formar o novo município de Pranchita.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 4 distritos: Santo Antônio do Sudoeste, Marcianópolis, Pinhal de São Bento e São Pedro do Florido.

Pela lei estadual n.º 9278, de 28-05-1990, desmembra do município de Santo Antônio do Sudoeste o distrito de Pinhal de São Bento. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 3 distritos: Santo Antônio do Sudoeste, Marcianópolis e São Pedro do Florido.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Alteração Toponímica Distrital:

Dionísio Cerqueira para Santo Antônio alterado, pelo decreto-lei estadual n.º 7573, de 2010-1938.

Alteração Toponímica Municipal:

Santo Antônio para Santo Antônio do Sudoeste alterado, pela lei estadual n.º 5322, de 1005-1966.

Fonte: IBGE

Ajude a Construir a Histórias da cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco Agora mesmo!

Estados





Compartilhe Esta Página: