Início » Pernambuco » Panelas


Panelas - Pernambuco



Panelas faz parte do estado de Pernambuco. Administrativamente, Panelas é formada pelos distritos sede, Cruzes, São José e São Lázaro e pelo povoado de Boca da Mata.

No século XVII, Panelas era parte de um lote de terra inóspitas que o Rei de Portugal cedeu a Bernardo Vieira de Mello para que fosse cultivado. Dessa sesmaria faziam parte ainda Brejo da Madre de Deus, Garanhuns, Altinho, Quipapá, Bonito etc. Nossa região ficou conhecida como Sitio Olho D’ água das Panelas, sendo comprada em 22 de Janeiro de 1783 pelo Capitão Francisco Rodrigues de Mello, fundador de Panelas, pela quantia de 385.000,00 (trezentos e oitenta e cinco mil reis) e Alexandre Muniz Mello, neto de Bernardo Vieira de Mello. O fundador de Panelas morava em Juazeiro da Bahia e tinha uma propriedade em Passagem do Juazeiro (hoje Petrolina). Problemas de saúde o levaram a transferir-se para Garanhuns. Como bom católico que era, fez uma promessa ao Bom Jesus dos Remédios: se ficasse curado da doença nos olhos, mandaria esculpir uma imagem e ergueria uma capela em sua honra. Foi obrigado a mudar-se de Garanhuns em decorrência de desentendimentos com duas famílias locais. Decidiu morar definitivamente na sua propriedade Sitio Olho D’ água das Panelas, onde construiu sua residência e alojamento para seus escravos e empregados, transformando-a na Fazenda Panelas. Curado, cumpriu a promessa, erigindo a capela em 1796 e nela colocando a imagem do Bom Jesus dos Remédios, esculpida em Passagem do Juazeiro. Em 1804 o Capitão Francisco Rodrigues de Mello cedeu as terras adjacentes à capela ao patrimônio da Igreja, dando inicio ao povoamento da vila que hoje conhecemos como Panelas. A emancipação política de Panelas ocorreu em 18 de maio de 1870, completando, portando, em 2010, 140 anos.

Em 1973 nasceu o Festival Nacional de Jericos, a ideia partiu do professor de 8º série Luélcito Cintra. Ao perceber que o jerico, na época, corria risco de extinção por causa da matança desordenada para a exportação de charqueado.

História da cidade de Panelas Pernambuco - PE

SEGUNDO fontes locais, foi nos fins do século XVIIl para o limiar do século XIX que o cidadão Manoel Santiago de Miranda, português residente em Garanhuns e cobrador de dízimos na região da qual Panelas fazia parte, comprou uma gleba de terras ao norte dessa localidade, pelo valor de 600$000 (seiscentos mil réis). Hoje, essa parte de terras tem o nome de Patrimônio e pertence à Paróquia. Aquele cidadão erigiu uma capela, no local onde atualmente se acha a igreja matriz; construiu também uma pequena casa, perto da capela. 0 local ficou conhecido pelo topônimo de Panelas de Miranda, em face de situar-se entre 3 serras, que tomaram os nomes de "Bica", a Leste onde se localiza a fonte que abastece a cidade de água - do Boqueirão, ao Norte - a qual deve o nome à circunstância de ter somente uma passagem transitável - e dos Timóteos, ao Sul - assim denominada por ter abrigado o panelense João Timóteo de Andrade, no levante conhecido como "Guerra dos Cabanos". Miranda mandou confeccionar imagem do Senhor Bom Jesus dos Remédios, no tamanho de um homem, em madeira de cedro, trazendo-a em procissão de Petrolina até Panelas e colocando-a nacapela. é ainda hoje o santo padroeiro da cidade.

Tem Panelas seu nome gravado na História de Pernambuco, ligada que ficou a episódios da chamada "Guerra dos Cabanos".

Participaram da revolta, entre os anos de 1832 e 1836, os panelenses João Timóteo de Andrade e Francisco José de Barros. O primeiro localizou-se na serra dos Timóteos e o segundo no Sítio Cafundó, que pertence atualmente ao Município de Lagoa dos Gatos. A força legal enviada contra João Timóteo de Andrade aquartelou-se na cidade, em local que tomou o nome de "14", em lembrança da unidade militar aí instalada. A força que combateu Francisco José de Barros escolheu o lugar hoje denominado Acampamento, no atual município de Lagoa dos Gatos. Depois de 4 anos de luta, em missão pacificadora chegou a Panelas o Bispo D. João Marques Perdigão, que obteve a rendição dos sublevados com a condição de serem anistiados, terminando aí a "Guerra dos Cabanos". Na serra dos Timóteos, no Sítio Cafundó e em vários outros lugares ainda se encontra muito material de guerra da época, abandonado ao termo da campanha.

Gentílico : panelense

Formação Administrativa

Disrtrito criado com a denominação de Panelas, pela lei municipal nº 157, de 31-03-1846.

Elevdo à categoria de vila com a denominação de Panelas, pela lei provincial nº 919, de 18-051870, desmembrado dos município de Caruaru e São Bento.Sede na povoação de Panelas. Instalado em 14-11-1872.

Pela lei estadual nº 209, de 24-03-1897, transfere a sede da vila da povoação de Panelas para a povoação de Lagoa de Gatos. Pela lei municipal nº 10, de 30-03-1900, é criado o distrito de Taboleiro e anexado ao município de Panelas. Elevado à condição de cidade com a denominação de Panelas, pela lei estadual nº 991, de 0107-1909. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Panelas, Lagoa de Gatos e Taboleiro.

Pela lei municipal nº 56, de 07-12-1914, o distrito de Taboleiro passou a denominar-se Cupira. Pela lei estadual nº 1366, de 24-05-1919, a sede do muicípio voltou a denominar-se de Panelas. Em divisão administrativa do Brasil referente ao ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos Panelas e Cupira. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: Panelas e Cupira. Pela lei estadual nº 1818, de 29-12-1953, desmembra do município de Panelas o distrito de Cupira. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede. Pela lei municipal nº 157, de 15-03-1958, é criado o distrito de Cruzes ex-Povoado e anexado ao município de Panelas.Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Panelas e Cruzes. Pela lei municipal nº 230, de 18-05-1963, é criado o distrito de São José e anexado ao município de Panelas. Pela lei municipal nº 231, de 18-05-1963, é criado o distrito de São Lázaro e anexado ao município de Panelas. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 4 distritos: Panelas, São José, Cruzes e São Lázaro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2015: 380,427: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 8: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 4.118: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 1.523: matrículas
Número de unidades locais: 121: unidades
Pessoal ocupado total: 1.861: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 5.773,74: reais
População residente : 25.645: pessoas
População residente - Homens: 12.588: pessoas
População residente - Mulheres: 13.057: pessoas
População residente alfabetizada: 15.202: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 10.994: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 22.971: pessoas
População residente, religião espírita: 100: pessoas
População residente, religião evangélicas: 1.767: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 662,77: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 1.031,27: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 132,86: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 242,80: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,569:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Panelas: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Panelas? Então deixe seu comentário!


Comentários (2)

  1. Luiz Ricardo de Assis Almeida's avatarLuiz Ricardo de Assis Almeida

    Conheci Panelas na década de sessenta, quando era criança. Sou de Recife, mas o meu Pai, meu avô e meu bisavó são panelenses. Aliás, a banda de música de Panelas tem o nome do meu bisavô "Mariano de Assis" que foi um de seus maestros. Aos panelenses desejo muitas felicidades.

    Luiz Ricardo de Assis Almeida.

    #2 – 23/09/2016 - 01:03

  2. Luiz Ricardo de Assis Almeida's avatarLuiz Ricardo de Assis Almeida

    Conheci Panelas na década de sessenta, quando era criança. Sou de Recife, mas o meu Pai, meu avô e meu bisavó são panelenses. Aliás, a banda de música de Panelas tem o nome do meu bisavô "Mariano de Assis" que foi um de seus maestros. Aos panelenses desejo muitas felicidades.

    Luiz Ricardo de Assis Almeida.

    #1 – 23/09/2016 - 00:58

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: