Início » Minas Gerais » Cristina


Cristina - Minas Gerais



Cristina faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2004 era de 10.514 habitantes. Cristina é conhecida como cidade imperatriz.

O topônimo é uma homenagem à imperatriz Teresa Cristina, esposa de Dom Pedro II. O nome foi sugerido por um filho do município, o conselheiro Joaquim Delfino Ribeiro da Luz. Por esta razão, em 1° de dezembro de 1868, a Vila Christina (que se denominava "Espírito Santo dos Cumquibus"), recebe a visita da Princesa Isabel e seu esposo, o Conde D′ Eu, a convite do conselheiro, para conhecer a terra que recebera o nome de sua mãe.

De acordo com a tradição oral, no ano de 1774, o padre português José Dutra da Luz partiu com uma sua expedição de Pouso Alto - arraial localizado aos pés da Serra da Mantiqueira - para tentar encontrar ouro. Após dificultosa caminhada, os desbravadores chegaram em uma região de alta altitude e de clima ameno, (Glória - atual bairro de Cristina). Não encontraram ouro, mas acharam índios da tribo Puris, que moravam na região. José Dutra apaixonou-se pelo local e tornou-se dono da Sesmaria da Glória, que lhe foi concedida, no mesmo ano. A cidade de Cristina se desenvolveu um pouco mais tarde, a seis quilómetros abaixo, num lugar com melhor topografia e abundância de mananciais, na Sesmaria dos Cumquibus, que significa riqueza. A fundação da cidade de Cristina é comemorada no dia 13 de maio de 1774, conforme a tradição popular que aponta como marco de fundação a missa celebrada na data acima citada, no atual bairro da Glória, pelo padre português José Dutra da Luz. Mas não existem registros oficiais que a cidade tenha se originado naquela data.

História da cidade de As terras onde se ergue a cidade de Cristina eram verdadeiro sertão no ano de 1774, quando o padre portugues, José Dutra da Luz, morador de Pouso Alto, tendo notícia de que havia ouro em abundância naquelas paragens, para lá se transportou com o intuíto de extrair o precioso metal. Sendo possuidor de fortuna, fez construir, a 6 km do local onde hoje se acha a cidade, algumas casas e uma capela, na qual colocou uma imagem de Nossa Senhora da Glória que consigo trouxera. A 13 de maio daquele ano foi celebrada nessa capela a primeira missa, pelo mesmo padre José Dutra Luz. Mais tarde conhecendo melhor a região, transferiram-se os moradores para onde esta atualmente a cidade. No ano de 1800, o pequeno núcleo já era um arraial que recebeu o nome de Espirito Santo de Cunquibus. Posteriormente vieram de Portugal para a nova localidade tres sobrinhas do padre José; aí contraíram matrimônio e constituíram os primeiros troncos das famílias que se radicaram no lugar.

Pela Lei provincial nº 209, de 07 de abril de 1841, foi criado o distrito, com sede no povoado, que passou depois a categoria de vila, desmembrada do município de Itajubá, pela Lei provincial nº 485, de 19 de junho de 1850.

Pela Lei provincial nº 1885, de 15 de julho de 1872, teve foros de Cidade e tomou o nome de Cristina por Lei nº 375 de 1876.Em 1884 e 1901, respectivamente, foram criados os municípios de Pedra Branca, hoje Pedralva, e Silvestre ferraz, hoje Carmo de Minas, com territórios desmembrados do município de Cristina.

Pela Lei nº 556, de 30 de agosto de 1911, está constituído de dois dristritos - Cristina e Rosário de Dom Viçoso, passando este último a pertencer ao município de Carmo de Minas, pela Lei nº 843, de 07 de setembro de 1923.

Pela Lei nº 336, de 27 de dezembro de 1948, foi criado o distrito de Olimpio Noronha, subordinado ao município de Cristina e desmembrado de seu território, voltando assim o município a constituir-se novamente de dois distrito.

Pela Lei provincial nº 2205, de 1º de junho de 1876, o município de Cristina pertencia a comarca de Passa Quatro; em 08 de julho do mesmo ano. pela Lei provincial 2273, foi dada a essa comarca a denominação de Cristina, passando assim para essa cidade a sede da circuns crição judiciária.

Pela Lei provincial nº 2462, de 19 de outubro de 1878, perdeu o têrmo de Pouso Alto e pela Lei estadual nº 11, de 13 de novembro de 1891, foi suprimido o têrmo de Cristina, para ser novamente criada a comarca, pela Lei estadual nª663, de 18 de setembro de 1915, verificando-se a reinstalação a 1º de dezembro de 1917.

Nos quadros da divisão territorial,, datados de 31-12-1936 e 31-12-1937, e no quadro anexo ao Decreto-lei nº 88, de 1938, a comarca de Cristina está integrada pelos têrmos desse nome e de Pedralva, subdividindo-se o primeiro em doi municípios - Criatina e Maria da Fé. Nos têrmos do art. 25, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias do Estado, datado de 14 de julho de 1947, foi Pedralva elevado a comarca, desmembrando-se assim da de Cristina, que ficou constituído do seu proprio município e do de Maria da Fé.

Fonte: ENCICLOPéDIA DOS MUNICíPIOS BRASILEIROS

Autor do Histórico: DEISE MARIA GUERREIRO RIBEIRO

Código do Município

3120508

Gentílico

cristinense

Prefeito

RICARDO PEREIRA AZEVEDO

População
População estimada [2018]10.258 pessoas  
População no último censo [2010]10.210 pessoas  
Densidade demográfica [2010]32,79 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.307 pessoas  
População ocupada [2016]12,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,2  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.122 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]417 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]85 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]35 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]9 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]15.735,92 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]90,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,668  
Total de receitas realizadas [2017]23.914,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]22.805,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]19,61 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]15 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]311,330 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]54,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]33,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]78,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cristina: Imagens da cidade e Região

imagem de Cristina+Minas+Gerais n-1
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-2
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-3
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-4
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-5
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-6
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-7
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-8
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-9
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-10
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-11
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-12
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-13
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-14
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-15
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-16
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-17
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-18
imagem de Cristina+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Cristina e arredores.


Você conhece a cidade de Cristina? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: