Início » Goiás » Serranópolis


Serranópolis - Goiás



Serranópolis faz parte do estado de Goiás.

O município de Serranópolis, antiga Serra do Café, já era habitado há mais de 11.000 anos por nativos de nosso continente, considerando-se as evidências arqueológicas encontradas na região. Esta cidade merece ser visitada por seus sítios arqueológicos, suas cachoeiras, corredeiras e reservas de cerrado com presença de fauna característica.

No século passado, migrantes de Minas Gerais, São Paulo e Bahia se fixaram, em terras próprias para lavoura e pecuária. Em 1914, por lei municipal de Jataí foi criado o Distrito de Serra do Cafezal mas com o declinio do café que através do decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Serra do Cafezal passou a denominar-se Nuputira ("flor do campo" em tupi guarani). Em 14 de novembro de 1959, o distrito se emancipa, com o nome de Serranópolis em alusão as serras encontradas.

História da cidade de Serranópolis Goiás - GO

Na década de 1880 a 1890 foi iniciado o povoamento do lugar onde hoje se ergue a cidade de Serranópolis, em terras pertencentes ao Município de Jataí. Fazendeiros do vizinho Município de Ituiutaba, Minas Gerais, se dirigiram para o local, atraídos pela ótima qualidade das terras para a cultura do café, então a principal riqueza agrícola da região, assim como pelas boas pastagens para a criação de gado.

Nessa época foi doada a Igreja Católica. Por Agostinho Cristino de Oliveira, uma gleba de terras para a formação do patrimônio e, logo em seguida, para ali se dirigiram os Tenente José Inocêncio da Costa Lima, Major João Joaquim de Lima, Antônio Alves de Carvalho, a viúva Maria Eduarda da Costa Lima. Sebastião Alves de Brito, Maximiano da Costa Lima, Joaquim Francisco de Souza, mais conhecido por João Riograndense, todos eles considerados os fundadores da cidade.

Com a notícia do desenvolvimento do povoado e do rendimento da agricultura foram chegando novos moradores, a procura de melhores condições da vida e de trabalho. Dentre esses podemos citar: Francisco Lara Falcão, vindo de Mato grosso, Aprígio Rosa de Lima, Juiz distrital no período de 1925 a 1956; Eliziário Cristino de Oliveira, neto do doador das terras; Capitão José Flávio de Freitas; Filadelfo Alves de Lima e suas respectivas famílias.

No início, as moradias eram simples casebres de palha, de paredes de pau-a-pique, cobertos de palha ou capim.

O primitivo nome da povoação foi Serra do Cafezal, por ser uma região montanhosa, onde a produção do café era abundante.

Em 1943, pelo Decreto-Lei Estadual nº 8305, de 31 de dezembro, o distrito aparece com o nome de Nuputira, sendo desconhecida a sua origem. Em 1955, por força da Lei Municipal nº 228, da Prefeitura Municipal de Jataí, foi novamente alterado o seu topônimo, passando então a se chamar Serranópolis, nome que conservou quando foi emancipado administrativamente.

Desde 1918 Serra do Cafezal consta nos anais municipais de Jataí como um distrito, embora não se tenha conhecimento do ato legal que o criou.

Somente depois de transcorrido meio século, em 1958, por força de Lei Estadual nº 2117, de 14 de novembro de 1958, foi o distrito elevado à categoria de município, sendo oficialmente instalado em 1º de janeiro seguinte, como Têrmo Judiciário subordinado à Comarca de Jataí.

Gentílico: serranopolino

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Serra do Cafezal, pela lei municipal de janeiro de 1918, subordinado ao município de Jataí.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Serra do Cafezal figura no município de Jataí.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Serra do Cafezal permanece no município de Jataí.

Pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943, o distrito de Serra do Cafezal passou a denominar-se Nuputira.

Em divisão territorial vigente em 1-VII-1950, o distrito de Nuputira figura no município de Jataí.

Pela lei municipal nº 173, de 07-08-1953, o distrito de Nuputira passou a denominar-se Serranópolis.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1995, o distrito de Serranópolis figura no município de Jataí.

Elevado à categoria de município com a denominação de Serranópolis, pela lei estadual nº 2116, de 14-11-1958, desmembrado de Jataí. Sede no antigo distrito de Serranópolis ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1959.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas distritais

Serra do Cafezal para Nuputira alterado, pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12-1943. Nuputira para Serranópolis alterado, pela lei municipal nº 173, de 07-08-1953.

No Censo de 2007, foram recenseados 7333 habitantes, sendo 3942 homens e 3391 mulheres; deste total, 5155 habitantes residem na zona urbana e 2178 moram na zona rural. Do total de 5155 habitantes moradores na zona urbana, 2695 são homens e 2460 são mulheres. Do total de 2178 moradores na zona rural, 1247 são homens e 931 são mulheres. O município possui uma área de 5526,4 Km quadrados e pertence a Mesorregião Sul Goiano e Microrregião do Sudoeste de Goiás.

Sua sede tem as seguintes coordenadas geográficas: 51,962° de Longitude e 18,306° de Latitude.

O município comemora seu aniversário em 14 de novembro.

Na safra 2007/2008 o município colheu 3240 toneladas de girassol em uma área de 3000 ha; 76790 toneladas de milho em uma área de 12500 ha; 90000 toneladas de soja em uma área de 30000 ha; 36000 toneladas de sorgo granífero em uma área de 15000 ha; 605710 toneladas de cana-de-açucar em uma área de 7126.

Esta cultura encontra-se em franco desenvolvimeto, em razão da reativação da industria de álcool existente no município.

Fonte: IBGE

Código do Município

5220504

Gentílico

serranopolino

Prefeito

TARCIO DUTRA

População
População estimada [2018]8.445 pessoas  
População no último censo [2010]7.481 pessoas  
Densidade demográfica [2010]1,35 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,4 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.245 pessoas  
População ocupada [2016]15,1 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]32,5 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.091 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]198 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]57 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]16 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]8 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]52.079,49 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]74,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,681  
Total de receitas realizadas [2017]34.593,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]34.901,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]11,24 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]6 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]5.526,723 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]2,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]95 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Serranópolis: Imagens da cidade e Região

imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-1
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-2
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-3
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-4
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-5
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-6
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-7
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-8
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-9
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-10
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-11
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-12
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-13
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-14
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-15
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-16
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-17
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-18
imagem de Serran%C3%B3polis+Goi%C3%A1s n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Serranópolis e arredores.


Você conhece a cidade de Serranópolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: