Início » Paraíba » São Bento


São Bento - Paraíba



São Bento, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião de Catolé do Rocha. De acordo com o IBGE, no ano de 2011 sua população era estimada em 31 236 hab. IBGE/2011. Área territorial de 248km².

Situa-se a 375 Km da capital João Pessoa, a 245 Km de Campina Grande, maior cidade do interior paraibano; a 340 Km de Natal, a capital do Rio Grande do Norte.

É Considerada uma cidade pólo industrial têxtil, conhecida pela fabricação de redes e mantas, cujos habitantes as vendem em diversas localidades do Brasil.Atualmente, exporta redes para todo os estados do Brasil bem como para a maioria dos países da América do Sul, África, Europa e Ásia.

História da cidade de São Bento Paraíba - PB

Em fins do século XIX, Antonio Vieira, conhecido também por "Catonho" e sua família habitavam a região onde hoje está localizado o Município, na propriedade denominada Cascavel. O certo é que ali foram construídas as primeiras habitações.

Sua excelente localização, às margens do rio Piranhas, embora não fosse perene, o seu leito oferecia água de subsolo abundante em qualquer época do ano, até mesmo em época de estiagem, atraiu muitos moradores que ali se fixaram explorando as terras com a agricultura e com criação.

O lugarejo ficou conhecido por Cascavel até que passando um padre em missão religiosa, sugeriu o nome de São Bento, que além de ser mais bonito, lembrava o bnome de um santo que, por sinal, era protetor das pessoas que viessem a ser mordidas por cobras venenosas. O nome foi aceito prontamente e se conserva até hoje.

Com a morte de Antonio Vieira ou "Catonho", seu filho e sucessor Manoel Vieira, liderou, juntamente com Leandro Pinto, o movimento para o progresso da comunidade. De início, em homenagem a São Sebastião, construiram a Igreja concluída em 1889, quando foi celebrada a primeira missa pelo Pe. Emídio Cardoso.

Ao redor da Igreja, e às margens do rio, formou-se o núcleo populacional. A igreja foi substituída posteriormente por uma mais ampla e mais moderna, tendo a primeira igreja sido demolida em 1954. Mesmo assim, muitos dos habitantes não aprovaram a idéia opinando que poderiam ter ficado com as duas igrejas.

Foi organizada então, uma feira semanal, em um barracão rústico que deu lugar, em 1929 a um mercado público, que foi substituído em 1958 por outro maior e mais moderno.

Enquanto surgiam as casas residenciais e comerciais, surgiram também as pequenas indústrias de redes de dormir, hoje tecnicamente mais aprimorada, que deram o passo decisivo para o desenvolvimento do lugar. São Bento é conhecida atualmente como a "Capital Mundial das Redes". A perenização do rio Piranhas favoreceu o desenvolvimento do município, bem como a construção da ponte sobre o rio Piranhas, com 324 metros de extensão, a qual facilita a entrada e saída dos produtos mais variados da região.

São Bento, nasceu, cresceu e se desenvolveu sob o domínio de Brejo do Cruz até sua emancipação política em 1959. Entretanto, nunca apareceu ou figurou em divisões administrativas daquele município, pois não tinha qualquer autonomia política (não era vila, distrito ou povoado) e era apenas um aglomerado ou lugarejo.

Gentílico: são-bentense ou são-bentino

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município com a denominação de São Bento, pela lei estadual nº 2073, de 29-04-1959, desmembrado de Brejo do Cruz. Sede no atual distrito de São Bento ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 27-09-1959.

Em divisão territorial datada de 01-07-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

2513901

Gentílico

são-bentense

Prefeito

JARQUES LUCIO DA SILVA II

População
População estimada [2018]33.796 pessoas  
População no último censo [2010]30.879 pessoas  
Densidade demográfica [2010]124,41 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]3.123 pessoas  
População ocupada [2016]9,2 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]48,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]95,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.010 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.018 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]243 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]59 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]29 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]11.487,88 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]93 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,580  
Total de receitas realizadas [2017]71.442,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]70.103,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,56 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]9,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]19 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]248,200 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]57 %  
Arborização de vias públicas [2010]98 %  
Urbanização de vias públicas [2010]1,4 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


São Bento: Imagens da cidade e Região

imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-1
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-2
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-3
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-4
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-5
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-6
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-7
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-8
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-9
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-10
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-11
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-12
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-13
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-14
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-15
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-16
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-17
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-18
imagem de S%C3%A3o+Bento+Para%C3%ADba n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de São Bento e arredores.


Você conhece a cidade de São Bento? Então deixe seu comentário!


Comentários (2)

  1. Jailda's avatarJailda

    Boa noite como faço para comprar jogos de banheiro para pintar em tecido rústico tipo de rede

    #2 – 27/01/2016 - 01:42

  2. A Casa das Redes's avatarA Casa das Redes

    Quer comprar uma rede de dormir? Visite agora o site www.acasadasredes.com.br

    Criada em 2014, mas passando a operar no ano de 2015, a Casa das Redes surgiu da necessidade de levar as redes de dormir até ao público de uma forma inovadora e cômoda que é o comércio eletrônico, motivo pelo qual os interessados não precisariam se deslocar para outras regiões para encontrar uma rede: poderiam fazer isso no conforto dos seus lares.

    A nossa missão se constitui em levar o melhor do artesanato paraibano em redes de dormir para os lares de todos os brasileiros através do e-commerce, primando pela transparência e respeito ao consumidor.

    Trabalhamos no comércio varejista e atacadista de redes de dormir e descanso, cobertores, jogos de tapetes para banheiros, cozinhas, artigos para mesa, cobertores, todos em sua grande maioria produzidos artesanalmente com o máximo de precisão, para oferecer ao nosso público o que há de melhor no segmento.

    #1 – 16/01/2016 - 01:14

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: