Início » Amapá » Laranjal do Jari


Laranjal do Jari - Amapá



Laranjal do Jari é um município no sul do Estado do Amapá. A população estimada em 2009 era de 40.357 habitantes e a área é de 29.699 km², o que resulta numa densidade demográfica de cerca de 1,21 hab/km².

Seus limites são Vitória do Jari a sul; Oiapoque, Pedra Branca do Amapari e Mazagão a leste; Almeirim (PA) a sul e oeste, Guiana Francesa ao norte e Suriname a noroeste.

A região que hoje corresponde ao Vale do Jari foi habitada, primeiramente por indígenas oiampis e aparaís e, mais tarde por nordestinos que vieram trabalhar na extração da borracha. Dentre essa leva de nordestinos destacou-se um cearense chamado coronel José Júlio de Andrade que teve poder de vida e morte na região; pois, aos 35 anos de idade se consolidou como o maior latifundiário do mundo, adquirindo cerca de 3,5 milhões de hectares de terras por meios lícitos e, principalmente ilícitos através de expropriação e da sua condição de deputado estadual e senador pelo estado do Pará, sendo combatido pela revolta tenentista que o obrigou a vender sua empresa Jari para um grupo de empresários portugueses, em 1948 sendo vendida mais tarde para o milionário norte americano Daniel Ludwig.

O Município de Laranjal do Jari foi criado pela Lei no 7.639, em 06 de dezembro de 1987, está localizado ao Sul do estado (Meso Região Sul), a 320 km da Cidade de Macapá. Com um distrito: Laranjal do Jari. Limita-se com os municípios: Oiapoque, Pedra Branca do Amapari, Mazagão e Vitória do Jari, e com o Estado do Pará, (ficando bem em frente a Cidade de Laranjal do Jari a Cidade de Monte Dourado, no Município de Almeirim), e ainda com Suriname e Guiana Francesa.

A cidade de Laranjal do Jari, sede municipal, é conhecida como Beiradão, por ser construída na beira do rio (tipo palafita). Quem nasce em Laranjal do Jari é laranjalense ou Jarinense (gentílico).

Histórico: A denominação de Laranjal, deve-se a um pequeno laranjal que existia às proximidades, quando da instalação do povoado, por ocasião da implantação do Projeto Jari, o maior latifúndio já pretendido no planeta, pelo cidadão norte-americano Daniel Ludwig. é o terceiro município mais populoso do estado (considerado também a primeira e maior favela do Amapá). Fica localizado em frente a Cidade de Monte Dourado - PA, separado pelo Rio Jari, com apenas 243 metros.

Sua infra-estrutura está muito avançada para o que era, com ruas e avenidas asfaltadas e já possui água tratada, luz elétrica e estrada que interliga a Capital Macapá.

Economia: No Setor Primário faz a criação do gado bovino e bubalino, em maior proporção, na cultura do arroz, do abacaxi, da banana, do cupu-açu, do feijão, de laranja, do milho, da melancia, da mandioca (produz farinha na região de água Branca), etc.

No Setor Secundário a extração e fabricação de palmitos de açaí (Flórida) e com destaque na extração da castanha-do-brasil, que hoje é exportada para a Europa (França), para a fabricação de óleo comestível, algumas padarias e fábricas de tijolos que além de atender o alto consumo do próprio município, exportam boa parte para o Estado do Pará. Também possui algumas movelarias que fabricam móveis considerada hoje de boa qualidade.

No Setor Terciário se sobressai o comércio, que aliás foi fator importantíssimo para o desenvolvimento da região, além de várias boates e alguns hotéis.

Atração Turística: O Rio Jari possui diversas cachoeiras, mas, a principal e a de Santo Antonio, considerada uma das mais belas do Brasil, muito visitada nos finais de semana.

Eventos Culturais: Os festejos em junho (dia 13) em louvor a Santo Antonio, padroeiro do lugar. E ainda o festival da castanha-do-brasil, realizado pelas cooperativas, em julho.

Fonte: SOUZA, Manoel Dorandins Costa de. A Evolução Política, Demográfica e Sócio-Econômica do Amapá. Coordenação do Curso de História. Universidade Federal do Amapá.Macapá/AP, 1995. 101 p. (trabalho de conclusão de curso)

Autor do Histórico: JOEL LIMA DA SILVA

Código do Município

1600279

Gentílico

laranjalense

Prefeito

MARCIO CLAY DA COSTA SERRÃO

População
População estimada [2018]49.446 pessoas  
População no último censo [2010]39.942 pessoas  
Densidade demográfica [2010]1,29 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,1 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.651 pessoas  
População ocupada [2016]5,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]43,4 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,1  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]8.083 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.419 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]497 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]125 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]62 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]16.741,38 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]-  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,665  
Total de receitas realizadas [2017]68.127,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]70.161,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]23,09 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]7 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]30.782,998 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]10,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]77,8 %  
Urbanização de vias públicas [2010]4,4 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  18. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  19. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  21. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  22. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  23. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  24. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  25. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  26. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Laranjal do Jari: Imagens da cidade e Região

imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-1
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-2
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-3
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-4
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-5
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-6
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-7
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-8
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-9
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-10
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-11
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-12
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-13
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-14
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-15
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-16
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-17
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-18
imagem de Laranjal+do+Jari+Amap%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Laranjal do Jari e arredores.


Você conhece a cidade de Laranjal do Jari? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: