Início » Minas Gerais » Coqueiral


Coqueiral - Minas Gerais



Coqueiral faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2004 era de 9.816 habitantes.

Seguindo a vocação caminheira e ousada de seus ancestrais, de Taubaté, em São Paulo, partiu bem escudado Matias da Silva Borges. Um forte descendente de bandeirantes piratininganos, em cujas veias corria o sangue fervente de violador de sertões e plantador de cidades. Por volta de 1767, esses sertanistas garimpeiros chegaram a essa terra, lugar exato onde hoje está construída a Igreja Matriz do Divino Espírito Santo, e, em plena floresta multi-secular, fizeram seu primeiro acampamento. Foi com uma prece à sombra da cruz abençoadora do alvorecer do Brasil, que os descobridores renderam ao alto suas graças. Nos dias seguintes à chegada, deixando ainda acesso o lume, a caravana de homens de espadagão à cinta, chapéu de abas largas, tomou o rumo do Morro do Chapéu, na esperança de ouro localizar. A preciosidade não foi encontrada, mas Matias Borges no local decidiu ficar, fundando assim o povoado do Espírito Santo dos Sertões. Não achou as suspiradas gemas e muito menos as sonhadas esmeraldas cor da esperança, mas como os seus antepassados, que plantavam em cada cruz que levantaram a semente de tantas cidades do Brasil, semeou nas terras o embrião do que hoje é o município de Coqueiral.

Logo após a fundação, Matias Borges promoveu a vinda de sua esposa, Mariana Joaquina do Sacramento, que veio acompanhada de parentes e outros companheiros, com os quais pouco tempo depois foi rezado o primeiro culto. Feita a profissão de viva crença em um Deus, que não era um simples Tupan, o fundador e seus companheiros iniciaram as suas atividades agrícolas, tratando, sobretudo da lavoura de cana de açúcar. Havia ainda a carência de mão de obra para a lavoura e de gente para povoar o recém-fundado povoado, Matias então providenciou a vinda de novos companheiros, que por sua vez atraíram outros. Espalhada a notícia, pouco tempo depois, de São João Del Rei aportou nas terras, o Capitão João Manoel de Siqueira Lima e seus amigos. De acordo com os registros, o casal Matias Borges e Mariana Joaquina, teve apenas dois filhos; João e José Matias Borges, que venderam suas heranças. Ao que se sabe os filhos do fundador não deixaram filhos; sabe-se apenas, pelo relato de pessoas que residiam no local, que mortos, no velho cemitério aldeão, foram sepultados.

História da cidade de COQUEIRAL MINAS GERAIS

Por volta de 1767, procedente de Taubaté, uma bandeira chefiada por Matias da Silva Borges acampou no local onde se encontra a atual Igreja Matriz de Coqueiral. Integravam a caravana João de Castro Lobo (descendente de Fernão Dias), Manoel Correa Velho e outros, que dali partiram rumo ao "Morro do Chapéu", alcançando o ribeirão Grande, hoje ribeirão do Cascalho, até o ribeirão dos Pinheiros, sempre à busca de ouro. Sem resultado favorável, voltaram ao ponto de partida e deliberaram fixar-se no lugar, dando início à fundação do povoado que chamaram Espírito Santo dos Sertões e Sapê.

Matias da Silva Borges providenciou a vinda de parentes, amigos e escravos e a comunidade desenvolveu-se com a introdução do plantio de lavouras. Em 1.806 Matias da Silva Borges e sua esposa, Mariana Joaquina do Sacramento, doaram terrenos para ereção de uma capela, dedicada ao Divino Espírito Santo, que se tornou o Padroeiro. O povoado recebia novos moradores, voltados à atividade agrícola, aparecendo a cultura do café como fator de progresso da localidade, cujo nome teve as variações: Divino Espírito Santo do Coqueiral, Ermida do Espírito Santo dos Coqueiros e Espírito Santo dos Coqueiros.

O topônimo Coqueiral originou-se da grande quantidade de palmeiras (coqueiros) ali existentes.

GENTíLICO: Coqueirense.

FORMAçãO ADMINISTRATIVA :

Distrito criado com a denominação de Espírito Santo dos Coqueiros, por Lei Provincial nº 729, de 18 de maio de 1855 e por Lei Estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, figura no Município de Campos Gerais o Distrito de Coqueiros. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, figura no Município de Campos Gerais o Distrito de Espírito Santo dos Coqueiros. Por Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, o Distrito de Espírito Santo dos Coqueiros passou a denominar-se Coqueiral, e doi transferido do município de Campos Gerais para o Município de Dores da Boa Esperança sem uma parte do território que se incorporou ao distrito da sede daquele município. Por efeito da citada Lei 843, o Distrito de Coqueiral figura no Município de Dores da Boa Esperança - assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933 e em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, o Município de Dores da Boa Esperança passou a denominar-se Boa Esperança. Em 1939-1943, o Distrito de Coqueiral figura no Município de Boa Esperança - assim permanecendo no quadro fixado pelo Decreto-Lei Estadual 1058, de 31 de dezembro de 1943, para vigorar no quinquênio 1944-1948. Elevado à categoria de Município pela Lei nº 336, de 27-XII-1948 que fixou o quadro territorial para 1949-1953, composto apenas de 1 distrito, Coqueiral, comarca de Boa Esperança. Figura no quadro fixado pela Lei nº 1039, de 12-XII-1953 para 1954-58 composto dos distritos de Coqueiral e Frei Eustáquio, comarca de Boa Esperança.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

SíNTESE ESTATíSTICA:

Fonte: IBGE

Código do Município

3118700

Gentílico

coqueirense

Prefeito

ROSSANO DE OLIVEIRA

População
População estimada [2018]9.191 pessoas  
População no último censo [2010]9.289 pessoas  
Densidade demográfica [2010]31,36 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]898 pessoas  
População ocupada [2016]9,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,1 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.119 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]447 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]74 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]28 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]11 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]18.565,19 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]83,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,694  
Total de receitas realizadas [2017]18.242,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]17.655,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]9 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]296,163 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]70,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]76,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]29,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Coqueiral: Imagens da cidade e Região

imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-1
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-2
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-3
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-4
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-5
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-6
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-7
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-8
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-9
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-10
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-11
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-12
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-13
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-14
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-15
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-16
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-17
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-18
imagem de Coqueiral+Minas+Gerais n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Coqueiral e arredores.


Você conhece a cidade de Coqueiral? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: