Início » Rio de Janeiro » Três Rios » Notícias


Últimas Notícias da cidade de Três Rios - RJ

Redes Sociais

  • Publicidade
  • "Vocês não odeiam o PT, apenas repetem um discurso sem argumento."


    Michelle Fahrenheit compartilhou uma foto
    Você não odeia o PT. Peço que estejam com o coração aberto para ler verdades e, principalmente, que não saiam gritando frases de efeito dessa histeria coletiva contra o atual governo. Importante ressaltar que não sou filiado a nenhum partido. Eu realmente entendo a insatisfação de vocês com a política. Afinal, nada muda no seu bairro, o transporte continua ruim, a saúde anda precária. Mas posso te dizer uma coisa sem ser apedrejado? Não é culpa da Dilma, nem do PT. A culpa é sua ou do seu vizinho. A Dilma provavelmente não deve conhecer o seu bairro, caro eleitor. Mas o vereador que vocês escolhem conhece bem. Conhece e provavelmente não faz nada. Aí vocês gritam “O PT AFUNDOU O PAÍS”. Então vocês votam para Deputado Estadual, Federal, Senador, Governador. Pega o ônibus lotado todo dia para trabalhar e ganhar seu suado salário. Ao final do dia, cansado, grita “CULPA DO PT”. Se vocês não sabem, a mulher do Sérgio Cabral é advogada da Supervia e do MetrôRio. E Dilma com isso? Aliás, lembre-se: Pezão era vice de Cabral. E está ganhando a eleição no Rio. Vai entender. O que eu quero dizer, meus caros, é que não dá para se culpar um Presidente se quando escolhemos a base, esta não consegue ser uma base forte, com princípios leais às necessidades do povo. Hoje, alguns políticos fazem qualquer coisa com o dinheiro público e estão cagando para nós, sabem por quê? Porque muitos dirão “isso é culpa do PT”. E aquele candidato que o pastor pede para votar? Não vai fazer nada por você, sinto lhe informar. Matéria de 2012 com dados: Bancada religiosa é a mais ausente, inexpressiva e processada (http://bit.ly/1vJhYa6). Pois agora entram os presidenciáveis. Eu gostaria de propor o seguinte desafio a você que vota na Marina ou Aécio: leiam uma publicação sobre a Dilma na Veja, na Folha de S.Paulo, na Revista Fórum e no Diário do Centro do Mundo. Vocês vão começar a perceber a diferença de discursos. Você vai ver como a mídia demoniza o PT e você acaba, sem querer, numa histeria coletiva de gritar #ForaPT. Você que votou na Marina, sentia um clima de mudança. Queria que o país mudasse. Bem, mudança foi o que não faltou à Marina. Inicialmente colocou em seu programa questões sobre o grupo LGBT. Malafaia tuitou e ela tirou. Depois descobriram que trechos do programa de governo dela eram COPIADOS, literalmente, de uma revista. E outro trecho era do programa do ex-presidente Lula. Culpa do PT? Bem, a EcoMarina lutava contra o agronegócio, hoje ela negocia com eles. Sempre em busca do poder. Desistiu de rever a anistia aos torturadores e ganhou apoio do Clube Militar. Marina, se não é vendida, está perdida. Se Marina representava a mudança, quero ver quando (e se) ela apoiar o Aécio. Agora aos eleitores de Aécio: Aécio só falta dizer que foi o Messias de MG. Mas esquece de te mostrar na campanha eleitoral os seguintes acontecimentos: 1 – Aécio é investigado pelo desvio de 4,3 BILHÕES de reais que eram destinados à saúde de Minas (http://bit.ly/1kIY4nk) 2 – Aécio construiu com dinheiro público um aeroporto num terreno desapropriado de seu tio. Custou mais de 14 milhões e, embora diga que é para o município, a chave fica com seu tio. Os primos dele que dizem quem pode ou não pousar ali (http://abr.ai/1vHHo89) 3 - Aécio contratou 98 mil servidores de maneira ilegal, sem concurso. O STF determinou a dispensa dos mesmos (http://bit.ly/1vHo7BB) 4 – Aécio se gaba da educação em MG, né? Mas não diz que pagava muito abaixo do piso salarial. Me responda: com R$369 por mês o que você compra? (http://bit.ly/ZqbK2x) 5 – Em seus anos como Senador, gastou 63% da sua verba de passagens para o Rio de Janeiro e apenas 27% para o estado que o elegeu (http://bit.ly/1vIJSSA). 6 – Tiririca apresentou mais projetos que o Senador tucano (http://bit.ly/1El0QLO) 7 - Aécio defende o fim da reeleição, certo? Só em 2022 (: (http://bit.ly/1seayf7) 8 – Aécio fala do mensalão do PT. Mas esquece que a origem disso está no mensalão mineiro. Aliás, falando em mensalão, vamos falar do PSDB: 1 – PSDB é responsável pelo maior caso de irregularidades em privatizações no Brasil. Foi a tal Privataria Tucana. Informe-se sobre. Você vai esquecer o mensalão em três estalos. Ou melhor, não esqueça. 2 – O PSDB, reeleito em SP, secou SP. SP não tem água e mesmo assim foi reeleito. É o mesmo estado onde o PSDB é acusado de comandar um cartel no metrô, chamado de trensalão. Você consegue me explicar esse voto sádico paulista? Não. Bônus para relembrar época de PSDB no governo (matérias de jornais): http://bit.ly/1pm5YUU Bônus Messias de Minas: teve um governo tão bom lá que quem ficou em primeiro lugar na eleição foi a Dilma. E quem ganhou o governo de MG foi um petista. Você me diz que o PT é sujo, é ladrão, rouba o país quer tira-lo do poder. Aí vota em quem? No Aécio. Isto não faz sentido. Lula e Dilma tiraram milhões da pobreza, deram educação a outros tantos milhões. O Mais Médicos trouxe médicos de Cuba porque MÉDICOS BRASILEIROS NÃO QUISERAM TRABALHAR nos locais oferecidos. Vale ressaltar, porém, que muitos dos hospitais não possuem estrutura e por isso os médicos brasileiros se recusaram. Mas preciso lembrar que muita coisa cabe ao governo do estado? Santa Casa de SP fechou porque o governo (PSDB) não repassava a verba total, por exemplo. O que foi gasto com a copa é 10% do que gastaram em saúde e educação. O Bolsa Família é um programa que pede a contrapartida de ter filhos estudando. E não é compra de voto, afinal, todos os candidatos o manteriam. ACORDEM. A corrupção apareceu mais neste tempo PORQUE FOI INVESTIGADA. E que bom que foi investigada! Dilma, ao contrário do que você pensa, dá autonomia para a investigação. Encontrar corrupção não significa que ela faz parte, apenas que está fazendo seu trabalho. Um excelente trabalho. Vocês não odeiam o PT, apenas repetem um discurso sem argumento. Desculpe-me John Green, mas a culpa não é da estrela. PS: Adriana Ancelmo não é filha de Jacob Barata ;)
    Fotos da linha do tempo.
    ...(Continuar Lendo)
  • CONCURSO RELAMPAGO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO NA UFRJ!!! LINGUA ESPANHOLA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE LETRAS E ARTES - FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS NEOLATINAS PROGRAMA PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR SUBSTITUTO DO SETOR DE ESPANHOL - 1° SEMESTRE/2015 PROCESSO SELETIVO (Todas as provas serão realizadas em espanhol) -Prova Escrita sobre dois pontos do programa. -Prova de Aula de trinta minutos sobre um dos três pontos restantes do programa. PROGRAMA 1- Gêneros discursivos e tipos de textos no ensino de ELE. 2- Oralidade e variação no ensino de ELE. 3- As formas verbais: empregos e sentidos em diferentes contextos sociais e discursivos. 4- As funções dos marcadores do discurso na produção de textos orais e escritos. 5- O processo de desenvolvimento da leitura crítica na aula de ELE: concepções, estratégias e objetivos de compreensão de leitura e produção escrita. CRONOGRAMA DAS PROVAS 30/10/2014 quinta feira 9:00 h- Instalação da Banca e Sorteio dos pontos da prova escrita. (no depto. de Letras Neolatinas com presença obrigatória de todos os candidatos) 9:15 às 11:45 – Prova escrita. 12:00 – Sorteio da prova de aula (no depto. de Letras Neolatinas com presença obrigatória de todos os candidatos) 13:00 – Análise de currículo 31/10 sexta feira 11:30 h- Resultado da prova escrita e da análise de currículo. (no depto. de Letras Neolatinas) 11:45 h- Prova de aula (no depto. de Letras Neolatinas com presença obrigatória de todos os candidatos) BANCA EXAMINADORA Presidente: Prof. Dra. Virginia Sita Farias Prof. Dra. Leticia Rebollo Couto Prof. Antonio Ferreira da Silva Jr.
    ...(Continuar Lendo)
  • Eleições, tio Arthur e a geladeira. Folha de São Paulo. Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inclinação para os trocadilhos, entre os ingleses. Falo da nossa capacidade de nos indignar com a corrupção alheia ao mesmo tempo em que ignoramos completamente os próprios desvios. Conforme o segundo turno das eleições presidenciais se aproxima, dia 26, o mal se alastra como uma epidemia. Nos bares, nas ruas e nas redes sociais, defensores de Dilma Rousseff, do PT, candidata à reeleição, e do senador oposicionista Aécio Neves, do PSDB, não se cansam de apontar o dedo uns pros outros e relembrar as roubalheiras em que o partido rival se envolveu. Os petistas costumam citar o escândalo da reeleição, em que o PSDB é acusado de subornar congressistas para aprovarem uma emenda constitucional, permitindo que Fernando Henrique Cardoso concorresse novamente à Presidência, em 1998. Os psdbistas citam o caso do mensalão, em que políticos da base do PT, na Câmara, recebiam mensalmente dinheiro desviado do caixa 2 da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Infelizmente, quando se trata de reconhecer as próprias lambanças, o silêncio é sepulcral. Nem aqueles poucos que conseguem se manter isentos no meio do tiroteio partidário escapam à disfunção cognitiva. É comum ouvirmos que o problema não seria o PT nem PSDB, mas os políticos, como um todo; como se os políticos fossem uma espécie à parte, ETs infiltrados com o intuito de corromper nossa idônea população. Nesse quesito, porém, a população não precisa de ajuda. Lembro bem de quando fui apresentado à corrupção. Era domingo, eu tinha uns sete, oito anos de idade e almoçava na casa de um tio. Vamos chamá-lo de Arthur. Arthur era o meu parente mais rico e morava numa casa com piscina. Lá pelo meio do almoço ele contou à família, orgul...(Continuar Lendo)
    ...(Continuar Lendo)
  • Foto minha neta Ana Clara


  • Amanhã Tuca toca em Três Rios - RJ! Galera do Rio de Janeiro já está preparada? | Equipe TF

    #TucaFernandes #folia
  • Trio Ternura faz show em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro http://t.co/YU8BYlAWic #MelhorComDilma13 #Raynniere #BuyRaynniereOniTunes



  • Tânia Rebordão compartilhou a foto de Mobilização Patriota.
    "Acuse-os do que você é " Como essa mulher é BAIXA!! #FORADILMA #FORALULA #FORAPT Curta >> Mobilização Patriota Prefeitura de Belo Horizonte empregou ex-marido de Dilma Cláudio Galeno exerceu cargo de confiança na prefeitura do PT durante quase quatro anos Além do irmão Igor Rousseff, o ex-marido da presidente Dilma Rousseff (PT) Cláudio Galeno de Magalhães Linhares integrou o quadro da Prefeitura de Belo Horizonte como funcionário comissionado. Ele exerceu cargo de confiança por cinco anos durante a administração do petista Fernando Pimentel (PT), recém-eleito governador de Minas, e de seu sucessor e então aliado Marcio Lacerda (PSB). Galeno atuou como consultor técnico especializado, nomeado para atuar diretamente no gabinete do prefeito, com salário que chega hoje a R$ 13.569,68. A nomeação do ex-marido de Dilma ocorreu em maio de 2005. Quatro anos depois, em janeiro de 2009, quando o mandato de Pimentel se encerrou, ele foi exonerado do cargo. Galeno voltou à prefeitura em abril de 2009, já na administração do recém-eleito Lacerda, dessa vez como gerente de 1º nível da Gerência de Acompanhamento de Colegiados. O salário para esse cargo atualmente é de R$ 8.544,04. Na gestão de Lacerda, que em seu primeiro mandato era apoiado pelo PT e pelo PSDB, Galeno integrou o Comitê Governamental de Gestão Participativa e também o Conselho Fiscal da Belotur, empresa municipal de turismo. Ele saiu da prefeitura em 5 de julho de 2010, data da publicação de sua exoneração no Diário Oficial do Município (DOM). Dilma Rousseff, Cláudio Galeno e Fernando Pimentel, que foi também ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior da presidente, eram amigos da época de juventude em Belo Horizonte. Na década de 1960, eles militavam no Comando de Libertação Nacional (Colina), organização de esquerda que combateu a ditadura militar. Galeno e Dilma se casaram em 1967, em um cartório civil com a presença de familiares e poucos amigos. O casamento não durou mais de dois anos. Em 1969, os dois militantes, já na clandestinidade, fugiram da capital mineira para o Rio. Pouco depois, Galeno foi para o Rio Grande do Sul, a pedido do Colina, e Dilma continuou no Rio. O militante participou no ano seguinte de sequestro de avião em Montevidéu, Uruguai, e ficou refugiado em Cuba. Assim como Dilma, Galeno se casou novamente. IRMÃO Mais velho dos irmãos, Igor Rousseff também esteve na Prefeitura de Belo Horizonte com cargo de confiança durante a gestão de Pimentel, fato questionado em debate presidencial do SBT/Alterosa, anteontem, pelo candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB). Igor, que é advogado, foi nomeado assessor especial de Pimentel em setembro de 2003, pouco depois de o petista assumir a prefeitura, com a aposentadoria do então prefeito Célio de Castro. Em 1º de janeiro de 2005, ele foi exonerado da função. Três meses depois, o irmão de Dilma, que na época era ministra da Casa Civil do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, voltou à prefeitura como assessor especial da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação. Ele exerceu o cargo por três anos e 10 meses, até 1º janeiro de 2009, quando se encerrou o mandato de Pimentel. Assim como Igor Rousseff, todos os servidores que não tinham cargos efetivos na estrutura da administração municipal foram exonerados. http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2014/10/18/interna_politica,580895/prefeitura-de-belo-horizonte-empregou-ex-marido-de-dilma.shtml
    Fotos da linha do tempo.
    ...(Continuar Lendo)
  • Minha Universidade! (@ Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Instituto Três Rios (UFRRJ - ITR)) https://t.co/aT59WYvXQf
  • AÉCIO ENTRE OVERDOSES E MORTE DE MODELO!


    limpinhoecheiroso.com
    “Overdoses de Aécio” e a “morte de modelo” geram retaliação.
    Matéria sobre a omissão na apuração das overdoses de Aécio e reabertura do caso da morte da modelo une Polícia Civil e MPMG contra o Novojornal. Via Novojornal Era previsível a retaliação por parte...
  • Fonte: globoesporte.com em 21/10/2014

    Mendes, Santo André, Fortaleza e Rio Branco avançam no Capixaba de fut 7
    O pivô Camillo Neves fez três gols para o Mendes, que goleou o André Carlone, pelas quartas de final do Campeonato Capixaba de futebol 7 (Foto: Federação do Espírito Santo de futebol 7) Feras 1 x 4 Rio Branco-ES - 14/10 - Praça dos Pescadores ...

  • Publicidade
  • Partiu trabalhar (@ Rua Professor Moreira in Três Rios, Rio de Janeiro) https://t.co/pclLR2sntx http://t.co/fDLmFzPAC1
  • Fonte: O Dia em 21/10/2014

    Família envolvida com tráfico é presa sob acusação de atirar contra UPP
    Rio - Os irmãos Roger, Jonathan Luiz e Jean Francisco Sousa da Costa, de 19, 21 e 24 anos, foram presos na segunda-feira, após o cumprimento de três mandados de prisão e outros dez de busca e apreensão, na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana ...

  • I'm at Service Center Contabilidade Ltda. in Três Rios, Rio de Janeiro https://t.co/T3ixwtrbRJ
  • Publicidade
  • Palestras! (@ CVT Faetec in Três Rios, Rio De Janeiro) https://t.co/PqZXlC1jfu
  • Fonte: Folha OnLine em 21/10/2014

    Três policiais rodoviários são atropelados no Rio Grande do Sul
    Três policiais rodoviários federais ficaram feridos levemente após serem atropelados durante uma operação na rodovia BR-116, em Canoas (região metropolitana de Porto Alegre), na madrugada desta terça-feira . Por volta das 4h, os policiais faziam uma ...

  • Trio Ternura faz show em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro http://t.co/OhLNSoJYmm #timbeta #OperacaoBetaLab #SDV
  • Três Rios, RJ, realiza 1º Encontro de Carros Antigos parte 02, AGO 2014

    Três Rios, RJ, realiza 1º Encontro de Carros Antigos Realizado no dia 17 de agosto 2014 o 1° Encontro de Carros Antigos de Três Rios, no sul do Rio de Janeir...

  • AONDE QUE A GLOBO NOTICIA ISSO !!!! Eles não vão noticiar pelo seguinte fato de que os bandidos estão agora aonde eles queriam desde o inicio ou seja na região metropolitana e assim eles o RIQUINHOS E PODEROSOS podem curtir a tal cidade maravilhosa enqto aqui sofremos com o lixo deles.


    www.ofluminense.com.br
    Polícia realiza operação em três comunidades de SG | Jornal O Fluminense.
    Objetivo principal é impedir a guerra do tráfico de drogas entre as facções Comando Vermelho e Amigos dos Amigos. A ação foi realizada nos morros do Simão, Bandeira e Feijão
  • #Dilma13


    Dulcimar Alves Barbi Brescia compartilhou a foto de Dilma Rousseff.
    "AS MARCAS DA TORTURA SOU EU" No dia 16 de janeiro de 1970, uma jovem mineira de apenas 22 anos passou a conhecer o inferno dos porões da ditadura militar. Dilma Rousseff sentiu no próprio corpo, durante inúmeras sessões de tortura, até que ponto um regime de exceção é capaz de chegar para massacrar uma pessoa. Foram dois anos e dez meses de sofrimento, violência e solidão em presídios de São Paulo, Rio de Janeiro e Juiz de Fora. Então secretária de governo no Rio Grande do Sul, Dilma prestou em 2001 um longo depoimento para integrantes do Conselho dos Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh-MG). É o relato vivo, real e doloroso sobre o que ela sofreu nos presídios, sobretudo quando foi mandada à cidade de Juiz de Fora (MG) para ser interrogada. Ao todo, Dilma ficou presa nove meses a mais do que previa a sentença estipulada pela Justiça Militar. Onze anos depois do depoimento e já no cargo de Presidente da República, Dilma foi a responsável pela implantação da Comissão Nacional da Verdade, que está colhendo relatos de quem sobreviveu e investigando casos de violação dos diretos humanos no período da ditadura (1964-1985). Nos textos abaixo, estão trechos do depoimento dela à Conedh-MG em que relata como uma pessoa tão jovem foi obrigada a ver a morte de tão perto e a enfrentar o medo e a solidão. Marcas da Tortura “Acredito hoje ter sido por isso que fui levada no dia 18 de maio de 1970 para Minas Gerais, especificamente para Juiz de Fora, sob a alegação de que ia prestar esclarecimentos no processo que ocorria na 4ª CJM. Mas, depois do depoimento, eu fui levada (ou melhor, teria de ser levada para São Paulo), mas fui colocada num local (encapuzada) que sobre ele tinha várias suposições: ou era uma instalação do Exército ou Delegacia de Polícia. Mas acho que não era do Exército, pois depois estive no QG do Exército e não era lá.” “Nesse lugar fiquei sendo interrogada sistematicamente. Não era sobretudo sobre minha militância em Minas. Supuseram que, tendo apreendido documentos do Ângelo [Pezzutti, militante do grupo de Dilma] que integram o processo, achavam que nossa organização tinha contatos com as polícias Militar ou Civil mineiras que possibilitassem fugas de presos. Acredito ter sido por isso que a tortura foi muito intensa, pois não era presa recente; não tinha ‘pontos’ e ‘aparelhos’ para entregar.” “As marcas da tortura sou eu. Fazem parte de mim.” Dente Podre “Uma das coisas que me aconteceu naquela época é que meu dente começou a cair e só foi derrubado posteriormente pela Oban [Operação Bandeirantes, em São Paulo]. Minha arcada [dentária] girou para o lado, me causando problemas até hoje, problemas no osso do suporte do dente. Me deram um soco e o dente se deslocou e apodreceu. Tomava de vez em quando Novalgina em gotas para passar a dor. Só mais tarde, quando voltei para São Paulo, o Albernaz completou o serviço com um soco, arrancando o dente.” Pau de Arara “No início, não tinha rotina [nas sessões de tortura]. Não se distinguia se era dia ou noite. O interrogatório começava. Geralmente, o básico era choque. Começava assim: ‘Em 1968 o que você estava fazendo?’, e acabava no Ângelo Pezzuti e sua fuga, ganhando intensidade, com sessões de pau de arara, o que a gente não aguenta muito tempo.” Palmatória “Se o interrogatório é de longa duração, com interrogador ‘experiente’, ele te bota no pau de arara alguns momentos e depois leva para o choque, uma dor que não deixa rastro, só te mina. Muitas vezes também usava palmatória; usava em mim muita palmatória. Em São Paulo usaram pouco esse ‘método’. No fim, quando estava para ir embora, começou uma rotina. No início, não tinha hora. Era de dia e de noite. Emagreci muito, pois não me alimentava direito. Motivos “Quando eu tinha hemorragia, na primeira vez foi na Oban (…) foi uma hemorragia de útero. Me deram uma injeção e disseram para não bater naquele dia. Em Minas, quando comecei a ter hemorragia, chamaram alguém que me deu comprimido e depois injeção. Mas me davam choque elétrico e depois paravam. Acho que tem registros disso no final da minha prisão, pois fiz um tratamento no Hospital das Clínicas.” Morte e solidão “Fiquei presa três anos. O estresse é feroz, inimaginável. Descobri, pela primeira vez, que estava sozinha. Encarei a morte e a solidão. Lembro-me do medo quando minha pele tremeu. Tem um lado que marca a gente o resto da vida.” Visita da mãe “Em Minas, estava sozinha. Não via gente. [A solidão] era parte integrante da tortura. Mas a minha mãe me visitava às vezes, porém, não nos piores momentos. Minha mãe sabia que estava presa, mas eles não a deixavam me ver. Mas a doutora Rosa Maria Cardoso da Cunha, advogada, me viu em São Paulo, logo após a minha chegada de Minas. Hoje ela mora no Rio e posso contatá-la” Ameaças “Depois [vinham] as ameaças: ‘Eu vou esquecer a mão em você. Você vai ficar deformada e ninguém vai te querer. Ninguém vai saber que você está aqui. Você vai virar um ‘presunto’ e ninguém vai saber’. Em São Paulo me ameaçaram de fuzilamento e fizeram a encenação. Em Minas não lembro, pois os lugares se confundem um pouco.” Sequelas “Acho que nenhum de nós consegue explicar a sequela: a gente sempre vai ser diferente. No caso específico da época, acho que ajudou o fato de sermos mais novos; agora, ser mais novo tem uma desvantagem: o impacto é muito grande. Mesmo que a gente consiga suportar a vida melhor quando se é jovem, fisicamente, a médio prazo, o efeito na gente é maior por sermos mais jovens. Quando se tem 20 anos o efeito é mais profundo, no entanto, é mais fácil aguentar no imediato.” Sozinha na cela “Dentro da Barão de Mesquita (RJ), ninguém via ninguém. Havia um buraquinho na porta, por onde se acendia cigarro. Na Oban, as mulheres ficavam junto às celas de tortura. Em Minas sempre ficava sozinha, exceto quando fui a julgamento, quando fiquei com a Terezinha. Na ida e na vinda todas as mulheres presas no Tiradentes sabiam que eu estava presa: por exemplo, Maria Celeste Martins e Idoina de Souza Rangel, de São Paulo.” Bomba “Em Minas, fiquei só com a Terezinha. Uma bomba foi jogada na nossa cela. Voltei em janeiro de 1972 para Juiz de Fora. Nunca me levaram para BH [Belo Horizonte]. Quando voltei para o julgamento, me colocaram numa cela, na 4ª Cia. de Polícia do Exército, 4ª Região Militar, lá apareceu outra vez o Dops que me interrogava. Mas foi um interrogatório bem mais leve. Fiquei esperando o julgamento lá dentro.” Frio de cão “Um dia, a gente estava nessa cela, sem vidro. Um frio de cão. Eis que entra uma bomba de gás lacrimogênio, pois estavam treinando lá fora. Eu e Terezinha ficamos queimadas nas mucosas e fomos para o hospital. Tive o ‘prazer’ de conhecer o comandante general Sílvio Frota, que posteriormente me colocaria na lista dos infiltrados no poder público, me levando a perder o emprego.” #DitaduraNuncaMais
    Fotos da linha do tempo.
    ...(Continuar Lendo)
  • Fica pertinho de Teresópolis, Petrópolis, Três Rios, Duque de Caxias, Rio de Janeiro
    Juizdeforano explicando onde fica Juiz de Fora
  • Du Gatti

    em 22/10/2014
    O texto mais inteligente e correntes que ja li nos ultimos tempos


    William Rodrigues Dragitch.
    INTELIGÊNCIA - ANTONIO PRATA Eleições, tio Arthur e a geladeira Conquistas não eliminaram velhos hábitos brasileiros São Paulo Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inclinação para os trocadilhos, entre os ingleses. Falo da nossa capacidade de nos indignar com a corrupção alheia ao mesmo tempo em que ignoramos completamente os próprios desvios. Conforme o segundo turno das eleições presidenciais se aproxima, dia 26, o mal se alastra como uma epidemia. Nos bares, nas ruas e nas redes sociais, defensores de Dilma Rousseff, do PT, candidata à reeleição, e do senador oposicionista Aécio Neves, do PSDB, não se cansam de apontar o dedo uns pros outros e relembrar as roubalheiras em que o partido rival se envolveu. Os petistas costumam citar o escândalo da reeleição, em que o PSDB é acusado de subornar congressistas para aprovarem uma emenda constitucional, permitindo que Fernando Henrique Cardoso concorresse novamente à Presidência, em 1998. Os psdbistas citam o caso do mensalão, em que políticos da base do PT, na Câmara, recebiam mensalmente dinheiro desviado do caixa 2 da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Infelizmente, quando se trata de reconhecer as próprias lambanças, o silêncio é sepulcral. Nem aqueles poucos que conseguem se manter isentos no meio do tiroteio partidário escapam à disfunção cognitiva. É comum ouvirmos que o problema não seria o PT nem PSDB, mas os políticos, como um todo; como se os políticos fossem uma espécie à parte, ETs infiltrados com o intuito de corromper nossa idônea população. Nesse quesito, porém, a população não precisa de ajuda. Lembro bem de quando fui apresentado à corrupção. Era domingo, eu tinha uns sete, oito anos de idade e almoçava na casa de um tio. Vamos chamá-lo de Arthur. Arthur era o meu parente mais rico e morava nu...(Continuar Lendo)
  • Josy Santos

    em 15/04/2013 Via Google++
    em casa

    em casa
  • Fonte: O Globo em 21/10/2014

    Universidade de Columbia oferecerá mestrado em Administração Pública em sede no Rio de Janeiro
    Até quinta-feira, a Universidade de Columbia fará três palestras em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro para solucionar dúvidas sobre o programa. Segue o calendário:

  • Crisalmeida09

    em 07/10/2014 Via Youtube
    Me leva Três Rios 04/10/2014.

    Close pro Inicio do vídeo em que você grita como louca na Música que leva uma história top da sua vida com o nome do seu Fã Clube... Daí Marlos vê e fica fel...

  • Bora comer! – com @juliano3rios, @rodolfo_chyna (@ Habib's in Três rios, Rio de Janeiro) https://t.co/5AlYcYzhnh
  • Fonte: O Dia em 21/10/2014

    PRF recupera três carros roubados em ação na BR-101
    Rio - Três carros roubados foram recuperados e dois suspeitos ... Em uma vistoria mais detalhada, foi constatado que o veículo era clonado e havia sido roubado no Rio de Janeiro, em setembro do ano passado. O passageiro contou que pegou o carro ...

  • elizabeth

    em 20/10/2014
    Venda: Apartamento, 3 quartos RIO DE JANEIRO RJ JACAREPAGUA FREGUESIA Capital Zona Oeste ESTRADA... http://t.co/J9qvxTsCI5
  • Poste Pegando Fogo-Três Rios-RJ

    Esse vídeo não tem nada haver com nosso canal, mais achei interessante postar aqui devido a ocasião!!! Fato ocorrido dia 08/10/2014 Comente, Deixe seu Joinha...

  • Joelma, a vocalista da Banda Calypso, passou a tarde desta segunda-feira (4) com os fãs em uma livraria de São Paulo. A cantora recebeu os admiradores para sessão de autógrafos no lançamento do CD "Eternos Namorados".

    Além disso, Joelma aproveitou para apresentar ao público o novo site da banda, que entrou no ar nesta segunda-feira. Centenas de pessoas se aglomeraram na frente da livraria e chegaram cedo para não perder a oportunidade de se encontrar com a musa do forró.

    Para o Carnaval, a agenda da banda está lotada e em diversas partes do país. A folia começa na sexta-feira (8), com um show na cidade de Três Rios, no interior do Rio de Janeiro. Dia 10 eles, se apresentam Salvador, mas longe dos trios. O show será na Praça Castro Alves. Dia 11, a festa é em Uruçu, em Goiás, e, no dia 12, na Terça-Feira Gorda de Carnaval o grupo chega a Parauapebas, no Pará.

    Além de lançar o álbum e o site, a cantora se prepara para acompanhar as gravações do filme "Isto é Calypso". Quem viverá a cantora será a atriz Deborah Secco, já o marido de Joelma, o guitarrista Chimbinha, seria vivido por Bruno Gagliasso, mas ele teve que recusar o papel por conta das gravações da próxima novela das 18h, "O Pequeno Buda".oelma, a vocalista da Banda Calypso, passou a tarde desta segunda-feira (4) com os fãs em uma livraria de São Paulo. A cantora recebeu os admiradores para sessão de autógrafos no lançamento do CD "Eternos Namorados".

    Além disso, Joelma aproveitou para apresentar ao público o novo site da banda, que entrou no ar nesta segunda-feira. Centenas de pessoas se aglomeraram na frente da livraria e chegaram cedo para não perder a oportunidade de se encontrar com a musa do forró.

    Para o Carnaval, a agenda da banda está lotada e em diversas partes do país. A folia começa na sexta-feira (8), com um show na cidade de Três Rios, no interior do Rio de J...(Continuar Lendo)


  • Enquanto isso Patécio recebia sem trabalhar, a serviço da Ditadura...


    Roberto Kuppê Maisro compartilhou a foto de Dilma Rousseff.
    "AS MARCAS DA TORTURA SOU EU" No dia 16 de janeiro de 1970, uma jovem mineira de apenas 22 anos passou a conhecer o inferno dos porões da ditadura militar. Dilma Rousseff sentiu no próprio corpo, durante inúmeras sessões de tortura, até que ponto um regime de exceção é capaz de chegar para massacrar uma pessoa. Foram dois anos e dez meses de sofrimento, violência e solidão em presídios de São Paulo, Rio de Janeiro e Juiz de Fora. Então secretária de governo no Rio Grande do Sul, Dilma prestou em 2001 um longo depoimento para integrantes do Conselho dos Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh-MG). É o relato vivo, real e doloroso sobre o que ela sofreu nos presídios, sobretudo quando foi mandada à cidade de Juiz de Fora (MG) para ser interrogada. Ao todo, Dilma ficou presa nove meses a mais do que previa a sentença estipulada pela Justiça Militar. Onze anos depois do depoimento e já no cargo de Presidente da República, Dilma foi a responsável pela implantação da Comissão Nacional da Verdade, que está colhendo relatos de quem sobreviveu e investigando casos de violação dos diretos humanos no período da ditadura (1964-1985). Nos textos abaixo, estão trechos do depoimento dela à Conedh-MG em que relata como uma pessoa tão jovem foi obrigada a ver a morte de tão perto e a enfrentar o medo e a solidão. Marcas da Tortura “Acredito hoje ter sido por isso que fui levada no dia 18 de maio de 1970 para Minas Gerais, especificamente para Juiz de Fora, sob a alegação de que ia prestar esclarecimentos no processo que ocorria na 4ª CJM. Mas, depois do depoimento, eu fui levada (ou melhor, teria de ser levada para São Paulo), mas fui colocada num local (encapuzada) que sobre ele tinha várias suposições: ou era uma instalação do Exército ou Delegacia de Polícia. Mas acho que não era do Exército, pois depois estive no QG do Exército e não era lá.” “Nesse lugar fiquei sendo interrogada sistematicamente. Não era sobretudo sobre minha militância em Minas. Supuseram que, tendo apreendido documentos do Ângelo [Pezzutti, militante do grupo de Dilma] que integram o processo, achavam que nossa organização tinha contatos com as polícias Militar ou Civil mineiras que possibilitassem fugas de presos. Acredito ter sido por isso que a tortura foi muito intensa, pois não era presa recente; não tinha ‘pontos’ e ‘aparelhos’ para entregar.” “As marcas da tortura sou eu. Fazem parte de mim.” Dente Podre “Uma das coisas que me aconteceu naquela época é que meu dente começou a cair e só foi derrubado posteriormente pela Oban [Operação Bandeirantes, em São Paulo]. Minha arcada [dentária] girou para o lado, me causando problemas até hoje, problemas no osso do suporte do dente. Me deram um soco e o dente se deslocou e apodreceu. Tomava de vez em quando Novalgina em gotas para passar a dor. Só mais tarde, quando voltei para São Paulo, o Albernaz completou o serviço com um soco, arrancando o dente.” Pau de Arara “No início, não tinha rotina [nas sessões de tortura]. Não se distinguia se era dia ou noite. O interrogatório começava. Geralmente, o básico era choque. Começava assim: ‘Em 1968 o que você estava fazendo?’, e acabava no Ângelo Pezzuti e sua fuga, ganhando intensidade, com sessões de pau de arara, o que a gente não aguenta muito tempo.” Palmatória “Se o interrogatório é de longa duração, com interrogador ‘experiente’, ele te bota no pau de arara alguns momentos e depois leva para o choque, uma dor que não deixa rastro, só te mina. Muitas vezes também usava palmatória; usava em mim muita palmatória. Em São Paulo usaram pouco esse ‘método’. No fim, quando estava para ir embora, começou uma rotina. No início, não tinha hora. Era de dia e de noite. Emagreci muito, pois não me alimentava direito. Motivos “Quando eu tinha hemorragia, na primeira vez foi na Oban (…) foi uma hemorragia de útero. Me deram uma injeção e disseram para não bater naquele dia. Em Minas, quando comecei a ter hemorragia, chamaram alguém que me deu comprimido e depois injeção. Mas me davam choque elétrico e depois paravam. Acho que tem registros disso no final da minha prisão, pois fiz um tratamento no Hospital das Clínicas.” Morte e solidão “Fiquei presa três anos. O estresse é feroz, inimaginável. Descobri, pela primeira vez, que estava sozinha. Encarei a morte e a solidão. Lembro-me do medo quando minha pele tremeu. Tem um lado que marca a gente o resto da vida.” Visita da mãe “Em Minas, estava sozinha. Não via gente. [A solidão] era parte integrante da tortura. Mas a minha mãe me visitava às vezes, porém, não nos piores momentos. Minha mãe sabia que estava presa, mas eles não a deixavam me ver. Mas a doutora Rosa Maria Cardoso da Cunha, advogada, me viu em São Paulo, logo após a minha chegada de Minas. Hoje ela mora no Rio e posso contatá-la” Ameaças “Depois [vinham] as ameaças: ‘Eu vou esquecer a mão em você. Você vai ficar deformada e ninguém vai te querer. Ninguém vai saber que você está aqui. Você vai virar um ‘presunto’ e ninguém vai saber’. Em São Paulo me ameaçaram de fuzilamento e fizeram a encenação. Em Minas não lembro, pois os lugares se confundem um pouco.” Sequelas “Acho que nenhum de nós consegue explicar a sequela: a gente sempre vai ser diferente. No caso específico da época, acho que ajudou o fato de sermos mais novos; agora, ser mais novo tem uma desvantagem: o impacto é muito grande. Mesmo que a gente consiga suportar a vida melhor quando se é jovem, fisicamente, a médio prazo, o efeito na gente é maior por sermos mais jovens. Quando se tem 20 anos o efeito é mais profundo, no entanto, é mais fácil aguentar no imediato.” Sozinha na cela “Dentro da Barão de Mesquita (RJ), ninguém via ninguém. Havia um buraquinho na porta, por onde se acendia cigarro. Na Oban, as mulheres ficavam junto às celas de tortura. Em Minas sempre ficava sozinha, exceto quando fui a julgamento, quando fiquei com a Terezinha. Na ida e na vinda todas as mulheres presas no Tiradentes sabiam que eu estava presa: por exemplo, Maria Celeste Martins e Idoina de Souza Rangel, de São Paulo.” Bomba “Em Minas, fiquei só com a Terezinha. Uma bomba foi jogada na nossa cela. Voltei em janeiro de 1972 para Juiz de Fora. Nunca me levaram para BH [Belo Horizonte]. Quando voltei para o julgamento, me colocaram numa cela, na 4ª Cia. de Polícia do Exército, 4ª Região Militar, lá apareceu outra vez o Dops que me interrogava. Mas foi um interrogatório bem mais leve. Fiquei esperando o julgamento lá dentro.” Frio de cão “Um dia, a gente estava nessa cela, sem vidro. Um frio de cão. Eis que entra uma bomba de gás lacrimogênio, pois estavam treinando lá fora. Eu e Terezinha ficamos queimadas nas mucosas e fomos para o hospital. Tive o ‘prazer’ de conhecer o comandante general Sílvio Frota, que posteriormente me colocaria na lista dos infiltrados no poder público, me levando a perder o emprego.” #DitaduraNuncaMais
    Fotos da linha do tempo.
    ...(Continuar Lendo)
  • Excelente texto. Fala da "disfunção cognitiva" do brasileiro de ver corrupção no outro e ignorar a corrupção do seu lado porque é conveniente. Jesus falou algo do tipo quando disse que muitos veem um cisco no olho do outro e não veem um tronco em seu próprio. E depois reclamam que o país não vai pra frente. :) "Eleições, tio Arthur e a geladeira ANTONIO PRATA DE SÃO PAULO 21/10/2014 18h38 Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inclinação para os trocadilhos, entre os ingleses. Falo da nossa capacidade de nos indignar com a corrupção alheia ao mesmo tempo em que ignoramos completamente os próprios desvios. Conforme o segundo turno das eleições presidenciais se aproxima, dia 26, o mal se alastra como uma epidemia. Nos bares, nas ruas e nas redes sociais, defensores de Dilma Rousseff, do PT, candidata à reeleição, e do senador oposicionista Aécio Neves, do PSDB, não se cansam de apontar o dedo uns pros outros e relembrar as roubalheiras em que o partido rival se envolveu. Os petistas costumam citar o escândalo da reeleição, em que o PSDB é acusado de subornar congressistas para aprovarem uma emenda constitucional, permitindo que Fernando Henrique Cardoso concorresse novamente à Presidência, em 1998. Os psdbistas citam o caso do mensalão, em que políticos da base do PT, na Câmara, recebiam mensalmente dinheiro desviado do caixa 2 da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Infelizmente, quando se trata de reconhecer as próprias lambanças, o silêncio é sepulcral. Nem aqueles poucos que conseguem se manter isentos no meio do tiroteio partidário escapam à disfunção cognitiva. É comum ouvirmos que o problema não seria o PT nem PSDB, mas os políticos, como um todo; como se os políticos fossem uma espécie à parte, ETs infiltrados com o intuito de corromper nossa idônea popu...(Continuar Lendo)


    www1.folha.uol.com.br
    Eleições, tio Arthur e a geladeira.
    Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inclinação para os trocadilhos, entre os ingleses. Falo da nossa capacidade de nos indignar com a corrupção alheia ao mesmo tempo…
  • Três Rios é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Sua população urbana aferida em 2010 pelo Censo é de 77.503 habitantes mas possui uma população flutuante que gira em torno de 400 mil pessoas devido ser cidade-polo da região centro sul fluminense, atraindo visitantes de todas os munícipios vizinhos e também de munícipios de Minas Gerais em busca de empregos, comércio e lazer.6
    Os três rios que fizeram o município receber essa denominação são os rios: Piabanha, Paraibuna e Paraíba do Sul. A cidade, antes chamada de Entre-Rios, foi elevada à categoria de município em 1938, chamando-se Três Rios. Porém, manteve-se o nome Entre-rios em várias instituições e estabelecimentos comerciais, como forma de resguardar a história da região.2013-10-18
  • Evangelismo Três Rios - Rio de Janeiro

  • 04, 05 e 06 de julho 13º Moto Route - Três Rios - RJ
    13º Moto Route Dias 4, 5 e 6 de julho de 2014 Local: Em frente ao SESI - Margem do Rio, Centro, Três Rios/RJ Um dos melhores eventos de motociclistas
    do Estado do Rio de Janeiro, o Moto Route de Três Rios chega à sua
    décima terceira edição com shows inídi...

    04, 05 e 06 de julho 13º Moto Route - Três Rios - RJ
  • Rio de Janeiro – Transamérica: (21) 3878-2929 / Oi FM: (21) 3131-9207 / Jovem Pan (Três Rios): (24) 2255-1996 / Sociedade FM: (24) 3323-3300
  • Matéria sobre a omissão na apuração das overdoses de Aécio e reabertura do caso da morte da modelo une Polícia Civil e MPMG contra o Novojornal. Via Novojornal Era previsível a retaliação por parte de integrantes do MPMG e da Polícia Civil, que após a tramitação irregular de uma denúncia apócrifa, tenta envolver o portal jornalístico por defender o denunciante da Lista de Furnas e do mensalão, Nilton Monteiro. Tudo ocorreu após a recusa pelo diretor responsável do Novojornal a um interlocutor do Governo de Minas em retirar de pauta duas matérias envolvendo três ex-governadores, um ex-vice-governador de Minas e o presidente da Cemig. Sabe-se hoje que a retaliação contra o portal jornalístico foi conduzida pelo Procurador André Estevão Ubaldino Pereira, chefe do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal (CAO Crimo) e Coordenadorias Regionais de Combate às Organizações Criminosas (CRCOCs), todos os órgãos ligados ao MPMG. A primeira matéria ainda não publicada narrará o que vem ocorrendo na Coordenadoria de Combate e Repressão ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes, mais conhecida como Coordenadoria Antidrogas, que além de sua inércia em apurar, desapareceu com o procedimento instaurado em função das overdoses que quase levaram a óbito Aécio Neves, quando o mesmo exercia o Governo de Minas Gerais. É necessário destacar que tais overdoses ocorreram dentro do Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador de Minas guarnecido pela Polícia Militar, 24 horas por dia. Corporação Militar que cumpriu sua obrigação entregando através de seu serviço reservado um detalhado relato do ocorrido a Coordenadoria Antidrogas, inclusive, sobre a transferência de Aécio Neves em helicóptero operado pela Polícia Militar para o Hospital Mater Dei em Belo Horizonte. A matéria do Novojornal não tem como destaque o fato de Aécio Neves ser um depend...(Continuar Lendo)
    ...(Continuar Lendo)
  • Fonte: Band.com.br Notícias em 21/10/2014

    Três homens são presos por porte ilegal
    irmão de Vanderlei. Os três estavam chegavam ao local em um veículo e foram abordados pelos policiais da DRF, que encontraram uma arma de fogo com numeração raspada. As investigações continuam para prender os dois acusados do sequestro.

  • #Sul_RJ > Trio Ternura faz show em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro http://t.co/kR48ltk25j
  • TimBetaLab

    em 18/10/2014
    RT @ITBioenergia: Trio Ternura faz show em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro http://t.co/OhLNSoJYmm #timbeta #OperacaoBetaLab #SDV
  • Trio Ternura faz show em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro http://t.co/UsHhSqifAd
  • Participação do prefeito de Três Rios, Vinícius Farah na rádio FM 87.7

    O prefeito de Três Rios Vinícius Farah rebateu as críticas do advogado Pablo Mathias na Rádio 87.7.

  • #POLÍCIA EM AÇÃO: #PMERJ - 38ºBPM(Três Rios) prende homem por injúria racial em Sapucaia, no #RJ > http://t.co/S5NQCJ6CeN
  • Esclarecimento da secretária de educação de Três Rios Carla Nasser

    Esclarecimento da secretária de educação de Três Rios Carla Nasser à rádio 107. Na entrevista, a secretária falou sobre a excursão dos alunos do Colégio Muni...

  • Angelo Marcos

    em 18/10/2014 Via Youtube
    Morro do Asa Delta ( Três Rios- Rj )

  • Fonte: O Globo em 21/10/2014

    Acidente deixa três mortos e uma pessoa ferida ba BR-101 em Silva Jardim
    RIO — Três pessoas morreram e uma ficou ferida moderadamente em um acidente envolvendo dois veículos de passeio na BR-101, rodovia que liga o Rio de Janeiro ao Espírito Santo, em Silva Jardim, sentido Niterói, na manhã desta terça-feira.

  • 1º Encontro de Veículos Antigos em Três Rios, parte 01 Agosto 2014.

    Três Rios, RJ, realiza 1º Encontro de Carros Antigos Realizado no dia 17 de agosto 2014 o 1° Encontro de Carros Antigos de Três Rios, no sul do Rio de Janeir...

  • Flores en´Bouganville-, Três Rios, Rio de Janeiro - BRASIL.

    Flores en´Bouganville-, Três Rios, Rio de Janeiro - BRASIL.
  • Just reported a jam on Est. dos Três Rios, Rio de Janeiro, using @waze - Social GPS.
  • MG alertando o Brasil


    M Thereza Freitas compartilhou a foto de Doutor Rosinha.
    Desde quando era estudante no Rio de Janeiro, Aécio Neves já desfrutava de um ~bolsa família~ particular http://paranacomdilma.com/2014/10/16/desde-quando-era-estudante-no-rio-de-janeiro-aecio-neves-ja-desfrutava-de-um-bolsa-familia-particular/ E foi assim: Aos 17 anos, Aécio foi nomeado no gabinete do pai, deputado federal pelo partido da ditadura. Ocupava um cargo em Brasília, mas morava no Rio com a família. Aos 25 anos, Aécio foi nomeado Diretor da Caixa Econômica Federal pelo primo, Francisco Dorneles, que era Ministro da Fazenda. Depois, foi nomeado secretário particular do seu avô, então Governador de Minas. O avô, à época, transferiu dinheiro público para Múcio, tio-avô de Aécio e prefeito de Cláudio, construir um aeroporto em suas terras. Anos depois, Aécio, Governador de Minas, reformou o aeroporto e asfaltou a pista da família, também com dinheiro público. E ainda desapropriou a terra, colocando mais grana no bolso do tio que, mesmo assim, continua com a chave e o controle do aeroporto. Mas, como a família também tem terras em Montezuma, ele também resolveu pavimentar o acesso ao aeroporto da cidade. Ainda como Governador, Aécio nomeou uma irmã, um tio, três primos e três primas para cargos no Governo de Minas. Durante seu governo, as três rádios e o jornal da família receberam dinheiro público de publicidade, que o Governo insiste em manter em sigilo. E adivinhe quem coordenava a distribuição das verbas publicitárias do Governo… a irmã. E vocês aí dizendo que Aécio é contra o Bolsa Família! #AecioPlayboy --via Muda Mais / Comitê Dilma
    Fotos da linha do tempo.
    ...(Continuar Lendo)
  • Fonte: G1 em 19/10/2014

    Zeca Baleiro é atração do Circuito Sesc de Música em Três Rios, RJ
    O Circuito Sesc de Música vai levar nesta domingo (19) a Três Rios, no sul do Rio de Janeiro, o show do cantor Zeca Baleiro. Ele subirá ao palco a partir das 20h. No repertório estão sucesso da carreira do artista, como “Telegrama” e “Quase nada ...

  • Portal On

    em 18/09/2014 Via Youtube
    Assalto em posto de combustível em Três Rios

    A Polícia Civil divulgou a imagem do suspeito de assaltar um posto de combustível em Três Rios/RJ no último domingo, 14. O assalto aconteceu por volta das 23...

  • Fonte: G1 em 21/10/2014

    Motociclista fica ferido após sofrer acidente em Três Rios, RJ
    Um motociclista ficou ferido em um acidente na noite de segunda-feira (20), em Três Rios, no sul do Rio de Janeiro. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o veículo que ele guiava colidiu com um carro na Rua Iglesias Lopes, no bairro Cantagalo. Ainda ...

  • I'm at CVT Faetec in Três Rios, Rio De Janeiro https://t.co/tmClYpI5hH
  • Agora o bicho "pegou" !!!!


    limpinhoecheiroso.com
    “Overdoses de Aécio” e a “morte de modelo” geram retaliação.
    Matéria sobre a omissão na apuração das overdoses de Aécio e reabertura do caso da morte da modelo une Polícia Civil e MPMG contra o Novojornal. Via Novojornal Era previsível a retaliação por parte...
  • Faculdade de medicina em Três Rios (Secretária Carla Nasser)

  • Eleições, tio Arthur e a geladeira Conquistas não eliminaram velhos hábitos brasileiros Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inclinação para os trocadilhos, entre os ingleses. Falo da nossa capacidade de nos indignar com a corrupção alheia ao mesmo tempo em que ignoramos completamente os próprios desvios. Conforme o segundo turno das eleições presidenciais se aproxima, dia 26, o mal se alastra como uma epidemia. Nos bares, nas ruas e nas redes sociais, defensores de Dilma Rousseff, do PT, candidata à reeleição, e do senador oposicionista Aécio Neves, do PSDB, não se cansam de apontar o dedo uns pros outros e relembrar as roubalheiras em que o partido rival se envolveu. Os petistas costumam citar o escândalo da reeleição, em que o PSDB é acusado de subornar congressistas para aprovarem uma emenda constitucional, permitindo que Fernando Henrique Cardoso concorresse novamente à Presidência, em 1998. Os psdbistas citam o caso do mensalão, em que políticos da base do PT, na Câmara, recebiam mensalmente dinheiro desviado do caixa 2 da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Infelizmente, quando se trata de reconhecer as próprias lambanças, o silêncio é sepulcral. Nem aqueles poucos que conseguem se manter isentos no meio do tiroteio partidário escapam à disfunção cognitiva. É comum ouvirmos que o problema não seria o PT nem PSDB, mas os políticos, como um todo; como se os políticos fossem uma espécie à parte, ETs infiltrados com o intuito de corromper nossa idônea população. Nesse quesito, porém, a população não precisa de ajuda. Lembro bem de quando fui apresentado à corrupção. Era domingo, eu tinha uns sete, oito anos de idade e almoçava na casa de um tio. Vamos chamá-lo de Arthur. Arthur era o meu parente mais rico e morava numa casa com piscina. Lá pelo meio do almo...(Continuar Lendo)


    www1.folha.uol.com.br
    Eleições, tio Arthur e a geladeira.
    Inteligência - Antonio Prata Eleições, tio Arthur e a geladeira Conquistas não eliminaram velhos hábitos brasileiros São Paulo Nós, brasileiros, sofremos de uma curiosa disfunção cognitiva, que incide sobre a população com a mesma frequência que a intolerância à lactose, entre os japoneses, ou a inc…
  • Fonte: purepeople.com.br em 20/10/2014

    Thiago Lacerda e Vanessa Lóes chegam ao Rio com os três filhos e uma babá
    Thiago Lacerda e Vanessa Lóes desembarcaram no Rio de Janeiro, no aeroporto Santos Dumont, na Zona Sul da cidade, nesta segunda-feira (20). O casal de atores estava acompanhado por uma babá e por seus três filhos, Gael, de 7 anos, Cora, de 4 anos e a ...

  • 21/10/2014 20h44 - Atualizado em 21/10/2014 20h44 Homem e grávida são detidos após assaltar haras em Bananal, SP Além da dupla, outro homem teria participado do crime; ele está foragido. Trio dormiu na mata por dois dias para acompanhar movimento no local. Do G1 Vale do Paraíba e Região Haras assaltado (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Objetos recuperados pela polícia com a suspeita. (Foto: Divulgação/Polícia Civil) Duas pessoas, sendo uma delas uma mulher grávida, foram presas na madrugada desta terça-feira (21) após assaltarem um haras em Bananal. A ação dos criminosos aconteceu nesta segunda (20), sete anos após um dos criminosos ter assaltado o mesmo local e ser preso. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito 35 anos deixou a cadeia onde cumpria pena por roubo há cerca de um mês. Ele e os comparsas roubaram dinheiro, jóias, uma câmera fotográfica, um notebook e roupas do local. Antes do roubo, o ex-presidiário, a grávida e um terceiro criminoso teriam se escondido na mata durante a tarde de sábado, em um ponto que é possível visualizar o movimento do local. Eles teriam ficado na mata até a manhã de segunda, quando só havia uma empregada de 62 anos no local. O trio invadiu a propriedade, rendeu a idosa com uma faca e a trancou no banheiro para poder roubar. Em seguida eles fugiram pelo mato com os objetos levados. A empregada só foi encontrada cerca de três horas depois da ação. A Polícia Civil conseguiu identificar os rastros deixados pelos criminosos na mata. “Fomos seguindo o rastro deixado por eles em meio à mata e, assim que foram alcançados, os dois homens fugiram, deixando a gestante para trás com os produtos levados do haras. Em depoimento ela disse que eles pegariam um ônibus até Barra Mansa [RJ], pois seria mais fácil que ninguém suspeitasse dela”, disse o delegado titular de Bananal, João Paulo de Oliveira Abreu. O homem que havia assaltado o mesmo haras há sete anos foi preso e o outro está fo...(Continuar Lendo)
    ...(Continuar Lendo)

AVISO: O conteúdo de cada postagem é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.

Previsão do tempo na Região


Participe e comente sobre a cidade de Três Rios


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)