Início » Minas Gerais » Heliodora


Heliodora - Minas Gerais



Heliodora faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2011 era de 6.157 habitantes.

Por volta de 1816 surge a Fazenda Santa Isabel dos Coqueiros de propriedade de Venceslau Rodrigues (sendo comprovante um registro feito na pág. 8 do 6º livro de óbitos de Campanha, relatando a morte da filha do referido fazendeiro). Muito mais tarde, em 1845 a fazenda foi dividida entre herdeiros e compradores. No entanto há registros da existência de outra fazenda chamada São Joaquim do Paraíso, do qual na sua partilha originou-se o patrimônio doado para o erguimento de uma capela. Em 1870 foi concluída a primeira capela de Santa Isabel, construída por Jose Vieira da Silva, Maximiano Gonçalves de Siqueira e Joaquim Bibiano Gonçalves. Figurando desde 1874, pela Lei Mineira Nº 2.084 de 24 de dezembro como distrito com a denominação de Santa Isabel (subordinado ao município de São Gonçalo do Sapucaí), Figura como Freguesia (paróquia) desde 1878 pela Lei Mineira de Nº 2.454, de 19 de outubro. o distrito de Santa Isabel passou a denominar-se Heliodora a partir de 1923, em homenagem a heroína da conjuração mineira Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira. Pela Lei nº 336, de 27 de dezembro de 1948 Heliodora é elevado à categoria de município, desmembrando-se de São Gonçalo do Sapucaí com o nome de Senador Lemos, em 1954 por lei municipal e força do povo o município volta a denominar-se Heliodora.

A cidade de Heliodora está localizada na região Sul do estado de Minas Gerais, possuindo posição privilegiada, pois está próxima às cidades de Lambari, São Lourenço, Caxambu, Cambuquira, Pouso Alegre e Varginha e é um local estratégico por se localizar nas proximidades da Rodovia Fernão Dias (BR-381), que liga São Paulo a Belo Horizonte. Sua região é rica em morros, possui clima tropical de altitude, tendo características de cidade serrana, caracterizada por dias quentes e noites frias.

Heliodora

Foi mais ou menos no ano de 1850 que vieram ocupar as terras que constituem o atual município de Heliodora, os seus primeiros fazendeiros.

Nesse tempo, toda sua extensão era coberta de opulenta e cerrada mata virgem. Os fazendeiros eram de várias famílias: Gonçalves, Pereira e Fernandes, sendo que a família Gonçalves era a possuidora do maior número de escravos.

Em 1869, o patrimônio pertencia a uma fazenda de muitos alqueires, denominada São Joaquim do Paraíso, que ia ser dividida entre os herdeiros de Feliciana Maria do Nascimento. Nessa divisão, o referido terreno, que continha a área estimada de 70 alqueires, coube por herança aos senhores Guilherme da Silva Mendes e sua esposa Ana Vitória de Jesus, Catarina de Sene e Caetana Maria de Jesus.

Nessa ocasião, os referidos herdeiros fizeram doação de 11 alqueires, para o patrimônio de uma Igreja, onde deveria ser construída uma capela e um cemitério, conforme documento de doação datado de 15 de fevereiro de 1869.

Algum tempo depois, o lavrador José Vieira da Silva, vindo da vizinha freguesia de Santa Catarina comprou terras da mesma fazenda, próximas ao patrimônio e fixou residência.

Neste patrimônio foram construídas várias casas por moradores das vizinhanças, e pessoas de profissões diversas que afluíram ao lugar. José Vieira construiu e doou uma casa destinada a casa paroquial.

O nome do povoado ficou sendo Santa Isabel e fazia parte do distrito de Santa Catarina.

Com a criação do município de São Gonçalo do Sapucaí, pela Lei provincial nº 2.554, de 19 de outubro de 1878, Santa Isabel passou a pertencer ao novo município. José Vieira da Silva, principal fundador de Santa Isabel era homem de pouca instrução, mas inteligente, probo e trabalhador.

Teve sempre grande trabalho como administrador do lugar, financiando despesas avultadas para policiamento, ordem e justiça locais, hospedando inúmeras pessoas aqui vindas como autoridades ou a passeio.

Formação Administrativa

Distrito com a denominação de Santa Isabel, pela Lei Provincial nº 2454, de 19-10- 1878, e Lei Estadual nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de São Gonçalo do Sapucaí.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Santa Isabel, figura no município de São Gonçalo do Sapucaí.

Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920.

Pela Lei Estadual nº 843, de 07-09-1923, o distrito de Santa Isabel passou a denominar-se Heliodora.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Santa Isabel, figura no município de São Gonçalo do Sapucaí.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Elevado à categoria de município com a denominação de Senador Lemos, pela Lei nº 336, de 27-12-1948, desmembrado de São Gonçalo do Sapucaí. Sede no atual distrito de Senador Lemos (ex-Heliodora). Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1949.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, O município é constituído do distrito sede.

Pela Lei nº 1039, de 12-12-1953, o município de Senador Lemos voltou a chamar-se Heliodora.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município Heliodora (ex-Senador Lemos) é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Santa Isabel para Heliodora, alterado pela Lei Estadual nº 843, de 07-09-1923.

Alterações toponímicas municipais

Heliodora para Senador Lemos, alterado pela Lei nº 336, de 27-12-1948.

Senador Lemos para Heliodora, alterado pela Lei nº 1039, de 12-12-1953.

Fonte: www.heliodora.mg.gov.br

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Heliodora: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Heliodora? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: