Início » Bahia » Juazeiro


Juazeiro - Bahia



Juazeiro faz parte do estado da Bahia. Em conjunto com o vizinho município de Petrolina, em Pernambuco, forma o maior aglomerado urbano do semi-árido. Localizada na região sub-média da bacia do Rio São Francisco, a cidade se destaca pela agricultura irrigada que se firmou na região graças às águas do rio São Francisco. É conhecida como a Terra das Carrancas, figuras antropomorfas usadas pelas embarcações que subiam e desciam o São Francisco. Seu nome se origina dos pés de juá ou juazeiro, uma árvore típica da região.

Está inserido na Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do Pólo Petrolina e Juazeiro.

O município de Juazeiro, no norte do estado da Bahia, implantado à margem direita do Velho Chico, situa-se no ponto exato onde ocorria o cruzamento de duas importantes e estratégicas estradas interiores do Brasil.

História da cidade de Juazeiro

No ano de 1596, o território era percorrido pelo bandeirante Belchior Dias Moréa, encontrando, sob as frondosas árvores do Juazeiro, os mascates e tropeiros que descansavam e ouviam as histórias dos índios Tamoqueus, Guaisquais, Galache e outras tribos da nação Cariri, primeiros habitantes dessas paragens.

A pequena aglomeração iniciada como ´Passagem do Juazeiro´, povoava-se de casas de taipa e taperas, tendo suas terras incluídas nos domínios da Casa da Torre dos Garcias D´ávilas, propiciando as condições de nascimento do primeiro povoado que nos deu origem, ainda no século XX.

Empenhados na catequese, chegaram, em 1706, os franciscanos, aldeando os índios Tamoquins, instalando assim a Missão Franciscana. Nessa consolidação, foi edificada uma capela e o convento onde hoje se situa a Rua 15 de novembro, no centro da cidade.

Um índio vaqueiro à procura de tresmalhada encontra nas grotas do rio (imediações da vila Amália) uma imagem de Nossa Senhora, talhada em madeira e a conduz à presença dos capuchinhos franciscanos. Colocada em nicho na primeira igreja construída em 1710, local da atual Catedral de Nossa Senhora das Grotas, padroeira de Juazeiro (BA), o fato foi logo aceito como um milagre e motivo para as crentes romarias.

A missão de Juazeiro foi elevada à categoria de julgado, sob a jurisdição da Comarca de Jacobina no ano de 1766, quando já contava com 156 casas. Em 09 de maio de 1833, o povoado passou à vila, desmembrando-se do município de Sento Sé. Sua primeira Câmara Municipal foi instalada a 11 de junho de 1834, e, apesar das dificuldades, procuraram realizar um trabalho organizado, deixando um honroso legado político com o 1º presidente da Câmara, Francisco de Paula Pita.

Durante 45 anos, Juazeiro viveu sua existência de vila com escola primária, agências de correios, coletoria; assistiu à descida do Vapor Saldanha Marinho (1871), pelas águas do São Francisco, e vibrou com a promulgação da lei que autorizava a construção da Estrada de Ferro do São Francisco.

Em 15 de julho de 1878, a vila de Juazeiro, foi elevada à categoria de cidade por força de lei nº 1814, e daí por diante o presidente da Câmara, Sr. Francisco Martins Duarte, assumiu função executiva como o primeiro Prefeito de Juazeiro (BA).

Da passagem de tropeiros para a capital nacional da irrigação muita coisa mudou, mas o espírito hospitaleiro do seu povo continua o mesmo. Seu nome veio da árvore do Juazeiro, uma planta forte e medicinal que assim como o município resiste às intempéries.

Desde a ocupação do mediterrâneo baiano, Juazeiro destaca-se na liderança regional, sem perder qualquer conteúdo de sua tríplice identidade. A terra e o povo ao mesmo tempo baianos e são franciscanos, permanecem fiéis ao seu compromisso com a nordestinação.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Juazeiro, pela lei provincial nº 114, de 26-03-1840.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Juazeiro, entre os anos de 1766 e 1768 ou em 09-05-1833.

Pela lei provincial nº 470, de 25-04-1853, foram criados os distritos de Caraibinhas, Curaçá Pequeno e Salitre e anexados ao município de Juazeiro.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Juazeiro, pela lei provincial nº 1814, de 15-07-1878.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, ao ano de 1911, o município é constituído de 4 distritos: Juazeiro, Caraibinha (ex-Caraibinha), Curaçá Pequeno e Salitre.

Pela lei municipal nº 67, de 31-08-1920, aprovada pela lei estadual nº 1717, de 31-07-1924 o distrito de Curaçá Pequeno tomou o nome de Pedra Branca.

Pela lei municipal nº9, de 31-08-1920, aprovada pela lei estadual nº 1717, de 31-07-1924, é criado o distrito de Junco (ex-localidade de Arraial de Campo dos Cavalos) o distrito de Curaçá Pequeno tomou o nome de Pedra Branca.

Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, o município aparece constituído de 6 distritos: Juazeiro, Caraibinha, Junco, Pedra Branca (ex-Curaçá Pequeno), Rancharia e Salitre.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Juazeiro, Caraibinha, Junco e Pedra Branca.

Em divisões territoriais datadas de 3-1-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 5 distritos: Juazeiro, Caraibinha, Junco, Massaroca e Pedra Branca.

Pelo decreto estadual nº 11089, de 30-11-1938, o distrito de Caraibinhas tomou a denominação de Jurema.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 5 distritos: Juazeiro, Itamotinga, Junco, Jurema e Massaroca.

Pelo decreto-lei estadual nº 141, de 31-12-1943, retificado pelo decreto estadual nº 12978, de 01-06-1944, o distrito de Jurema tomou a denominação de Juremal.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.

Pela lei estadual nº 628, 30-12-1953, é criado o distrito de Carnaíba do Sertão (ex-povoado de Carnaiba) e anexado ao município de Juazeiro.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 6 distritos: Juazeiro, Carnaíba do Sertão, Itamotinga, Junco, Juremal (ex-Juremal) e Massaroca.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Pela lei estadual nº 4038, de 14-05-1982, é criado o distrito de Abóbora (ex-povoado) e anexado ao município de Juazeiro.

Pela lei estadual nº 4046, de 14-05-1982, é criado o distrito de Pinhões (ex-povoado) e anexado ao município de Juazeiro.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 8 distritos: Juazeiro, Abóbora, Carnaíba do Sertão, Itamotinga, Junco, Juremal, Massaroca e Pinhões.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: Prefeitura Municipal de Juazeiro da Bahia

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Juazeiro: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Juazeiro? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: