Início » Goiás » Inaciolândia


Inaciolândia - Goiás



Inaciolândia faz parte do estado de Goiás.

Inaciolândia, localizada às margens da GO 206, é um município que recebeu sua emancipação em 1992. A cada ano que passa, não somente a nível populacional, como também a nível social e econômico, vem crescendo gradualmente.

Sua fundação como município data-se de 29 de abril de 1992, após ter sido realizado um plebiscito em 29 de março de 1992 onde o “SIM” foi à aclamação da população do então distrito do município de Itumbiara-GO.

História da cidade de Inaciolândia

Inaciolândia localizada às margens da GO 206 é uma cidade que ao longo dos seus 15 anos de emancipação política administrativa, vem crescendo a cada ano que passa, não somente a nível populacional, como também a nível social e econômico.

Sua fundação como município data-se de 29 de abril de 1992, após ter sido realizado um plebiscito em 29 de março de 1992 onde o "SIM" foi à aclamação da população do então distrito do município de Itumbiara-GO.

Participaram deste marco histórico para Inaciolândia, segundo fontes da secretaria municipal da educação e cultura, as seguintes pessoas: José Inácio Rodrigues de Barros, Perilo Rodrigues de Moura, Dinomar Ribeiro Silva, Eurípides Sebastião dos Santos, Jurandy Guerra, Ataíde Rodrigues Borges, Sebastião Xavier Júnior, Modesto de Carvalho, Radivair Miranda Machado, Waterloo Araújo, Inácio Nunes do Nascimento, Jorge Assad Salles, Luiz Gonzaga Carnaiero de Moura, Sabino Hayazk, Sodino Vieira, Odair Dinato, Waldemar Berto da Silva, Divino de Oliveira Costa, Jassy Marciano de Oliveira, Celso Alves Borges, Luiz Alberto Neves de Oliveira, Elverton de Oliveira e Almir Martins Peixoto. No dia 03 de outubro de 1992 foi realizada a primeira eleição para prefeito e vereadores.

A fundação do povoado que deu origem a cidade de Inaciolândia data-se de 1967 quando foram construídas as primeiras casas, a do fundador José Rodrigues de Barros, e as residências do Sr. Pedro Soares de Arruda, Sr. Carmindo Francisco da Silva e Sr. Olras Francisco Sobrinho. José Inácio, o fundador do povoado, acreditava tanto no desenvolvimento do lugar que se empenhou em busca de melhorias, assim ele conseguiu a primeira Igreja Católica Apostólica Romana, criou à primeira escola "Escola Municipal Inaciolândia" situada à Rua Campo Grande s/nº sendo composta de duas salas de aula (atual tele centro). José Inácio foi responsável ainda pela doação do terreno onde se construiu a rodoviária de Inaciolândia no ano de 1969.

Por volta de 1970, o vereador chefe das máquinas, Sr. Odair Dinato com apoio do prefeito Ataíde Borges ampliou as ruas existentes e abriu outras ruas. Dente elas: Rua 02; Rua 03; Rua 04; Rua 05; Rua Boa Jesus; Rua Boa Vereda; Rua Santa Bárbara e outras. Ele também administrou a abertura do aeroporto.

Em 1973 no governo de Modesto de Carvalho foi inaugurada a Escola Agmar Fernandes Balieiro, que recebeu este nome em homenagem ao ex-vereador e cantor Agmar Fernandes Balieiro (Praião), da dupla Praião e Prainha. Neste mesmo ano criou-se o Posto do Correios que se situava à Av. Rio dos Bois.

No ano de 1975 foi inaugurada a nova ponte na GO 206 que liga Inaciolândia à Quirinópolis no governo de Irapuã Costa Jr.

Em 14 de maio de 1976 de acordo com a lei nº. 8.092/76 Inaciolândia passou a ser distrito de Itumbiara.

José Inácio Rodrigues de Barros sonhava com uma cidade. Hoje esta cidade é uma realidade que está completando neste dia 29 de abril, 15 anos de muita luta trabalho e acima de tudo, 15 anos de muita simplicidade, de um povo que tem na sua singeleza a alegria de ser inaciolandense. Alguns por viverem aqui desde o nascimento, outros por terem deixados suas cidades para investir e viver em Inaciolândia.

Gentílico: inaciolandense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Inaciolândia, pela lei estadual nº 8092, de 1405-1976, subordinado ao município de Itumbiara.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito figura no município de Itumbiara.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983.

Elevado à categoria de município com a denominação de Inaciolândia, pela lei estadual nº 11708, de 29-04-1992, desmembrado de Itumbiara. Sede no antigo distrito de Inaciolândia. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

5209937

Gentílico

inaciolandense

Prefeito

FRANCISCO ANTONIO CASTILHO

População
População estimada [2018]6.152 pessoas  
População no último censo [2010]5.699 pessoas  
Densidade demográfica [2010]8,28 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]708 pessoas  
População ocupada [2016]11,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]34,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]909 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]222 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]53 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]18 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]3 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]34.726,83 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]85,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,692  
Total de receitas realizadas [2017]27.163,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]23.807,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12,82 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]-  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]4 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]688,197 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]3,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]99,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  6. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  7. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  23. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  24. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  25. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  26. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Inaciolândia: Imagens da cidade e Região

imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-1
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-2
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-3
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-4
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-5
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-6
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-7
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-8
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-9
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-10
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-11
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-12
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-13
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-14
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-15
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-16
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-17
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-18
imagem de Inaciol%C3%A2ndia+Goi%C3%A1s n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Inaciolândia e arredores.


Você conhece a cidade de Inaciolândia? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: