Início » Rio de Janeiro » Campos dos Goytacazes


Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro



Campos dos Goytacazes é um município do estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Com uma população de 463 731 habitantes (em 2010),, é o município com a maior extensão territorial do estado, ocupando uma área pouco menor que a do Distrito Federal. Em Campos, se localizam importantes universidades públicas e privadas do estado do Rio de Janeiro.

Em meados do século XVI, a região foi doada, pelo rei de Portugal dom João III, a Pero de Góis da Silveira, quando passou, então, a constituir a chamada Capitania de São Tomé, logo rebatizada como Capitania do Paraíba do Sul. Na época, porém, a região já era habitada pelos índios goitacases, que opuseram feroz resistência à implantação do cultivo de cana-de-açúcar pelos portugueses, inviabilizando a colonização portuguesa. A partir de 1627, com a doação do território aos chamados Sete Capitães, a colonização portuguesa, baseada na pecuária, começou a se processar de modo efetivo.

Em 1652, ocorreu a instalação do primeiro engenho de açúcar na região, marcando o início dessa importante atividade econômica. Em 29 de maio de 1677, foi fundada a vila de São Salvador dos Campos. Foi elevada à categoria de cidade em 28 de março de 1835.

História da cidade de Campos dos Goytacazes

Rio de janeiro

A região onde está localizado o atual município era habitada por índios Goitacás, Guarulhos e Puris. Sua colonização foi iniciada por Miguel Aires Maldonado, na primeira metade do século XVII. Naquela época, predominava a pecuária, que atendia o mercado do Rio de Janeiro. Durante a segunda metade do século XVII e a primeira do século XVIII, a região foi sacudida por violentos conflitos pela posse da terra, entre os herdeiros.

No século XVIII, a atividade açucareira consolidou-se e desenvolveu-se, tanto em grandes latifúndios como em pequenas propriedades, expandindo-se, no século XIX, inicialmente nos engenhos e, mais tarde, em usinas.

Campos dos Goytacazes teve muita importância no século XIX pela sua poderosa aristocracia agrária, surgida através da atividade açucareira, influindo enormemente na política e no poder do Império. Elevada à Cidade em 1835, abandonou o absoleto porto de São João da Barra, passando a utilizar o de Imbetiba. Com a inauguração da ferrovia Campos-Macaé e a construção de rodovias, expandiu-se a indústria açucareira e a cultura do café.

Em 1974, foi descoberto amplo lençol petrolífero no campo de Garoupa, na plataforma continental da Bacia de Campos, o que contribui significativamente, com pagamento de royalties em sua receita municipal.

Gentílico: campista

Formação Administrativa

Freguesia criada com denominação de São Salvador dos Campos, por alvará de 1674, deliberação estadual de 10-08-1891 e decreto nº 8223, de 06-05-1801, bem assim por decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1892 e 1-A, de 03-06-1892, respectivamente.

Elevado a categoria de vila com a denominação de São Salvador dos Campos, por ato de 02-09-1673. Instalada em 1676.

Pelo alvará de 11-09-1673, é criado o distrito de São Gonçalo e anexado à vila de São Salvador dos Campos. Em 1753 a vila de São Salvador de Campos é anexada à antiga capitania de Espírito Santo.

Por decisão episcopal ou alvará de 03-01-1759, confirmado em 1808 e por delibaração estadual de 10-08-1891 e por decretos estaduais nº s 1, de 08-05-1892 e 1-A de 03-06-1892, é criado o distrito de Guarulhos e anexado à vila de São Salvador de Campos.

Pela resolução de 1811, e deliberação de 21-11-1890 e de 10-08-1891, bem assim pelos decretos estaduais nº 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de São Sebastião e anexado à vila de São Salvador de Campos.

Por carta de lei de 31-08-1832, transfere a vila da capitania do Espírito Santo para a antiga capitania do Rio de Janeiro.

Elevado à categoria de cidade, com a denominação de Campos, pela lei estadual nº 6, de 28-03-1835.

Pelo decreto provincial nº 272, de 09-05-1842, deliberação de 10-08-1891 e por decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de Santa Rita da Lagoa de Cima e anexado ao município de Campos.

Pela lei provincial nº 964, de 02-10-1857, deliberação estadual de 10-08-1891 e decretos estaduais nº s 1, de 08-05-1892 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de Dores de Macabu e anexado ao município de Campos.

Pela lei provincial nº 1225, de 21-11-1861, é criado o distrito de Santo Eduardo e anexado ao município de Campos.

Pela lei provincial nº 1391, de 11-12-1868 deliberação estadual de 10-08-1891 e por decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de São Benedito de Lagoa de Cima e anexado ao município de Campos.

Pela lei provincial nº 1937, de 06-11-1873 deliberação estadual de 10-08-1891, bem assim por decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, São criados os distritos de Santo Antônio das Cachoeiras de Muriaé e Travessão e anexado ao município de Campos

Pela deliberação de 22-07-1890 e de 10-08-1891 e decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, são criados os distritos de Porto do Braga e Santo Amaro e anexado ao município de Campos. .

Pela deliberação estadual de 10-08-1891 e decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1891 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de Vila Nova e anexado ao município de Campos.

Pela deliberação de 21-11-1890 e 10-08-1891, bem assim pelos decretos estaduais nºs 1, de 08-05-1892 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de Mineiros e anexado ao município de Campos.

Pela lei estadual nº 481, de 08-11-1901, é criado o distrito de Paciência e anexado ao município de Campos. .

Pela lei estadual nº 1028, de 03-11-1911, o distrito de Santo Amaro passou a denominar-se São Martinho.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município de Campos é constituído de 15 distritos: Campos, Cachoeiras ex-Santo Antônio das Cachoeiras, Dores de Macabu, Guarulhos, Mineiros, Paciência, Porto do Braga, Santa Rita da Lagoa de Cima, Santo Eduardo, São Benedito, São Gonçalo, São Martinho, São Sebastião, Travessão e Vila Nova.

Pela lei estadual nº 1794, de 31-12-1923, o distrito de São Martinho passou a denominar-se Santo Amaro e Cachoeira a denominar-se Paraíso.

Pelo decreto estadual nº 2529, de 29-12-1930, o distrito de Paraíso passou a denominar-se Monção.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 15 distritos: Campos, Dores de Macabu, Guarulhos, Mineiros, Monção ex-Cachoeira, Morro do Coco ex-Santo Eduardo, Paciência, Porto do Braga, Santa Rita da Lagoa de Cima, Santo Amaro ex-São Martinho, São Benedito, São Gonçalo, São Sebastião Travessão e Vila Nova.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pelo decreto-lei estadual nº 392-A, de 31-03-1938, o distrito de São Benedito passou a denominar-se Novo Horizonte.

Pelo decreto estadual nº 641, de 15-12-1938, distrito Mineiros passou a denominar-se Mussurepe, Morro do Coco voltou a denominar-se Santo Eduardo, Porto do Braga a denominar-se Cardoso Moreira, Santa Rita da Lagoa de Cima a denominar-se Itaoca, São Gonçalo a denominar-se Goytacazes, São Sebastião a denominar-se Barão de São José e Vila Nova a denominar-se Morro do Coco.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município de Campos é constituído de 15 distritos: Campos, Barão de São José ex-São Sebastião, Cardoso Moreira ex-Porto do Braga, Dores de Macabu, Guarulhos, Itaoca ex-Santa Rita da Lagoa de Cima, Monção, Mussurepe ex-Mineiros, Novo Horizonte ex-São Benedito, Morro do Coco ex-Vila Nova, Paciência, Santo Amaro, Santo Eduardo ex-Morro do Coco e Travessão.

Pelo decreto-lei estadual nº 1056, de 31-12-1943, o distrito de Guarulhos passou a denominar-se Guarus, Itaoca a denominar-se Ibitioca, Monção a denominar-se Puris e Novo Horizonte a denominar-se Morangaba.

Pelo decreto-lei estadual nº 1244, de 1944, o distrito de Monção passou a denominar-se Italva.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 15 Distritos: Campos, Goitacazes, Barão de São José, Cardoso Moreira, Dores de Macabu, Guarus ex-Guarulhos, Ibitioca ex-Itaoca, Italva ex-Puris ex-Monção, Morangaba ex-NovoHorizonte, Morro do Coco, Mussurepe, Paciência, Santo Amaro de Campos ex-SantoAmaro, Santo Eduardo Travessão.

Pela lei estadual n º 1445, de 22-03-1952, é criado o distrito de São Joaquim e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembradas do distrito de Cardoso Moreira.

Pela lei estadual n º 2115, de 07-01-1954, o distrito de Barão de São José passou a denominar-se São Sebastião de Campos.

Em divisão territorial datada de I-VII-1955, o município é constituído de 16 distritos: Campos, Goitacazes, Cardoso Moreira, Dores de Macabu, Guarus, Ibitioca, Italva, Morangaba, Morro do Coco, Mussurepe, Paciência, Santo Amaro de Campos, Santo Eduardo, São Joaquim, São Sebastião de Campos ex-Barão de São José e Travessão.

Pela lei estadual nº 79, de 23-04-1958, é criado o distrito de Tocos e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembrado do distrito de Goitacazes.

Pela lei estadual nº 80, de 09-06-1959, é criado o distrito de Poço Gordo e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembradas do distrito de São Sebastião de Campos.

Pela lei estadual nº 4342, de 17-06-1960, são criados os distritos de Santa Maria e Vila Nova e anexado ao município de Campos, distrito de Santa Maria formado com terras desmembrado do distrito de Santo Eduardo e o distrito de Vila nova formado com terras desmembrado do distrito de Morro do Coco.

Em divisão territorial datada de I-VII-1960, o município é constituído de 20 distritos: Campos, Cardoso Moreira, Dores de Macabu, Goitacazes, Guarus, Ibitioca, Italva, Morangaba, Morro do Côco Mussurepe, Paciência, Poço Gordo, Santo Amaro de Campos, Santa Maria, Santo Eduardo, São Joaquim, São Sebastião de Campos, Tocos, Travessão e Vila Nova.

Pelo decreto legítimo estadual nº 88, de 11-04-1960, é extinto o distrito de Poço Gordo, sendo seu território anexado ao distrito sede do município de Campos.

Pela deliberação municipal nº 1505, de 12-11-1963, é criado o distrito de Doutor Matos e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembrada do distrito de Cardoso Moreira.

Pela deliberação municipal nº 1587, de 17-12-1963, é criado o distrito de Murundu e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembrada do distrito de Santa Maria.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, é constituído de 21 distritos: Campos, Cardoso Moreira, Dores de Macabu, Doutor Matos, Goitacazes, Guarus, Ibitioca, Italva, Morangaba, Morro do Coco, Murundu, Mussurepe, Paciência, Santo Amaro de Campos, Santa Maria, Santo Eduardo, São Joaquim, São Sebastião de Campos, Tocos, Travessão e Vila Nova.

Pela lei estadual nº 5999, de 06-12-1967, é criado o distrito de Paraíso e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras desmembrada do distrito de Italva. Pela lei estadual nº 6001, de 06-12-1967, os distritos de Goitacazes e Guarus foram extintos, sendo seus territórios anexados ao distrito sede do município de Campos.

Em divisão territorial datada de 31-XX-1968, o município é constituído de 20 distritos: Campos, Cardoso de Moreira, Dores de Macabu, Doutor Matos, Ibitioca, Italva, Morro do Coco Morangaba, Murundu, Mussurepe, Paraíso, Santa Maria, Santo Amaro de Campos, Santo Eduardo, São Joaquim, São Sebastião de Campos, Serrinha ex-Paciência, Tocos, Travessão e Vila Nova de Campos ex-Vila Nova.

Pela lei estadual nº 3952, de 17-11-1981, é criado novamente o distrito de Goitacazes e anexado ao município de Campos, distrito formado com terras do distrito sede do município de Campos.

Em divisão territorial datada de l-Vll-1983, não figura os distritos de Goitacazes, Doutor Matos e Murundu foram extintos.

Pela lei estadual nº 681, de 11-11-1983, desmembra do município de Campos dos Goitacazes os distritos de Italva e Paraíso, para formar o novo município de Italva.

Pela lei municipal nº 559, de 16-10-1986, homologada pela lei municipal nº 1371, de 24-10-1988, o município de Campos passou a denominar-se Campos dos Goitacazes. Pela lei estadual nº 1577, de 31-11-1989, desmembra de Campos dos Goitacazes, os distritos de Cardoso Moreira e São Joaquim, para formar o novo município de Cardoso Moreira.

Em divisão territorial datada de 17-I-1991, o município é constituído de 14 distritos: Campos de Goitacazes, Dores de Macabu, Ibitioca, Morangaba, Morro do Coco, Mussurepe, Santa Maria, Santo Amaro de Campos, Santo Eduardo, São Sebastião de Campos, Serrinha, Tocos, Travessão e Vila Nova de Campos.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas municipais

São Salvador dos Campos para simplesmente Campos alterado, pela lei municipal nº 62, de 28-03- 1835.

Campos para Campos dos Goitacazes, teve sua denominação alterada, por força da lei municipal nº 559, de 16-10-1986 e homologado por força da lei estadual nº 1371, de 24-10-1988.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 4.026,696: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 110: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 70.112: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 15.571: matrículas
Número de unidades locais: 10.759: unidades
Pessoal ocupado total: 108.720: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 120.693,92: reais
População residente : 463.731: pessoas
População residente - Homens: 223.259: pessoas
População residente - Mulheres: 240.472: pessoas
População residente alfabetizada: 397.520: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 145.898: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 232.568: pessoas
População residente, religião espírita: 10.956: pessoas
População residente, religião evangélicas: 144.025: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 1.104,87: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 2.371,91: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 266,67: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 466,67: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,716:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Campos dos Goytacazes: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Campos dos Goytacazes? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: