Início » Minas Gerais » Campina Verde


Campina Verde - Minas Gerais



Campina Verde faz parte do estado de Minas Gerais, na região do Triângulo Mineiro. Tem uma população de 19.324 habitantes (IBGE/2010) e área de 3.650,8 km².

Aventureiros, benfeitores e mercadores de gado (marido e mulher), procedente de Jacareí, São Paulo, fugindo da polícia, chegaram ao lugar e se estabeleceram com fazenda. Como não tinham filhos, doaram seus bens para Congregação da Missão. De posse da herança, os padres missionários fundaram o Colégio local, por volta de 1842, na época um dos melhores do Brasil. O município está localizado no Triângulo Mineiro e é banhado pelo Rio Verde. A sua exposição agropecuária é bem organizada e muito concorrida. No início de século XIX, fugindo da ação de Justiça, João Batista Siqueira Bento e sua mulher, D. Bárbara, procuraram asilo entre os índios Caiapós, senhores do extremo oeste do Triângulo Mineiro. Após algum tempo, compraram a fazenda Campo Belo, onde hoje está a cidade de Campina Verde.

Por volta de 1827, João Batista e sua esposa doaram as terras da fazenda para a Congregação da Missão, pois não possuíam herdeiros. A congregação instala ali um de seus colégios e, com o passar do tempo, vai se formando um arraial. Em 1842, em razão da transferência de alunos do Caraça, fechado entre os anos de 1842 e 1856, o colégio recebe enorme impulso. Os primeiros moradores se estabeleceram ao redor da capela construída pelos Lazaristas, onde hoje está a igreja matriz de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, sagrada em 1941. Em 1911, Campo Belo torna-se distrito de Prata e, em 1923, passa a se chamar Campina Verde. O município é criado em 1938. O carnaval de Campina Verde é animado, estendendo-se por cinco noites em uma área de 8.000 m², ao longo da avenida principal.

História da cidade de CAMPINA VERDE MINAS GERAIS

índios caiapós foram os primitivos habitantes do extremo oeste do Triângulo Mineiro, onde se localiza o município. Em fins do século XVIII, João Batista Siqueira e sua mulher, fugindo da Justiça, apoderaram-se das cabeceiras do Arantes e fixaram residência no sítio das Perobas, dedicando-se à criação de gado. Em 1830, o citado casal, não passuindo descendentes doou à congregação da Missão as Fazendas Campo Belo, Perobas e Fortaleza.

A ocupação do território deu-se com a Congregação da Missão, que instalou em Campo Belo uma de suas casas, provocando a afluência da vizinhança em busca de recantos espirituais, permitindo com o consentimento dos padres, o estabelecimento de moradores nas vizinhanças da Igreja. Com o correr dos tempos, as moradias foram aumentando e formando o arraial, atual Cidade.

O nome Campina Verde tem origem nas belas campinas existentes no município

GENTíLICO: CAMPINAVERDENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA:

Distrito criado com sede na povoação de Monjolinho e a denominação de Rio Verde. Foi transferido do Município de Vila Platina (depois Ituiutaba), para o Município de Prata. A Lei Estadual nº 556, de 30 de agosto de 1911, transferiu a sede do Distrito de Rio Verde para a povoação de Campo Belo.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, figura no Município de Prata o Distrito de Campo Belo. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX1920, o distrito se denomina Rio Verde e permanece no Município de Prata. Por fôrça da Lei Estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, o Distrito de Rio Verde passou a denomina-se Campina Verde. No quadro fixado pela citada Lei 843, o Distrito de Campina Verde (ex-Rio Verde) figura no Município de Prata.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Campina Verde permanece no Município de Prata.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual nº 88, de 30 de março de 1938. Pelo Decreto-Lei Estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, foi criado o Município de Campina Verde constituído com o território dos Distritos de Campina Verde, desmembrado do Município de Prata e S. Francisco de Sales, desanexado do Município de Frutal; ainda por efeito do citado Decreto-Lei 148, foi criado no Município de Campina Verde, o Distrito de Santa Rosa, com território desmembrado do Distrito de S. Francisco de Sales.

Em 1939-1943, o Município de Campina Verde é composto dos Distritos de Campina Verde, Santa Rosa e S. Francisco de Sales - e pertence ao têrmo e comarca de Prata.

Em virtude do Decreto-Lei Estadual nº 1058, de 31 de dezembro do ano de 1943 que fixou o quadro territorial para vigorar no quinquênio 1944-1948, o Município de Campina Verde ficou composto dos Distritos de campina Verde, Camélia (ex-Santa Rosa) e S. Francisco de Sales - e pertence ao têrmo e comarca de Prata. Figura no quadro fixado pela Lei nº 336, de 27-XII-1948 composto dos Distritos de Campina Verde e São Francisco de Sales, em virtude da elevação à categoria de município do Distrito de Camélia, com a denominação de Ituruma. Permanece com os Distritos de Campina Verde e São Francisco de Sales no quadro fixado pela Lei nº 1039, de 27-XII-1953 para 1954-1058.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01/07/1960.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Campina Verde: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Campina Verde? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: