Início » Maranhão » Vitória do Mearim


Vitória do Mearim - Maranhão



Vitória do Mearim faz parte do estado do Maranhão. Sua população é de de 30.935 habitantes (Censo 2007).

Vitória do Mearim é o município mais antigo de toda a região banhada pelo Rio Mearim e sua sede, pela altitude privilegiada, foi o local onde o colonizador português venceu-lhe as águas revoltas do baixo curso, fato que, provavelmente, deu origem ao topônimo.

As primeiras incursões pelo rio Mearim foram contemporâneas da própria colonização do Maranhão, nos séculos XVI e XVII. Daquela época, avulta, hoje, a epopeia de Manoel Beckman (final dos anos 1600), dono do Engenho Vera Cruz, vastíssima propriedade que abrangia grande parte do que depois seria o Município de Vitória do Mearim. A sede da propriedade ficava, ao que tudo indica, no lugar Santa Cruz, hoje pertencente ao Município de Conceição do Lago Açu, instalado em 1997, após desmembrar-se do de Vitória. Bequimão, como era conhecido, liderou uma revolta contra a espoliação a que o Estado fora submetido, em detrimento dos interesses dos colonos, e, por isso, foi condenado à morte na forca.

História da cidade de Vitória do Mearim Maranhão - MA

O atual município de Vitória de Mearim já teve diversos nomes, a saber: Baixo Mearim, Vitória do Baixo Mearim, Sítio velho e Curral da Igreja, sendo este ao que se sabe, o mais antigo, originado no fato de, por volta de 1723, terem sido doados meia légua de terras e um curral de gado bovino, por parte do fidalgo da Casa Real Portuguesa, padre José Gama d`Eça, que tentou construir, sob a invocação de Nossa Senhora de Nazaré, uma igreja à margem direita do rio Mearim. Ainda em fase de construção, quando apenas estavam feitas as suas bases, não foi possível prosseguir, pois, chegado o inverno, verificou-se a impropriedade do terreno, campo baixo e alagadiço. Este lugar, que até hoje conserva o nome Curral da Igreja, pertence, agora, ao município de Acari.

Em 1728, o mesmo padre resolveu mudar o povoado para local mais sólido e consistente, e, partindo de Curral da Igreja, rio acima, veio ter a um terreno, hoje denominado Sítio, o qual com o anterior, pertencem atualmente ao município de Acari.

Mais uma vez, diante da impropriedade do terreno, marginal ao rio Mearim, muito sedimentoso, e porque na ocasião das grandes enchentes, as águas do rio inundavam ruas inteiras, arrastando casas, causando devastações e enormes prejuízos, resolveu o governo transferir a povoação para outro terreno mais elevado e firme.

Foi em 1750 que se deu a última mudança. Desta vez, à procura de terreno alto e isento de quaisquer das inconveniências encontradas a cabeceira das matas, onde tudo indicava ser terreno firme e fora do alcance de inundações. Ali se instalaram, edificando suas casas e a atual igreja de Nossa Senhora de Nazaré, passando a denominar-se o lugar Mearim, talvez em homenagem ao rio que lhe regava as terras e através do qual faziam seus transportes.

Gentílico: vitoriense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de vila e distrito com a denominação de Mearim, pela resolução de 19-04-1833, confirmado pela lei provincial nº 7, de 29-04-1835. Sede na atual vila de Mearim. Não temos a data instalação.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituído de 3 distritos: Vitória do Mearim, Lapela e São Benedito.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município aparece constituído do distrito sede. Não figurando os distritos de Lapela e São Benedito.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Mearim, pela lei municipal nº 1129, de 15-03-1924.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município se denomina Mearim, e é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 159, de 06-12-1938, o município de Vitória do Mearim passou a denominar-se Baixo Mearim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município já denominado Baixo do Mearim é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 271, de 31-12-1948, o município de Baixo Mearim passou a denominar-se Vitória do Mearim.

Pela lei estadual nº 269, de 31-12-1948, são criados os distritos de Mata Boi, Jejuí e Lapela anexados ao município de Vitória do Mearim ex-Baixo Mearim.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município já denominado Vitória do Mearim é constituído de 4 distritos: Vitória do Mearim, Jejuí, Lapela e Mata Boi.

Pela lei estadual nº 770, de 02-10-1952, desmembra do município de Vitória do Mearim o distrito de Jejuí. Elevado à categoria de município com a denominação de Lago de Pedra.Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Vitória do Mearim, Lapela e Mata Boi. Pela lei estadual nº 1730, de 26-01-1959, é extinto o distrito de Mata Boi, sendo seu território passado a construir o novo município de Pio XII.Em divisão territorial datada de1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos:

Vitória do Mearim e Lapela. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VI-1995.Em divisão territorial datada de 15-VII-1997, o município é constituído do distrito sede.Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alterações toponímicas municipais

Mearim para Vitória do Mearim alterado em, 1933.Vitória do Mearim para Baixo Mearim alterado, pela lei estadual nº 159, de 06-12-1938.Baixo Mearim para Vitória do Mearim alterado, pela lei estadual nº 271, de 31-12-1948.

Fonte: IBGE

Código do Município

2112902

Gentílico

vitoriense

Prefeito

DÍDIMA MARIA CORRÊA COÊLHO

População
População estimada [2018]32.664 pessoas  
População no último censo [2010]31.217 pessoas  
Densidade demográfica [2010]43,56 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.242 pessoas  
População ocupada [2016]7,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]53 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.830 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.877 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]363 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]77 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]55 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]7 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]8.771,50 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]91,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,596  
Total de receitas realizadas [2017]64.855,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]60.752,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]9,43 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]6 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]716,719 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]18,1 %  
Arborização de vias públicas [2010]64,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]18,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Vitória do Mearim: Imagens da cidade e Região

imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-1
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-2
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-3
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-4
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-5
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-6
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-7
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-8
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-9
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-10
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-11
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-12
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-13
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-14
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-15
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-16
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-17
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-18
imagem de Vit%C3%B3ria+do+Mearim+Maranh%C3%A3o n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Vitória do Mearim e arredores.


Você conhece a cidade de Vitória do Mearim? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: